Fórum Reforma Tributária BandNews

Nota de embaixada americana procura enrolar governo Bolsonaro

Por Redação

10 de outubro de 2019 : 20h41

A nota da Embaixada americana é uma maneira do governo americano minimizar os danos de não ter incluído o Brasil como prioridade em suas sugestões para a OEA.  Ou seja, quer dizer o seguinte: os EUA mantém apoio à adesão do Brasil à OCDE, mas não agora.

É o clássico “devo, não nego, pago quando puder”.

Na Embaixada dos EUA no Brasil

EUA mantém apoio à adesão do Brasil à OCDE

A declaração conjunta de 19 de março do presidente Trump e do presidente Bolsonaro afirmou claramente o apoio ao Brasil para iniciar o processo para se tornar um membro pleno da OCDE e saudou os esforços contínuos do Brasil em relação às reformas econômicas, melhores práticas e conformidade com as normas da OCDE. Continuamos mantendo essa declaração.

Apoiamos a expansão da OCDE a um ritmo controlado que leve em conta a necessidade de pressionar as reformas de governança e o planejamento de sucessão. Continuaremos a trabalhar com outros membros da OCDE para encontrar um caminho para a expansão da instituição. Todos os 36 países membros da OCDE devem concordar, por consenso, com o calendário e a ordem dos convites para iniciar o processo de adesão à OCDE.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

jonas

11 de outubro de 2019 às 08h26

A direita e a extrema direita brasileira não conhecem nada de política americana
vivem de esteriótipos fascistoides made in USA. O povo brasileiro sabe muito menos ainda de política internacional e é mal informado pela grande mídia.
Essa submissão aos estados unidos é absurda pois o governo bolsonaro não conhece história e nada
sobre o tal mundo desenvolvido.
O Brasil era protagonista internacional nos governos Lula e Dilma. Depois do golpe passou a ser um nada
na esfera internacional.

Responder

    Andressa

    11 de outubro de 2019 às 13h26

    “O Brasil era protagonista internacional nos governos Lula e Dilma”…Kkkkk

    Nunca foi e nunca serà

    Responder

    Everton Garcia

    11 de outubro de 2019 às 13h28

    Por curiosidade…se assim è porque o Brasil jà nào faz parte desse grupo (que nào serve para nada e nào interessa a ninguem) desde a epoca entào…?

    Responder

      Francisco

      11 de outubro de 2019 às 17h04

      Quem sabe por ser protagonista, livre, leve e solto, no BRICS, sem as amarras do OCDE, né, não?

      Por falar em OCDE, talvez isso também explique por diversas vezes ter sido convidado para tanto, que acredito, o desinformado, desconheça, e não ter aceito. O que tu acha?

      Na dúvida, que tal se informar e tira-la, quem sabe também passe a só, pensar, né?

      Responder

      NeoTupi

      12 de outubro de 2019 às 15h56

      Pelo mesmo motivo que nenhum país dos BRICS (nem a China) querem fazer parte da OCDE: perdem vantagens competitivas no Comércio Mundial.

      Responder

    Alan C

    13 de outubro de 2019 às 15h46

    Jonas,

    Até concordo no que disse sobre o bozo, mas dizer que o Brasil era protagonista aí vc forçou…

    Responder

Paulo

10 de outubro de 2019 às 22h09

Bola nas costas do Brasil de Bolsonaro. Bem feito! Humilhante. E ainda são capazes de rastejar por atenção…

Responder

    Evandro Garcia

    11 de outubro de 2019 às 13h31

    Nas condiçoes tragicas que o Brasil se encontra a unica coisa que pode fazer è implorar de joelhos a ajuda de alguem.

    Responder

Paulo

10 de outubro de 2019 às 22h00

Bolsonaro cada vez mais entreguista. Pensem, se Trump já entregou os curdos, que guerrearam com os EUA, por que não entregaria o Brasil?

Responder

    Paulo

    10 de outubro de 2019 às 22h04

    E sabem o que é ainda mais humilhante para nós? Até o Chile – e provavelmente a Colômbia – faz parte desse trem…Brasil de joelhos por migalhas que já foram concedidas a países muito menos expressivos..

    Responder

      Evandro Garcia

      12 de outubro de 2019 às 10h27

      O Chile è pra frènte anos luzes do Brasil, nem se compara minimamente….falta sò isso.

      Responder

        Ivan

        13 de outubro de 2019 às 15h48

        Na educação do povo e enquanto sociedade, sem dúvida que é, mas na economia e principalmente na previdência, está anos luz atrasado.

        Responder

Wellington

10 de outubro de 2019 às 21h38

Inútil quanto ou mais da ONU.

Responder

    Francisco

    11 de outubro de 2019 às 17h07

    Sei lá por que, vieram-me ‘as tais uvas estão verdes’.

    Responder

chichano goncalvez

10 de outubro de 2019 às 21h07

O capacho dos estados unidos, leia-se Bolsonaro, ainda vai levar muitas rasteiras, porque não tem nenhuma credibilidade, não tem nenhuma capacidade, de tanto se umilhar acaba mostrando as nadegas carcomidas de tanto odor.

Responder

Deixe uma resposta