Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Manifesto em Defesa das Instituições Democráticas

Por Redação

07 de dezembro de 2015 : 00h36

Companheir@s, repasso o teor do manifesto liderado pelo Leonardo Boff.

***

MANIFESTO EM DEFESA DAS INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS

O Brasil vive um momento histórico em que a legalidade e as instituições democráticas são testadas, o que exige opinião e atitude firme de todos e todas que têm compromisso com a democracia.

Desde as eleições de 2014, vivemos um grande acirramento político que permeia as mais diversas relações humanas e sociais. Essa situação ganhou novos ingredientes a partir da eleição de Eduardo Cunha para a presidência da Câmara dos Deputados e, de forma especial, após este ser denunciado pelo Ministério Público Federal por seu envolvimento em atos de corrupção, possuindo contas bancárias no exterior e ocultando patrimônio pessoal.

Absolutamente acuado pelas denúncias, pelas fartas provas do seu envolvimento em atos ilícitos e enfrentando manifestações em todo Brasil contra a agenda conservadora e retrógrada do ponto de vista de direitos que lidera, Cunha, que já não tem mais nenhuma legitimidade para presidir a Câmara, decidiu enfrentar o Estado Democrático de Direito. A aceitação de um pedido de impedimento daPresidenta da República no momento em que avança o processo de cassação do deputado é uma atitude revanchista que atenta contra a legalidade e desvia o foco das atenções e das investigações.

Neste sentido, viemos a público repudiar a tentativa de golpe imposta por EduardoCunha, por não haver elementos que fundamentem esta atitude, a não ser pelodesespero de quem não consegue explicar o seu comprovado envolvimento com esquemas espúrios de corrupção. Não se trata neste momento de aprovar ou reprovar o governo ou a forma como a Presidenta da República, mas defender a legalidade e a legitimidade das instituições do nosso país.

Por outro lado, defendemos o cumprimento do Regimento da Câmara dos Deputados e da Constituição Federal, ambos instrumentos com fartos elementos que justificam a cassação do mandato de Eduardo Cunha. Caso contrário, toda a classe política e as instituições brasileiras estarão desmoralizadas, por manter no exercício do poder um tirano que utiliza seu cargo de forma irresponsável para manutenção dos seus interesses pessoais. Apelamos às e aos parlamentares, ao Ministério Público e ao Supremo Tribunal Federal, autoridades cuidadoras da sanidade da política e da salvaguarda da ordem democrática num Estado de Direito, sem a qual mergulharíamos num caos com consequências políticas imprevisíveis.  O Brasil clama pela atuação corajosa e decidida de Vossas Excelências.

Não aceitamos rompimento democrático! Não aceitamos o golpe! Não aceitamos Cunha na presidência da Câmara dos Deputados!

Brasil, dezembro de 2015.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

38 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcio Augusto Corrêa Costa

09 de dezembro de 2015 às 14h13

Quando vejo esta foto me emociono; QUE SAUDADE!

Responder

Fatima de Freitas

08 de dezembro de 2015 às 12h26

DIA 16 NAS RUAS ! ! !
G O L P E N Ã O ! !
Todas as forças democráticas, populares e sindicais, mobilizados nas ruas, na mais ampla campanha para impedir que a reação desfira um golpe anti-democrático e ataque ainda mais duramente os direitos e as conquistas do povo trabalhador.
FORA LEVY !
FORA TEMER !
FORA CUMHA !

Responder

Fatima de Freitas

08 de dezembro de 2015 às 12h26

DIA 16 NAS RUAS ! ! !
G O L P E N Ã O ! !
Todas as forças democráticas, populares e sindicais, mobilizados nas ruas, na mais ampla campanha para impedir que a reação desfira um golpe anti-democrático e ataque ainda mais duramente os direitos e as conquistas do povo trabalhador.
FORA LEVY !
FORA TEMER !
FORA CUMHA !

Responder

Marcos Santos

08 de dezembro de 2015 às 03h41

Responder

    Jorge Santos

    09 de dezembro de 2015 às 17h21

    Acontece que o povo que ELEGEU DILMA
    NÃO é o povo que quer tirá-la. (No Collor sim, todos queriam.)
    Precisa saber interpretar as coisas, Marcos…
    É nesse tipo de “interpretação” sua que o golpe está querendo se embasar. Fundamentações fracas, falhas…
    Não passarão!

    Responder

Vanuzia Brito Lima

07 de dezembro de 2015 às 22h37

O golpe não é contra Dilma, Lula ou o PT. É contra você.

Responder

    Jorge Santos

    09 de dezembro de 2015 às 17h23

    Força Dilma! O golpe não passará!

    Responder

Vanuzia Brito Lima

07 de dezembro de 2015 às 22h37

O golpe não é contra Dilma, Lula ou o PT. É contra você.

Responder

Bruno Santos

07 de dezembro de 2015 às 22h25

Linda essa foto ,pau neles kkkkk

Responder

Bruno Santos

07 de dezembro de 2015 às 22h25

Linda essa foto ,pau neles kkkkk

Responder

Helio Eduardo Pinto Pinheiro

07 de dezembro de 2015 às 21h12

Não Vai Ter GOLPE! E se houver, eu não aceito, e estarei nas ruas!!!

Responder

    Jorge Santos

    09 de dezembro de 2015 às 17h24

    Não vai ter golpe!

    Responder

Maria De Fatima Cabral

07 de dezembro de 2015 às 18h45

#NãoVaiTerGolpe!

Responder

João Cláudio Fontes

07 de dezembro de 2015 às 13h36

Aula de história ( ver link no cometário ) : As ‘elites’ brasileiras não evoluiram nada desde 64 .Mas , o Brasil e o mundo sim ! Não vai ter golpe !!! 64 nunca mais !!!

Responder

    João Cláudio Fontes

    07 de dezembro de 2015 às 13h37

    Enquanto você tem nos países considerados avançados, como Inglaterra, França, Alemanha, uma determinada caracterização das elites, na medida em que não existe um distanciamento tão grande entre aquele que pertence à elite e aquele que está alijado na sociedade, no Brasil e em outras nações, você tem uma distância imensa. Existem nações em que o menor salário e o maior não ultrapassa dez vezes. Aqui não dá para mensurar quantas vezes ultrapassa. Consequentemente esse distanciamento tão grande faz com que essa elite nossa não seja tão permissiva.

    Ela não admite, ela não é democrática. Ela é cruel, mesquinha. No momento em que ela diz “não podem se sentar à mesa”, ela está negando o próprio desenvolvimento. Porque é do acesso dessas pessoas a bens que elas não teriam, e a possibilidade que elas teriam que, inclusive, você tem o maior desenvolvimento do país. Quanto mais gente consumindo, partilhando, mais o país será desenvolvido. Nossa elite nega inclusive o desenvolvimento. O seu próprio desenvolvimento. É predatória, talvez seja o melhor adjetivo para ela. https://umhistoriador.wordpress.com/2015/08/16/elites-brasileiras-nao-evoluiram-desde-1964-diz-maria-aparecida-de-aquino/

    Responder

    João Cláudio Fontes

    07 de dezembro de 2015 às 13h37

    Enquanto você tem nos países considerados avançados, como Inglaterra, França, Alemanha, uma determinada caracterização das elites, na medida em que não existe um distanciamento tão grande entre aquele que pertence à elite e aquele que está alijado na sociedade, no Brasil e em outras nações, você tem uma distância imensa. Existem nações em que o menor salário e o maior não ultrapassa dez vezes. Aqui não dá para mensurar quantas vezes ultrapassa. Consequentemente esse distanciamento tão grande faz com que essa elite nossa não seja tão permissiva.

    Ela não admite, ela não é democrática. Ela é cruel, mesquinha. No momento em que ela diz “não podem se sentar à mesa”, ela está negando o próprio desenvolvimento. Porque é do acesso dessas pessoas a bens que elas não teriam, e a possibilidade que elas teriam que, inclusive, você tem o maior desenvolvimento do país. Quanto mais gente consumindo, partilhando, mais o país será desenvolvido. Nossa elite nega inclusive o desenvolvimento. O seu próprio desenvolvimento. É predatória, talvez seja o melhor adjetivo para ela. https://umhistoriador.wordpress.com/2015/08/16/elites-brasileiras-nao-evoluiram-desde-1964-diz-maria-aparecida-de-aquino/

    Responder

    Jorge Santos

    09 de dezembro de 2015 às 17h28

    É exatamente o que está acontecendo! Muito bom, João Cláudio Fontes!

    Responder

      Jorge Santos

      09 de dezembro de 2015 às 17h29

      É exatamente o que está acontecendo! Muito bom, João Cláudio Fontes! (A citação de João Goulart)

      Responder

Maria Regina Novaes

07 de dezembro de 2015 às 13h31

Boff meu governador….e Dilma Fica!

Responder

Maria Regina Novaes

07 de dezembro de 2015 às 13h31

Boff meu governador….e Dilma Fica!

Responder

Enio

07 de dezembro de 2015 às 11h29

Para 2018
1ª opção: Pres. Lula Vice Ciro
2ª opção: Pres. Ciro Vice Lula

Responder

a.ali

07 de dezembro de 2015 às 10h23

A Presidenta DILMA, FICA !!!!!!!!!!

Responder

Joaodamasceno Matos de Menezes

07 de dezembro de 2015 às 12h12

desde quando as esquerdas são democráticas ? É uma piada, o PT e as esquerdas acreditam nas próprias mentiras. #ForaAnta #foraPT #LuladrãoNaCadeia.

Responder

    Hell Back

    07 de dezembro de 2015 às 10h47

    O capitalismo é tão bom que está construindo um muro de costa a costa separando o México dos EUA? Lembrando que o México faz parte da ALCA. Se um país é capitalista não tem motivo nenhum para construir um muro para que os pobres do país vizinho tentem uma vida melhor? Como se explica essa distorção?

    Responder

Joaodamasceno Matos de Menezes

07 de dezembro de 2015 às 12h12

desde quando as esquerdas são democráticas ? É uma piada, o PT e as esquerdas acreditam nas próprias mentiras. #ForaAnta #foraPT #LuladrãoNaCadeia.

Responder

    Hell Back

    07 de dezembro de 2015 às 10h49

    O capitalismo é tão bom que está construindo um muro de costa a costa separando o México dos EUA. Lembrando que o México faz parte da ALCA. Se um país é capitalista não tem motivo nenhum para construir um muro para que os pobres do país vizinho tentem uma vida melhor? Como se explica essa distorção?

    Responder

Maria Oliveira

07 de dezembro de 2015 às 11h49

Dilma Fica!

Responder

Maria Oliveira

07 de dezembro de 2015 às 11h49

Dilma Fica!

Responder

Luiz Henrique

07 de dezembro de 2015 às 10h57

Não aceitamos o golpe, não vai ter golpe.

Responder

Deixe um comentário