Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Valor/Atlas Político traz Ceará para o xadrez eleitoral de 2022

Por Miguel do Rosário

24 de maio de 2021 : 13h58

Uma pesquisa do Atlas Político feita entre eleitores do Ceará nos oferece vários elementos para entender algumas virtudes e defeitos dos principais candidatos a presidência da república.

Lula mantém seu prestígio intacto no Nordeste. No Ceará, o ex-presidente tem 51% dos votos no primeiro turno. E apenas não chega a 70% ou 80% porque o Ceará abriga também uma outra liderança nacional, Ciro Gomes, que tem seus respeitáveis 23,3%.

Bolsonaro também fincou pé no estado. Seus 22% são igualmente respeitáveis, sobretudo se os compararmos aos 2% de João Dória.

Os números de segundo turno deixam bem claro que Lula e Ciro, apesar de hoje posarem como adversários ferozes um do outro, vêem seus eleitores caminharem juntos no segundo turno contra Bolsonaro.

O atual presidente perderia no segundo turno de 72% X 21% para Ciro Gomes, e de 67% x 23% de Lula.

Ou seja, Bolsonaro não cresce um mísero voto do primeiro para o segundo turno. Seus 22% no Ceará constituem um teto.  Cem por cento dos eleitores de Ciro no primeiro turno migram para Lula no segundo turno, e vice-versa.

A pesquisa não é, todavia, boa notícia para a candidatura de Ciro Gomes, por colocar em evidência algumas de suas principais vulnerabilidades. A maior delas é que seu próprio berço político, onde ele tem mais força, é um estado o ex-presidente Lula é ainda mais forte que ele.

Lula, por sua vez, é um articulador pragmático, e seu encontro com Eunício Oliveira, principal adversário dos Ferreira Gomes no estado, mostrou que ele não poupará esforços para neutralizar o principal concorrente em sua própria casa.

A pesquisa no Ceará impõe também dificuldades a uma terceira via pela centro-direita (Doria, Eduardo Leite, Mandetta), porque ela mostra que essas forças, quando se trata de uma candidatura nacional, ainda estão bloqueadas no Nordeste. Tasso Jereissati é o único que teria uma performance digna no Ceará, porém fica bloqueado pela presença de Ciro, que tem o dobro de votos do tucano.

Outro assunto na mesa da política cearense é o governo do Estado. O atual governador, Camilo Santana (PT), é muito bem avaliado. Segundo a mesma pesquisa, ele tem 60% de aprovação. Poderia conquistar tranquilamente uma vaga ao Senado, mas terá que se acotovelar com Eunício Oliveira (MDB), que já adiantou que brigará pelo posto.

Camilo Santana tem a vantagem de ter apoio, amizade e respeito das duas principais lideranças do estado, posição que cultiva com o talento de um equilibrista.

O PDT cearense, por outro lado, não tem do que reclamar, pois em 2020, a legenda, que já era a que tinha mais prefeitos, cresceu ainda mais, além de manter a capital.

A legenda agora considera que é o momento de governar o estado. Seu candidato deve ser o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio.

Quanto ao PT, o encontro de Lula com Eunício, além de várias declarações de dirigentes da sigla, já deixaram mais ou menos claro que o PT apostará todas as suas fichas em seu principal trunfo, que é a candidatura presidencial de Lula, que hoje lidera as pesquisas, com vantagem crescente sobre Bolsonaro.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ivan Monte

25 de maio de 2021 às 22h54

Ciro foi totalmente excluído da campanha do prefeito eleito José Sarto(PDT), pois a sua presença faria do bolsonarista Capitão Vagner prefeito de Fortaleza. Ele sumiu da campanha, só apareceu depois da vitória. Obrigado Ciro…

Responder

Ronei

24 de maio de 2021 às 19h28

Lula nao é idiota e nao vai acreditar nas pesquisas e se candidatar para perder nessa altura da vida, aos 80 anos, fora do jogo politico em primeira pesso com mais 2 de cadeia e outros 2 trancado em casa.

Um dia terà que criar coragem e resolver encarar os brasileiros pra ver o que acontece de verdade e decidir.

Lula é o passado (Cirolipa nao é nada) e nao tem a minima intençào de se candidatar pois sabe que nao tem chances…como ele mesmo disse jà ta velho demais pra isso. Por qual motivo deveria manchar a propria ficha politica de vencedor com uma derrota certa a beira dos 80 anos ?

O STF deu o que ele queria para sustentar a narrativa da persecuçào politica (na qual pouquissimos brasileiros acreditam), se candidatar e perder seria confirmar a derrota de 2018 além dessa…cairia a narrativa da sentença politica para tira-lo das eleiçoes….se quisessem os brasileiros teriam votado no poste dele como foi a Dilma por 2 vezes.

A bientot.

Responder

    Ronei

    24 de maio de 2021 às 19h29

    “fora do jogo politico em primeira pessoa ha masi de 10 anos”

    Responder

    André

    25 de maio de 2021 às 04h59

    Vocês tem que interpretar a pesquisa como ela realmente deve ser interpreada, Ciro Gomes em seu Estado eleitoral, além de ter uma avaliação positiva menor que a do Lula, também tem ua avaliação NEGATIVA também maior que a do Lula, ou seja, se nem em seu território consegue ter bons números, imagina fora dele ! Game Over Ciro !

    Responder

      Ivan Monte

      25 de maio de 2021 às 22h53

      Ciro foi totalmente excluído da campanha do prefeito eleito José Sarto(PDT), pois a sua presença faria do bolsonarista Capitão Vagner prefeito de Fortaleza. Ele sumiu da campanha, só apareceu depois da vitória. Obrigado Ciro…

      Responder

    Gilmar Tranquilão

    25 de maio de 2021 às 07h58

    PASSAGEM DE RECIBO MAIOR QUE ISSO NÃO TEM!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

ricardo seixas

24 de maio de 2021 às 18h02

Eu sempre duvidei das pesquisas nacionais que dão menos ou mais que 12% para Ciro, mas depois dessa surra que leva de Lula no seu Ceará vou começar a refletir.

Responder

Caio Augusto

24 de maio de 2021 às 17h23

o Ceará abriga também uma outra liderança nacional??? Ciro Gomes… kkkkkk

Responder

Paulo César Cabelo

24 de maio de 2021 às 16h38

O que foi mesmo que Ciro disse sobre aqueles que não ganham aonde governaram?

Responder

Alexandre Brito

24 de maio de 2021 às 16h20

Ciro nunca perdeu uma eleição no Ceará.

Responder

    Sebastião

    25 de maio de 2021 às 08h25

    Vamos lembrar de Dilma X Aécio em MG. Lembro da chamada na TV: Quem conhece Aécio, não vota. Será assim com Ciro no Ceará. Perderá de lavada pra Lula. O que seria péssimo pra ele na política. Mas também, ele exagerou nos ataques a Lula.

    Perde força como terceira via, que já não tinha. Não tem como aglutinar apoios, sendo uma opção que perde no estado dele.

    Responder

Nunes

24 de maio de 2021 às 15h24

Certamente Bolsonaro não terá a maioria dos votos do NE mas serão mais do teve em 2018 e compensarão os que perdeu fisiologicamente em outras regiões.

Responder

    carlos

    25 de maio de 2021 às 12h31

    Se for pela lógica, do cidadão esteticamente , a pesquisa está certa, porque o maior colégio eleitoral ele perde o segundo maior ele perde e só maioria em um deles que é porto alegre, como vai ganhar no Nordeste?

    Responder

Railton Melo

24 de maio de 2021 às 15h24

Bem vindo Miguel, vamos à luta, tenho voc^`e um comandante da informação para nós da esquerda juntos com o cafezinho saboreamos uma boa leitura

Responder

Kleiton

24 de maio de 2021 às 14h15

Alguém já viu um candidato que não ganha nem 1% entre o segundo turno ?

Eu nunca vi…

Responder

    Lincoln

    24 de maio de 2021 às 15h18

    Alckimin
    Teve menos votos no segundo turno que no primeiro turno quando disputou com o presidente Lula isso foi em 2006

    Responder

    Paulo César Cabelo

    24 de maio de 2021 às 16h39

    Em 2006 Alckmin teve menos votos no segundo turno do que teve no primeiro.

    Responder

      Kleiton

      24 de maio de 2021 às 23h01

      Obrigado, não sabia

      Responder

    Virginia

    24 de maio de 2021 às 16h43

    Não vi, pq foi a Paris.

    Responder

Deixe um comentário