Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Julia Martin denuncia a Escola sem Partido

Por Miguel do Rosário

02 de novembro de 2017 : 13h41

Nossa colunista, Julia Martin, denuncia o projeto Escola sem Partido como um esforço para transformar os brasileiros em burros e incapazes de lutar por seus próprios direitos.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

José Antonio Meira da Rocha

03 de novembro de 2017 às 16h52

Não, é muito pior: querem formar neocons. Como em https://bordinburke.wordpress.com/2016/07/21/escola-sem-partido-um-caso-concreto/.

Responder

A vida como ela é.

03 de novembro de 2017 às 07h26

O seu comentário demonstra o quanto estamos despreparados para falar de política sem ideologias partidárias. No último final de semana participei de um Simpósio de administração Pública na Universidade na qual estudo, e ali sim vi um esforço tremendo dos organizadores em fugir dessa briga política burra que assola o Brasil, dividido entre coxinhas e pão com mortadela. Foram 24 horas discutindo sobre política, e os desafios para os administradores públicos em tempo de crise, discutimos sobre a história, sobre corrupção, sobre a origem das crises, políticas públicas, etc, sem que em momento os debates e as palestras descessem para o nível de esquerda ou de direita, discutimos soluçoes para os municípios, estados e união, independente de partidos. Acredito nesse modelo de discussão em qualquer escola, o problema é que o tipo de política que se quer debater na escola, é o mesmo que os nossos nobres comentaristas debatem aqui, que nos torna mais ignorantes, e só beneficia a classe política .

Responder

Luiz Felipe

02 de novembro de 2017 às 19h13

Diante da ignorância dos coxinhas, só indo pra rua e conversar com a população. Como o professor poderá falar sobre a 2ª Guerra Mundial sem falar do Partido Nacional Socialista? Como falar da ascensão de Mussolini sem falar do Fascismo, como falar da Revolução Comunista sem falar dos Bocheviques? Ahhhhhh, esqueci, só não se pode falar dos partidos de esquerda no Brasil.

Responder

    A vida como ela é.

    03 de novembro de 2017 às 07h22

    O seu comentário demonstra o quanto estamos despreparada para falar de política sem ideologiasaber partidárias. No último final de semana participei de um Simpósio de administração Pública na Universidade na qual estudo, e ali sim vi um esforço tremendo dos organizadores em fugir dessa politicagem burra que assola o Brasil, dividido entre coxinhas e pão com é pão com mortadela. Foram 24 horas discutindo sobre política, e os desafios para os administradores públicos em tempo de crise, discutimos sobre a história, sobre corrupção, sobre a origem das crises, políticas públicas, etc, sem que em momento os debates e as palestras descessem para o nível de esquerda ou de direita, discutimos soluçoes para os municípios, estados e união, independente de partidos. Acredito nesse modelo de discussão em qualquer escola, o problema é que o tipo de política que ser debater na escola, é o mesmo que os nossos nobres comentaristas debatem aqui, que se nos torna mais ignorantes, e beneficia a classe política .

    Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro