Coletiva de Rodrigo Maia (ao vivo) sobre medidas contra a crise

Ricardo Stuckert

Lula confirma apoio de PT a Freixo, Manuela D’Ávila e Marília Arraes

Por Redação

19 de fevereiro de 2020 : 06h38

Na Metropoles

Ex-presidente revelou, após encontro com bancadas do PT na Câmara e no Senado, parte da estratégia do partido nas eleições municipais

LUCIANA LIMA
luciana.lima@metropoles.com
18/02/2020 19:13,
ATUALIZADO 18/02/2020 19:19

Após se reunir com as bancadas petistas da Câmara e do Senado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou que o PT apoiará candidaturas de outros partidos de esquerda no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, no primeiro turno.

Na capital fluminense, já está consolidada a aliança em torno do nome do deputado Marcelo Freixo (PSol) e, em Porto Alegre, o partido estará na chapa com a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB).

“Rio de Janeiro já tem quase que uma cultura estabelecida no PT que é o apoio ao Freixo. Acho que está quase que consolidado, e é assim que a gente vai tocando o barco”, disse o ex-presidente ao sair do encontro com deputados e senadores do partido em um hotel de Brasília.

“Há uma tendência natural do PT de apoiar a Manuela. Acho que essa é uma questão difícil de gente de fora dar um palpite”, disse o presidente. “A Manuela é uma grande companheira e certamente será uma grande candidata”, disse o ex-presidente.

O apoio às duas candidaturas ocorre mesmo após a estratégia definida pelo partido de lançar o máximo possível de candidatos neste ano para tentar uma guinada, após a derrota na disputa eleitoral de 2018.

“Eu gostaria que o PT tivesse candidato em todas as cidades, porque a disputa eleitoral é um momento de você utilizar rádio e televisão para dizer qual é o legado, desde a primeira prefeitura que a gente elegeu, em 1982, até as coisas boas que se fez no governo federal e que o governo atual está desmontando. Ao mesmo tempo, é uma oportunidade de você, ao vivo, desmentir as mentiras que são contadas todo santo dia pelas redes sociais”, disse o petista.

Recife

Dentro dessa estratégia, Lula também deixou claro seu apoio ao nome da deputada petista Marília Arraes para a prefeitura de Recife, apesar da disputa interna dentro do próprio partido no estado, liderado pelo senador Humberto Costa.

“Eu defendo que ela seja candidata em Recife. É lógico que a decisão final depende da Marília e depende dos diretórios regional e municipal de Recife. Eu só posso demonstrar o que eu tenho preferência. Agora, quando o PT se reunir e tomar uma decisão, o Lula será um soldado a serviço do PT”, disse o ex-presidente.

Em 2018, Lula foi duramente criticado ao interferir para que a neta do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes desistisse da candidatura – que aparecia bem nas pesquisas – ao governo do estado, para evitar que o PSB ficasse ao lado de Ciro Gomes na eleição presidencial.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Martins

19 de fevereiro de 2020 às 17h11

LULA!

Responder

Goebbels

19 de fevereiro de 2020 às 13h47

Se vencerem é pq houve fraude, esse é o nosso lema desde 2018 e a eleição será cancelada.

Responder

Alan C

19 de fevereiro de 2020 às 12h17

Manuela corre o risco de perder votos se tiver o apoio oficial de Lula.

Responder

Andressa

19 de fevereiro de 2020 às 11h49

“desmentir as mentiras que são contadas todo santo dia pelas redes sociais”

O Pilantra Maximo nào gostou nem um pouco da internet, perdeu o monopolio da informaçào.

Responder

Marcos Videira

19 de fevereiro de 2020 às 11h44

Lula mente ao afirmar que “É LÓGICO que a decisão final depende da Marília e depende dos diretórios regional e municipal de Recife”. Não é lógico, não ! Depende apenas dele, Lula, permitir ou não.
O último parágrafo da matéria dá a informação factual verdadeira e essa Marília é uma frouxa.
E é preciso dizer que o PT não vai concorrer às prefeituras do Rio e de Porto Alegre porque sabe que perde nessas capitais e também perde em BH e SP. A derrota do PT nas próximas eleições será desmoralizante. Aguardem as eleições para ver quantos prefeitos o PT tem hoje e quantos terá em 2021.

Responder

    Batista

    19 de fevereiro de 2020 às 14h54

    “Sonhar não custa nada…

    Estrela de luz
    Que me conduz
    Estrela que me faz sonhar (bis)”

    Só mesmo rindo, o devoto cirista de primeiro ciclo* é antes de tudo um iludido, a única maneira de tropeçar-se no ego de Ciro, não despertar e cair fora.

    * Tirante a família e alguns chegados, não se conhece cirista de mais de um ciclo eleitoral (duas campanhas seguidas). O único que se conhece na situação, está no Grevin, o museu de cera de Paris, onde, reza a lenda, é visitado por Ciro ao fim de cada eleição perdida já no primeiro turno com 12% dos votos.

    Responder

Alexandre Neres

19 de fevereiro de 2020 às 08h58

A esquerda respira. Boas-novas! Freixo, Manu e Marília Arraes é o que há de melhor para renovar a política brasileira. Chega de tabatas e rigonis, filhotes de Lehmann.

Mudando de assunto, tenho uma profunda admiração pelo Flávio Dino, mas paciência tem limite. O governador disse que fará de tudo pra juntar no mesmo palanque, ao menos no segundo turno, Lula e Huck. Ora, quem é Huck? O oportunista da vez, aquele forasteiro que egressa na política, às vezes, sem estofo, e ainda se fez à custa do assistencialismo barato e mais arcaico que existe por aqui. Por que me indigno? Dino pode conversar com Huck, o que não tolero é a ingenuidade da centro-esquerda de conferir legitimidade a um zé-ruela, que precisa neste momento para ver se consegue decolar, pois se trata de um jejuno em política. Pergunto: Huck fará o mesmo com Dino, o que tem a oferecer além de suas platitudes, ou é uma via de mão única na qual Dino legitima o global e em troca leva uma banana? Menos, governador, menos. Assim não dá.

Responder

    Wellington

    19 de fevereiro de 2020 às 14h43

    Quem é LuLiano Huck…? Tá brincando né…Kkkkkkkkkkkkk

    Responder

Deixe uma resposta