Incêndios na Amazonia mobilizam governos do mundo inteiro

Lucro do BTG Pactual cresce 50% no 2º trimestre

Por Redação

13 de agosto de 2019 : 11h26

O BTG Pactual, que tem o ministro da Economia, Paulo Guedes, como um dos fundadores, divulgou hoje o seu balanço financeiro do segundo trimestre.

Os lucros líquidos (ajustados) do banco, no segundo trimestre, ficaram em R$ 1,03 bilhão, aumento de 50% sobre o mesmo período do ano anterior.

As receitas no segundo trimestre atingiram R$ 2,18 bilhões, alta de 76% o mesmo período de 2018.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gustavo

14 de agosto de 2019 às 19h08

Os bancos ganham bem sempre independente do governo ou da crise. Sempre serão necessários, pois, são os principais distribuidores de crédito e dinheiro e o Brasil infelizmente ainda engatinha na educação financeira que faz com que altos spreads sejam gerados.

Paulo Guedes foi um dos fundadores, mas todo mundo sabe que a cara do BTG é o André Esteves e não o Paulo Guedes. Em 1998 ele deixou o BTG para fundar outra empresa. Guedes até pode ter ajudado o BTG com suas políticas econômicas, mas esse efeito não é exclusivo ao BTG mas sim ao setor financeiro em geral. Não vejo muito sentido em achar que Paulo Guedes favoreceu apenas porque o banco teve lucro recorde de 50%. O Banco Inter teve lucro de 90% e ninguém faz essa associação.

Por último eu sempre coloco a mesma crítica para a redação. Ao invés de subliminarmente condenar os bancos por terem lucros, seria bem mais produtivo colocar algumas alternativas como o caso do cooperativismo que oferece taxas bem mais atrativas bem como ajuda a desenvolver regiões ao contrário dos bancos que muitas vezes drenam recursos financeiros de pequenas regiões para suas matrizes.

Responder

Alan C

13 de agosto de 2019 às 18h15

Lucro na época do PT, lucro no vampiro fdp e lucro na bozolândia incompetente.

Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência.

Responder

Paulo

13 de agosto de 2019 às 17h04

Caramba, como banqueiro ganha, não? Da receita (R$ 2 bi), quase 50% (R$ 1 bi) representa lucro. E pensar que a indústria opera, historicamente, com margem inferior a 10%…

Responder

    Paulo

    13 de agosto de 2019 às 17h06

    Aliás, mesmo com PG “afastado” da gestão do BTG, aposto que os lucros desse banquinho serão recordes, enquanto o Chicago-Boy permanecer à frente da Economia…

    Responder

Marcio

13 de agosto de 2019 às 13h44

Parabéns !!

Responder

Deixe uma resposta