Coletiva de Rodrigo Maia (ao vivo) sobre medidas contra a crise

Artigo: Preconceito político e teoria da conspiração

Por Redação

23 de março de 2020 : 12h05

A ninguém é permitido se aproveitar da Covid-19 para prejudicar as relações China-Brasil

Por Li Yang
23/03/2020 – 01:00

Recentemente, um artigo publicado num site de notícias no Brasil argumentou que a China produziu e propagou deliberadamente a Covid-19 a fim de provocar a queda das Bolsas globais e, depois, aproveitar a oportunidade para comprar ações cujos valores subiriam quando passasse a pandemia; e, assim, faria ganhos com tal manobra. O autor afirmou, ainda, que as epidemias ocorridas na China, como a Sars em 2003, teriam sido manipuladas artificialmente com o mesmo objetivo.

Este artigo enfeitiçou muitas pessoas no Brasil. Assim, visando a valorizar e salvaguardar a cooperação amigável entre a China e o Brasil, faço um apelo sincero aos amigos brasileiros para que reconheçam as intenções funestas e desastrosas da mensagem daquele autor.

A afirmação feita por ele revela ignorância dos fatos e desumanidade no propósito. Ele, certamente, não sabe quantos sacrifícios foram feitos e tampouco sabe os elevados custos pagos pelo povo chinês para vencer o desastre súbito. Foram enormes as perdas econômicas e a pressão financeira causadas pela suspensão das atividades econômicas e sociais na China por cerca de dois meses, pelos testes feitos na população, os isolamentos e tratamentos realizados para quase 100 mil casos suspeitos e mais de 80 mil casos confirmados da Covid-19. Tivemos, com muito pesar, mais de 3 mil óbitos dos nossos compatriotas, entre os quais cerca de 200 médicos e enfermeiras que sacrificaram as suas vidas na frente de combate à Covid-19. Tudo isto já causou um trauma psicológico inimaginável ao povo chinês porque essas vidas não podem renascer, não importa quanto dinheiro você tenha! Mas essa cena trágica se tornou parte de uma mentira aos olhos do autor referido, que viu o combate à Covid-19 do povo chinês como o filme de Chaplin que conta a história de um filho que quebra intencionalmente a janela da casa das outras pessoas para que o pai dele, depois, ofereça os serviços de troca do vidro e, assim, ganhar algum dinheiro. Como ele podia ter sangue tão frio?!

Ele é uma pessoa com sinofobia e cheia de preconceitos políticos contra a China. A história da civilização humana é praticamente uma história da luta dos seres humanos contra os vírus. Na Idade Média, a peste negra, que se disseminou em muitos países europeus, reduziu cerca de um terço da população europeia na época. A Gripe de 1918, iniciada nos Estados Unidos, causou a morte de pelo menos 50 milhões de pessoas em todo o mundo. A Influenza (H1N1), iniciada nos EUA e no México em 2009, propagou-se para 214 países e levou ao falecimento de quase 18,5 mil pessoas. Na opinião do autor, essas famosas epidemias na história foram nada mais que desastres naturais, enquanto a Sars que surgiu na China em 2003 e a atual pandemia de Covid-19 teriam sido alguma conspiração escondida!

O autor ignora fatos que não o ajudam a atacar a China, tais como as evidências de que o surto de Covid-19 já teria acontecido nos EUA no ano passado, anteriormente ao surto em Wuhan, e que fora considerado pelas autoridades americanas como uma influenza normal, bem como o fato de que, depois de conter a epidemia no seu país, a China continua a ajudar 82 países a combater a pandemia de Covid-19. Qualquer coisa que ajude a difamar a China, mesmo um rumor como “os chineses comem morcego”, foi escrita pelo autor em seu artigo. De maneira hipócrita e venenosa, o autor transmite um “vírus político” e provoca discriminação e conflitos racistas.

Ele é uma pessoa que odeia e faz todo o possível para prejudicar a confiança mútua e as cooperações amigáveis China-Brasil. O motivo do autor de descrever os chineses como egoístas, gananciosos, bárbaros e terríveis é para provocar medo e desgaste dos brasileiros com os chineses, é para danificar o entendimento e a confiança mútua, bem como a amizade cada vez mais profunda entre os dois povos, é para impedir o aprofundamento da cooperação China-Brasil, que se baseia sempre no benefício mutuo em diversas áreas, e é para criar dificuldades e obstáculos ao desenvolvimento da Parceria Estratégica Global China-Brasil. Não podemos subestimar os danos causados pelo artigo nas relações sino-brasileiras, especialmente neste momento-chave em que ambas as partes estão fazendo esforços para promover a cooperação no combate à Covid-19. Este racista, através de sua “teoria conspiratória” sobre o combate à Covid-19 do povo chinês, conseguiu enganar bastante brasileiros que não conhecem a verdade. O que ele faz é praticamente colocar sal na ferida não curada do povo chinês!

Ele é uma pessoa sem confiança em vencer a pandemia, mas sim com toda a vontade de culpar os inocentes. Infelizmente, a pandemia da Covid-19 chegou à bela terra brasileira. Culpar a China pelo surto da pandemia no Brasil é mais um objetivo que o autor não podia esperar para alcançar. Sem a coragem de enfrentar a pandemia junto com o povo brasileiro, ele ainda sonha tornar-se um herói com os elogios dos seus fãs, e por isso ataca maliciosamente o povo chinês. No entanto, espero que os amigos e amigas brasileiros considerem seriamente as seguintes perguntas: o Brasil ganhará alguma coisa ao atacar a China? Imaginação louca conseguirá culpar a China pelo surto da pandemia? Criar rumores para confundir o povo conseguirá verdadeiramente unir toda a nação brasileira para derrotar este vírus tão perigoso?

Caros amigos e amigas brasileiros, a única opinião correta daquele autor é que a nação chinesa está determinada a se tornar mais rica e forte. De fato, a civilização chinesa, com seus cinco mil anos de história, está realmente cada vez mais poderosa. Isso não resulta dos pequenos truques “recomendados” pelo autor, mas sim da firme liderança do Partido Comunista da China, e das virtudes do povo chinês que aquele tipo de pessoa nunca possuirá: unidade, trabalho duro e sabedoria.

Li Yang é cônsul-geral da China no Rio de Janeiro

Artigo publicado originalmente no Globo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Mônica Albuquerque

24 de março de 2020 às 08h33

Contra fatos não há argumentos.
Americanos já sabiam da pandemia desde antes de outubro de 2019, quando organizaram este evento em New York.

Event 201 Pandemic Exercise

https://youtu.be/AoLw-Q8X174

Responder

Andressa

23 de março de 2020 às 12h33

Ter escondido a doença nao foi proposital…? Pelos proximos 2 – 3 anos o mundo estarà de joelhos.

Responder

chichano goncalvez

23 de março de 2020 às 12h28

Corroborando o texto acima, modestamente me coloco dentro desse patamar senão vejamos : no fim de outubro -principio de novembro apareceu uma gripe muito forte na Lombardia, hoje atacada fortemente por esse virus, existe um depoimento de um medico italiano, como existem muitos chineses nessa zona, é só ver que os dois principais times da Lombardia de Milano: Inter e Milan são propriedade dos chineses, e ha uma grande probabilidade de esses chineses terem levado para a China esse virus, ou ainda mais, ha uma informação de que gente ligada ao exercito dos estados unidos e da podre Cia estiveram nessa provincia antes desse surto. Só o tempo nos dirá onde esta a verdade. Vejam a gripe que foi denominada de gripe española, e não era assim, foi elaborada em um laboratorio de Kansas Citty ( nos estados unidos, alias de lá só vem coisa ruim) e levado para a europa por soldados dos estados unidos, lembram ?

Responder

Deixe uma resposta