Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Indústria de bens de capital continua a se recuperar

Por Miguel do Rosário

31 de maio de 2012 : 16h23

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1) OR current_user_can(access_s2member_level1)]

O IBGE publicou ontem o índice da indústria para abril. Os números mostram uma queda de 0,2% sobre o mês anterior.  A mídia só vai mostrar o lado negativo. O Cafezinho, no entanto, não se deixa enganar, e vai na fonte, examinar minuciosamente os números.

[/s2If]
[s2If !current_user_can(access_s2member_level1)]
Para continuar a ler, você precisa fazer seu login como assinante (no alto à direita). Confira aqui como assinar o blog O Cafezinho.[/s2If]

[s2If current_user_can(access_s2member_level1)]

Vamos lá. Em primeiro lugar, queda de 0,2% é insignificante. A indústria vai ficar devagar durante todo o primeiro semestre. Só no segundo, é que deve engatar de vez. Então se preparem para números assim até lá. No entanto, eu volto a martelar. Olhem para o setor de bens de capital! A indústria é um conceito genérico, que junta setores ultrapassados com setores de vanguarda. O setor de bens de capital, por outro lado, é o melhor termômetro para verificar se o país está se industrializando ou não. Bens de capital é o setor de produção de máquinas voltadas para as próprias indústrias. Se ele está crescendo, significa que setores importantes vêm se modernizando, mesmo que outros continuem descendo a ladeira.

Repare que os números do setor de bens de capital estão melhorando mês a mês. Em abril, o crescimento foi de 1,9% sobre o mês anterior, mas a variação no acumulado do ano teve se melhor momento.

Entretanto, mesmo se você quiser se ater ao quadro geral, e não somente à indústria de bens de capital, repare que a média móvel da indústria em abril apresentou alta de 0,2%, contra 0,3% negativo em março.

[/s2If]

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Carlos

01 de junho de 2012 às 10h49

A meu ver essa pisada de freio da indústria está mais ligada a deterioração do cenário externo. Será parecido com 2008. Não havia algo “errado” aqui, mas mesmo assim as coisas não foram fáceis.

A falta de demanda da europa atrapalha nossas exportações e a industria sente isso também, mesmo com o câmbio ajudando não há demanda. Acho exagerada a tese da desindustrialização, as pessoas olham apenas o curto prazo e se esquecem que estamos em uma das piores crises do mundo.

Abs

Responder

Deixe um comentário