Boulos com trabalhadores da saúde

¨Ninguém matou mais palestino que eu¨, se vangloria ex-ministro israelense

Por Tulio Ribeiro

28 de novembro de 2017 : 20h45

(crédito imagem: Ununiverso.it; Yaalon e Netanyahu)

Os palestinos que sempre denunciaram o uso desproporcional da força por Israel, agora se defrontam com um dos mais importantes ministros na história do país a assumir, e valorizar publicamente seus crimes de guerra.

O ex-ministro para assuntos militares de Israel, Moshe Yaalon declarou no Instituto Nacional de Estudo Estratégico que: ¨Não há entre líderes de governo ou entre deputados do parlamento ninguém que possa dizer ter matado mais palestinos que eu.¨

Yaalon , não apenas recebia olhares de admiração de seus pares, mas iniciava um defesa pelo indulto de perdão para um soldado israelense, Elor Azaria. Desprovido de qualquer gesto de humanidade, Azaria matou com fusil um palestino , desarmado, ferido e imobilizado em pleno solo da Cisjordânia. A justiça condenou o militar em apenas 18 meses e com forte pressão poder ver, através de um recurso , sua a pena encurtada ou perdoada.

A sentença indulgente foi denunciada por organizações de direitos humanos, como a Human Rights Watch(HRW): ¨Perdoar Azaria ou reduzir seu castigo somente alimentaria a impunidade de acabar com a vida de forma ilegal.¨

Mas a insensatez de Yaalon não parece ter limites, ele afirmou que ¨ o exercito dá luz verde para os soldados matarem, alegando que a sociedade israelense exige que se prepare suas forças com instruções para apertar o gatilho.¨

Israel, que tem o seu mandatário Bejamin Netanyahu, sendo acusado pela corte penal internacional de genocídio por matar mais de 2000 palestinos na faixa de gaza entre julho e agosto de 2014, sendo 75% civis, crianças e idosos, não pode hipotecar apoio a tão grave ato. Questionado sobre os assassinatos em massa , o primeiro-ministro disse que ¨apenas ensinava os palestinos não colocarem crianças para lhes proteger.¨

Parte do povo de Israel, que sofreu o holocausto e atrocidade dos nazistas no século passado, não deveria dar sustentação a governos que praticam o genocídio neste século.

Tulio Ribeiro

Flávio Túlio Ribeiro Silva é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

78 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Lincoln

01 de dezembro de 2017 às 11h06

70 anos de ocupação da Palestina. 70 anos de Holocausto Palestino. Graças ao Sionismo e ao estado sionista de Israel… https://www.youtube.com/watch?v=fBsemwK4DJc

Responder

João Carlos AGDM

30 de novembro de 2017 às 11h47

Atenção, sionismo não tem nada a ver com judaísmo!
Os judeus são contra os judeus sionistas.
Como eu vi em Nova York, em uma manifestação de judeus (rabinos inclusive), entre outras, uma faixa que dizia:
“SIONISMO É A ANTÍTESE DO JUDAÍSMO”

Responder

    Lincoln

    01 de dezembro de 2017 às 11h06

    Exatamente!

    Responder

DeBlu

30 de novembro de 2017 às 06h40

E ainda se dizem o “povo escolhido por deus”.

Responder

Saulo

30 de novembro de 2017 às 00h08

Ler:

“A Indústria do Holocausto”, de Norman Finkelstein

P.S: Por causa de seus livros, Norman Finkelstein não pode mais entrar no território “democracia israelense”.
Deve ser ser porque lá eles prezam pela liberdade de expressão.

Responder

    João Carlos AGDM

    30 de novembro de 2017 às 11h49

    Observe que Norman Finkelstein é judeu………

    Responder

Romeu Kerber

29 de novembro de 2017 às 17h37

Israel bombardeia o povo iemenita com bombas nucleares, causa dor e sofrimento aos civis, apoia o Estado Islâmico na Síria o que causou uma devastação. Quando acusados destas atrocidades se dizem perseguidos por anti-semitas. Estão semeando ventos, irão colher tempestades.

Responder

Hugo Freitas

29 de novembro de 2017 às 16h54

Em Israel de há muito reina o nazifascismo

Responder

Ulisses

29 de novembro de 2017 às 14h10

Sugiro lerem o livro “Alto e Bom Som”, do piloto de combate israelense Iftach Spector publicado pela editora Record. Hero da guerra dos 6 dias (19657) e Yom Kippur (1973) que rebelou contra o governo e forças armadas israelense pelos bombardeios criminosos da faixa de Gaza.
https://www.travessa.com.br/alto-e-bom-som-memorias-de-um-piloto-israelense/artigo/41351416-201f-4152-8e00-bea7927460d4

Responder

Ulisses

29 de novembro de 2017 às 14h01

E agora General, perguntou o recruta

Agora nos que somos os nazistas?

Responder

Jander arruda

29 de novembro de 2017 às 12h51

Amaldiçoados sejam todos os inimigos de Israel…..

Responder

Jander arruda

29 de novembro de 2017 às 12h49

Segura as pontas Israel! um dia Deus cortará a língua dos teus inimigos e jogará aos cães.

Responder

    Jorge Alberto Bittar

    30 de novembro de 2017 às 00h07

    morte a todos os cães sionistas onde quer que estejam

    Responder

Mario Barboza

29 de novembro de 2017 às 13h49

Lixo

Responder

Mario Barboza

29 de novembro de 2017 às 13h45

Lixo, vento que vai volta..

Responder

paulo

29 de novembro de 2017 às 11h23

Israel é um Estado reconhecidamente assassino e isso é propagado pelos 4 cantos do mundo. Eles vem assassinando palestinos civis e desarmados há décadas. Sempre pediram um território para ser chamado de “terra judaica” mas jamais aceitarão um território palestino. Bando de hipócritas assassinos.

Responder

Gustavo Horta

29 de novembro de 2017 às 10h47

QUEM MAIS PODERIA SE ORGULHAR DE ALGO ASSIM?

Por que é um crime doar a Petrobras à Shell
> https://gustavohorta.wordpress.com/2017/11/24/por-que-e-um-crime-doar-a-petrobras-a-shell/

Ricardo Maranhão é conselheiro da AEPET – Associação dos Engenheiros da Petrobras.

Engenheiro mecânico, formado pela Escola Nacional de Engenharia da antiga Universidade do Brasil, trabalhou na estatal por mais de 30 anos. Foi também deputado federal e vereador pelo PSB do Rio de Janeiro.

Maranhão foi um dos idealizadores, em 1979, da campanha que resultou no pagamento dos “royalties” da indústria de petróleo – importante fonte de recursos para estados e municípios brasileiros.

No último dia 24/X, o site do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul publicou um importante artigo de Ricardo Maranhão, de título Petróleo, Petrobras, Tecnologia e Soberania Nacional. Nele, o autor traça a importância geopolítica da indústria do petróleo e a consequência, para o futuro do Brasil, dos…

Responder

Edilza Ferreira

29 de novembro de 2017 às 11h52

gente podre, sem qualidade!

Responder

Jorge Albuquerque

29 de novembro de 2017 às 10h35

Fascista assassino

Responder

Rafa Andrade

29 de novembro de 2017 às 10h34

A Palestina vive atacando Israel, quando Israel da o troco, Israel é do mal. Vai entender.

Responder

    Benoit

    29 de novembro de 2017 às 17h21

    Todos os estudos, relatórios mostram que a realidade é exatamente o contrário do que voce diz. Talvez voce também não tenha notado, mas é I. que ocupa a P. e não o contrário e para isso eles vivem atacando a população local.

    Responder

Davi Kassim Rodrigues

29 de novembro de 2017 às 10h27

Cadê o Tribunal de Haia? Ah, só vale para os outros.

Responder

José Cláuver Caruncho

29 de novembro de 2017 às 09h05

Só seres humanos desumanizados tornam-se capazes de se orgulhar do extermínio de outros seres humanos.

O holocausto palestino promovido por Israel.

Responder

Cesar Biasotto

29 de novembro de 2017 às 07h55

Nova ordem mundial imposta pelos “escolhidos”.

Responder

Janaina Siqueira

29 de novembro de 2017 às 07h48

Responder

Socorro Pinheiro de Andrade

29 de novembro de 2017 às 06h09

Esses filhos da puta fazem de tudo pra nimguem.esquecer o holocausto mas se duvidar ja morreram muito mais palestinos que judeus na segunda guerra e mortos por judeus e quer saber se odiar judeu e ser ant-sionista entao eu sou e tem mas.e pessoal.

Responder

Marco Sousa

29 de novembro de 2017 às 02h47

Um criminoso GENOCIDA, apoiado pelos EUA, Inglaterra e França que se vangloria de seus próprios crimes.

Responder

Marco Sousa

29 de novembro de 2017 às 02h43

Alguém tem dúvidas que esse sujeito é UM NAZISTA???, sob as benesses dos EUA!!!

Responder

William Rodriguez

29 de novembro de 2017 às 02h19

Genocida!

Responder

Luiz Gouveia

29 de novembro de 2017 às 02h05

Mas este blog é uma piada mesmo e tem um monte de gente que engole as manipulações destes caras…..O que a gente tem a ver com Israel ou Palestina isto é problemas deles…..o País esta passando por um monte de problemas ai os caras são pagos para colocar coisas para desviar a atenção do povo eles que resolvam os seu problemas vcs querem mudar o foco pra ninguém ver as mutretas que acontecem neste pais…..acorda povo e para de engolir estes blogs pagos por políticos….este o outro do movimento popular e Brasil livre estes sindicatos tudo comprado pra dividir e manipular a opinião do povo…

Responder

    Bia Morais

    29 de novembro de 2017 às 07h11

    Ao contrário, adivinha quem é o primeiro na fila para privatização do Aquífero Guarani? Acorda vc tb!

    Responder

    Hamilton Walrus

    29 de novembro de 2017 às 08h38

    Ausência de empatia e de consciência de humanidade

    Responder

    Kika Zanon

    29 de novembro de 2017 às 12h00

    corte de haia para esses genocidas

    Responder

Caio Cesar Ronconi

29 de novembro de 2017 às 01h29

Fatos como este me mostram o significado da “moral” judaico cristã.

Responder

Maria Francisca

28 de novembro de 2017 às 23h21

nazista.

Responder

Mateus Estevão Orban

29 de novembro de 2017 às 01h19

O sionismo é uma ideologia fascista. Alias, numa dessas eles farão campos de exterminio contra os palestinos. Ai vão poder se nivelar com os nazistas.

Responder

João Carlos AGDM

28 de novembro de 2017 às 23h16

Ele fala o que quer porque a Mídia internacional (americana a mais importante) está sob controle deles.
Então, vão disseminando que genocídio (matança coletiva) é uma grande façanha, vale muitos pontos neste insano jogo que eles estão jogando………………….

Responder

Paulot CMelo

29 de novembro de 2017 às 01h09

Incrível!

Responder

a.ali

28 de novembro de 2017 às 23h08

esse tem o pensamento e cag… pela boca tal qual um certo pre candidato no brasil… devem ser da mesma escola, a escola do ódio!

Responder

Nelson

28 de novembro de 2017 às 22h55

E, a todo momento, vemos e ouvimos os órgãos da mídia hegemônica a apontarem o Islamismo como o antro, por excelência, do fundamentalismo.

Como qualificar esses líderes israelenses, então? Podemos, simplesmente, afirmar que eles padecem de fundamentalismo fanatizado no mais elevado grau.

Responder

    Wagner Medeiros

    29 de novembro de 2017 às 09h32

    Perto desses caras, Hitler foi criança inocente de jardim de infância.

    Responder

Ricardo Luiz Malta Malta

29 de novembro de 2017 às 00h52

LULA 2018

Responder

Izabel Cristina Kröger

29 de novembro de 2017 às 00h49

Nazi vagabundo.

Responder

Andrea Prates

29 de novembro de 2017 às 00h26

Sionistas malditos! Hitler perde pra vilania dessa gente.

Responder

Jocely Nicodemos

29 de novembro de 2017 às 00h10

Verme…

Responder

Simarone Rodrigues de Medeiros

29 de novembro de 2017 às 00h01

O desejo do oprimido é virar opressor.

Responder

Alexandre Hermany

29 de novembro de 2017 às 00h01

Mas este nao e o povl de Deus?

Responder

Neila Soares

28 de novembro de 2017 às 23h53

Que horror!

Responder

Anna Maria

28 de novembro de 2017 às 23h47

Absurdo!!!

Responder

Andressa Gomes

28 de novembro de 2017 às 23h27

Me julga agora Renato Holetz

Responder

Rodrigo Lima

28 de novembro de 2017 às 23h14

Os novos Nazistas que roubam e massacram o povo palestino.

Responder

Vagner Jean Ferreira Silva

28 de novembro de 2017 às 23h11

Vocês judeus estão cometendo genocídios desde a Biblia.

Responder

Wagner Leroux

28 de novembro de 2017 às 23h07

Absurdo. A política sionista de Israel contra a Palestina é de extermínio!

Responder

    Mario Barboza

    29 de novembro de 2017 às 13h47

    Sim , e depois vem com papo de aranha, que vc é anti semita.

    Responder

Fernando Maia

28 de novembro de 2017 às 23h04

Tal criatura não pode reclamar dos que defendem o holocausto

Responder

Pedro Eymard

28 de novembro de 2017 às 23h03

Matou para se defender!!!!

Responder

Flavio Klaus Nogueira Campos

28 de novembro de 2017 às 23h03

Cowards

Responder

Bia Morais

28 de novembro de 2017 às 22h58

Maldito! Escumalha sionista…

Responder

Victor Jadiel

28 de novembro de 2017 às 22h57

Israel só protege o seu povo.
Se os palestinos tem um poder bélico precário, problema deles.
Viva Israel.

Responder

    Regina Lian

    28 de novembro de 2017 às 23h45

    só protege o seu povo? é muito cínico!

    Responder

    Victor Jadiel

    28 de novembro de 2017 às 23h47

    Lógico, se os palestinos atacam, com toda certeza Israel vai revidar com todo rigor. E pode ter certeza que a resposta vai ser proporcional a agressão.

    Responder

      Benoit

      29 de novembro de 2017 às 17h35

      Imbecil, quem ataca é Isr., eles é que são os agressores. Ou voce nunca se deu ao trabalho de consultar algumas boas fontes? E a única proporção que eles conhecem é a opinião pública mundial, porque se não fosse isso os P. já não existiriam há muito tempo.

      Responder

    Andrea Prates

    29 de novembro de 2017 às 00h25

    Isto não pode ser só ignorância. Só pode ser doença.

    Responder

    Victor Jadiel

    29 de novembro de 2017 às 00h26

    Então vá se tratar.

    Responder

    Andre Massao Noce

    29 de novembro de 2017 às 04h56

    Victor Jadiel KKKKKKK… pato amarelo escravo masoquista por aqui novamente… tinha que ser seguidor do acéfalo Bolsonaro corrupto ignorante machista e racista …

    Responder

    Andre Massao Noce

    29 de novembro de 2017 às 04h57

    Victor Jadiel KKKKKKK… volte para a Idade Média que é o seu lugar…

    Responder

    Socorro Pinheiro de Andrade

    29 de novembro de 2017 às 06h12

    Como assim eles nem ao menos deixam os palestinos respirarem.

    Responder

    Socorro Pinheiro de Andrade

    29 de novembro de 2017 às 06h14

    Quem que se tratar e voce.

    Responder

    Cesar Biasotto

    29 de novembro de 2017 às 07h54

    Nova ordem mundial imposta pelos “escolhidos”.

    Responder

    Davi Kassim Rodrigues

    29 de novembro de 2017 às 10h28

    Boicote a Israel é só um começo. São Cabrais!

    Responder

    Kika Zanon

    29 de novembro de 2017 às 11h59

    Cesar Biasotto já estamos sentindo no mundo e até aqui no Brasil essa “seleção por genocidio” deles; as milícias do governo que atuam nas favelas foram treinadas por esse povo genocida para segurança do mundial; travam um forte lobby para armar os idiotas brasileiros

    Responder

    Victor Jadiel

    29 de novembro de 2017 às 12h26

    Os bandidos já estão armados, pois eles não precisam obedecer às leis.
    Todo brasileiro vai ter posse de arma para se defender.
    Se você não tem capacidade de ter uma, Recomendo que quando um estuprador te atacar, aponte a lei do feminicidio pra ele.

    Responder

    Mario Barboza

    29 de novembro de 2017 às 13h47

    É o cacete

    Responder

Celso Bello

28 de novembro de 2017 às 22h53

Sionistas criminoso.

Responder

Tiago Lemos

28 de novembro de 2017 às 22h50

falsos, judeus sionistas

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com