Menu

Incrível! Saldo do comércio exterior brasileiro até maio foi o maior de todos os tempos!

Mais um recorde histórico impressionante! No acumulado de janeiro a maio de 2024, a balança comercial apresentou um superávit de US$ 34,59 bilhões, um crescimento de 3,1% em relação ao mesmo período de 2023. É o maior superávit de todos os tempos para o período. A balança comercial é calculada considerando-se as exportações totais menos […]

4 comentários
Apoie o Cafezinho
Siga-nos no Siga-nos no Google News

Mais um recorde histórico impressionante!

No acumulado de janeiro a maio de 2024, a balança comercial apresentou um superávit de US$ 34,59 bilhões, um crescimento de 3,1% em relação ao mesmo período de 2023. É o maior superávit de todos os tempos para o período.

A balança comercial é calculada considerando-se as exportações totais menos as importações, ou seja, corresponde ao total de dólares que entram no país, com a venda de nossos produtos, menos o que gastamos para comprar produtos no exterior.

Considerando apenas o mês de maio de 2024, a balança comercial registrou um superávit de US$ 6,85 bilhões.

Falando apenas das exportações, no acumulado de janeiro a maio de 2024, elas cresceram 1,7% sobre o ano anterior, somando US$ 133,91 bilhões.

Em maio de 2024, as exportações totalizaram US$ 25,06 bilhões, o que representa uma queda de 0,7% em relação ao mesmo período de maio de 2023. Alguns setores e produtos, porém, registraram aumentos notáveis nas exportações em maio de 2024. A indústria extrativa, por exemplo, cresceu 23,6%, somando US$ 6,48 bilhões.

Incrível: maio registra novo recorde no saldo comercial do país

Mais um recorde histórico impressionante!

No acumulado de janeiro a maio de 2024, a balança comercial apresentou um superávit de US$ 34,59 bilhões, com um crescimento de 3,1% em relação ao mesmo período de 2023. Este é o maior superávit de todos os tempos. A balança comercial é calculada considerando-se as exportações totais menos as importações, correspondendo ao total de dólares que entram no país com a venda de nossos produtos, menos o que gastamos para comprar produtos no exterior.

Considerando apenas o mês de maio de 2024, a balança comercial registrou um superávit de US$ 6,85 bilhões.

Incrível: maio registra novo recorde no saldo comercial do país

Mais um recorde histórico impressionante!

No acumulado de janeiro a maio de 2024, a balança comercial apresentou um superávit de US$ 34,59 bilhões. Isso representa um crescimento de 3,1% em relação ao mesmo período de 2023. Este é o maior superávit de todos os tempos.

A balança comercial é calculada considerando-se as exportações totais menos as importações. Isso corresponde ao total de dólares que entram no país com a venda de nossos produtos, menos o que gastamos para comprar produtos no exterior.

Considerando apenas o mês de maio de 2024, a balança comercial registrou um superávit de US$ 6,85 bilhões.

Falando das exportações no acumulado de janeiro a maio de 2024, elas cresceram 1,7% em relação ao ano anterior. As vendas ao exterior somaram US$ 133,91 bilhões. Em maio de 2024, as exportações totalizaram US$ 25,06 bilhões. Isso representa uma queda de 0,7% em relação a maio de 2023.

Alguns setores e produtos registraram aumentos notáveis nas exportações em maio de 2024. As exportações da indústria extrativa cresceram 23,6% em relação a maio de 2023, somando US$ 6,48 bilhões. Entre os produtos com maior aumento nas vendas ao exterior em maio de 2024, destacam-se os produtos hortícolas, frescos ou refrigerados, que cresceram 341,4% em relação a maio de 2023. Café não torrado aumentou 73,0% e algodão em bruto cresceu 355,0%.

Na indústria extrativa, as exportações de minérios de cobre e seus concentrados cresceram 104,1% em relação a maio de 2023. As exportações de minérios de níquel e seus concentrados aumentaram 79,2%, e as exportações de óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus, cresceram 55,5%. Na indústria de transformação, as exportações de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada cresceram 21,8%. Açúcares e melaços aumentaram 25,4%, e a celulose cresceu 55,1%.

Passando agora para as importações. No acumulado de janeiro até maio de 2024, as importações cresceram 1,2% em comparação ao mesmo período de janeiro a maio de 2023. As compras do exterior totalizaram US$ 99,33 bilhões.

Em maio de 2024, as importações somaram US$ 18,21 bilhões. Isso representa um crescimento de 8,7% em relação a maio de 2023.

Esse crescimento nas importações em maio de 2024 foi motivado por aumentos significativos em diversos setores e produtos. Na agropecuária, as importações cresceram 63,6% em relação a maio de 2023, somando US$ 0,42 bilhões. As importações da indústria extrativa registraram um crescimento de 37,0% em relação ao mesmo período de 2023, alcançando US$ 1,59 bilhões. As importações da indústria de transformação cresceram 5,7% em relação a maio de 2023, totalizando US$ 16,09 bilhões.

Entre os produtos que contribuíram para o aumento das compras do exterior em maio de 2024, destacam-se o trigo e centeio, não moídos, com um crescimento de 95,3% em relação a maio de 2023. Frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas, aumentaram 61,5%.

Na indústria extrativa, as importações de fertilizantes brutos (exceto adubos) cresceram 49,0% em relação a maio de 2023. As importações de óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus, aumentaram 39,0%. As importações de gás natural, liquefeito ou não, registraram um aumento de 389,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Na indústria de transformação, as importações de medicamentos e produtos farmacêuticos, exceto veterinários, cresceram 53,1% em relação a maio de 2023. As importações de motores e máquinas não elétricos e suas partes (exceto motores de pistão e geradores) aumentaram 49,9%. As importações de veículos automóveis de passageiros cresceram 81,3% em relação ao mesmo período de 2023.

Apoie o Cafezinho
Siga-nos no Siga-nos no Google News

Comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário

Escreva seu comentário

Antonio

05/06/2024 - 10h43

Obrigado Agro fascista por fazer milagre mesmo com esse governo puxando pra baixo

Patriotário

05/06/2024 - 06h12

Como um bom PATRIOTÁRIO, eu NUNCA vou acreditar em nenhuma notícia boa.
Eu torço pra dar tudo errado, meeeeeuu !!!
hahahahahahahahahha
Quando vamos virar uma Venezuela??????? Quando ???????
hahahahahahhahahaha
Por que eu, PATRIOTÁRIO, sou um ser que não valho NADA ??????? Um completo imbecil ???????

Fabricio Neves Condé

04/06/2024 - 08h05

Gente. Acho que vocês se empolgaram. Vocês passaram os valores até a quarta semana de Maio como se fossem os valores do mês cheio. Os dados completos ainda estão por vir.

Paulim

03/06/2024 - 10h09

Sem produçào, sem importaçào, sem demanda interna o jeito é exportar….deve ter imbecis que acham algo legal nisso, alias tem muitos.


Leia mais

Recentes

Recentes