Coletiva de Rodrigo Maia (ao vivo) sobre medidas contra a crise

Freixo representa o lado (pouco) otimista das eleições 2016

Por Tadeu Porto

02 de outubro de 2016 : 23h30

Por Tadeu Porto (@tadeuporto)*, colunista do Cafezinho

Foi assustador.

As análises consonantes com meus pensamentos (e coração apertado) que encontrei até agora são do Azenha, no Viomundo, e Fernando Brito, no Tijolaço, e as compartilho para que ainda não saiu do bar preso no ciclo vicioso dos 10% [Garçom troca a Globo  News que a eleição me faz sofrer e o coração não aguenta…].

Por aqui no Cafezinho, nosso editor chefe, Miguel do Rosário, resolveu inovar (pra variar rs) e fazer um vídeo com o também colunista, Theo Rodrigues, comentando os resultados. Ficou bem bacana e eu recomendo dar uma visitinha lá na página do Cafezinho no Facebook.

Pra mim é incontestável: no geral, foi uma grande derrota da esquerda.

Não dá pra mentir, disfarçar, e tenho certeza que sequer adiantou colocar em forma de canção para soar melhor [detalhe: nesse momento estou plugado na playlist “life sucks” do Spotify]. O crescimento dos partidos de aluguel, da “apolítica”, da direita e do fascismo nas eleições municipais é de preocupar qualquer um.

O fato das maiores capitais do país terem: um “gestor”, Dória em São Paulo, e um ex-ARENA, ACM Neto em Salvador, já eleitos em primeiro turno; e disputas de segundo turno que envolverem favoritos como a direita privatista tucana com João Leite em BH e Nelson Junior em PoA, um fundamentalista no RJ, Crivela da Universal derrubam o ânimo de qualquer um.

Mas o clima está tão pesado, em qualquer cidade do Brasil, que vou dedicar minhas palavras com foco no meu otimismo cotidiano e tentar apresentar, de maneira semelhante ao nosso.

A começar pelo argumento, muito bem estruturado pelo nosso colunista Bajonas:  o PMDB sofreu uma clamorosa derrota. Tal fato, além de ser uma vitória a mais contra o golpe, abre um caminho grande para o fratricismo liberal, cuja disputa de olho nas próximas eleições (que particularmente não acredito que chegue até 2018) podem atrapalhar o avanço efetivo desta agenda.

Fica de positivo, também, os fracos nomes que apareceram para representar a onda de direita, afinal, não vejo algum tipo de Carlos Lacerda, Paulo Francis ou Delfim Neto nas figuras políticas que emergiram das cinzas. Fica difícil acreditar, por exemplo, no futuro de um político tão boçal quanto João Dória Jr, mesmo sabendo da semelhança do seu caso com o também fraco empresário Márcio Lacerda em BH em 2008, que só foi acabar esse ano (Lacerda tinha apoio de  Aécio e Pimentel e Dória está escorado num isolado Alckmin).

E claro, a grande novidade – e esperança – vai para o avanço do PSOL, principalmente na figura do candidato carioca, Marcelo Freixo. O deputado estadual do Rio representa a nova maneira de fazer política, focada na internet e nas ruas, totalmente contrastada com a alta coalizão de Dória, oito partidos e 20min de televisão, dependente de amigos empresários para a velha campanha focada em doações que garantem muito  marketing e pouca proposta.

Se existe disputa entre o velho e o moço, com forte chances de vitória para este tento em vista a política saturada e desgastada praticada no país, a esquerda começou a corrida com um pezinho na frente.

E finalizo por aqui, destacando que na playlist que citei acima, em algum momento randômico, escutei a música I won’t give up, do Jason Mars.

De hoje até o fim do segundo turo: Uh! Freixo 50!!

*Tadeu Porto é diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense

 

 

Tadeu Porto

Colunista do Cafezinho e diretor da Federação Única dos Petroleiros e do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexandre Marcondes

04 de outubro de 2016 às 06h24

HIPER ABSTENÇÃO DAS ELEIÇÕES É REBELDIA CONTRA O SISTEMA EM SI

Eu não vejo as eleições com tanto pessimismo assim… eu quero acreditar que o povo não é (tão) burro sabe… Veja, tivemos o maior índice de abstenção eleitoral de todos os tempos! E isso não foi só agora… em 2014 também aconteceu a mesma coisa e ninguém (bom eu notei) havia notado!

Nestas eleições tivemos uma média de 30% a 40% de abstenção (40% em SP Capital brancos+nulos+não comparecimento)…

Essa abstenção toda, e quando falo em abstenção eu falo desde gente que não foi votar até gente que votou em branco ou nulo, não é necessariamente sinal de apolítica! Eu vejo isso como um sinal forte de que o povo não acredita mais no Sistema! Não só nos políticos… o povo não acredita no Sistema!

E todos sabemos que o problema mesmo, a raiz do problema, é o Sistema!

Então eu vejo que o povo está acordando e só não sabe o que fazer porque eles não conhecem nenhuma opção de caminho fora o Sistema. Então cabe a nós conscientes fazermos chegar essa informação política a população. A politização da população é tarefa nossa e jamais conseguiremos fazer isso sentados atrás de nossos computadores e confortáveis em nosso escritórios…

Temos que nos impregnar de povo! Nos misturar ao povo! Arregaçar as mangas e ir explicar para o povo, e não só para estudantes nos Campus do País, o que é a política e a economia de verdade, como entende-la e como vence-la!

Se fizermos isso esses milhões de desiludidos espalhados pelo País vão se transformar em votos para enfrentar a Direita!

Responder

Alexandre Marcondes

04 de outubro de 2016 às 06h12

Fico feliz que vc “I won’t give up”… Mas porque vocês desistiram da greve dos Petroleiros? Porque desistiram da Greve Geral que seria a única chance de luta contra o Golpe agora? Sinceramente decepção é uma palavra branda para descrever o que sinto nesse momento…

Sr Tadeu Porto

Responder

    Tadeu Porto

    05 de outubro de 2016 às 11h18

    Olá Alexandre!

    Nós não desistimos de greve alguma. A greve de 2016 está sendo coinstruída e o primeiro passo foi dado com a operação Para Pedro e as mobilizações antes dela, feitas inclusive com a FBP e a FPSM (que irritou o Reinaldo Azevedo).

    A mesma coisa é a greve geral, não nasce do nada! E nesse sentido, a greve dos petroleiros de 2015 foi pioneira ao apresentar uma pauta nacional e deixar de lado as discussões corporativas.

    Abraços,

    Tadeu

    Responder

Nazario Bento

03 de outubro de 2016 às 12h10

Já na década de 50 o G. Vargas entendeu a tremenda força do mal que é a mídia, na época representada pelos jornais impressos e o rádio. Tentou se contrapor com o jornal Última Hora, criada pelo jornalista Samuel Wainer em junho de 1951. Não tenho paciência para relembrar a luta do GV contra o poder da mídia à época, e ao final ele perdeu, mas pelo menos tentou, ao contrário do PT com sua arrogante ingenuidade em achar que enquadraria a poderosa globo e seus peixes piloto tipo sbt, bandeirantes e outros. Deu no que deu e não poderia dar em outra coisa. O Freixo? É um candidato à Dilma versão carioca masculina, pois o Psol sofre da mesma doença infantil dos primórdios do PT e ao final ele (Freixo) ou se enquadrará sob a força dos velhos tubarões e será somente mais um, ou exercerá seu direito de espernear até morrer na praia.

Responder

    Alexandre Marcondes

    04 de outubro de 2016 às 06h31

    Um comentário lúcido enfim…

    Responder

    Alexandre Marcondes

    04 de outubro de 2016 às 06h59

    Me adiciona no facebook por favor Nazario e me avisa no chat quando o fizer querido…

    Abraços

    Responder

Lafaiete

03 de outubro de 2016 às 10h32

Decepções e decepções!

Desde 2011 que publico esse tópico: Um projeto para a educação no Brasil.

Pergunto: Que partido lutou ou luta por algo assim? Que partido tem algo parecido no seu programa?

Todos os programas dizem: Precisamos melhorar a educação. Nada mais! Só generalidades!

Alguns que o leem (ao brasileiro é cansativo ler e muitos adoram slogans), dizem: Parabéns, ótimo! Param por aí!

Outros dizem isso é utópico! Não há dinheiro. Um dos grandes chegou a dizer que a meta dos 10% (a perder de vista) quebraria o Brasil!

Sempre que tenho oportunidade estou perguntando ao povo, resumidamente. A resposta é unânime: Isso é ótimo, mas os políticos não querem! Não querem!!!

A prioridade para melhorar toda essa situação de imediato, sem esperar as quimeras do pré-sal, é essa:

https://www.facebook.com/LafaieteDeSouzaSpinola/posts/536024086555004

https://www.facebook.com/LafaieteDeSouzaSpinola/posts/536024086555004

Responder

Roberto Goren

03 de outubro de 2016 às 10h07

Otimista? Essa eleiçao crava o proximo partido a governar o Brasil: psdb… fenomeno parecido com o ocorrido em 2000, quando o pt saiu como grande vencedor das eleicoes municipais e depois lula foi eleito.

A esquerda nao se deu conta que a pecha de “comunista” pegou e mta gente nao quer votar na esquerda (nao so no pt) pq tem medo de perder a casa, o carro, de nao poder comprar seu iphone no fim.

Parece besteira, mas eh a vdd. A esquerda se nao se desvencilhar dessa ideia de golpe comunista vai ser reduzida a pó

Responder

    Galvão

    03 de outubro de 2016 às 19h32

    “A esquerda nao se deu conta que a pecha de “comunista” pegou e mta gente nao quer votar na esquerda (nao so no pt) pq tem medo de perder a casa, o carro, de nao poder comprar seu iphone no fim”. Será que o Roberto além de preguiçoso na redação, é um saudosista da época da “Guerra Fria”? seu comentário me fez lembrar um filme que assisti recentemente: “A ponte dos Espiões”, uma troca de presos na Berlim Oriental, no inicio da década de 1960.Essa conversa de ser ou não ser comunista, é conversa de coxinha.

    Responder

      Roberto Goren

      04 de outubro de 2016 às 12h27

      Sera q vc compreende o que lê? Eh justamente isso: conversa de coxinha! E foi o que pegou. Se vc nao percebeu, mta gente acha que esquerdista = comunista e que a esquerda quer implantar um regime ditatorial.
      Esse papo da direita pegou. E a esquerda nao dá a minima.
      No caso do meu comentario, ou vc nao entendeu o que eu quis dizer, ou eh so mais um que nao percebeu essa campanha anticomunista e como ela tem prejudicado a esquerda. Pergunte em sua rede social quem acredita que esquerdista eh comunista e quer levar o país a uma ditadura comunista; ou quem acredita que a esquerda eh contra a livre iniciativa… Vc vai se surpreender com a quantidade de pessoas que associa a esquerda a um socialismo de bravata.

      Vc me chamou de preguiçoso, mas a preguiça grande está na sua mente, incapaz de entender um texto. Alias, sinto que estou respondendo a um coxinha, pois estou tendo que explicar algo que foi obvio.

      Abraço

      Responder

        Galvão

        04 de outubro de 2016 às 12h53

        Preguiçoso por não acentuar as palavras ou abreviar algumas. Generalizar e chamar qualquer um que seja de esquerda de comunista, é sim coisa de coxinha ou direitista. Ou seu teclado é made in USA? já que você usa o nome de um personagem da série americana Law & Order: Criminal Intent.

        Responder

          Roberto Goren

          04 de outubro de 2016 às 18h15

          Dios. Leia de novo meu texto. Eu estou dizendo que a direita (coxinhas) classificou toda esquerda de comunista e que isso tem impregnado na populaçao em geral. A populaçao em geral ta aceitando essa propaganda contra a esquerda. Vou desenhar: Eu nao disse que a esquerda toda eh comunista. Eu disse que a direita vem propagandeando isso, que a esquerda assiste tal fato calada e que isso eh um ERRO da esquerda.
          Velho, va aprender a entender um texto. Pqp!
          Quanto a ausencia de acentuaçao, qual o problema? Estou no meu celular, digitando num linguajar de internet. Vc nao esta abreviando e acentuando e, mesmo assim, nao conseguiu entender nada do meu texto, ou pq lhe falta leitura, ou pq lê a palavra comunista e já acha que eh alguem de direita ofendendo a esquerda.
          Vou repetir: o discurso de que todo o esquerdismo eh comunismo, o qual eh ESPALHADO PELA DIREITA, eh um discurso que tem sido aceito (lamentavelmente) por parte da populaçao que desconhece o que eh comunismo. E o que a esquerda tem feito para esclarecer a populaçao de que esquerdismo nao eh comunismo? NADA! Essa eh a minha critica: a esquerda tem que mostrar que existe diferença! E se a esquerda nao começar a esclarecer isso, ela continuará a perder votos! Daqui a pouco vao falar que o Ciro Gomes eh comunista.
          Entendeu agora??
          Pq, sinceramente, nao sei como explicar melhor

    Alexandre Marcondes

    04 de outubro de 2016 às 06h45

    Roberto, vc está certo querido! Está coberto de razão! É bem isso!

    Me adiciona no face por favor querido? E me avisa no chat in box quando o fizer por favor… Abraços pra vc querido… Agora quanto aos outros que te criticaram…

    Os movimentos Cristãos Fundamentalistas, em especial o neopentecostalismo mas não somente esse, estão a turbinar a guerra da direita contra a esquerda!

    Todos na Igreja hoje pensam que todo esquerdista e socialista quer: casamento gay, fim de todas as igrejas, aborto, liberação das drogas, do sexo grupal e da pedofilia…

    Então Parabéns a criaturas como Lulu Genro (que graças a Deus foi humilhada em Porto Alegre) e outros do PSOL e similares pelo excelente trabalho em ajudar a Mídia a acabar com a imagem da Esquerda no Brasil!

    Mas tem uma esperança… deixar o orgulho de lado e abandonar qualquer nome socialista ou parecido com socialista ou comunista… e abandonar as bandeiras vermelhas também!

    Toda propaganda da Direita está tão focada em combater (a décadas) o “comunismo” que eles nem conseguirão virar o canhão para outro alvo… é um canhão enorme e que já foi “chumbado” com concreto e travado no “alvo socialista”… não conseguirão mudar o foco nem que queiram… pois já treinaram o público para odiar só “comunista” e vermelho…

    Outra coisa, precisamos parar de odiar a Igreja e ver que tem gente consciente ou semi consciente lá e só não chegamos nelas porque muitos da esquerda querem distancia da Igreja… Existem esquerdistas cristãos que acabam isolados lá dentro por conta isso… precisamos apoiá-los!

    Pelo menos para uma coisa o Golpe vai servir… purificar a Esquerda dos Reformistas, indecisos, pacifistas e traíras! Dai podemos começar a conversar a sério e trabalhar!

    Responder

      Roberto Goren

      04 de outubro de 2016 às 12h53

      Ola! Tudo bem? Nao tenho facebook… uso apenas essa do Disqus pra comentar no dcm. Aquilo la virou um reduto de ignorantes.

      Realmente, o Neopentecostalismo eh justamente um dos grandes difusores dessa ideia de que: “a esquerda defende bandido”, “o pt eh comunista e quer acabar com a religiao”; sao difusores das escola sem partido – que sabemos nao eh será sem partido. Eles tem ajudado a propagar essa ideia de igualar a esquerda brasileira ao comunismo e de se repetir o discurso ao comunismo da decada de 70.
      Essa onda anticomunista nao eh de agora que teve o inicio. Mas atingiu o apice pela passividade da esquerda, ou pelo fato de ela achar que isso eh uma bobeira.
      De fato, noto que nenhuma liderança politica, nenhum blogueiro dá atençao a contradizer essa questao (de igualar a esquerda ao comunismo).
      Isso eh um erro. Cada vez mais a esquerda tem deixado de ser associada a Social Democracia. E cada vez mais associada a um socialismo de bravata, contra a propriedade privada.
      Nao se pode subestimar a ignorancia. Eh so ver o tanto de seguidores que o anticomunista Revoltados Online tem.

      Como nao tenho facebook, a gente conversa por aqui kkkkk. Se eu voltar la, te add e te aviso

      Grande abraço

      Responder

Antonio Passos

03 de outubro de 2016 às 02h15

Há outras constatações das quais não podemos fugir, uma delas é de que um número imenso de brasileiros foram imbecilizados a um nível assustador. Não há desculpa plausível para tanta estupidez e atraso cultural. O Brasil tomou um caminho triste e sombrio, por suas próprias pernas. Desde 2013, mídia, judiciário e parcela significativa da sociedade caminharam juntos, de braços dados, estraçalhando tudo que foi construído neste século. Avançaram sobre um estado bombardeado incessantemente desde 2005, invadindo, queimando, saqueando e expulsando os legítimos governantes. A esquerda por sua vez, mostrou uma característica inesperada, depois de 20 anos de luta contra a ditadura militar: apatia, comodismo e até covardia. Esperança ? No Freixo ? No PSOL ? Fala sério.
Mas estamos longe de ver o último capítulo dessa história medonha. Os próximos meses podem trazer acontecimentos que ninguém hoje sequer imagina. Concluo com o surrado “quem viver verá”.

Responder

    Nelson Homsy

    03 de outubro de 2016 às 09h02

    andamos dois passos à frente em 10 anos. um passo atrás após. 2018 é a referência para checarmos se vamos voltar a 1964.

    Responder

Deixe uma resposta