Fórum Reforma Tributária BandNews

Foto: Print do twitter @kimpkat

Desafio Kim/MBL: que tal um plebiscito para privatizar empresas?

Por Tadeu Porto

18 de setembro de 2019 : 20h20

O Deputado Federal do DEM-SP, Kim Kataguiri, é relator de um projeto de lei, aprovado na Comissão de Constituição de Justiça da Câmara, que prevê plebiscito sobre a realização de grandes eventos esportivos no Brasil.

No twitter, o deputado comemorou a decisão:

Vejam que Kim, de alguma maneira (espero estar interpretando certo) estabelece que perguntar a população sobre uma “gastança” é bom! Olha preciso confessar que eu concordo com ele.

Agora, meu posicionamento de esquerda sempre me fez ser simpático a consulta populares, por que alguém de direita proporia isso?

Bem, para tentar entender a cabeça do deputado, e do movimento que ele coordena (MBL), espero que ele responda esse simples cidadão: qual a posição dele sobre um plebiscito para privatizar empresas nacionais?

Quando eu vejo os valores somados na foto que o deputado compartilhou, aproximadamente R$ 3,2 bilhões de reais, entendo que esse é um valor considerável para o emebelista.

Então, por coincidência, esse mesmo valor foi o lucro da BR Distribuidora, ex-subsidiária da Petrobrás, no ano de 2018. A empresa pertencia a povo brasileiro até outro dia, com a União acionista majoritária. O que você pensa de uma venda desse montante sem a consulta dos representados da União (o povo)?.

Vale lembrar que plebiscito custa dinheiro público (pode chegar no valor de um estádio de futebol). Além do mais, O Brasil acabou de receber uma Olimpíada e uma Copa do Mundo, ou seja, um próximo evento esportivo grande tá longe.

Não consigo achar vantagem a gente discutir gastar algo que pode custar até 500 milhões para definir ou não eventos que sequer estão no horizonte.

Já a nossa estatal de petróleo está em pauta cotidianamente: com o dinheiro que o Estado recuperou do suposto desvio que a Lava Jato cometeu na Petrobrás, a empresa salvou as bolsas de pós graduação da CNPQ e reforçou muito (mais caro que um estádio de futebol) o combate ao desmatamento Amazônia.

A Geopolítica do petróleo aponta para um cenário incerto e o Governo está evitando um novo colapso social (acho que ninguém duvida da crise dos combustíveis) que pode ser uma infecção generalizada para uma economia que respira por aparelhos.

E aí: bora perguntar para a população se ela concorda em abrir mão de lucros bilionários?

Tadeu Porto

Colunista do Cafezinho e diretor da Federação Única dos Petroleiros e do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

LUPE

30 de setembro de 2019 às 16h28

Caros leitores

Lendo melhor o texto
entendi que não foi
este representante da direita
a fazer a proposta
do plebiscito em pauta.

Afinal
aqueles que ganham uma boa porcentagem
em dólares
para defender a vendadoação
das empresas estatais
do patrimônio dos brasileiros,
ou seja a turma da direita,
não faria jamais
uma proposta destas……

Paulo

18 de setembro de 2019 às 21h32

O argumento é irrefutável, tenho que reconhecer (se Kim aceitasse debatê-lo, ganharia pontos comigo, sem dúvida). Mas, vou além, ele contém em si um elemento de alta indagação política: até que ponto podemos submeter à democracia direta questões de alta relevância para a vida nacional? Para melindrar a esquerda, indago: aceitariam um plebiscito sobre a pena de morte (e atentem que eu sou contra, não ao plebiscito, mas à pena capital, em si)?

    Raul Capablanca

    29 de setembro de 2019 às 08h12

    se atacarmos a miséria reduziremos os crimes. Em paralelo educar.

    LUPE

    07 de outubro de 2019 às 13h07

    Caro Paulo

    “Comigo” quem, cara pálida?????????????????