Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Audiência com Sergio Moro na CCJ (ao vivo)

Por Redação

02 de julho de 2019 : 14h23

Na Agência Câmara:

Sérgio Moro nega parcialidade e descumprimento da lei em atuação como juiz

Ele fala a três comissões da Câmara. Os deputados querem esclarecimentos sobre o conteúdo revelado pelo site de notícias The Intercept Brasil

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, voltou a falar que não foi parcial e nem infringiu nenhuma lei em sua atuação como juiz na primeira instância na Lava-Jato. Ele fala em audiência conjunta de três comissões da Câmara dos Deputados realizam a audiência: de Constituição e Justiça e de Cidadania; de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Direitos Humanos e Minorias. Moro prestou esclarecimentos no Senado em 19 de junho.

“Como juiz na Operação Lava Jato sempre agi com correção, com base na lei, com base na imparcialidade, decidindo os pedidos apresentados, sem qualquer desvio. As minhas decisões já foram avaliadas nas instâncias superiores”, disse Moro. Segundo o ministro, a maioria (39%) de suas decisões foram mantidas pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4) ou mesmo aumentadas (25%).

Os deputados querem esclarecimentos sobre o conteúdo revelado pelo site de notícias The Intercept Brasil, que trouxe mensagens supostamente trocadas entre Moro, então juiz federal, e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol. Além de mensagens entre outros procuradores membros da força-tarefa.

Moro afirmou que não dirige nenhuma investigação da Polícia Federal sobre eventual ataque hacker aos celulares dele e de procuradores da Lava Jato, mas que apenas acompanha o caso como vítima. “A minha opinião é que alguém com muitos recursos está por trás das invasões. O que existe é uma tentativa criminosa de invalidar condenações e evitar novas investigações”, afirmou.

Segundo o ministro, não é possível recordar-se das mensagens divulgadas porque ele deletou o aplicativo em 2017. “Não reconheço, mais uma vez, a autenticidade de um material que não tenho. O que se tem presente é que não tem nada ali de conteúdo ilícito”, disse Moro.

Porém, o líder do PT, deputado Paulo Pimenta (RS), questionou se Moro manteve diálogos parecidos com a defesa e com a acusação nos processos que julgou. “O senhor falou que é trivial conversar com advogados e procuradores. Quero que o senhor cite cinco advogados que o senhor tenha conversado pelo telegram. Quero que o senhor mostre um diálogo com o senhor Cristiano Zanin (advogado de Lula)”, disse.

Inquisição

Para o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, deputado Helder Salomão (PT-ES), Moro adotou uma postura que mistura a acusação com o julgamento. “Na Santa Inquisição quem acusa, julga. O The Intercept Brasil traz agora as luzes do Iluminismo do século XVIII”, disse.

Para o deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA), está muito claro que houve atuação parcial de Moro. “Tentam erguer a Lava Jato para não se investigar o senhor. Não se deve combater o crime, cometendo outro crime”, disse. Para Jerry, o que mais prejudicou a Lava Jato foi a atuação “açodada e ilegal” do atual ministro. Jerry colhe assinaturas para uma CPI para investigar o caso.

Montanha e rato

Por outro lado, o vice-líder do governo José Medeiros (Pode-MT) afirmou que a narrativa inicial da divulgação das mensagens era a de que “o mundo iria cair”, mas acabou não acontecendo. “A grande verdade é que a montanha pariu um rato”, disse. Para Medeiros, a divulgação tem objetivos claros: a libertação do ex-presidente Lula; a desconstrução da Lava Jato; e dar uma grande derrota ao governo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

35 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

NeoTupi

03 de julho de 2019 às 12h23

Depois de ontem ficou carimbada a pecha de “juiz ladrão” em analogia ao futebol, aquele que rouba descaradamente para um time. Me lembrou a antológica cena do ator Otávio Augusto apitando um jogo roubado no filme Boleiros.

Responder

Marcos

03 de julho de 2019 às 09h57

Moro saiu muito maior do que entrou. A esquerda corrupta, covarde, ultrapassa e pelega conseguiu ficar menor ainda do que era. Na Verdade, o herói do povo brasileiro, Dr. Sérgio Moro, continua cheio de moral e confiança com as pessoas honestas e decentes. Somente pelegos, bandidos, corruptos, e políticos safados da esquerda imunda, não gostam dele e morrem de medo do herói do povo brasileiro. Pois o destino deles será o mesmo do maior ladrão da história do nosso País, Calango bebum condenado. Uma jaula em Curitiba.

Responder

jfog

03 de julho de 2019 às 08h46

“Juiz ladrão e corrompido que ganhou uma recompensa para fazer com que a democracia brasileira fosse atingida”.

Responder

Franco

03 de julho de 2019 às 08h28

Faltou perguntar ao ex-juiz se a sua substituta na 13a. Vara de Curitiba também lhe consultou sobre como deveria proceder ou simplesmente “copiou” (CTRL + A) e “colou” (CRTL + V) para exarar a sentença sobre o sítio de Atibaia.

Responder

Alexandre Neres

03 de julho de 2019 às 08h26

O modus operandi da Lava Jato sempre foi o vazamento das informações que detinham. Não sei como o marreco de Maringá tem a pachorra de agora reclamar de um suposto vazamento de hacker. Haja cara de pau desse santo do pau oco! Nada mais merecido do que provar do próprio veneno. O que me instiga são as circunstâncias e condições que propiciaram um personagem tão sofrível e provinciano posar de herói para uma massa de incautos e jejunos em direito.

Responder

Régis

03 de julho de 2019 às 07h50

Acho que Gleen Greenwald presta um excelente serviço à sociedade expondo os crimes de Moro.
Porém, acho estranho que Gleen não sofra as mesmas perseguições que o australiano Julian Assange sofre.
Edward Snowden se refugiou na Russia, e por lá permanecerá pois esse país tem soberania e não se curva a pressão de Washington.
Agora, o Brasil não tem soberania, é literalmente capacho dos EUA. Então, teoricamente, seria fácil para CIA pedir a prisão de Gleen Greenwald por conspirar contra a “segurança nacional dos EUA”, ao divulgar as informações sigilosas entregue por Snowden ao Intercept.
Mas isso não ocorre contra Gleen, que parece ter uma estranha blindagem.
Julian Assange: esse sim um jornalista de primeira qualidade.

Responder

    Onofre Junqueira

    03 de julho de 2019 às 10h30

    Quem prestou um grande serviço à sociedade foi Sérgio Moro que mandou para a cadeia um monte de corruptos, incluindo o cabeça de todo o esquema, Lula !

    Responder

      Alexandre Neres

      03 de julho de 2019 às 11h09

      Caro Onofre, você pode mais do que isso. O justiceiro instrumentalizou o poder judiciário por meio de um processo viciado cujo resultado já se sabia de antemão. E depois de o juiz ladrão operar o jogo ainda se deu ao luxo de participar da diretoria do time que ajudou a ganhar mediante a sua atuação parcial até a medula. Trabalhou até nas ferias pra atingir o resultado, nem tentou disfarçar suas inclinaçőes para uma das partes. Em qualquer país sério, como se comprova hoje na Folha de SP ao mostrar que a imprensa gringa está chocada com as artimanhas do marreco, esse canalha já tinha sido defenestrado. Saudaçoes.

      Responder

    NeoTupi

    03 de julho de 2019 às 12h19

    A Suprema Corte dos EUA garante a liberdade de imprensa. Não tem como pedir prisão de jornalista por divulgar podres do poder. Greenwald no caso Snowden disse que tomou o cuidado de não publicar nenhuma informação estratégica que colocasse vidas em risco, sejam soldados, sejam informações que pudessem favorecer grupos terroristas, portanto não conspirou contra a segurança nacional dos EUA. Se limitou a denunciar abuso de poder da NSA espionando cidadãos estadunidenses não envolvidos com terrorismo (coisa inconstitucional nos EUA) e aliados de outros países, como os presidentes do Brasil, Alemanha e México, além de espionagem industrial, como no caso da Petrobras.

    Responder

Luiz

03 de julho de 2019 às 01h38

A minha intuição me diz que Moro está começando a acreditar na mentira que criou para si mesmo. Quando lembramos que o PT, no poder, teve suas ações sociais, que Lula tem origem no sindicalismo e nos movimentos sociais, que o PT tem compromissos ditos populistas pelas elites midiáticas (questão de classe, dizia uma rádio FM em Curitiba), pensamos ainda assim, meritocraticamente, que a Justiça é cega e que Moro está a brandir a espada da justiça no atual governo. Beleza nietzscheniana, belezura. Porém, qual seria a melhor definição de “Justiça cega”? Modestamente, eu proponho que “justiça cega” seja aquela na qual o juiz esteja cônscio dos seus limites. Por coerência, a autorreferência só é admissível quando a diversidade não é mais solicitada. Pode o juiz, por ironia, concursado, estabelecer seus próprios limites? Dar por finalizado o enraizamento social, o alcance do Judiciário, num país aonde ainda são realizados mutirões de atendimento judicial? Muito menos, o governo Bolsonaro, ao qual Moro fez questão de admitir plenamente, representa qualquer unanimidade ideológica, jurisprudencial, doutrinária, quiçá, científica. Moro, não está blindado, está encastelado na dúvida sobre si mesmo.

Responder

    Onofre Junqueira

    03 de julho de 2019 às 10h32

    Não é só minha intuição que Lula há muito acredita na mentira que criou para si mesmo : a de que é o homem mais honesto do Brasil

    Responder

      Paulo

      03 de julho de 2019 às 20h43

      A minha intuição é de que Lula não acredita, ele só vende a narrativa para os tolos. Ele sabe o que fez, sempre soube. Politicamente falando (e à revelia da ética, nessa hipótese), não vejo pra ele outra alternativa…

      Responder

        Luiz

        05 de julho de 2019 às 22h15

        Você tem razão, Lula não é um mentiroso. A mentira de Moro é institucional, a de Lula, também seria, se fosse, ou, se não fosse a Vaza jato. Hoje mesmo li um texto na internet aonde se afirma que o neoliberalismo pretende, ou mais afirmativamente, aboliu a grande propriedade privada. Bravataria, eu digo, em todo caso o PT foi feito para se abolido, infelizmente, penso que não pela Vaza Jato. Aborto burguês, sempre foi um erro das elites de esquerda.

        Responder

Ricardo

02 de julho de 2019 às 22h40

Deputado do psol acabou dando uma forcinha pro moro…conseguiu a proeza de acabar a sessao em tumulto duas hrs antes do horario!!
Liberou o moro pra ir pra casa!!

Responder

    Brasileiro da Silva

    02 de julho de 2019 às 23h06

    Ver Brasil 2 x0 Argentina. E aplaudir o PR no estádio.

    Responder

    Edibar

    02 de julho de 2019 às 23h08

    Eu nao esperava nada melhor da oposição

    Responder

OPovo

02 de julho de 2019 às 22h37

Brasil 1 X 0 Argentina

Responder

    NeoTupi

    03 de julho de 2019 às 12h56

    2 x 0. O primeiro gol da torcida foi quando Bolsonaro levou uma estrondosa vaias no Mineirão quando a câmera mostrou sua imagem no telão no início do jogo. O segundo no intervalo, quando ia fazer a “volta olímpica” e, diante do resto do Mineirão vaiando, teve de parar em frente uma claque de seus seguidores que gritavam “mito” (tanto era claque que ele aproximou para cumprimentar, coisa que a segurança não permite quando o público não é controlado).

    Responder

Brasileiro da Silva

02 de julho de 2019 às 22h28

Parabéns. Essa é a esquerda que a direita ama.

Responder

Paulo

02 de julho de 2019 às 21h35

Como disse o Ricardo, abaixo, é maior a chance desse trabalho inegavelmente criminoso dar em água de bacalhau e se voltar contra a própria esquerda do que de produzir algum arranhão à condenação de Lula. Se o Intercept tem algo melhor pra apresentar, que o faça já!

Responder

    NeoTupi

    03 de julho de 2019 às 13h05

    O mundo inteiro já concorda com a figura do “juiz ladrão que roubou o jogo para um time”, e isso já era visto desde que aceitou ser ministro de Bozo, após atuar para afastar Lula da disputa. Os próprios procuradores da lava jato sentiram o golpe, como revelam os diálogos confirmados por um procurador que ainda tem as mensagens em seu celular. Em qualquer democracia séria do mundo ele teria de pedir demissão e todo o processo de Lula teria de ser revisto.

    Responder

      Paulo

      03 de julho de 2019 às 20h34

      Ok, espero que essa seja realmente sua opinião, pelo menos! Mas que é estranho tentar se produzir um fato político a partir de denúncias que, se autênticas, quanto à origem, e fidedignas, quanto ao conteúdo, poderiam libertar de imediato aquele que, supostamente, foi condenado de forma injusta, é, sim…

      Responder

Alan C

02 de julho de 2019 às 20h50

O marreco tá visivelmente incomodado.

Responder

Ledir Brum

02 de julho de 2019 às 19h12

O mais digo e correto a ser feito é Moro se afastar do cargo de Ministro enquanto analisam os acontecimentos!

Responder

    NeoTupi

    03 de julho de 2019 às 12h31

    Além de se afastar, assinar autorização para o Telegram entregar as mensagens que ele trocou, validando provas (seja de inocência ou não) e abrir inquérito com a quebra do sigilo bancário de sua conje e do advogado compadre delatado de intermediar redução de multa e pena em delação premiada. Se eles forem inocentes, deixa investigar para chegar a conclusão. Delação só valer para uns e dar carteirada para “os amigos” não é aplicar a lei para todos.

    Responder

Kleber Ferraz

02 de julho de 2019 às 19h10

Incrível como esta criatura não reponde a uma só pergunta e se detém com mais atenção às bajulações da bancada de situação! É um cretino mal intencionando e tudo leva para a questão pessoal quando foi capaz de destruir a Justiça e a economia nacional! PARCIAL!

Responder

    Edibar

    03 de julho de 2019 às 08h47

    Vc deve ter assistido a audiência do Moro na CCJ editada pelo IntercePT….

    Responder

    NeoTupi

    03 de julho de 2019 às 12h35

    Moro se tornou um político como outro qualquer. Defende os que são de seu grupo, incluindo Queiros, milicianos que assassinaram a vereadora, blinda os possíveis responsáveis pelo narcotraficante da FAB. Tudo pelo poder.

    Responder

Samuel Brito

02 de julho de 2019 às 18h48

Moro colocou os óculos pra esconder a cara de medo.Não deu certo! Kkkkk

Responder

    Edibar

    02 de julho de 2019 às 20h19

    Na verdade é para ler letras pequenas…

    Responder

Marcio

02 de julho de 2019 às 18h31

Mais um espetaculo turpe, de incivildade, vergonhoso, de vomitar.

O Brasil ficou nas màos dessas coisas indescritíveis sem ofender o ser humano por 20 anos e o resultado nào pode ser diferente.

Moro errou feio se rebaixando ao nivèl de Minisitro e ter que responder as asneiras desses animais falantes.

Responder

Ricardo

02 de julho de 2019 às 17h42

Isso tudo ainda vai acabar se voltando contra o pt !! Tao valorizando demais com pouca prova…dialogos totalmente inuteis e que moro sempre podera contestar(e nesse caso com razao) que podem estar fora de contexto ou editados!!
Alguem pode garantir que nao foram editados ou colocados fora de contexto?? Se tiver algum mago ou nostradamus do sec xxi que apareceae responda a essa questao!!!

Responder

    Ricardo

    02 de julho de 2019 às 17h44

    E pra variar lula livre + psol , pt e intercept vao acabar ferrando com toda a esquerda!! Ciro tem q tentar discretamente se descolar disso tudo!!

    Responder

Marcio

02 de julho de 2019 às 16h16

Um Juiz do nível de Moro respondendo as asneiras de Maria do Rosário, Paulo Pimenta & Cia…de vomitar.

A culpa é dele que aceitou de se rebaixar ao cargo de Ministro e ter que lidar com esses animais.

Responder

Maria Aulete

02 de julho de 2019 às 15h31

Sr. Doutor Sérgio Moro: homem elegante, inteligente, culto. Por outro lado, PT é brega, Kitsch político, cafona, baranguérrimo. De um mau gosto enorme.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?