Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Gilberto Maringoni: A semana que demorará para terminar

Por Redação

11 de setembro de 2021 : 08h29

Por Gilberto Maringoni

A entrevista de Gilmar Mendes à Folha mostra que a operação Michel Temer vai muito além da redação de uma nota de recuo para Bolsonaro. Trata-se de um movimento mais abrangente, que lança uma bóia de salvação para o boçal e uma justificativa para a direita liberal (que inclui o centrão) não largar o osso. O operativo visa atravessar 2022 com Bolsonaro no palácio e gestar uma sucessão com um candidato conservador viável eleitoralmente, que pode ou não ser o capitão. A articulação envolve também setores do empresariado.

Há outro setor da direita que resolveu adotar tática distinta para a sucessão. Decidiu romper com o governo e busca construir um nome viável a partir de fora. Essas facções estão entre as articuladoras do ato do dia 12 e ensaia engrossar o pedido de impeachment do presidente.

Não há ainda pesquisas disponiveis para se avaliar o isolamento de Bolsonaro após o 7 de setembro. Tudo indica que aumentou. Contraditoriamente, a margem para o impeachment se reduziu, com a operação Temer.

Esta semana demorará a terminar. Bolsonaro é absolutamente incontrolavel e nada indica que mudará seu comportamento. O país segue com 600 mil mortos, desemprego nas alturas, fome se alastrando e a economia andando aos soluços.

Mais do que nunca, as ruas serão decisivas para a oposição. Para além das polêmicas sobre o ato deste domingo, o certo é que sem a ampliação e unificação das campanhas contra Bolsonaro, dificilmente teremos uma mudança qualitativa do quadro político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Vitis

11 de setembro de 2021 às 16h09

Há os puristas e os hipócritas. Estes últimos, SELETIVAMENTE, não aceitam aliança com golpistas da Dilma, mas fecham os olhos pra outros golpistas. Mas a História ensinou que Hitler foi derrotado pela aliança Churchill, Roosevelt e Stálin. Ou não ?

Responder

Francisco*

11 de setembro de 2021 às 13h49

A mesma carta, o mesmo verbo e até na trilha musical raiz o mesmo de ‘Coração de Papel’.

“…Você não quis, jogou ao léu
Meu coração que não é de papel”

O problema da classe dominante, a dos poucos ‘nababos’ que detém o poder no país, nunca deixou de ser o mesmo, de fato e desde 1980 de forma mais concreta e de risco, o de não permitir que o povo, o dos muitos até então completamente fora do jogo político pra valer, possa tomar-lhes o poder, organizando-se.

Portanto, desde 1980, quando o PT começa a construir-se como legítimo representante dos muitos desiguais, a classe dominante persegue-o incessantemente para que não exista, e se teimar em existir, que não os vença através do voto, e se vence-los através do voto, não tome posse, e se tomar posse, que não governe, e se governar a ponto de que não mais se consiga tira-lo através do voto, que lhes seja aplicado o golpe, caso contrário a Casa Grande, cedo ou tarde, ruirá e ‘sobrarão ao relento’, sem mais o Estado para chamar de seu e protege-los, após séculos de dominação pela perpetuação da inacreditável desigualdade e consequentemente do atraso e da dependência do país, com espirito e prática de colônia, entranhados e condenando-nos ao passado eterno, como presente.

Esse é o problema da classe dominante, o PT cada vez mais entranhado na alma do povo e que teima em desafiar o manjado “Nunca Mais”, furiosamente perseguido sem sucesso por eles na base do ‘custe o que custar’, com o “Fingimos que Fumos e Vortemos, Ói Nóis Aqui Traveis”, pelo simples fato de ser o fator concreto e organizado para esses ‘poucos’ perderem o controle sobre o Brasil que precisam para nababescamente continuarem vivendo à custa do suor alheio de ‘muitos’, secularmente. Daí o desespero e a re-ação cada vez mais desvairada.

A novidade agora, pela primeira vez, é que para poderem se concentrar em aumentar de novo o som na caixa com o “PT Nunca Mais”, para iludir os mesmos otários, incautos, desavisados, apavorados e descerebrados, diplomados de sempre, antes precisam consertar a cagada de 2018 e tirar a pedra do Tragédia Anunciada que colocaram no caminho ao elegerem-no e permitir que assomasse-se de parte majoritária da direita, que unificada até então comandavam, antes que o gado dividido vá com berrante, cloroquina e tudo mais que carregue, pro brejo da realidade não paralela, levando junto a xucra e assustadiça classe dominante.

Como diria Manuel Francisco dos Santos, na situação:
Será que combinaram com o gabinete do ódio do Cavalão?

Responder

Paulo

11 de setembro de 2021 às 11h41

Não dá pra comparecer e nem mesmo para apoiar atos advindos de neoliberais e outros idiotas do mesmo jaez. Precisamos de uma direita sadia, patriota, cristã (de vertente católica), desenvolvimentista, anti-entreguista, radicalmente contrária à pauta de costumes da esquerda, intelectualmente sóbria e moralmente preparada. Seria pedir demais?

Responder

Duilio

11 de setembro de 2021 às 10h14

Ao invés de fazer essas “pseudo analises” inuteis nao seria bem melhor a esquerda começar a propor algo aos brasilerios em vista de 2022…?

Ou nao te nada mesmo ?

Responder

Franco

11 de setembro de 2021 às 10h12

“Não há ainda pesquisas disponiveis para se avaliar o isolamento de Bolsonaro após o 7 de setembro. Tudo indica que aumentou. ”

Nao pecisava confirmar pois é notorio mas a gente viu no dia 7 que as pesquisas servem menos que um sabugo de milho.

Responder

Sebastião de golveia

11 de setembro de 2021 às 10h04

Caralho meu quer dizer que todo esse falatorio essas bravatas todas era si pra enganar o gado e as ovelhinhas carbeiros que la estavam? Mais puta que pariu tudo o que o malandro bomitou a tarde enholiu a noite? É brincadeira viu ? É pra acabar meu!!!

Responder

Deixe uma resposta