Bolsonaro e Haddad na Redenews

À luta, companheirada

Por Pedro Breier

09 de outubro de 2018 : 17h53

Na época das articulações que resultaram no golpe de 2016, não foram poucos os analistas políticos que fizeram o alerta: não é possível dar um golpe e depois restaurar a normalidade democrática como se nada tivesse acontecido.

Para viabilizar a derrubada de Dilma, um antipetismo insano foi cuidadosamente plantado na população pela ação conjunta da grande mídia e do Judiciário, com o apoio entusiástico dos partidos da direita tradicional.

A macabra colheita veio no último domingo.

A direita tradicional simplesmente derreteu. Seu lugar foi ocupado pela extrema-direita, tanto no executivo quanto no legislativo. Ao invés de políticos subservientes ao capital mas que mantinham alguns pruridos democráticos, mesmo que parcos, teremos políticos ainda mais subservientes ao capital só que sem a mínima preocupação com a democracia ou mesmo com regras básicas de convivência.

Pessoas como Bolsonaro e seus filhos, Joice Hasselmann, Alexandre Frota, Kim Kataguiri, Arthur “Mamãe Falei” (dói na alma escrever um codinome ridículo desses) e Janaína Paschoal obtiveram enormes votações para seus respectivos cargos. A indigência mental, o ódio e o delírio patentes nessas figuras foram premiados pelas urnas e ocuparão um espaço de poder descomunal a partir de 2019.

O inconsciente coletivo brasileiro deve estar raciocinando mais ou menos assim: se o PT é essa desgraça toda e essa história de democracia nem é tão importante assim, por que não votar nesses malucos? Eles são meio truculentos mas, afinal, ninguém odeia mais o PT que eles…

O castigo de PMDB e PSDB, as duas grandes forças partidárias que levaram o impeachment a cabo, veio a cavalo.

O problema é que o castigo será estendido a todos nós. Não somente pela ação da direita, por óbvio, mas também por graves erros do campo progressista.

A estratégia do PT mostrou-se estrondosamente equivocada. O fato de Bolsonaro quase ter levado no primeiro turno justamente por conta do antipetismo é prova cabal disso. O clima atual indica que mesmo Lula teria dificuldades. Imagine um substituto indicado há poucas semanas da eleição.

O cenário é nada menos do que tenebroso.

O mais provável, a vitória de Bolsonaro, não precisa de muitas explicações. Além de um aprofundamento brutal da agenda regressiva clássica da direita e do aumento de casos de violência contra minorias – que já está acontecendo – podemos esperar um recrudescimento da violência estatal contra qualquer um que não baixar a cabeça para um hipotético governo Bolsonaro.

O candidato deixou isso claro no vídeo em que comenta os resultados do primeiro turno: “Vamos botar um ponto final em todos os ativismos do Brasil”, disse ele. Some isso aos explícitos anseios golpistas de seu vice, o general Mourão, e a piada de que “nos vemos no DOPS” de repente perde a graça. O risco de termos um regime autoritário sem disfarces é assustadoramente real.

O cenário menos provável, uma vitória de Haddad, não é nada animador, muito pelo contrário. Se a direita eleita em 2014 deu um golpe e ainda fez o Brasil passar vergonha internacional na famigerada votação do impeachment na Câmara Federal, imagine o que farão os alucinados novos deputados bolsonaristas. Kim Kataguiri já anunciou sua candidatura à presidência da Câmara. Depois da boa piada do “#ficatemer, a gente tava brincando”, será que cabe um “#voltacunha, pelo amor de Deus”?

Perdoem a tentativa de humor fora de hora, mas talvez não seja tão fora de hora assim.

Sei que esse fascismo versão brasileira nunca esteve tão forte e o futuro próximo será certamente duro, muito duro.

Entretanto, quer você acredite em destino, em desígnios do universo ou apenas no acaso, o fato é que nós estamos aqui, nesse país e nesse período histórico. Temos, portanto, uma missão: derrotar o ódio e o autoritarismo.

Para isso, devemos nos afastar de quaisquer pensamentos e sentimentos de desespero. Mantenhamos o bom humor e a alegria de viver. Precisamos nos manter firmes, porém serenos. Combativos, porém alegres. Dispostos, porém tranquilos.

O segundo turno é apenas a primeira tarefa. A missão é longa e passa por espalharmos pelos corações de nossos irmãos e irmãs brasileiros as nobres ideias da democracia, do respeito à diversidade, da tolerância. Espalharmos o que move a esquerda, afinal: o amor ao próximo.

É tarefa primordial e permanente, também, fazer o debate econômico. Mostrar às pessoas o que significa, na vida prática, o tal Estado mínimo. Tornar evidente a perversidade do liberalismo econômico.

Não esqueçam que a derrota do fascismo é um imperativo histórico. O bolsonarismo é um castelo de cartas. Suas fundações são feitas de ódio, mentiras e autoritarismo e, portanto, não se sustentam ao longo do tempo. O fascismo à brasileira fatalmente desmoronará.

Encerro este post com algumas belas palavras de um grande amigo, o Felippe Sammarco:

Os que vieram antes, e que me causam muita admiração, suportaram 21 anos de ditadura, suportaram tantos períodos e instituições autoritárias. Eu não vou abraçar o derrotismo. Antes eu desejo continuar a luta de todos os que vieram e de todos que aqui estão ao meu lado. Vamos honrar nossa própria luta. Nunca tudo está perdido. Nunca a vitória é definitiva. A história não tem fim. Cada quadra histórica nos exige uma forma de organização e reinvenção. Sejamos ousados, felizes. Sejamos criativos. Estamos juntos e vivos. Somos a força da vida e da história. Os passados sempre nos ameaçam e tentam se impôr. Saberemos nos reorganizar. Um abraço carinhoso a cada um que acredita na vida e luta por ela. Estamos juntos, companheirada!

 

Pedro Breier

Pedro Breier, colunista d'O Cafezinho, é formado em direito mas gosta mesmo é de jornalismo. Nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

21 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fabim

12 de outubro de 2018 às 05h39

Nao acho vitoria o PT ter chegado ao 2o Turno. Isto é igual a decisao de campeonato de futebol em dois jogos.
O vencedor é o que levanta a taça.
Nao perrcam tempo respondendo aos
Bolsominions. Utilizem este rempo de. maneira mais criativa. , argumentando com indecisos por exemplo.Ou simplismente ensinando o seu cão a cagar.

Responder

Lucas

10 de outubro de 2018 às 11h07

Parei de ler no segundo parágrafo. A quem vcs ainda querem iludir com essa narrativa falaciosa?? Pelo menos tragam argumentos que façam sentido. Esse blablablá de golpe, preso político e etc não cola mais.
Política é uma “arte” de trazer narrativas e produzir aglutinações e dessa vez vocês perderam!! Dessa vez vocês PERDERAM!!! Façam melhor da próxima vez.

Responder

Stalingrado Lula da Silva

10 de outubro de 2018 às 06h20

De novo esta imbecilidade de apontar o PT como o mal do Brasil.
É a mesma argumentação que o PJ Partido da Justiça, utilizou para condenar Lula sem provas.
O mal do Brasil está do outro lado
É a Globo, Bolsonaro, é o PJ, é o capital financeiro.
Estão com vergonha de votar no PT?
Votem no fascista.
#HaddadNoGovernoLulaNoPoder

Responder

    Adam Smith Comuna

    10 de outubro de 2018 às 08h36

    Quando leio este tipo de comentário considero seriamente o voto no Bozo.

    Responder

      Serg1o Se7e

      10 de outubro de 2018 às 11h03

      Vou dar meu argumento: já se sabe o que é um governo petista e qual será o destino.
      O outro nada se sabe, e se fizer merda, é só rapar, como Dilma foi rapada.

      A esquerda está se mijando de medo porque sabem que não haverá fascismo nenhum nem ditadura nenhuma e ficarão sem argumentos para retomar o poder, como disse o condenado José Dirceu.

      Responder

Rivellino

10 de outubro de 2018 às 05h36

E o PT, hein?

=== o PETISMO & GUSTAV MAHLER: ===

– tipo Gilberto Gil (COMPARE com um ROBUSTO Beethoven).

O PT é burro. Brega mesmo. Em política é Kitsch. Cafona. O PT tem mau gosto extraordinário!

Lula é um APEDEUTA. E Ciro Gomes, um grotão disfarçado de não-petista.

E em música então?… são múmias em MÚSICA.

São debilóides-idiotas esses petistas barangos-culturais (só OUVEM musiquinhas de 5 min., com letras. O tal de Cancioneiro).

Nunca apreciam instrumental. Petistas jamais gostam de erudito. PT é
zebróide. Além de serem grotões-toscos em altíssimo grau, — em música e
mais coisas.

Sempre nivelaram tudo por baixo. a LÍNGUA PORTUGUESA, Educação,
cultura, música, INFÂNCIA, projetos, verba pra Incentivo a Cultura.

PT odeia a EXCELENTE cultura sofisticada erudita. São grotões. O PT destrói qualquer Projeto-de-Nação viável e robusto.

Responder

Antonio Passos

10 de outubro de 2018 às 05h06

Falar agora que a estratégia de Lula e do PT foram erradas é puro ACHISMO. Haddad era um DESCONHECIDO nacional e conseguiu chegar no segundo turno, neste país DESTRUÍDO por Lava Jato, Moro, golpe, STF… Você acha que isso é fracasso ? Ou será que é ressentimento por causa do Ciro ?
Se o negócio é ACHISMO, então eu acho que se Ciro e VÁRIOS segmentos da esquerda, não tivessem feito coro com a direita e ATACADO Haddad neste primeiro turno, muitas vezes de forma mentirosa, o PT poderia ter obtido votação muito maior.
Vivemos um GOLPE, temos um judiciário agindo fora da lei, uma mídia covarde, todos massacrando o PT, e você acha que Haddad ir para o segundo turno é derrota ?
Só pode ser piada ou delírio.

Responder

    Adam Smith Comuna

    10 de outubro de 2018 às 08h54

    Não foi errada, foi acertada em dar uma sobrevida para o PT. Com Ciro ou qualquer outro que não fosse da esquerda rentista no poder o PT se tornaria mais um MDB.

    Responder

Gabriel

10 de outubro de 2018 às 03h23

Meus colegas ciristas, eu entendo que não dá para ter entusiasmo nenhum em defender o PT agora. Também acho que o PT é culpado, errou na estratégia por conta de sua sede de protagonismo e poder. Mas agora estamos enfrentando um risco REAL DE UM GOVERNO NAZISTA TROPICAL. Isso não é brincadeira. Vai ser um banho de sangue. As cadelas no cio já pararam de latir e começaram a atacar. Outra: vão chegar lá e vender a Embraer, a Petrobras, a Amazônia, a sua mãe. E depois de 4 anos, se é que teremos eleições, vamos conseguir recuperar essas empresas? O Pedro tá certo, vai dar merda com um ou com outro, mas em chuva de pica você pega a menor, antes que te sobre o Kid Bengala.

Hora de ser pragmático, mostrar pro povo que ele vai se fuder, não vai ter mais concursinho pra estudar, não vai ter mais décimo terceiro, não vai ter mais férias, não vai ter mais Universidade pública, vai só tomar no lombo. E se reclamar é chumbo. Tem muito bunda Lelê achando que vai se dar bem. A gente tem que mostrar o que significa ultraliberalismo na prática.

Responder

    Rodrigo

    10 de outubro de 2018 às 11h56

    Cirúrgico.

    Responder

    Rodrigo Cardoso Condeixa da Costa

    10 de outubro de 2018 às 13h58

    Cirúrgico 2.

    Responder

Freitas

10 de outubro de 2018 às 02h45

PT vive de clichês publicitários elaborados por marqueteiros. Nada espontâneo. Mas apenas um frio slogan (tal qual “Dononinho Vale por Um Bifinho”/Ou: “Fiat Touro: Brutalmente Lindo”). Não tem nada a ver com um projeto de Nação. Eis:

0.
“Coração Valente”
1.
“Fica Querida”
2.
“Impeachment Sem Crime é Golpe”
3.
“Foi Golpe”
4.
“Fora Temer”
5.
“Ocupa Tudo”
6.
“Lula Livre”
7.
“O Brasil Feliz de Novo”
8.
“Lula é Haddad Haddad é Lula”
9.
“Ele não”.

PT é vigarista.

Responder

    Antonio Passos

    10 de outubro de 2018 às 04h56

    Quanta idiotice hein ! Você está falando do partido que ganhou QUATRO ELEIÇÕES seguidas e construiu o período mais exitoso de TODA a história do Brasil. O PT foi derrubado por um GOLPE canalha que destruiu o Brasil e está nos levando ao fascismo. E você faz esse comentário estúpido.
    Não perca tempo com respostas porque não vou perder tempo lendo suas idiotices.

    Responder

    Adam Smith Comuna

    10 de outubro de 2018 às 08h45

    Esse trecho de entrevista de um dos fundadores do PT, Plínio Arruda Sampaio, fala um pouco disso:

    https://youtu.be/hZj5cXYmOo0

    Responder

JOÃO BATISTA

09 de outubro de 2018 às 20h37

NÃO!
A responsabilidade é toda de lula e da atual direção do pt, com a barbie do paraná à frente.
Esses cretinos, aliados a seus comparsas de outros partidos (psb, pp e pr), inviabilizaram uma maior estrutura para que Ciro pudesse se apresentar à sociedade com suas ideias, propostas e compromissos, deixando a direita à vontade…
E isso com quem os apoiou por 16 anos!
Ciro deve deixar que o PDT cuide do segundo turno, sem se envolver diretamente, pois, se quiser, tem futuro na política.
E no segundo turno, é 12 de novo!

Responder

Deusdedit Leal da Silva

09 de outubro de 2018 às 19h43

Gente vamos cuidar do Brasil de forma ordeira e sem esta merda que inventaram . Qualquer coisa é negroa. Qualquer coisa é mulher que apanha do marido. Qualquer coisa é homossexual. Mete a culpa na maioridade penal? Não sabemos os que esta acontecendo , vem lá um bandido e assassina uma Marieli , ai todo mundo cai de pau na coita pelo ponto de vista e as ideias que ela defendia. Ai a louca da Maria do Rosário vem e defende um estuporador? Quando um colega deputado defende a castração química éla parte em defesa do criminoso e acusa o colega de estuprador. Ai vem a campanha para eleger um candidato a Presidente vira esta pandemônio. Um candidato apelidado de poste gato que não tem ideias para ser de verdade o candidato e corre para a cadeia na cidade de Curitiba toda segunda feira, quem paga esta conta?. E finalmente esta historia de golpe é conversa para oi dormir. Quem é o vice da Dilma o Temer, ai ficam falando em golpe e agora vem o segundo turno todo mundo junto novamente. Agora eu pergunto não era golpe? O candidato da direita que esta em primeiro lugar já é o Presidente não adianta fraudar as urnas , O povo não quer nem em sonho passar novamente por um grupo que acabou com o país. Historia para boi dormir novamente.

Responder

    João Álvaro Carneiro

    10 de outubro de 2018 às 02h42

    DEUSDEDIT LEAL DA SILVA. Os 2 mandatos de Lula e 1 de Dilma, pesar de seus erros, foram fantásticos (como há décadas não se via no Brasil). Para os donos do grande capital, principalmente, outro mandato do PT era inimaginável. Então se aliaram a uma associação de conspiradores do Executivo, Legislativo e Judiciário, com apoio da grande mídia e de uma operação chamada Lava Jato para depor ilegalmente (sem crime de responsabilidade) uma presidente eleita pelo voto popular e, posteriormente prender o Lula, sem provas (somente convicções), como disse o próprio Dallagnol, procurador da Lava Jato, Aí estão todos os principais ingredientes para a “eleição” de um presidente autoritário, que é a favor da tortura (dito por ele mesmo), etc., etc., etc. As consequências de suas ações são imprevisíveis e muito perigosas para a sociedade brasileira – podendo seu desfecho ser catastrófico.

    Responder

ari

09 de outubro de 2018 às 18h40

Parabéns, Pedro. E conte isto para seu amigo Miguel. Hora de parar de lamber as feridas e acabar com discussões estéreis, tipo “se o Ciro fosse…se o PT não fizesse” e vamos todos, em casa, no trabalho, nas ruas, na internet, onde for possível a cada um lutar para reverter esse quadro. Amanhã, por exemplo, há uma manifestação em SP convocada pelo Boulos. Quem morar na região e puder ir, vá, leve um amigo ou o cachorro, mas participe.

Responder

    JOÃO BATISTA

    09 de outubro de 2018 às 20h40

    Boulos? O do 50 tons de temer, que alegrou os autistas do pt?

    Responder

Gilda Lima

09 de outubro de 2018 às 18h15

Quando o golpe aconteceu, a esquerda, toda ela, ao invés de resistir começou a clamar por eleições diretas. Um tremendo erro porque com ou sem eleição o golpe continuava, os direitos não forma restituídos, quem foi preso injustamente não foi solto e os golpistas podem agora dizer que estão dentro da democracia. Agora que a tragédia se avizinha, não adianta jogar toda a responsabilidade em Lula e no PT. Todos nós, companheiro, deixamos ele chegar lá.

Responder

    JOÃO BATISTA

    09 de outubro de 2018 às 20h41

    NÃO!

    Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com