Incêndios na Amazonia mobilizam governos do mundo inteiro

Ciro explica porque Tábata errou em votar pela Previdência

Por Redação

15 de julho de 2019 : 16h26

No Estadão

Em entrevistas ao Estadão/Broadcast Político e à Rádio Eldorado, Ciro afirmou que Tabata e seus colegas tiveram a oportunidade de apresentar sua posição em “inúmeras reuniões” convocadas pela sigla para tratar do tema. Mas a deputada, segundo ele, não manifestou qualquer intenção de endossar o texto do governo Jair Bolsonaro até a antevéspera da votação.

Ciro diz que Tabata faz ‘dupla militância’

Ao justificar a sugestão, Ciro ressaltou que a decisão de deixar a sigla deveria ser tomada pelos colegas não apenas “pelo passado”, mas também “pelo que está por vir”. Ele citou a perspectiva de votação de outros projetos, como a reforma tributária e privatizações.

“Ninguém pode servir a dois senhores”, afirmou Ciro, lembrando que ele próprio trocou sucessivas vezes de partido. “Eu acho que o mais digno – não quero particularizar nela (Tabata), porque foram ela e mais sete – é fazer o que eu fiz. Me filiei e ajudei a fundar o PSDB, que tinha um programa lindo, que tinha uma série de propostas muito sérias, foi para o governo e fez o oposto. Chafurdou na corrupção, nas privatizações, na roubalheira. O que fiz? Saí.”

Ciro descreveu Tabata como uma pessoa de “enorme valor” e dona de uma “história linda”. Mas disse ver na postura da deputada uma influência de sua proximidade com movimentos de renovação política, como o RenovaBR. “Ela só tem 25 anos. E ela entrou no Brasil nesse negócio que é dupla militância. Ela pertence a alguns movimentos que são financiados pelos miliardários brasileiros e que colocaram a faca no pescoço de todo mundo”, afirmou.

Citando ainda o Movimento Brasil Livre (MBL) como exemplo dessa tendência, Ciro disse que esses grupos correspondem a “fraudes”, pois operam como partidos políticos sem precisarem abrir mão do financiamento privado. “Vai ser um sofrimento eterno a dupla militância dela e de quem mais vier com esse papo furado.”

‘Nós não queremos representar os neoliberais’, diz Ciro

Ciro confirmou que a Executiva Nacional do PDT começará a analisar o caso dos oito parlamentares na quarta-feira, 17, e que serão respeitados todos os trâmites internos, entre eles o direito de defesa. Questionado se o PDT deveria requerer os mandatos desses deputados caso eles optem por deixar a legenda, Ciro disse preferir não entrar “nessa miudice”. Segundo ele, seu posicionamento não é sequer em favor da punição desses deputados, refletindo apenas sua própria convicção.

“Não quero aqui retaliar a Tabata. Mas daqui a pouco essa gente vai propor por exemplo a entrega da Petrobrás. Qual é a posição dela? Daqui a pouco essa gente vai propor a autonomia do Banco Central, para entregar de vez a economia brasileira aos quatro bancos privados que monopolizam 85% das transações financeiras. Como ela vai votar? Pela linha do partido ou pela dupla militância que ela está demonstrando”, disse Ciro. “Nós não queremos representar os neoliberais. Tem aí o MBL. Por que ela não vai para o MBL?”, ironizou.

Segundo Ciro, o PDT está “muito machucado” com as dissidências na votação da reforma. O ex-ministro ressaltou que sempre trabalhou junto com o partido pela renovação política, tendo inclusive recrutado e pedido pessoalmente dinheiro para a campanha de Tabata. “Que ninguém me confunda com um velho reativo à chegada dos jovens.”

Ciro afirma que ‘Eduardo Bolsonaro é um imbecil, com um português muito ruim’

Ciro também falou possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro nomear seu filho Eduardo, deputado pelo PSL paulista, como embaixador em Washington. “O Eduardo Bolsonaro é um imbecil, com um português muito ruim, o que quer dizer que o inglês também não deve ser muito bom. Ele vai ter que se expressar sobre temas sofisticados por meio de tradutores, ocupando aos 35 anos mais quatro dias o lugar mais complexo, delicado e difícil da diplomacia de qualquer lugar do mundo: a representação junto aos Estados Unidos. Experiência anterior: policial”, disse Ciro.

O ex-ministro disse acreditar que o governo Bolsonaro age para criar uma “distração”, com o intuito de desviar as atenções do debate sobre a reforma da Previdência. Ele comparou a possível indicação à ideia de escalar um “malabarista” para conduzir um procedimento cirúrgico. “Eu, por exemplo, amo os malabaristas. Mas não entregaria a um deles meu filho para fazer uma cirurgia de apendicite”, ironizou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

CARPOA

15 de julho de 2019 às 22h04

Sobre o site,o endereço que a barra mostra não tem nada a ver com o conteúdo do mesmo.

SOBRE O CIRO,QUE CARA DE PAU!!!!
ESTE CANALHA DEVE EXPLICAR TANTAS COISAS DE SUA HISTÓRIA !!!!
A MAIS RECENTE, POR QUÉ FOI PARA EUROPA ENQUANTO BRASIL SE DEBATÍA PARA EVITAR O QUE VIVEMOS HOJE ????
CANALHA ,VC NÃO TEM MORAL PARA COBRAR NADA DE NINGUÉM !!!!!!
“O LULA ESTÁ PRESO BABACA !!!!!”

Responder

Paulo José

15 de julho de 2019 às 20h13

Meu Deus. Como o Ciro é inteligente. Quando será que o Brasil acordará e o campo progressista vai se reunir?

Responder

Francisco

15 de julho de 2019 às 18h57

Para quem ainda não entendeu a posição de Ciro, PDT e PSB, na novela Não Acredito, basta pensar no significado político de Tabata Amaral e Felipe Rigoni, podendo se apresentarem, respectivamente, como dissimulados deputados dos hospedeiros partidos de oposição, PDT e PSB, ao invés de explícitos deputados do partido Novo ou do partido Velho do ‘Mercado’ (leia-se banqueiros), agarrado com o desgoverno Bolsonaro?

Pra que bancar isso?

Responder

Justiceiro

15 de julho de 2019 às 18h12

Coronel, coronel…querendo pagar uma de machão pra cima de Tabata, por ela ser nova e parecer frágil?

Pensa que a gente já esqueceu que Lula fez de você gato e sapato em 2010? Pensa que já esquecemos que Lula lhe mandou desisti de disputar a presidência de 2010 (para não enfrentar Dilma), mudar de domicílio eleitoral para São Paulo, que ele, Lula, lhe apoiaria para o governo do Estado e na hora o barba lhe deu um pé na bunda e foi de Mercadante?

quer agora mandar no voto de Tabata? Quer que ela voce de acordo com o que você pensa?

Perdeu, coronel!

Responder

    Marcio

    15 de julho de 2019 às 22h19

    O coroné tanga frouxa levou uma chinelada na bunda da Tabata.

    Responder

Alan C

15 de julho de 2019 às 18h01

bozofilho embaixador, a piada nepotista mais escrota do século! rs

Responder

Marcio

15 de julho de 2019 às 17h22

Eu indicaria a Tabate só para essa tranqueira espumar mais um pouco pela boca. Kkkk

O cretino completo qual único cargo que esse mulo conseguiu arranjar foi com Lula e foi exclusivamente político (para te lo por perto como se faz com um cachorrinho).

Mas ele nos Estados Unidos ensinando aos gringos como sair do SPC seria de morrer de rir. Kkkk

Responder

carlos

15 de julho de 2019 às 17h07

Antigamente para ser um embaixador tinha que seguir carreira hoje qualquer poliglota pode ser diplomata, vejam o caso do barão do rio branco, agora é um cargo político.

Responder

Marcio

15 de julho de 2019 às 16h54

É a mesma coisa que os Brasileiros pensam quando ele se candidata para a presidência da república, pé frio nato sem por e nem tirar.

Responder

Deixe uma resposta