Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

China encaminha solução para crise Estados Unidos e Coreia do Norte: ¨suspensão por suspensão¨

Por Tulio Ribeiro

16 de novembro de 2017 : 17h34

(Imagem: Geng Shuang/crédito:Embaixada da China))

Superados 12 dias na Ásia sem nenhuma vitória prática do presidente Donald Trump em relação a seu homólogo Kim Jong-Un, a solução pode vir de Pequim.

O porta-voz da chancelaria chinesa, Geng Shuang, sugeriu nesta quinta(16/11) a suspensão das manobras conjuntas dos países aliados , bem como da Coreia do Norte. A medida seria o primeiro passo para chegar ao caminho do diálogo.

¨A China vê o modelo de suspensão como forma mais razoável¨, declarou o diplomata e seguiu explicando, ¨a suspensão por suspensão traria de maneira pacífica o fim do problema nuclear norte-coreano e a garantia de estabilidade na península¨, mesmo que momentânea.

Conclusivamente, mesmo com as provocações e hostilidades militares lançadas pelos Estados Unidos, acompanhada da pressão de sua mídia e o escudo antimísseis de grandes altitudes sul-coreano (THAAD), as forças aliadas não arrefeceu as ameaças de Kim Jong-Un. A viagem de Donald Trump chegou ao fim sem nenhuma solução. A China, com todo poder que possui atualmente, conversou com ambos lados e encaminha uma resolução efetiva que significa suspender ações militares sem impor condições. O planeta agradece!

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cesar

19 de novembro de 2017 às 13h42

Kim aceitou a desnuclearização da Coréia do Norte, desde que os EUA se desnuclearizem também. O impasse nunca acabará.

Responder

Joao pedro Joao John

18 de novembro de 2017 às 15h51

Deixem que Deus destruir o Mundo

Responder

vicente de paulo

18 de novembro de 2017 às 11h18

O ministro chines esta certinho, a bomba atômica só serve pra evitar uma guerra ou destruir o planeta, o caminho da paz é luz e da guerra é destruição e trevas. nunca dou palpite mas e mandamento orar por todos os governantes crendo ou não em Deus.

Responder

Paulino Camargo

17 de novembro de 2017 às 08h09

Tai! Fala quem pode e manda. Os Nortes Coreanos estão c … e andando pro Trump. Quem já observou o tamanho da Coreia do Norte fica abismado com a força que a mesma tem.
Mas, por trás da Coreia do Norte tem um País com poder de fogo e população de 1.350 milhões de pessoas.

Responder

Mar

17 de novembro de 2017 às 01h04

Os EUA quer apenas mostrar seu poderio militar, matando milhares de pessoas inocentes para a sua industria de armas vender mais, só isso. Eles sempre precisam de uma guerra para vender seus produtos e manter seu status de superpotência. A china está certa em não querer conflito na sua região, quem me surpreendeu foi o Japão que se revelou capacho dos EUA, será que ainda tem dívidas da segunda grande guerra? Hiroshima e Nagasaki não foram suficientes?

Responder

JOÃO CARLOS AGDM

16 de novembro de 2017 às 21h55

Pombas, mas, que saco!!!!!!
Por que esse affair Estados Unidos contra Coreia do Norte???
Por que os EEUU estão sempre enchendo o saco, ameaçando a Coreia do Norte????
Qual é a ameaça da Coreia do Norte???
A Coreia do Norte pretendem invadir a Líbia onde os States pilharam o petróleo de lá, e tomarem o petróleo pilhado para si, ou devolverem à Líbia???
Eles pretendem invadir o Iraque e tomar o petróleo que os States roubaram de lá??? Ou devolverem para o Iraque?????????????
Pretendem dominar a Coreia do Sul e anexa-la para si?????? Mas, aquela merda, Coreia do Sul não é o Brasil. Aquela merda não tem riqueza nenhuma.
A Coreia do Norte pretendem roubar o Alaska dos EEUUU?
Afinal, qual é a dos United States of America em relação à merda da Coreia do Norte????
A Coreia do Norte não tem pré-sal, não tem a maior jazida de ferro do Mundo, não tem uma das maiores reservas de minério de alumínio do Mundo.
Afinal, o que os States querem roubar lá????????????????????????????????????

Responder

Sebastião

16 de novembro de 2017 às 21h18

Já vi esta estória antes.. e na Síria. Na época, os globalistas queriam retirar as armas químicas da Síria para poderem invadir com seus exércitos (EUA etc). Para isto, usaram de dissuasão onde os russos “não deixariam” os EUA invadirem mas em troca o Assad deveria entregar o arsenal… Resultado: o Assad entregou o aresenal e mesmo assim as tropas dos EUA estão na Síria… Agora o engodo se repete.. só que agora é a China que serve de negociador para Washington.. Muito provavelmente, foram os próprios americanos que propuseram o plano de pararem suas manobras conjuntas (insignificantes) como moeda de troca para que os norte coreanos entreguem seu arsenal atômico e os globalistas possam entrar e bagunçar tudo.

Responder

Couto

16 de novembro de 2017 às 21h06

Graças a Deus. Trumpp é um perigo para a humanidade.

Responder

Mar

16 de novembro de 2017 às 20h27

A politica externa dos EUA está em ruínas!

Responder

Aramis

16 de novembro de 2017 às 19h10

Lembrando um acordo recente com o Iran do qual os estados unidos fez parte. o acordo com Iran foi assinado após longa negociação em que o assunto foi tratado nos mínimos detalhes no governo Obama. Agora o Trump diz que o acordo não serve.

Responder

    Chipimbal

    16 de novembro de 2017 às 20h42

    EUA não cumprem acordo.

    Responder

      Couto

      16 de novembro de 2017 às 21h17

      Li um livro chamado “A Ilusão Americana”, escrito pelo diplomata Eduardo Prado, com prefácio de Ruy Barbosa, publicado no final do século XIX. Nesse livro o diplomata narra a exploração dos países do continente americano pelos EUA, com exceção do Canadá. Tratados injustos eram arrancados com intimidação e uso da força, patrocínio de golpes etc. Tudo isso a partir da sua independência. Quem ler o livro sem olhar a data, achará que o livro foi publicado hoje. Comprei esse livro à Editora do Senado. Mas está esgotado.

      Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina