Fórum Reforma Tributária BandNews

Barroso autoriza medidas contra líder do governo Bolsonaro no Senado

Por Redação

19 de setembro de 2019 : 13h58

No STF

Autorizadas busca e apreensão contra senador Fernando Bezerra Coelho e seu filho

Os mandados foram cumpridos na manhã desta quinta-feira (19) por agentes da Polícia Federal. As investigações envolvem as obras de transposição do Rio São Francisco.

19/09/2019 12h46

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o cumprimento de mandados de busca e apreensão no âmbito do Inquérito (INQ) 4513, que investiga a suposta prática dos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro por parte do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) e do seu filho, o deputado federal Fernando Coelho Filho (DEM-PE). As investigações envolvem as obras de transposição do Rio São Francisco ao tempo em que o senador exercia o cargo de ministro da Integração Nacional.

A decisão foi tomada na Ação Cautelar (AC) 4330 e tem como objetivo a obtenção de provas que possam corroborar ou não os indícios até agora colhidos pelas autoridades policiais, os quais apontam que, entre 2012 e 2014 e possivelmente em anos posteriores, algumas empreiteiras teriam pagado vantagens indevidas, no valor aproximado de R$ 5 milhões, aos parlamentares investigados.

De acordo com o ministro Barroso, há nos autos indícios razoáveis de que empreiteiras com interesses em obras sob influência dos investigados transferiram recursos a operadores do senador. Os repasses de valores teriam sido realizados de forma dissimulada, por meio de contas de terceiros e simulação de contratos de prestação de serviços.

A busca foi autorizada pelo relator do inquérito inclusive nos gabinetes dos parlamentares no Congresso Nacional. Barroso lembrou que o Supremo, por mais de uma vez, já reconheceu a validade e autorizou esse tipo de diligência desde que determinada por um de seus ministros.

RP/CR//VP

Processo relacionado: AC 4330

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

João Ferreira Bastos

19 de setembro de 2019 às 18h25

o crime foi em 2013
a delação em 2017

e a pf faz diligencias em 2019 para obter provas

ou o juiz ladrão é completamente imbecil ou quer derrubar o miliciano

agora fora de pauta:

PCC, a milicia e o juiz ladrão estão destruindo o CV em tudo quanto é lugar do Brasil. Marcola tá em Brasília tranquilíssimo… presídios de SP na santa paz. No Pará, último lugar em que CV foi massacrado, quando a polícia foi lá terminou de esculachar as mulheres do CV, não mexeu com PCC. E no Rio, mais essa agora, só estão atacando CV na maré, e deixando as demais facções (alidadas das milícias) quietas. Isso tudo tem toda a cara de ser um conjunto de ações para garantir o monopólio do tráfico por um grupo, tendo o pessoal oficialmente do lado do crime (PCC) e o outro que finge combatê-lo (polícia, milícias), mas na prática associados. Agora a coisa tomou proporções federais. Não esquecer dos 39 kgs

Responder

Wellington

19 de setembro de 2019 às 15h36

Mais um glorioso ex ministro da época Petista…já foram quantos até hoje…?

Responder

Wellington

19 de setembro de 2019 às 15h19

Ex Ministro da Dilma na época dos fatos… não pode ter outro final da história que esse, é a constante dos últimos anos.

Responder

chichano goncalvez

19 de setembro de 2019 às 14h52

É só o inicio da queda desse desgoverno corrupto, e traficante de drogas ( antes o Lula viajava, era um horror, agora os aviões da familia Bolsonaro levam drogas , e ai povinho ? )

Responder

    Justiceiro

    19 de setembro de 2019 às 15h54

    Cala a boca, mané!

    Fernando Bezerra está sendo apertado pela PF por propina dos tempos em que ele servia o governo Dilma, sua anta.

    Cara, vocês são desprezíveis.

    Responder

    carlos

    20 de setembro de 2019 às 20h05

    Tudo como antes no quartel dos bolsonaros, ou é bolsominios, milicianos, a questão é que o executivo não sabe da sua incompetência, o legislativo não sabe nada, o judiciário faz de conta que guarda a constituição e cada um invade a competência do outro.

    Responder

Paulo

19 de setembro de 2019 às 14h41

Esse senador é mais um dos pacóvios inescrupulosos que ajudaram/vem ajudando na tramitação do projeto de Reforma da Previdência, pagando de arauto do bom e probo administrador público. Deveria ser preso, juntamente com todos os deputados que aceitaram verbas de emendas parlamentares para votar a favor da proposta da malfadada Reforma…

Responder

Deixe uma resposta