Fórum Reforma Tributária BandNews

Maia diz que pode autorizar criação da CPI da Vaza Jato

Por Redação

18 de setembro de 2019 : 18h44

Maia diz que vai avaliar com calma pedido de criação da CPI da Lava Jato [ou CPI da Vaza Jato, porque baseada nas revelações do Intercept].

18/09/2019 – 18:12 • Atualizado em 18/09/2019 – 18:21

Agência Câmara — O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que vai avaliar com calma o pedido de instalação de comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar indícios de irregularidades e desvios na condução da Operação Lava Jato.

Maia afirmou que, se o pedido tiver fato determinado, vai instalar o colegiado. Ele ressaltou que uma CPI não pode interferir nos trabalhos de um juiz e de um procurador. Na semana passada, os partidos de oposição ao governo na Câmara conseguiram 175 assinaturas para instalação da CPI da Lava Jato (Requerimento 5/19).

“Tenho que avaliar se há fato determinado ou não, se tiver fato determinado, eu vou instalar, se não tiver, não. Esse é um tema muito sensível, da mesma forma que a CPI do Judiciário, que pode ser instalada no Senado”, ponderou Maia.

“Não tenho pressa, não é qualquer fato determinado que vai me fazer instalar essa CPI”, disse o presidente.

Criação de CPI

As comissões parlamentares de inquérito são criadas a requerimento de, pelo menos, 1/3 dos integrantes da Câmara. O objetivo das CPIs é investigar fato determinado, de relevante interesse para a vida pública e para a ordem constitucional, legal, econômica ou social do País. Essas comissões têm poderes de investigação equiparados aos das autoridades judiciais.

O prazo para conclusão dos trabalhos de uma CPI é de 120 dias, prorrogáveis por mais 60 dias, mediante deliberação do Plenário. Os trabalhos não precisam ser interrompidos durante o recesso parlamentar.

Só podem funcionar simultaneamente na Câmara cinco CPIs criadas a partir de requerimento. Atualmente, apenas duas CPIs estão em funcionamento na Câmara: a CPI do BNDES e a CPI do Rompimento da Barragem de Brumadinho.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Pierre Triboli

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

25 de setembro de 2019 às 08h01

Náo se trata de a ou b o que tem que ser feito pra que se tenha um julgamento serio, e de acordo com os preceitos legais, o que não pode pode é um grupo de juizes se encastelarem. em hotéis de luxo prá tramarem contra possíveis condenados.

Responder

Orlando Soares Varêda

19 de setembro de 2019 às 11h45

Muito improvável que o senhor Maia autorize a instalação dessa CPI.
Minha quase convicção disso aí, decorre da “conversa mole” ou se preferir, desse “chove não molha” do filhote do traíra Cezar Maia.

Orlando

Responder

Luis Campinas

18 de setembro de 2019 às 21h01

Será mesmo? Ou tá valorizando. Dê um lado Globo e Moro contra. De outro Bolsonaro querendo tirar de vez um concorrente. Quem vai levar?

Responder

Paulo

18 de setembro de 2019 às 19h45

O Congresso passando recibo de guardião de suas próprias sinecuras, tanto no Senado (com as ameaças de Alcolumbre aos senadores, contra a instalação da Lava-Toga); quanto na Câmara, com o Botafogo acolhendo supostas provas, advindas de fato ilícito…e o espírito de um novo tempo não baixa nesse Congresso, mesmo com a Câmara e o Senado renovados. Mudam-se os nomes, mas alguma coisa continua a mesma…

Responder

Deixe uma resposta