Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Procuradores deverão ser responsabilizados por ações que causem prejuízos, defende comissão de juristas

Por Redação

04 de dezembro de 2015 : 16h35

Finalmente as mentes racionais da nação estão se unindo contra os abusos da Lava Jato e outras operações que paralisam desnecessariamente obras estratégicas do país, propondo punições aos responsáveis flagrados em abusos de poder.

Se não bastasse termos o Judiciário mais caro do mundo, alguns procuradores ainda fazem de tudo para interromper obras essenciais ao desenvolvimento do país. Desde ciclovias em São Paulo, até hidrelétricas no norte do país. De onde eles acham que vem o dinheiro que paga seus altos salários? Por que paralisar o setor produtivo? Não faz sentido! Os procuradores precisam ter bom senso e pensar duas vezes antes de decretar a paralisação de obras estratégicas.

A boa notícia é que mesmo com Lava Jato trazendo prejuízos incalculáveis ao país, a produção de petróleo e gás não pára de crescer.

***

Procuradores deverão ser responsabilizados por ações que causem prejuízos, defende comissão de juristas

por Sergio Vieira, na Agência Senado

A ação de fiscais públicos que leve à interrupção de obras e serviços, e depois mostre-se injustificada, deverá receber sanções. Esse foi o ponto de vista do presidente da Comissão de Juristas da Desburocratização, Mauro Campbell, durante audiência realizada nesta-sexta-feira (4), com a participação do deputado estadual Ronaldo Santini (PTB-RS), que falou em nome da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

Campbell deixou claro que uma das prioridades do anteprojeto que será apresentado pelo colegiado deverá ser a definição de critérios que valham para todo o país.

Para Santini, uma reclamação presente em todos os encontros da Unale, é que a gestão pública estaria hoje de mãos atadas, causando prejuízos à sociedade na prestação de obras e serviços.

Segundo o deputado, a situação em que um procurador tem o poder monocrático de interromper uma política pública estaria sendo paradoxalmente um dos fatores que tem contribuído na má prestação em serviços. Ele citou o caso de uma obra realizada no porto de Rio Grande (RS).

— Eles entraram com ações todos os anos por superfaturamento, paravam as obras, e depois via-se que não tinha nada. A obra custou 15 vezes mais por causa desses atrasos inúteis — afirmou.

Outra distorção provocada por este quadro, no entender de Santini, é que hoje as dotações orçamentárias voltadas para áreas fiscalizatórias em seu estado superam em 10 vezes o investimento em infra-estrutura.

Ele ainda reclamou que em agências da Funai no Rio Grande do Sul haviam funcionários dedicados a “plantar” indícios de sítios arqueológicos, paralisando obras e buscando vantagens para que fossem retomadas.

— A experiência mostra que a multiplicação de agências fiscalizadoras não diminui, aumenta a corrupção — disse.

Campbell citou um caso envolvendo um procurador no Acre, que mandou devolver helicópteros destinados a ações de combate à criminalidade, fruto de parceria com o governo federal, por estarem pintados com estrelas vermelhas.

— Ele desconhecia que o símbolo está na bandeira do Acre desde 1902, não fazendo referência a nenhum partido da atualidade — informou o presidente da comissão de juristas.

Como sugestões de modernização da Lei 8.666/1993 (Lei de Licitações), Santini pediu aos juristas a flexibilização no critério de “menor preço” como determinante para a aquisição de produtos e serviços, e que empresários que adotem práticas irregulares em negócios com a administração pública sejam definitivamente banidos de qualquer futura negociação.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

97 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

alex

06 de dezembro de 2015 às 13h28

Eu sempre vi a Lava Jato como uma operação orquestrada para sabotar o Brasil, tanto é verdade que dos 42 bilhões reclamados apenas recuperaram 2 bilhões isso incluindo carros propriedade e obras de arte. Montaram um “circo dos horrores” para recuperar pouco menos do que 1/2 % (meio por cento) do valor desviado é no mínimo suspeito. De duas uma ou estão fazendo o brasileiro de idiota ou é muita incompetência desse pseudo judiciário que atingiu em cheio praticamente 20% do PIB brasileiro. Em nome de uma pretensa moralização não medem as consequências preferem quebrar o Brasil ao meio na tentativa de derrubar um possível candidato e o povo que se lasque….o que por si só é uma imoralidade, acabam sendo mais bandidos do que os próprios bandidos porque não resta dúvida que alguém embolsou os 40 bilhões que andam dando sopa nas contas secretas. Até o japonês bonzinho anda faturando alto com a venda de boatos que dirá o Juiz…………..

Responder

Gabriel Grube

06 de dezembro de 2015 às 03h21

ou muito perigoso… Ambientalmente falando… :P

Responder

Nonato Silva

06 de dezembro de 2015 às 00h57

Todos eles a serviço da direita e da grande mídia. Bandidos concursados , nomeados e efetivados.

Responder

Maria Regina Abreu

06 de dezembro de 2015 às 00h54

Investigar sim ,paralizar as empresas não ,gerar desempregos não ,prejudicar a Economia do País NÃO; parece que torcem contra o desenvolvimento do Brasil.

Responder

Taciano Pock

06 de dezembro de 2015 às 00h52

Culpa da lava jato??!!! So podem estar de brincadeira, culpa é desses bandidos q estão indo presos. Nesse o cafezinho só publicam bostas!!!! Seus ptistas de merda!!!!!

Responder

Antonio Pereira Lopes Leal

06 de dezembro de 2015 às 00h50

Estava na hora de alguém começar a reagir contra a prepotência do MPF em paralisar empresas e causar a demissão de milhares de trabalhadores impunemente. Identifique-se e puna-se os culpados por atos ilicitos, mas os trabalhadores não são culpados. Acordo de leniência para as empresas e punição para os culpados.

Responder

Leonardo Lima

05 de dezembro de 2015 às 23h27

Até que enfim!

Responder

Mary Atleticana

05 de dezembro de 2015 às 19h56

Medidas para moralizar são bem vindas.

Responder

Roberto Gadioli

05 de dezembro de 2015 às 19h54

Ação necessária para que o País não pare de progredir.

Responder

Dalila Costa

05 de dezembro de 2015 às 19h29

Perfeito!!!!! Investigações em andamento tb deveriam custar caro p quem passa p a imprensa. Outros abusos tb deveriam ser incluídos.

Responder

Guilhermo Guerra Guimarães

05 de dezembro de 2015 às 19h07

O procuradores so estão desempenhando o papel deles, que e colocar os corruptos na cadeia! O grande problema e q os corruptos tem relações muito próximas com o partido da situação!

Responder

Vera Lúcia Leopoldo

05 de dezembro de 2015 às 18h55

Ate que enfim…nao sei por que demoraram tanto. Deixaram o Juiz Moro no estrelato ete o pais virar um caos. Eu que nao sou da area e muitos outros brasileiros ja sabiamos no que ia dar. E verdadeiro o dito popular: porta arrombada, tranca de ferro.

Responder

Negreiros Deuzimar Menezes

05 de dezembro de 2015 às 15h16

JUIZ NESTE PAÍS TEM APLICADO SUA JUSTIÇA DIZEM SER A JUSTIÇA DA LEI. E, QUANDO QUE A JUSTIÇA DA LEI É JUSTIÇA SE A LEI NO BRASIL É FEITA POR UMA ELITE DE CORRUPTOS!!

Responder

Wilson Trajano Siqueira Trajano

05 de dezembro de 2015 às 14h11

Fiz um leve comentário sobre as perdas e seus responsáveis! Agora devemos fazer uma representação contra os golpistas do impitichment, e claro, debitar todos os custos dos processos aos seus responsáveis.

Responder

sandra

05 de dezembro de 2015 às 09h41

Finalmente um movimento contra os abusos e a irresponsabilidade do judiciário. quero assinar meu apoio a esse movimento e ir às ruas se for preciso.

Responder

    Anônimo

    05 de dezembro de 2015 às 13h24

    .eu também!

    Responder

Fabricio De Araújo Campos

05 de dezembro de 2015 às 11h23

Não entendo como podem fechar os olhos para tanta roubalheira e corrupção. E procurar criticar o trabalho da justiça.

Responder

Fabricio De Araújo Campos

05 de dezembro de 2015 às 11h22

Que absurdo. Os policiais fazendo o trabalho deles na procura de justiça e vcs do cafezinho tentando denegrir a imagem deles? Ridículo.

Responder

Alam Gaudencio Junior

05 de dezembro de 2015 às 11h21

Aceitem o Impeachment Dilmavez… Kkkkkkkkkk, dói menos… Avante Cunha, o lugar da quadrinha do PT é na cadeia, avante nosso herói… #SomosTodosCunha…
.

Responder

Raimundo Freitas Freitas

05 de dezembro de 2015 às 10h48

Vá tomar um ” cafezinho” e deixem de ser idiotas! Vocês entendem de Direito tanto quanto um ” borracheiro” !

Responder

AdrianaeLuciano MB

05 de dezembro de 2015 às 10h17

Então deixem roubar mais. O mp tem um trabalho exemplar diante de tanta falcatrua existente. Que raciocínio tosco esse

Responder

Célia Nadir Anselmi

05 de dezembro de 2015 às 09h07

Todos estão vendo quem causou prejuízo. FORA PT!

Responder

Alexandre Moura Moura

05 de dezembro de 2015 às 08h52

Sérgio Moro está sabotando o Brasil a mando do PSDB, é mais do que hora de faze-lo parar.

Responder

Elizabeth Teixeira Sampaio

05 de dezembro de 2015 às 04h43

Aprovado! E que não fique só na intenção e incluindo aí o Moro.

Responder

Ben-Ten Martins

05 de dezembro de 2015 às 04h13

Estudar tanto e depois se tornar um torturador fascista. Que trajetória triste.

Responder

Luciene Guarini

05 de dezembro de 2015 às 04h06

Marilene Nacari

Responder

Laercio Medeiros Epaminondas

05 de dezembro de 2015 às 03h46

Até que enfim a ficha caiu, não há como se admitir a paralisação do setor produtivo do país, situação essa , que sem sombra de dúvida é responsável pelos altos índices de desemprego . Entendam de uma vez por todas que a máquina da economia não está rodando e ela tem que girar, para movimentar a indústria, comércio e etc. não precisa ser um expert nessa matéria para se chegar a essa conclusão. Espero então ,que o bom senso prevaleça entre os procuradores e não paralisem obras de grande relevância que geram muitos empregos. Enfim, porque não procurar um outro meio para punir esses empresários, empreiteiros, pensem nisso os brasileiros desempregados agradecem.

Responder

Mardete Sampaio

05 de dezembro de 2015 às 01h27

Param o que querem. Mas, nem sempre querem. No caso da reorganização das escolas em São Paulo, passaram um mês tentando dialogar com o governador.

Responder

Elidio Nonato

05 de dezembro de 2015 às 01h26

Boa prejuizos ao povo acredito eu pois estes senhores são servidores publicos e não politicos e devem satisfação a quem paga seu salario.

Responder

Wilson Calheiros Neto

05 de dezembro de 2015 às 01h16

pau no cu da Dilma!!!!!!

Responder

    Kazuhiro Uehara

    05 de dezembro de 2015 às 07h56

    Pau no teu fundilho, estúpido.

    Responder

Lidia Macedo

05 de dezembro de 2015 às 01h15

A do procurador do Acre que mandou devolver os Helicópteros de combate a criminalidade, fruto de parceria com o Governo Federal por estarem pintados com uma estrela vermelha, para depois descobrir que a estrela é símbolo da bandeira do Acre desde 1902 sem qualquer vínculo partidário, foi o cúmulo do absurdo, daqui a pouco será proibido usar produtos da ” Al star” por ter uma estrela vermelha como símbolo, que palhaçada desses procuradores viu!!

Responder

Euripedes Benedito da Silva

05 de dezembro de 2015 às 00h57

que beleza, se estiverem causando prejuízo a nação, com investigação sem fundo sem consistência, baseada em noticia das mídias , prendendo e depois soltando por não ter provas, esta correto, tem sim que cobrar os prejuízo deles sim

Responder

Márcia Cidade

05 de dezembro de 2015 às 00h29

Eitcha, Cafezinho bom! rs

Responder

Márcia Cidade

05 de dezembro de 2015 às 00h28

Bom senso deve estar acima de tudo … e parece que está em falta ou é a regra do jogo …

Responder

Mauricio Antonio Pereira da Silva

05 de dezembro de 2015 às 00h24

Nas idéias dos militontos idiotas tudo oque eles estão fazendo ta correto.Não fizeram nada errado.O país é uma maravilha, tudo está perfeito.Não causaram nem um prejuízo ao país.A culpa é nossa que ousamos afrontar esse bando de ladrões. Fora pt.partido dos traidores.

Responder

Clodoveu Santos

05 de dezembro de 2015 às 00h14

Faz tempo que não acredito no MP. Falta alguém investigar a vida deles. Inclusive se estão enriquecendo ilicitamente. Não se preocupam com os prejuízos que causam a sociedade com a sua suposta defesa.

Responder

Maria Regina Novaes

04 de dezembro de 2015 às 23h22

Justiça é uma coisa…judicialização é outra.Justiça é igual pra todos quando seletiva é parcialidade…quando deixa o pais refém não é mais justiça é descaminho…e ego é muito triste quando alimenta uma Instituição!

Responder

Eduardo Maia

04 de dezembro de 2015 às 23h12

Isso é surreal ! Kkkkkk

Responder

Eduardo Moreira

04 de dezembro de 2015 às 22h58

Um bando de inconsequentes com propostas de desnacionalização das indústrias, especialmente a naval e a petroleira.

Responder

    Hell Back

    04 de dezembro de 2015 às 23h56

    Exato! Os bens que poderiam ser fabricados aqui, gerando emprego e renda, serão importados porque não mais existirá empresa nacional. E com isso podemos dizer adeus ao nosso bem-estar com o fim da nossa economia.

    Responder

Eduardo Moreira

04 de dezembro de 2015 às 22h58

Um bando de inconsequentes com propostas de desnacionalização das indústrias, especialmente a naval e a petroleira.

Responder

    Hell Back

    04 de dezembro de 2015 às 23h57

    Exato! Os bens que poderiam ser fabricados aqui, gerando emprego e renda, serão importados porque não mais existirá empresa nacional. E com isso podemos dizer adeus ao nosso bem-estar com o fim da nossa economia.

    Responder

Mirela Maria

04 de dezembro de 2015 às 22h47

palestras em templos neopentecostais e um montão de dinheiro no banco, subsídio mais todos os penduricalhos que elevam os “ganhos” mensais para 70, 80 mil..uma delícia

Responder

Mirela Maria

04 de dezembro de 2015 às 22h47

palestras em templos neopentecostais e um montão de dinheiro no banco, subsídio mais todos os penduricalhos que elevam os “ganhos” mensais para 70, 80 mil..uma delícia

Responder

Luiz Eduardo Buscacio De Oliveira Oliveira

04 de dezembro de 2015 às 22h46

Eles estao ai para prender ladroes, nao interessa quem seja. Ladrao e ladrao se ficou rico roubando tira tudo cadeia neles. Viva os promotores dexte pais. Vamos fazer a limpa.

Responder

Luiz Eduardo Buscacio De Oliveira Oliveira

04 de dezembro de 2015 às 22h46

Eles estao ai para prender ladroes, nao interessa quem seja. Ladrao e ladrao se ficou rico roubando tira tudo cadeia neles. Viva os promotores dexte pais. Vamos fazer a limpa.

Responder

Graça Melo

04 de dezembro de 2015 às 22h29

Adoram um holofotes, pensam que são os donos do país, a soberba vai além dos limites. Se ganham o salário que recebem para ser estrela é o trabalhador e as empresas que lhe pagam e só prestam para atrapalhar o desenvolvendo do Brasil. Que atraso!

Responder

Graça Melo

04 de dezembro de 2015 às 22h29

Adoram um holofotes, pensam que são os donos do país, a soberba vai além dos limites. Se ganham o salário que recebem para ser estrela é o trabalhador e as empresas que lhe pagam e só prestam para atrapalhar o desenvolvendo do Brasil. Que atraso!

Responder

Edu Francisco Teixeira

04 de dezembro de 2015 às 22h22

Bom

Responder

Edu Francisco Teixeira

04 de dezembro de 2015 às 22h22

Bom

Responder

Paulo Tuchtenhagen

04 de dezembro de 2015 às 22h16

É tudo para estar nos holofotes

Responder

Paulo Tuchtenhagen

04 de dezembro de 2015 às 22h16

É tudo para estar nos holofotes

Responder

Jorge Menezes

04 de dezembro de 2015 às 21h56

Algumas pessoas desconhecem a expressão “custo benefício”,usada nos países mais civilizados e menos corruptos do mundo e transformaram a busca pela moralidade pública em uma plataforma de promoção pessoal e de ativismo político a ponto desta luta estar competindo com a corrupção como fator de desmonte econômico.Em algum momento a população,diante dos prejuízos para a nação,irá separar o joio do trigo.

Responder

Otto Cobra

04 de dezembro de 2015 às 21h25

resumindo o bom mesmo é que o Brasil fique jogado na mao dos ladrões e criminosos até acabarem com tudo e não sobrar mais nada de onde tirarem.

Responder

    Rafael Foschini Trindade

    04 de dezembro de 2015 às 21h56

    Paralisar a obra ajuda na investigação? Continua a obra, mantém o emprego, mas continua investigando. O que uma coisa tem a ver com a outra?

    Responder

Murillo Paiva

04 de dezembro de 2015 às 21h20

Que se prendam, investiguem e acusem os autores dos crimes, e não o país e sua economia, e, por tabela, os trabalhadores, seus empregos e suas famílias.

Responder

Wlademir Righetto

04 de dezembro de 2015 às 21h05

Ótima sugestão. Precisa existir regulação de poderes.

Responder

Edu Francisco Teixeira

04 de dezembro de 2015 às 20h59

Responder

Edu Francisco Teixeira

04 de dezembro de 2015 às 20h58

Kkkk ….comissão de desburocratização ….kkk ….cuidados para vocês não serem presos ….kkkkk ……

Responder

Katia Maia

04 de dezembro de 2015 às 20h57

Bem pensado

Responder

Roberto Rabêlo

04 de dezembro de 2015 às 20h57

os enrolados.

Responder

José Ciríaco Pinheiro

04 de dezembro de 2015 às 20h57

Quem age de forma irresponsável merece ser redponsabilizado.

Responder

Kelly Christine Lopes

04 de dezembro de 2015 às 20h49

Até que enfim alguém vai parar com os abusos destes senhores. Beira a inresponsabilidade parar obras gigantescas ou mesmo pequenas por improbidade ou corrupção. O prejuízos chegam a dobrar quando se para uma obras. O certo é punir rigorosamente os responsáveis, recuperar o dinheoro desviado e deixar que a obra seja concluída.

Responder

Misael B. S. Filho

04 de dezembro de 2015 às 20h47

Além de serem responsabilizados, deveriam perder seus cargos.

Responder

Iara Finger Brittes

04 de dezembro de 2015 às 20h46

Tomara que tomem essas providências mesmo, é um absurdo prejudicar e encarecer obras essenciais!

Responder

Carlos F Frank Abreu

04 de dezembro de 2015 às 20h42

Se os políticos não se acertarem esse serão os futuros mandatários do país.

Responder

Elcio Vaz

04 de dezembro de 2015 às 20h38

Grupo do inúteis!!!

Responder

Luizbandeira Gomes

04 de dezembro de 2015 às 20h36

Nasceu uma Turma de Novos Poderosos na República Brasileira!

Responder

Itamar Vaz Silva

04 de dezembro de 2015 às 20h30

A melhor notícia, desde reeleição de Dilma. Já vem tarde esse enquadramento dessa verdadeira trupe de engajados às demandas da “ca$a grande

Responder

Mauro José José

04 de dezembro de 2015 às 20h29

Bem feito. Esses políticas de ma fé

Responder

    Rafael Foschini Trindade

    04 de dezembro de 2015 às 22h10

    95% dos políticos são de má fé. Assim como todos os procuradores, delegados e agentes da Lava-jato. O tenso é prejudicarem milhões de famílias no país quando podiam fazer o que fazem sem causar esse prejuízo econômico, social, educacional e de saúde. É uma bola de neve de destruição, um crime de lesa-pátria, devíamos estar na rua para impedir tamanho prejuízo humano.

    Responder

Heraldo Souza

04 de dezembro de 2015 às 20h24

Não acho legal o “Remédio” matar o paciente.

Responder

Edson Luiz Raminelli

04 de dezembro de 2015 às 20h21

Totalmente de acordo.

Responder

Eduardo Santtos

04 de dezembro de 2015 às 20h12

“A boa notícia é que mesmo com Lava Jato trazendo prejuízos incalculáveis ao país, a produção de petróleo e gás não pára de crescer.”
Que coincidência, a temperatura média do planeta também!
Parece conversa de americano Republicano, você é de esquerda mesmo???

Responder

    Rafael Foschini Trindade

    04 de dezembro de 2015 às 22h06

    Não existe como aquele petróleo não ser explorado. Vai trazer mais recurso pra educação e isso acelera o dia em que possamos buscar fontes alternativas. Por enquanto não existe fonte alternativa que chegue perto de tirar a extrema atratividade do petróleo. Sem contar que a Petrobras se destaca no mundo (hoje) em minimização dos impactos ambientais e segurança, graças a seu investimento pesado em desenvolvimento, por ser uma estatal, algo que um republicano estadunidense repudiaria. E lembrando que mesmo assim temos reduzido a fatia de energia de fontes não renováveis. Estamos investindo pesado em fotovoltaica, eólica e biomassa. O pré-sal vai ser sugado garantidamente até 2035 pelo menos, ou mais se não encontrarem outras fontes viáveis até lá.

    Responder

Rafael Foschini Trindade

04 de dezembro de 2015 às 19h58

Uma ressalva: quanto à parte de diminuir a fiscalização, discordo em absoluto. Deve-se criar mecanismos que tornem a fiscalização aleatória, de forma que um fiscal hoje na minha empresa ou obra, não seja motivo pra que outro apareça amanhã, tudo por sorteio e garantindo que vários fiscais possam fiscalizar uma mesma empresa. Aí acaba propina e os maus fiscais são mais facilmente detectados. Além disso, simplificar legislações e tributos. A falta de fiscalização é o que faz o bar desrespeitar a calçada, o carro com som alto disparar alarmes por onde passa, o vendedor deixar de dar a nota fiscal, o ônibus viajando por 10h não ter água, e por aí vai. Não havendo áreas exclusivas, que facilitam o coronelismo fiscal e financeiro, a fiscalização traz benefícios muito além do seu custo.

Responder

Rafael Foschini Trindade

04 de dezembro de 2015 às 19h58

Uma ressalva: quanto à parte de diminuir a fiscalização, discordo em absoluto. Deve-se criar mecanismos que tornem a fiscalização aleatória, de forma que um fiscal hoje na minha empresa ou obra, não seja motivo pra que outro apareça amanhã, tudo por sorteio e garantindo que vários fiscais possam fiscalizar uma mesma empresa. Aí acaba propina e os maus fiscais são mais facilmente detectados. Além disso, simplificar legislações e tributos. A falta de fiscalização é o que faz o bar desrespeitar a calçada, o carro com som alto disparar alarmes por onde passa, o vendedor deixar de dar a nota fiscal, o ônibus viajando por 10h não ter água, e por aí vai. Não havendo áreas exclusivas, que facilitam o coronelismo fiscal e financeiro, a fiscalização traz benefícios muito além do seu custo.

Responder

Valdir Dantas

04 de dezembro de 2015 às 19h54

A EMPREITEIRA DOOU 6 MILHÕES PRA CAMPANHA DE DILMA, A MESMA DOOU 8 MILHÕES E MEIO PRA AECIO, PPORQUE A EMPREITEIRA TEM 2 CAIXAS, O DO AECIO É DINHEIRO BOM , O DA DILMA É DINHEIRO DE CORRUPÇÃO. O JUIZ SE ORIENTA , NÃO TEM OTARIO AQUI NÃO.

Responder

Valdir Dantas

04 de dezembro de 2015 às 19h54

A EMPREITEIRA DOOU 6 MILHÕES PRA CAMPANHA DE DILMA, A MESMA DOOU 8 MILHÕES E MEIO PRA AECIO, PPORQUE A EMPREITEIRA TEM 2 CAIXAS, O DO AECIO É DINHEIRO BOM , O DA DILMA É DINHEIRO DE CORRUPÇÃO. O JUIZ SE ORIENTA , NÃO TEM OTARIO AQUI NÃO.

Responder

Leandro Santos

04 de dezembro de 2015 às 19h52

É culpa da corrupcao…

Responder

Leandro Santos

04 de dezembro de 2015 às 19h52

É culpa da corrupcao…

Responder

marco

04 de dezembro de 2015 às 17h49

Toda essa turma,fazem parte do NANISMO PARTIDÁRIO POLÍTICO,representado por FHC e sua troupe,que fazem da atividade,um canteiro de obras para expressar seu ÓDIO,a um governo nascido dos anseios da maioria da população brasileira,os POBRES.Eles odeiam pobre,e tem INVEJA de que não LETRADOS,como eles se julgam,ascendam às maiores atividades governamentais do BRASIL.Também,todos oriundos da PEQUENA BURGUESIA,cuja tarefa histórica,desde que surgiu,consiste em DEFENDER OS PRIVILÉGIOS DOS RICOS e SENTIR INVEJA.

Responder

Zildo Noh

04 de dezembro de 2015 às 19h45

Todos estão atrás do prêmio faz a diferença da Globo. Quem prender o Lula ganha. Como diz PHA, procuradores fanfarrões.

Responder

Zildo Noh

04 de dezembro de 2015 às 19h45

Todos estão atrás do prêmio faz a diferença da Globo. Quem prender o Lula ganha. Como diz PHA, procuradores fanfarrões.

Responder

Shirley Lima

04 de dezembro de 2015 às 19h40

Vaidade, apenas vaidade .

Responder

Shirley Lima

04 de dezembro de 2015 às 19h40

Vaidade, apenas vaidade .

Responder

Ronald Mouton

04 de dezembro de 2015 às 19h39

Quanto vcs recebem do governo?

Responder

Ronald Mouton

04 de dezembro de 2015 às 19h39

Quanto vcs recebem do governo?

Responder

Osmar Chavier

04 de dezembro de 2015 às 19h36

Eles adoram dar palestras , entrevistas e paralizar o paiz no minimo deveriam nomear interventotes para as empresas envolvidas em ilicitos paralizando o pais ; se estao sendo negrigentes eles tem que responder por isso eles nao estao acima da lei

Responder

Osmar Chavier

04 de dezembro de 2015 às 19h36

Eles adoram dar palestras , entrevistas e paralizar o paiz no minimo deveriam nomear interventotes para as empresas envolvidas em ilicitos paralizando o pais ; se estao sendo negrigentes eles tem que responder por isso eles nao estao acima da lei

Responder

Kas HUgarte

04 de dezembro de 2015 às 19h27

Já estava na hora!!!!

Responder

Kas HUgarte

04 de dezembro de 2015 às 19h27

Já estava na hora!!!!

Responder

Matosalém de Freitas Jr

04 de dezembro de 2015 às 19h23

Que trupe! Nem o princípio de procurar resguardar o interesse público esses tem, pois cada um procura saciar seu desejo pessoal. O quê procuram, procuram esses procuradores, leviandade.

Responder

Matosalém de Freitas Jr

04 de dezembro de 2015 às 19h23

Que trupe! Nem o princípio de procurar resguardar o interesse público esses tem, pois cada um procura saciar seu desejo pessoal. O quê procuram, procuram esses procuradores, leviandade.

Responder

Deixe um comentário