Live do Cafezinho (18h): o que acontecerá à Lava Jato?

Por acordo, Molon é o novo líder do PSB em 2020 e Cabral assumirá em 2021

Por Redação

22 de fevereiro de 2020 : 10h59

No PSB

19/02/2020

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, recebeu, na manhã desta quarta-feira (19), os deputados federais Alessandro Molon (RJ) e Danilo Cabral (PE), que foram escolhidos pela bancada da Câmara como líderes, por unanimidade, para os anos de 2020 e 2021, respectivamente.

Também participaram do encontro os deputados Tadeu Alencar (PE), que deixa a liderança, e Luciano Ducci (PR).

Para Alencar, o acordo é um desfecho plenamente exitoso em um partido com mais de 70 anos de história e que já foi liderado no Parlamento por Miguel Arraes e Eduardo Campos.

“Esse acordo ratifica a maturidade da nossa bancada que, com espírito público e elevada responsabilidade política, por unanimidade, escolhe a ambos para exercer a liderança em períodos sucessivos. Os desafios são enormes no Brasil de hoje e eles só serão superados com grande capacidade de diálogo, que possa juntar os que têm amor pelo Brasil e por sua jovem democracia e querem um país mais justo e solidário”, defendeu em nota.

Molon destaca que sente “enorme honra e responsabilidade” por ser escolhido para liderar a bancada do PSB neste momento de crise no país.

“A decisão por consenso mostra a unidade de nossa bancada, e isso redobra as nossas forças para as lutas que temos pela frente! Temos muitas propostas para fazer o Brasil avançar. Vamos construir isso juntos”, afirmou.

Cabral também ressaltou a vitória da unidade. “Durante todo o processo de escolha, sempre defendemos a unidade da bancada como forma de fortalecer o partido, sobretudo nesse momento tão desafiador que vive o Brasil. Vamos, com muito orgulho e cientes da responsabilidade, cumprir mais essa missão em nome do PSB, partido que milito há exatos 30 anos”, disse.

Com 31 parlamentares, o PSB seguirá como oposição responsável e propositiva ao governo de Jair Bolsonaro, na defesa dos direitos sociais e contra os retrocessos.

Perfil

Nascido em Belo Horizonte, mas criado no Rio de Janeiro, Molon é advogado e professor da PUC-RJ. Teve seu primeiro mandato eletivo em 2002, como deputado estadual pelo Rio, e foi reeleito em 2006. No Estado, ficou conhecido pela sua defesa aos direitos humanos e pela fiscalização do Executivo.

Para a Câmara dos Deputados, Molon foi eleito pela primeira vez em 2010. Na Casa, o socialista foi idealizador da proposta que serviu de inspiração para a lei que destinou mais de R$ 200 bilhões para a educação, com o Fundo Social do Pré-Sal. Outras conquistas do deputado foram o Marco Civil da Internet e o fim do voto secreto no Congresso em casos de cassação.

Em 2017, foi escolhido o Melhor Deputado Federal do Brasil, pelo Prêmio Congresso em Foco, por sua atuação na defesa dos direitos da população brasileira, contra retrocessos e abusos. Agora, o deputado está em sua terceira legislatura na Casa.

Assessoria de Comunicação/PSB Nacional

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta