Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Porque toda mulher é sobrevivente

Por Redação

13 de novembro de 2015 : 13h14

Ontem, pela terceira vez em duas semanas, as mulheres voltaram para as ruas.

Protestaram contra Eduardo Cunha e o projeto misógino de lei PL 5069, que dificulta o atendimento de mulheres que sofreram abuso sexual.

As mulheres estão unidas e não vão descansar.

Ontem o jornal The Guardian publicou uma reportagem sobre a campanha #primeiroassédio criada pelo coletivo feminista Think Olga.

A campanha, que fez com que mulheres corajosas contassem as histórias dos seus primeiros assédios, ganhou uma hashtag em inglês #firstharassment e, agora, corajosas do mundo todo compartilham seus causos.

Terríveis.

Também ontem, a vlogueira Jout Jout foi ao Jô Soares e driblou uma afirmação bastante preconceituosa do apresentador.

Jout Jout ganhou notoriedade com o vídeo “Não tira o batom vermelho”, onde reflete sobre relacionamentos abusivos.

A ideia do vídeo surgiu depois que uma amiga lhe contou que o namorado balançou um guardanapo na cara dela e disse para tirar o batom vermelho porque estava com cara de puta.

Jô Soares durante a entrevista disse: “Mas não dá para sair por aí com cara de puta”.

Quem viu a entrevista, percebeu o visível desconforto de Jout Jout com o apresentador. Ela respondeu: “Mas o que é ter cara de puta?”.

Nesta manhã, para fechar a semana bem conturbada, a cantora Clarice Falcão divulgou o clipe “Survivor”, uma versão da canção da banda “Destiny ‘s Child”.

O clipe conta com mulheres interagindo com um batom vermelho. (Talvez uma referência para o vídeo da vlogueira Jout Jout?)

Entre estas mulheres estão Luíse Bello, manager de conteúdo do Think Olga e a escritora Adriana Falcão, mãe de Clarice.

Assista abaixo o clipe de Clarice Falcão:

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

20 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Moisés Saldanha

15 de novembro de 2015 às 01h31

Da maneira que postam parece que o homem é o inimigo natural da mulher.

Responder

Moisés Saldanha

15 de novembro de 2015 às 01h31

Da maneira que postam parece que o homem é o inimigo natural da mulher.

Responder

Marilia De Sousa Castro

14 de novembro de 2015 às 07h09

SQN

Responder

Marilia De Sousa Castro

14 de novembro de 2015 às 07h08

Eu sou é VIVENTE!
SOU A OBRA PRIMA criada por DEUS!
Sai pra lá Cafezinho…

Responder

Maria Lucia

13 de novembro de 2015 às 23h58

Responder

Maria Lucia

13 de novembro de 2015 às 23h58

Responder

Maria Lucia

13 de novembro de 2015 às 23h58

Responder

Maria Lucia

13 de novembro de 2015 às 23h58

Responder

Maria Lucia

13 de novembro de 2015 às 23h58

Responder

Maria Lucia

13 de novembro de 2015 às 23h58

Responder

Maria Lucia Felgueiras

13 de novembro de 2015 às 21h31

Vai aí minha contribuição para essa causa tão justa, de todas nós mulheres. Viva o batom vermelho e todo o seu simbolismo!!!!!

Responder

Néya Pedroso

13 de novembro de 2015 às 19h17

Show, muito lindo o vídeo !, ela é chic.

Responder

Paulo Roberto Armond

13 de novembro de 2015 às 17h09

Precisamos repensar valores da nossa sociedade falocrática, patriarcal, machista. Por que somente um ponto de vista? Todo esse movimento atual é muito bem-vindo, basta dizer que só está “atrasado” uns 11 mil anos. Avante mulheres sobreviventes!

Responder

Mardete Sampaio

13 de novembro de 2015 às 16h36

Nas minhas muitas décadas de vida é a primeira vez que vejo o movimento feminista tomar as ruas e as redes, nessa proporção! Despertamos?

Responder

Cilene Pares

13 de novembro de 2015 às 16h25

(y)

Responder

Iara Finger Brittes

13 de novembro de 2015 às 16h12

Eles não têm o direito de legislar sobre o nosso corpo!!!

Responder

Jose Aparecido Gonçalves

13 de novembro de 2015 às 16h10

Isso é o que está acontecendo por baixo dos panos não esqueçam de mostrar também o que a bancada dos evangélicos esbatam fazendo eles estão querendo até mandar no Brasil

Responder

Célia Nadir Anselmi

13 de novembro de 2015 às 16h04

Se foram protestar só contra Cunha e não contra todos que roubaram, não são sobreviventes, são manipuláveis.

Responder

Roger Gilmour

13 de novembro de 2015 às 14h56

O clipe é lindo. Vou comprar no iTunes. :*

Responder

Beth Andrade

13 de novembro de 2015 às 14h49

#AgoraÉQueSãoElas: somos maioria e estamos dispostas a construir o mundo que queremos.

Responder

Deixe um comentário