Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Diretor do ‘Tropa de Elite’ e ‘O Mecanismo’ declara voto em Lula no 2° turno de 2022

Por Redação

31 de maio de 2021 : 09h50

O diretor de cinema José Padilha, que dirigiu filmes como o ‘Tropa de Elite’ e a série ‘O Mecanismo’ falou sobre o possível cenário eleitoral nas disputa presidencial de 2022. No podcast ‘A Malu tá on’ da jornalista Malu Gaspar, Padilha revelou que deve votar em Lula contra Bolsonaro no 2° turno.

“Se a eleciao ficar entre Lula e Bolsonaro, voto no Lula”, declarou.

Mas apesar de declarar voto no ex-presidente, Padilha ressalva que ainda tem divergências com o líder petista e que considera correta sua visão sobre Lula.

“Eu estava errado com relação ao Moro e ao processo jurídico que ele e Deltan fizeram na Lava Jato. Mas eu não estou e nunca estive errado sobre Lula”, ressaltou.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Dulce Trasfereti

02 de junho de 2021 às 23h28

Triste Sr. Padilha, é não saber dos seus interesses próprios em relação ao Bolsonaro. Foi o corte de verbas, lhe afetou em algo!? Perguntar não ofende!! Já conhece o vilão dessa história, o bandido condenado, está tentando criar mais um… Não vai conseguir, esse traz um diferencial dos demais; é extremamente PATRIOTA. A maior parte da população está com ele, fazendo resgates… e não pq na vida dos cidadãos, não tem barreiras, como: homossexualidade, drogas, fome, desemprego etc… É pq ninguém aguenta mais opositores, ditadores, ceifadores de almas, de ideias, de regras. O lado vermelho dessa situação, que é o PT e seus petis…Da asco, são hipócritas, decadentes e apelativos… São DITADORES disfarçados de brothers. O Brasil sacou todo esse lance. E prefere um porra loukaaa, muito das vezes sem noção… a um MÁSCARADO sem opinião. É contagiante ver alguém bater no peito, e chamar a responsabilidade. É reviver ROMÁRIO na Copa, ” dizer a Taça é nossa, engole essa Roberto Baggio, eu não perco pênalti “. Homem tem que ser Homem… Mesmo que use saia!!???

Responder

Carlos Jose

01 de junho de 2021 às 20h15

Estou com José Padilha, entre o Genocida Bolsonaro X Lula, voto em Lula sem pensar duas vezes

Responder

Adalberto

31 de maio de 2021 às 19h41

Entre Bozo e lula votarei em branco. Que se exploda.
O presidente pouco importa se tivermos um bom parlamento.

Responder

Marcus Padilha

31 de maio de 2021 às 16h01

Até parece. No “escurinho” da urna ele faz igual o Sarney e vota “45” ou qualquer outra coisa coisa menos 13.

Responder

Valeriana

31 de maio de 2021 às 13h37

a coisa ficou feia né padilha rs

Responder

Alexandre Neres

31 de maio de 2021 às 12h28

Um criminoso nunca está à altura do crime que cometeu.

Tem que ser reconhecido o mérito desse paspalho de ter captado um sentimento que estava surgindo do Brasil profundo, que até então não era detectável. Assim apareceu o Capitão Nascimento. As pessoas vibravam e comemoravam no escurinho das salas de cinema com cenas grotescas, tais como sufocar a pessoa enfiando sua cabeça dentro de um saco plástico. Bingo! Nasceu ali o super-herói que até hoje nos atormenta.

Seguindo sua sina de descobrir heróis, depois inventou uma série clichê: O Mecanismo. Referia-se a um tal juiz como Samurai Ronin. Aproveitando-se daquele momento, conseguiu atrair os holofotes e pode-se afirmar que não só ajudou a consolidar a imagem de Batman e Robin, que posteriormente seriam consagrados como canastrões, como ajudou a eleger o mito.

Trocando em miúdos, eis o papel a que se prestou na vida tal cineasta. Vai pra casa, Padilha!

Responder

Deixe um comentário