Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

NYT chama Programa Nuclear Brasileiro de clandestino

Por Liana Carvalho

31 de julho de 2015 : 08h29

NYT, Lava Jato e o programa nuclear brasileiro

De Tereza Cruvinhel para o Blog Brasil 247

O jornal americano The New York Times registrou com clara satisfação a prisão do almirante Othon Pinheiro da Silva, presidente afastado da Eletronuclear, apontando-o como chefe de um programa nuclear clandestino durante a ditadura e um “militar nacionalista” resgatado do ostracismo em 2003 pelo governo do presidente Lula.

O programa nuclear brasileiro nunca foi clandestino, vinculando-se inicialmente a um acordo internacional com a Alemanha, que muito irritou os Estados Unidos. Foi o acordo que possibilitou a construção das usinas Angra I e Angra II. Mas Angra III já vem sendo construída com tecnologia nacional pela Eletronuclear, tecnologia desenvolvida a partir das pesquisas estratégicas realizadas pela Marinha. Estas sim, tratadas como segredo de Estado, tanto quanto as empreendidas pelos países ricos nesta e em outras áreas. Othon teve papel relevante neste processo, do qual é considerado como principal líder intelectual.

Como escreveu o economista e jornalista José Carlos de Assis em artigo republicado pelo 247, “o almirante Othon é um arquivo vivo de tecnologia”. Foi sob sua coordenação que o projeto Aramar desenvolveu as super-centrífugas brasileiras que processam o urânio a custos 70% menores que outros países, inclusive os Estados Unidos, que sempre quiseram se apropriar da tecnologia brasileira.

O programa nuclear brasileiro foi metaforicamente detonado por Collor, quando fechou o “buraco da serra do Cachimbo”, depósito de dejetos nucleares do programa, em sinal de sua paralização. E por Fernando Henrique, quando deixou o projeto Aramar definhar por falta de verbas. Lula, depois de empossado, visitou o projeto e de fato resgatou o almirante Othon ao resgatar o programa e retomar os investimentos na construção da terceira usina nuclear.

O Brasil foi privilegiado pela natureza com um potencial invejável para a geração de energia hidrelétrica, limpa e relativamente barata. Mas esta fonte está se acabando, quase todos os rios já foram devidamente explorados, forçando a construção de novas usinas na região Norte. Em algum momento, a energia nuclear, bem como a de outras fontes, como a eólica, será fundamental para o desenvolvimento nacional.

A prisão do almirante Othon, um homem de 76 anos, tem uma relação direta com as questões acima. A Lava Jato não apresentou até agora provas de que os recursos na conta de sua empresa sejam oriundos de corrupção. Ela presta serviços aos construtores das dezenas de pequenas hidrelétricas espalhadas pelo Brasil. Será preciso demonstrar a origem dos recursos. Mas culpado ou inocente, por tudo o que ele sabe e representa, não pode ser submetido à sanha dos procuradores e delegados por delações premiadas. O Estado brasileiro tem grande responsabilidade por seu destino, ao qual estão vinculados segredos da política nacional de defesa.

Mas até agora, não se ouviu uma palavra do Governo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

101 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

enio

29 de agosto de 2015 às 12h52

Reportagem do brasil247? Não vejo brasil247. Site de direita disfarçado de esquerda para receber recursos federais e o setor de comentários então, é patético, permite comentários de derrotados idiotas revoltados que se repetem até o infinito.

Responder

Irene Krause

03 de agosto de 2015 às 18h05

Responder

Irene Krause

03 de agosto de 2015 às 18h05

Responder

Silene Almeida

01 de agosto de 2015 às 17h32

mais um ataque de imprensa marrom!

Responder

Lenin Araujo Guarani Kaiowa

01 de agosto de 2015 às 09h05

Moro é apenas um boneco.

Responder

Custoso S Cicero

01 de agosto de 2015 às 08h59

E O QUE ESSES VERMES DIZEM SOBRE AS 2 BOMBAS NUCLEARES JAGADAS DE FORMA COVARDE EM CIDADES INDUSTRIAIS NO JAPÃO ?

Responder

Custoso S Cicero

01 de agosto de 2015 às 08h58

quero que os estados unidos e o NYT vão se FÚDER, SOU BRASILEIRO E DEFENDO MEU PAÍS SE PRECISO FOR CONTRA A MALDITA COBIÇA INTERNACIONAL PRINCIPALMENTE DO PODRE E.U.A…

Responder

Rosa Asa

01 de agosto de 2015 às 03h50

nem vou compartilhar…..

Responder

Maria De Fátima Almeida

01 de agosto de 2015 às 02h13

Invejosos e safados

Responder

Bruno Marrochi

01 de agosto de 2015 às 01h44

Hum… O melhor uranio enriquecido do mundo… Eles querem é a tecnologia disso, isso sim…

Responder

Willy Brickner

31 de julho de 2015 às 22h59

NYT fazendo o papel que lhe é conferido, em prol dos interesses do governo terrorista dos EUA. O grave mesmo é vermos golpistas brasileiros atacando as instituições brasileiras pra ajudar os EUA.

Responder

Júlio César Reciclador II

31 de julho de 2015 às 20h17

Precisa desenhar?

Responder

Yuri Leuzinger Humayta

31 de julho de 2015 às 18h54

realmente a merda falando da bosta, qual a moral norte-americana? , kkkkk

Responder

Izide Favaron Elias

31 de julho de 2015 às 18h49

Isso confirma o que já vínhamos dizendo: Moro trabalha para os USA.

Responder

Maria Luiza Mansur Lopes

31 de julho de 2015 às 17h39

Que absurdo! Só faltava essa agora, os estados unidos querer dizer o que o Brasil, País Soberano tem que fazer… Nem respeito aos Homens de Ciência, como é o Almirante Otho Pinheiro eles não respeitam….

Responder

Leonidas Mendes Filho

31 de julho de 2015 às 14h19

Caro Miguel…

agora, já não é mais! A esta altura do dr. Sérgio Globo, PF, MP já vazaram, com certeza, pra Veja, que nem precisará ser instada: ela mesma se encarregará de mandar cópias para o Governo dos EUA, que, certamente, pedirá a extradição (sic) do almirante Othon para ser julgado lá! Você acha que será negado?

Em lugar do almirante, eu já requereria um padre!

Responder

Welser M Guimarães

31 de julho de 2015 às 16h58

Assim vamos confirmando o porquê de certos desdobramentos da LavaJato.

Responder

Antonio Moreira da Silva

31 de julho de 2015 às 16h48

esse deve ser o globo de lá…..

Responder

Canguru Alfa

31 de julho de 2015 às 16h36

Só quem não conhece a história do vice-almirante Othon Luiz Pinheiro pode concordar com essa prisão. Não sabem da importância dele para nossa soberania energética e nacional.

Responder

Canguru Alfa

31 de julho de 2015 às 16h34

hahaha Os corsários começaram a atacar. Imperialistas de merda.

Responder

Otavio Cesar A. Corrêa

31 de julho de 2015 às 16h33

Se isso alegra os gringos, significa que não é nada bom para nós.

Responder

Batista Barros

31 de julho de 2015 às 16h31

Rede Globo lidera o ranking dos devedores dos veículos de comunicação.

Via Mundo

A mídia nacional brasileira acumula atualmente uma dívida de R$10 bilhões, na qual 56% pertencem à Globopar (Globo Comunicações e Participações, holding das Organizações Globo), segundo relatório apresentado pelo setor ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Só no ano de 2002, estima-se que o prejuízo nas empresas de comunicação no Brasil tenha alcançado a casa dos R$7 bilhões. De acordo com dados do Ministério do Trabalho, rádios, tevês, jornais, revistas e agências de notícias foram obrigadas a demitir pelo menos 17 mil empregados.

O diretor de Planejamento das Organizações Globo, Jorge Nóbrega, afirmou que a Globopar tem uma dívida total de US$1,9 bilhão desde 2002, quando deixou de pagar parcialmente os débitos. Com o atraso nos pagamentos, todas as dívidas ficaram sujeitas ao resgate imediato.

Além das dívidas acumuladas pela Globo no Brasil, o grupo tem enfrentado semelhante situação nos Estados Unidos. O fundo de investimento norte-americano Huff, credor da companhia, moveu processo contra a Rede Globo solicitando renegociação judicial de uma dívida vencida da Globopar no valor de US$94,3 milhões. Devido à dívida, o Huff decidiu entrar na Corte de Falências do Distrito Sul de Nova York em dezembro de 2003.

O fundo de investimento Huff (o Foundations For Research, credor de US$175 mil) é apenas um grupo dos três credores que entraram com um pedido de falência involuntária da Globopar (Globo Comunicações e Participações). Os outros fundos são o GMAM Investment Funds Trust I (que se diz credor de US$30,5 milhões da Globo), o WRH Global Securities Pooled Trust (US$63,6 milhões).

Além da Globo, outras mídias também enfrentam momentos difíceis, como é o caso da mídia impressa, também afetada pela crise entre 2000 e 2002. Enquanto a circulação de revistas caiu de 17,1 milhões para 16,2 milhões de exemplares/ano, a de jornais caiu de 7,9 milhões de exemplares/dia para 7 milhões. Os investimentos publicitários – divididos entre todas as empresas de mídia – diminuíram de R$9,8 bilhões em 2000 para R$9,6 bilhões em 2002 (em valores sem correção).

A maior parte das dívidas das empresas de comunicação se deve ao fato de as empresas apostarem no crescimento da economia e na estabilidade do câmbio, na segunda metade dos anos de 1990. Com isso, acabaram se endividando em dólar para tentar aumentar a capacidade de produção.

De acordo com relatório apresentado pelo setor ao BNDES em outubro de 2003, 80% das dívidas são em dólar, e 83,5% têm vencimento em curto prazo.

Choveram denúncias e mais denúncias contra a participação do BNDES na operação para salvar a Globo da falência, e em meio a uma seara desordenada de denúncias e oposições à questão BNDES, o jornalista Hélio Fernandes, em 14/3/2002, na Tribuna de Imprensa foi categórico: “Deveriam ouvir Romero Machado, que publicou o imperdível ‘Afundação Roberto Marinho’. Ali está contada de forma irrespondível, a força que a Organização sempre teve na Justiça”. E, de fato, numa sequência de denúncias sérias e fundamentadas foi colocado nos meios de comunicação a impossibilidade e a ilegalidade da associação Globo/BNDES. E com isso a operação salvação da Globo foi parcialmente abortada. Mas é bom manter os olhos permanentemente abertos, pois a Globo continua com uma dívida impagável e o governo (federal, principalmente) vive sempre debaixo de muitos escândalos.

***

Responder

Lucia Bizzotto

31 de julho de 2015 às 16h31

As peças vão se encaixando.

Responder

Anderson Saboia de Morais

31 de julho de 2015 às 16h11

Avisando pra esses otários americanos que o Brasil não é mais o quintal deles..pulhas nojentos..

Responder

Rogerio Indep

31 de julho de 2015 às 16h08

Só “eles” podem invadir, saquear, se defender e ainda chamar os outros de terroristas.

Responder

Roberto Torres

31 de julho de 2015 às 16h01

Clandestinas são as escutas dos americanalhas nos governos de outros países. Intrujões safados!!!

Responder

Ivete Caribe Rocha

31 de julho de 2015 às 15h56

E deve estar elogiando o Juiz Moro, que faz a lição de casa bem feita.

Responder

Rodrigo Silva

31 de julho de 2015 às 15h28

“Clandestino” porque não é deles…

Responder

Josefa Inez Souza

31 de julho de 2015 às 15h21

Pronto! Já vão querer meter o dedo sujo deles aqui

Responder

Maria Virginia Santos

31 de julho de 2015 às 15h02

TUDO ESTÁ SENDO FEITO PARA BENEFICIAR OS AMERICANOS. PORQUÊ ?????????????????

Responder

Padua Candeira

31 de julho de 2015 às 14h52

Piada. Eles podem tudo pra impor seu domínio e exploração do alheio.

Responder

Francisco Reis

31 de julho de 2015 às 14h19

Só os “vira-latas” que não sabem o que significa a palavra soberania que arrostam as asneiras do NYT.

Responder

Ana Jutgla

31 de julho de 2015 às 14h18

Clandestino???

Responder

Luís Fernandes

31 de julho de 2015 às 13h55

Jornaleco apoiado pela Rede Globo

Responder

Fernanda Salgueiro Borges

31 de julho de 2015 às 13h55

Comecou!

Responder

Evalson Alves

31 de julho de 2015 às 13h51

Olha só a ação dos entreguistas de prender o Almirante Othon já começou a dar.

Responder

Carlos M. Pereira

31 de julho de 2015 às 13h50

Faz logo essa bomba A e deixa eles espernearem

Responder

Jose Marcos Guimaraes

31 de julho de 2015 às 13h42

Tá tudo explicado!!! As forças ocultas…os interésses como falava o velho e finado Tio Briza!!!

Responder

    Asdrubal Caldas

    31 de julho de 2015 às 15h15

    Não entendemos o “Tio Briza”. Seria Brizola? Mas quem usou o termo Forças ocultas não foi o Jânio?

    Responder

Kika Zanon

31 de julho de 2015 às 13h41

sera que fala tbém sobre o vazamento no oceano da usina japonesa ? e olha que nem era “clandestina”

Responder

Marcelo Rossi

31 de julho de 2015 às 13h34

QUI SE FUEDAM !!!!

Responder

Rubem Ribeiro

31 de julho de 2015 às 13h34

nyt entrando para o Hall dos tablóidezinhos de merda.

Responder

Luiz Carlos Vieira

31 de julho de 2015 às 13h29

,..Começou a perseguição ao n programa nuclear,serão milhares de adjetivos e td essas coisas, + dos sionistrass ñ dizem nada…, :-(

Responder

Lekinho Cross

31 de julho de 2015 às 13h28

Moro,, judiciário e a direita brasileira a serviço dos interesses imperialista americano no Brasil!!!

Responder

Jorge Vasconcelos de Brito

31 de julho de 2015 às 13h24

Vamos começar a colocar todos os pingos em todos os is. Acorda Brasil!!

Responder

Helio Siqueira

31 de julho de 2015 às 13h23

Pior é que tem gente que se diz brasileira e que apóia

Responder

jean

31 de julho de 2015 às 10h21

somente um elite colonial católica, acredita que as relações intencionais são pautadas na ética e respeito mutuo, as eleítes protestantes do norte do equador pensam diferente, e o único ponto de equilíbrio do brasil em relação as grandes potencia militares é o enriquecimento de urânio. com essa elite colonial católica seremos tratos como latrina americana.

Responder

Leandro Rondini

31 de julho de 2015 às 13h10

O dia em que os idiotas úteis, esses mesmos, os milhares panfleteiros da maldita mídia burguesa souberem do tamanho e da importância da amazônia verde e da amazônia azul, então entenderão os reais motivos do jogo global energético. Nenhum ser que habita esse planeta, repito nenhum, vive sem energia ou água. O que temos hoje é a “canalhização” de um dos nossos maiores patrimônios intelectuais, a depredação de um trabalho que nos coloca em patamares igualitários em capacidade de vigilância e segurança, além do energético. Somos possuidores das maiores jazidas de urânio e nióbio do mundo, temos bacias de petróleo entre as maiores do mundo, temos energia solar em maior quantidade do que qualquer outro país do mundo. Tem gente que jamais aceitaria um novo Japão abaixo da linha do Equador. Mas me pergunto pra que tanta riqueza se a classe média se realiza apenas pelo simples fato de poder pagar a empregada doméstica no final do mês…é como ter muito motor para pouco chassis…Que falta nos faz o pensamento estratégico já na escola primária…..

Responder

    Arthur Caria

    31 de julho de 2015 às 14h26

    Falou tudo, e bem, meu caro!

    Responder

    Ricardo Tavares

    31 de julho de 2015 às 17h50

    Basicamente seu comentário “mitou”, no jargão dos jovens de hoje. rss

    Responder

    Cici Souza

    31 de julho de 2015 às 18h39

    Leandro Rondine, muito verdadeiro e esclarecedor este post. Vc, assim como outros que têm o dom da escrita, além de conhecimentos e/ou idéias, expor estes textos em local de destaque no face, levando a um link, uma vez que levariam um grande número de pessoas, ao ler, ao menos refletir sobre todo contexto por trás dessa onda de crises, corrupção, com interesses externos nesse momento.
    A grande maioria até comenta os posts, mas não lê os demais comentários.

    Responder

FLVP

31 de julho de 2015 às 10h08

A ainda tem brasileiros com cargo e poder, cidadãos comuns que acreditam na amizade política dos americanos, porque o povo americano é uma coisa, o governo outra. Eles insistem que voltemos a ser quintal deles. NUNCA MAIS, espero, o BRICS para eles é inaceitável. O Brasíl deve continuar desenvolvendo suas tecnologias própria. É uma questão de independência.

Responder

Gomes Viana

31 de julho de 2015 às 13h04

esta mais q claro as patas do tio sam na lava jato, precisamos de uma materia investigativa profunda sobre isso, quem o fizer se candidata ao pulitzer de jornalismo, opa nao pera, o pulitzer tb é do tio sam….

Responder

Rodrigo Jardim Rombauer

31 de julho de 2015 às 13h00

apoia o terrorismo de estado dos eua

Responder

Rodrigo Jardim Rombauer

31 de julho de 2015 às 13h00

jornal terrorista

Responder

Rodrigo Jardim Rombauer

31 de julho de 2015 às 13h00

tudo se encaixa

Responder

Fernando Hottum

31 de julho de 2015 às 12h56

Há um golpe não contra um governo, mas contra um país.

Responder

Douglas Dos Santos Lopes

31 de julho de 2015 às 12h55

é o PIG de lá

Responder

André Godinho

31 de julho de 2015 às 12h48

Talvez por isso tenham mandado prender seu chefe…

Responder

Alceu Demeterco

31 de julho de 2015 às 12h46

É um jornal podre. Igual a veja

Responder

Fernando Ferraz

31 de julho de 2015 às 12h45

Hummm e elogiou o moro?…. estranho…

Responder

Antonio Henrique Siqueira

31 de julho de 2015 às 12h42

O Moro aliado do PSDB esta ajudando no entreguismo, Ja destruiu a maior multinacional brasileira da construção civil, causando milhares de desemprego.

Responder

Helio Gaziolla

31 de julho de 2015 às 12h37

Com certeza mais um jornaleco que está indo para o buraco feito o estadão, folha e não esqueçamos da veja(componentes do detrito de maré baixa).

Responder

Simone Perecmanis

31 de julho de 2015 às 12h35

Que piada!

Responder

Roberto Oliveira

31 de julho de 2015 às 12h34

Donato faço minha as suas palavras.

Responder

Rodrigo Santana Sacramento

31 de julho de 2015 às 12h34

Esse jornal é um dos assessores de imprensa de Obama!

Responder

Adriano Luiz Braga

31 de julho de 2015 às 12h33

Tudo ou todos que afetam o sistema controlador dos EUA sao ilegal pelos olhos NYT.

Responder

João DaSilva

31 de julho de 2015 às 12h30

A campanha das agências de inteligência americanas sempre conta com o Paolo da mídia. É sã mídia daqui, tb. Revista chamada – vejam só – Informoney já elegeu o ‘próximo escândalo gigantesco ‘ como a Eletronuclear. Mais um alvo do departamento de Estado americano abatido e da mesma forma que na Petrobrás, d forma muito suspeita. Nao há nenhuma evidência real que tenha havido mais que o desvio de algumas dezenas de milhões, muito menos que esse papo de 80 bi que se fala. Muitas das acusações são provadas falsas e são deixadas de lado, escondido olá mídia, tipo a da refinaria de Pasadena, que foi acusada de ser pouco mais wue sucata e um ‘negocio suspeito’ e hoje nao so dá um lucro enorme como tb está sendo considerada um inbrstimento estrategico excelente, alem do que não teve nenhuma acusação de nada provada contra ela.

Responder

João Victor De Oliveira

31 de julho de 2015 às 12h29

Eu fico impressionado como estão fazendo esse samba de gringo doido na nossa cara!!! E a grande e velha mídia CONIVENTE!!! MDS!!!!

Responder

Berenice Coutinho

31 de julho de 2015 às 12h24

Porque a tecnologia nuclear brasileira barateaou em 70% a produção do urânio, ela é “clandestina”? Porque o almirante não revelou os segredos da tecnologia nuclear brasileira, ela é “clandestina”? Ele nem poderia ser preso pelo juíz que ama holofotes, porque seria função das forças armadas.

Responder

Alvaro Freitas

31 de julho de 2015 às 12h22

Eles não tem pudor em nos atacar de todas as formas… Legal é o projeto americano e o que eles fizeram com Cuba, Nicaragua, Honduras, Panamá, México, Venezuela, Iran, Iraque, Líbia, Afeganistão e muitos outros. Isso sim é no mínimo questionável.

Responder

Lulu Pereira

31 de julho de 2015 às 12h15

clandestina é a vara do moro

Responder

Erick Vieira

31 de julho de 2015 às 12h09

Ha-ha-ha

Responder

Mariano Moreira

31 de julho de 2015 às 12h09

Clandestina é a prisão e tortura de estrangeiros, sem julgamento, em Guantánamo !!!

Responder

Helio Gaziolla

31 de julho de 2015 às 12h09

Jornal de coxinha gringo…………VTNC…..nyt.

Responder

Silas Santos Marques

31 de julho de 2015 às 12h08

EUA tem bombas nuclear, ogivas, Aviões invisiveis ao radar e com mísseis ainda, armas que nem conhecemos, e falam do Brasil que usa energia nuclear há anos sem produzir bombas. Quem matou 5 presidentes e tentou matar mais 2 foram os EUA NÃO NÓS.

Responder

Mirela Maria

31 de julho de 2015 às 12h08

clandestinos são os interesses do NYT

Responder

Marcos Portela

31 de julho de 2015 às 12h04

Lava Jato CONTRA CORRUPÇÃO ou GOLPE FEDERAL? Como pode uma INSTITUIÇÃO FEDERAL, no estado do Paraná, ATACAR ESTATAIS e EMPRESAS brasileiras, DESEMPREGANDO milhares no país, alegando COMBATER A CORRUPÇÃO, CONTRADIÇÃO de quem usa TARJAS PRETAS para ESCONDER e INVALIDAR PROVAS de CORRUPÇÃO contra PARTIDOS de OPOSIÇÃO como PSDB e DEM, que aliados a GRANDE MÍDIA mais parecem uma ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, INSTALANDO o CAOS no país, usando a política do QUANTO PIOR MELHOR, panelinha que virou PANELAÇO.

Responder

    Messias De Jesus Antunes

    31 de julho de 2015 às 12h31

    Será que “dar empregos” a partir do ilícito tem mérito? De Ademar de Barros, passando por Paulo Maluf, até nossas políticas governamentais atuais, a prática do “Eu roubo, mas faço” é inteiramente ilícita e merece ser investigada como todos os pequenos furtos e crimes de rua. Grandes estatais ou grandes construtoras, se corruptas, não merecem absolvição por serem ricas ou “empregadoras”. A culpa do crime não deve ser creditada àqueles que o combatem. A bem da verdade, não ponho a mão no fogo por nenhum político ou gestor público, seja ele civil, militar, evangélico ou leigo. A corrupção está generalizada em todos os níveis da sociedade.

    Responder

    Marcos Portela

    31 de julho de 2015 às 12h36

    Ilícito mesmo, é por TARJAS PRETAS para esconder o PSDB e o DEM.
    Lava Jato CONTRA CORRUPÇÃO ou GOLPE FEDERAL? Como pode uma INSTITUIÇÃO FEDERAL, no estado do Paraná, ATACAR ESTATAIS e EMPRESAS brasileiras, DESEMPREGANDO milhares no país, alegando COMBATER A CORRUPÇÃO, CONTRADIÇÃO de quem usa TARJAS PRETAS para ESCONDER e INVALIDAR PROVAS de CORRUPÇÃO contra PARTIDOS de OPOSIÇÃO como PSDB e DEM, que aliados a GRANDE MÍDIA mais parecem uma ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, INSTALANDO o CAOS no país, usando a política do QUANTO PIOR MELHOR, panelinha que virou PANELAÇO.

    Responder

Mario

31 de julho de 2015 às 09h03

Uma grande vergonha!

Responder

Celso Almeida

31 de julho de 2015 às 12h02

Estão de olho grande em nosso cientista. Os EUA não gostam de surpresas, alguém com menos recursos que descubra maravilhas.

Responder

Pedro Wolf

31 de julho de 2015 às 12h00

O Gov brasileiro deveria enviar uma carta ao jornal. Pelo menos.

Responder

AcMarroquim Nascimento

31 de julho de 2015 às 11h55

Nao nis interessa a opiniao desses URUBUS.. acho até que o simbolo deles deveria mudar para um UrUbU

Responder

Valdir Soultrain

31 de julho de 2015 às 11h55

Esperar o que, de quem espiona desde os tempos de Getúlio ..

Responder

Rita Cassia

31 de julho de 2015 às 11h55

É a oposição está fazendo de tudo para prejudicar o Brasil!

Responder

AcMarroquim Nascimento

31 de julho de 2015 às 11h54

Clandestino é a P.Q. os P…

Responder

Mercia Belo

31 de julho de 2015 às 11h53

O cara que pronuncia uma coisa dessas é um imbecil..Agora vou fazer um plano de segurança e vou colocar na internet ..É assim que eles querem né? A vá.

Responder

Mercia Belo

31 de julho de 2015 às 11h52

Tão de palhaçada né?

Responder

Paulo Dimas Tauyr

31 de julho de 2015 às 11h49

Clandestina é a família do Obama.

Responder

Donato Borges

31 de julho de 2015 às 11h46

Esse jornal fascista e tbm tendencioso só defende o que beneficia o tio sam. Não tem o menor interesse e nem vontade de reconhecer os valores dos latinos americanos. São nojentos. É isso.

Responder

Celso Almeida

31 de julho de 2015 às 11h44

Angra I, II e III? Clandestino é meuzOvO.

Responder

José Ciríaco Pinheiro

31 de julho de 2015 às 11h43

O NYT defende os interesses dos EUA! Quem defende os nossos?

Responder

Deyvid Leite

31 de julho de 2015 às 11h41

Vai virar um Irã?

Responder

Maria Celia F. Bouzada Nable

31 de julho de 2015 às 11h38

Ah, entendi…

Responder

Deixe um comentário