Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Seguindo Israel, Seul começa utilizar drones armados contra Pyongyang

Por Tulio Ribeiro

05 de dezembro de 2017 : 18h30

(crédito imagem: upi.com)

A Coreia do Sul imita Israel com a Síria, e desenvolve uma unidade militar responsável por drones armados para contrapor as supostas ameaças da Coreia do Norte. A unidade incluiria aviões não tripulados de reconhecimento, para identificar objetivos como instalações nucleares e mísseis do país vizinho, bem como drones com poder bélico para eventuais ataques.

Sua primeira tarefa ocorreria no começo dos ano segundo agência coreana Yonhap News, além de desenvolver os drones o objetivo é estabelecer plataformas de lançamento e modernizar o equipamento dividindo por função. O Ministério sul-coreano divulgou a criação de uma divisão para, em caso confrontação, especializada em eliminação dos líderes da vizinha do norte, chamada de “unidade de decapitação”. Seul e Washington começaram ontem o maior exercício aérea até agora, 230 aviões e 12000 militares , dentre as aeronaves o F-22 Raptor e B1-B Lancer.

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

albert Fanon

06 de dezembro de 2017 às 11h14

Se sobrevoarem território norte-coreanos, é só derrubá-los direto.

Responder

Mar

05 de dezembro de 2017 às 23h08

A diferença é que Israel não tem uma China por perto para colocar ordem na casa. A Coreia do Sul está procurando sarna para se coçar comprando esta picuinha dos EUA com a Coréia do Norte. Só para lembrar, segue alguns brinquedinhos chineses:
DF-21D – TRANSPORTADOR ASSASSINO: não pode ser desativado como outros mísseis do gênero. Segue uma rota incomum, depois de ser lançado da costa, o projétil vai até o espaço para tomar impulso. Ao retornar para o planeta, ele entra na atmosfera com a incrível velocidade de 4.828 Km/h e arremessa 589 kg de explosivos no alvo.
J-20 – ESPIÕES INVISÍVEIS: jato de combate e espionagem. Na carcaça tem uma tecnologia para os radares não identificá-los. No compartimento inferior está recheado de armas de longo alcance.
F-117 – ESPADA NEGRA: nave não pilotada
PTERODÁTILO CHINÊS: avião não tripulado, voltado para vigilância marítima
DRAGÃO DIVINO : arma para desabilitar comunicações, navegação e vigilância dos satélites inimigos.

Apenas alguns, não vou nem falar dos brinquedos russos. Ninguém sabe o futuro do planeta se esta turminha resolverem se engalfinharem. A única coisa que sei é que será sinistro.

Em tempo: Gostaria de saber o que aconteceu com os planos de certo Presidente nacionalista que queria colocar o Brasil em lugar de destaque, investindo em caças, aviões não tripulados para patrulhar nossas fronteiras e desenvolvimento de submarino nuclear? Ah tá, esqueci que a lava jato não queria que esse projeto fosse adiante, pode desagradar muito aos norte americanos.

Responder

jose carlos vieira filho

05 de dezembro de 2017 às 18h57

Parafraseando o Garrincha, esqueceram de combinar com os joões.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina