Cafezinho & Cinema: conversa com Ducca Rios, diretor de Meu Tio José

Ala conservadora do MDB tenta conter avanços de Lula sobre a legenda

Por Redação

10 de maio de 2021 : 12h04

As investidas do ex-presidente Lula (PT) sob o MDB tem causada reações negativas de líderes importantes do partido, em especial na região Sul, Sudeste e Centro Oeste.

No seu tour em Brasília realizado na semana passada, o líder petista se encontrou com o presidente de honra da legenda, José Sarney (MA), e o ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE).

Uma das lideranças que está vendo a proximidade de Lula com negatividade é o ex-líder da bancada ruralista na Câmara e presidente da Fundação Ulysses Guimarães, o deputado federal Alceu Moreira (RS).

O parlamentar defende a distância do MDB do ex-presidente e que o partido embarque numa candidatura mais alinhada ao centro em 2022.

“Não passa de um devaneio o MDB apoiar Lula. O centro é ser radical contra o radicalismo. Se há um partido que é de centro é o MDB”, disse ao UOL.

Outra liderança nacional influente nos corredores de Brasília que deseja distância do partido a Lula é o ex-presidente Michel Temer (MDB) que até antes do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) era próximo do petista.

Temer já conta com o de dirigentes do MDB do Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Já o presidente nacional do partido, Baleia Rossi (SP), evita dizer que o MDB vai apoiar Lula e também defende que o partido apoie ou lance uma candidatura de Centro em 2022.

“Sabemos das diferenças regionais do MDB, por isso o melhor caminho para o partido é construir um candidato de centro. Vamos discutir todas essas questões com a executiva nacional do partido nos próximos meses”, afirmou.

Candidata a presidência do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), afirmou que o partido deve fugir dos extremos e apoiar um nome de terceira via.

“Basta ver a história do partido: um guarda chuva para todas as tendências ideológicas e políticas que é capaz de unir os diferentes contra os extremos, a favor de uma alternativa democrática, seja com candidatura própria ou como aglutinador de uma terceira via”, defendeu.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sandro

10 de maio de 2021 às 17h45

Primeiro, não vejo Lula como extremo, a não ser um centro esquerda, muito menos vislumbrar uma terceira via, ainda vejo Lula como a maior liderança política desse País e unicamente capaz de unir e derrotar o ódio.

Responder

Marco Vitis

10 de maio de 2021 às 16h44

Uma pergunta bem objetiva pra cada um responder a si mesmo: Bolsonaro ou Lula têm condições políticas pra tirar o Brasil da fossa sanitária na qual nos encontramos ?

Responder

    Paulo

    10 de maio de 2021 às 22h33

    Não, definitivamente…Esse é o drama e tragédia anunciados para 2022…

    Responder

Luiz

10 de maio de 2021 às 16h13

Hahahahaaha!!!!!

Responder

    Luiz

    10 de maio de 2021 às 16h14

    Postado erradamente acima….

    Responder

Luiz

10 de maio de 2021 às 13h45

O MDB nunca vai apoiar oficialmente um outro partido. Se o fizer, vai mentir e cuidar de seus próprios interesses como fez com FH, Lula e Dilma…

Lula sabe disso e espera apoios individuais em troca de apoio similar seja para governos, camara ou senado…Apoios pontuais, para eleição, o q não significa mais nada além disso…

Lula já percebeu q precisa de maioria no Congresso para governar nesse sistema politico brasileiro e a ideia é formar maioria de esquerda nas próximas eleições com apoios pontuais do Centro racional.

MDB é um partido fisiológico ao extremo, nem Lula, nem esses supostos ‘líderes’ vai congregá-los.

Mas isso, como diz Mino Carta, até o mundo mineral sabe.

Essa matéria tem endereço e todos sabemos qual é, não é mesmo?

Sinta-se livre para bloquear esse comentário tb, como foi feito com os 2 últimos.

É q não consigo me calar diante do q vejo ou leio…

Responder

Deixe uma resposta