Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Produção nacional de aço despenca

Por Redação

24 de junho de 2019 : 12h56

A produção nacional de laminados e semiacabados, que são um produto de maior valor agregado, está literalmente despencando: a primeira caiu 4% e e a segunda 5% no acumulado dos cinco primeiros meses do ano, em relação ao mesmo período de 2018, que já tinha sido ruim.

No Instituto Aço Brasil

Produção brasileira de aço bruto tem queda de 1,5% até maio
19/06/2019

A produção brasileira de aço bruto foi de 14,0 milhões de toneladas nos cinco primeiros meses de 2019, o que representa uma queda de 1,5% frente ao mesmo período do ano anterior. A produção de laminados no mesmo período foi de 9,4 milhões de toneladas, queda de 3,8% em relação ao registrado no mesmo acumulado de 2018. A produção de semiacabados para vendas totalizou 3,7 milhões de toneladas de janeiro a maio de 2019, uma redução de 5,1% na mesma base de comparação[1].

As vendas internas foram de 7,4 milhões de toneladas de janeiro a maio de 2019, o que representa um aumento de 4,6% quando comparada com igual período do ano anterior. O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 8,4 milhões de toneladas no acumulado até maio de 2019, o que representa uma expansão de 3,6% frente aos primeiros cinco meses de 2018. Um ponto de atenção está no fato de maio do ano passado ter havido a greve dos caminhoneiros, o que deprimiu a base de comparação de todo o ano de 2018. Desta forma, as variações positivas das vendas internas e consumo aparente devem ser analisadas tendo em vista essa distorção estatística.

As importações alcançaram 1,1 milhão de toneladas no acumulado de janeiro a maio de 2019, uma alta de 5,3% frente ao mesmo período do ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 1,1 bilhão, uma queda de 1,0% no mesmo período de comparação.

Sobre as exportações, o Aço Brasil ressalta que ainda existem inconsistências nos dados da SECEX/MDIC[2], que poderão ser passíveis de revisão.

Dados de maio de 2018

Em maio de 2019 a produção brasileira de aço bruto foi de 2,8 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,9% frente ao mesmo mês de 2018. Já a produção de laminados foi de 2,0 milhões de toneladas, 2,1% menor que a registrada em maio de 2018. A produção de semiacabados para vendas foi de 647 mil toneladas, uma retração de 18,1% em relação ao mesmo mês de 2018[1].

As vendas internas aumentaram 31,3% frente a maio de 2018, atingindo 1,5 milhão de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 1,7 milhão de toneladas, 28,2% acima do apurado no mesmo período de 2018. Um ponto de atenção está no fato de maio de 2018 ter havido a greve dos caminhoneiros, o que deprimiu a base de comparação. Desta forma, as variações positivas das vendas internas e consumo aparente de maio de 2019 devem ser analisadas tendo em vista essa distorção estatística.

As importações de maio de 2019 foram de 232 mil toneladas e US$ 236 milhões, o que resulta em uma redução de 4,1% em quantum e um aumento de 1,3% em valor na comparação com o registrado em maio de 2018.

Sobre as exportações, o Aço Brasil ressalta que ainda existem inconsistências nos dados da SECEX/MDIC[2], que poderão ser passíveis de revisão.
________________________________________
[1] Devido a uma perda que ocorre durante o processo produtivo do aço, a soma da produção de laminados e semiacabados para vendas não equivale ao total da produção de aço bruto.
[2] http://comexstat.mdic.gov.br/pt/informativo/25

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan C

24 de junho de 2019 às 15h06

Um dos primeiros sintomas de crise e recessão é a queda na produção e consumo de aço, que já vem de anos, desde o governo petista e continuou na mesma porcaria no pós golpeachment, ou seja, de petismo à bozolândia o Brasil vai descendo a ladeira.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?