CPI da Fake News, com Joice Hasselmann

A pesquisa Ipespe para a prefeitura do Rio

Por Redação

17 de novembro de 2019 : 17h37

A pesquisa já tem mais de 45 dias, mas a gente comeu mosca e só a descobriu agora. Como publicamos outras pesquisas, cujos resultados, aliás, são completamente diferentes, acho importante deixá-la igualmente registrada no blog. Uma pena que ainda não encontramos o relatório completo, quando o obtivermos, publicarmos neste mesmo post.

No O Dia

Confira os números da pesquisa do Ipespe para a Prefeitura do Rio de Janeiro

Amostra foi feita entre os dias 1 e 2 de outubro e contou com mil entrevistas

Rio – O Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) divulgou pesquisa sobre as eleições do ano que vem para a Prefeitura do Rio de Janeiro. O atual prefeito, Marcelo Crivella, aparece liderando as intenções de votos (18%), junto com o ex-prefeito Eduardo Paes. Em seguida, vêm Marcelo Freixo (16%) e Martha Rocha (5%)

FATOR BOLSONARO

Já quando os pré-candidatos são avaliados com seus possíveis apoiadores, o cenário fica mais nítido. Crivella alcança 24% com o apoio do presidente Bolsonaro, enquanto Freixo vai a 19% com a ajuda do ex-presidente Lula. Apoiado por Witzel, Eduardo Paes cai para 16% e Martha sobe para 8% ao lado de Ciro Gomes. Neste caso, o segundo turno seria novamente entre Crivella e Freixo, repetindo as eleições passadas.

A amostra foi feita entre os dias 1 e 2 de outubro e contou com mil entrevistas realizadas entre a população adulta de 16 anos ou mais da cidade do Rio de Janeiro.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta