Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Golpe promove reconcentração brutal de renda

Por Miguel do Rosário

12 de setembro de 2017 : 11h36

A nossa tese se confirmou.

O modesto crescimento do consumo das famílias, detectado pelo IBGE e festejado pelo governo federal como grande vitória, porque evitou maiores queda no PIB, foi na verdade o resultado de um processo abrupto e brutal de reconcentração de renda.

A renda das famílias mais ricas, que ganham mais de 17 mil reais ao mês cresceram 10% enquanto a das classes D e E caíram 3%.

O Valor (leia-se Globo) dá a notícia como se fosse a coisa mais normal do mundo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Clá

12 de setembro de 2017 às 13h32

Só falta dar nome aos bois. Vejam esta citação de Hannah Arendt:
“(…) Vemos então os judeus sempre representados como uma organização de comércio internacional, uma firma familiar global com interesses idênticos em toda parte, uma força secreta por trás do trono, que transforma outras forças em mera fachada e vários governantes em marionetes, cujos cordões são puxados por trás do pano. Assim, devido à sua relação íntima com as fontes do poder do Estado, os judeus eram invariavelmente identificados com o próprio poder e, devido ao seu desligamento da sociedade e à sua concentração no fechado círculo familiar, eram suspeitos de maquinarem – mancomunados com o poder, mas separados da sociedade – a destruição desta sociedade e de suas estruturas.” (Arendt, Hannah. Origens do Totalitarismo, 1949).
Quem são os Koch, os Rockfeller, os Rotschild, os Soros? Quem são eles? Eles são os iluminati da Nova Ordem Mundial. A Nova Ordem Mundial é a grande vingança dos judeus e nós, que vivemos neste tempo atual, é que pagaremos a conta pelo holocausto. O que eles se esquecem é que a vingança iguala o vingador ao seu algoz. Nada justifica os horrores que Hitler cometeu; da mesma forma que nada justifica o que os judeus querem fazer com o campo social: destruí-lo para fazer dinheiro a partir de dinheiro.

Responder

Roberto

12 de setembro de 2017 às 12h28

Sim, o golpe foi pra isso mesmo: tirar do povo para deixar os ricos mais ricos.
Isso está sendo feito quase no mundo todo, da Argentina aos EUA.
Só tem um problema: não existe capitalismo sem consumidor. Aliás, existe! É o rentismo. Só que chega uma hora que a bolha estoura, pois a elite quer criar dinheiro do nada.

Responder

Deixe uma resposta