Incêndios na Amazonia mobilizam governos do mundo inteiro

Bolsonaro inclui Angra 3 em programa de privatização

Por Redação

19 de julho de 2019 : 13h57

No site do PPI

Presidente Jair Bolsonaro assina decreto que qualifica Angra 3

17 de julho de 2019

O Decreto 9.915/2019, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, que incluiu a Usina Nuclear de Angra 3 no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Casa Civil da Presidência da República, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), nesta quarta-feira (17). O projeto foi qualificado pelo Conselho do PPI durante a 9ª reunião do colegiado, em maio.

O documento institui um Comitê Interministerial que terá de enviar um relatório com a proposição do modelo jurídico e operacional do empreendimento. O grupo será coordenado pelo Ministério de Minas e Energia e terá como membros Ministério da Economia, o Gabinete de Segurança Institucional e a Secretaria Especial do PPI. O prazo para conclusão dos trabalhos do comitê será de 180 dias, contado da data da primeira reunião, prorrogável uma vez por igual período.

Caberá ainda ao Comitê acompanhar a elaboração dos termos de referência para contratação dos modelos, dos estudos e das avaliações para definição do modelo jurídico e operacional de Angra 3, realização de estudos de avaliação técnica, jurídicos e econômico-financeiros que permitam a seleção competitiva de parceiro privado.

A Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras que administra a usina, ficará responsável por obter as aprovações societárias e de órgãos de controle, caso necessário, para viabilizar o empreendimento.

Angra 3

Angra 3 será a terceira usina da Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto (CNAAA), localizada na praia de Itaorna, em Angra dos Reis (RJ). Assim que entrar em operação, a nova unidade com potência de 1.405 megawatts, será capaz de gerar mais de 12 milhões de megawatts-hora por ano, energia suficiente para abastecer as cidades de Brasília e Belo Horizonte durante o mesmo período. A energia nuclear gerada será o equivalente a 50% do consumo do Estado do Rio de Janeiro.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Iudna

21 de julho de 2019 às 16h33

Só um miliciano vassalo porra loca , lumpem-fascista canalha entrega o patrimonio estratégico do Brasil aos corvos e piratas dos povos .

Responder

Paulo

19 de julho de 2019 às 16h28

Não entendi bem ainda o que seriam essas PPI’s (seria algo semelhante às PPP’s?). Mas, em matéria de geração de energia, já se vê que a Usina não se paga. Uma Brasília e BH por ano? Parece até o argumento dos praieiros que, durante décadas, nos submeteram ao malfadado horário de verão. Todo fim do hv lá vinha a menina da Globo dizendo: “a energia poupada pelo hv seria suficiente para abastecer Brasília”. Dá até raiva…

Responder

LUPE

19 de julho de 2019 às 15h17

Caros leitores

Com iniciativas como esta ele cada vez mais faz jus ao título:

Bolsonaro, o exterminador do Brasil…..

Responder

Marcio

19 de julho de 2019 às 15h12

Jogar uma bomba resolve o problema de 35 anos desse monumento de corrupçào.

Responder

Deixe uma resposta