Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Blog descobre apê de luxo da República do Paraná

Por Redação

12 de fevereiro de 2016 : 16h49

por Marcelo Auler, em seu blog

Polícia Federal, sem verba para a luz, mas com mordomias

Apesar de ter recorrido ao juiz Sérgio Moro, em dezembro de 2015, pedindo ajuda financeira para pagar a conta de luz e do combustível, a Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal do Paraná (SR/DPF/PR) torrou dinheiro, entre maio e julho do mesmo ano, criando uma “área social” no prédio que abriga o Grupo de Investigação Sensível (GISE) e a Delegacia de Repressão a Entorpecentes, ambos chefiados pelo delegado Maurício Moscardi Grillo. Uma verdadeira mordomia para poucos desfrutarem.

Em um prédio público, onde policiais federais investigam tráfico de drogas, a cozinha está equipada como nas melhores residências, inclusive com uma lha gourmet

Em um prédio público, onde policiais federais investigam tráfico de drogas, a cozinha está equipada como nas melhores residências, inclusive com uma lha gourmet

Provavelmente, o sítio de Atibaia frequentado pelo ex-presidente Lula e seus familiares, que tanto trabalho está dando aos agentes federais da Força Tarefa da Lava Jato a ponto   de pedirem um inquérito só para investigá-lo, não chegue aos pés destas instalações em um órgão público.

A suntuosidade da reforma promovida na sala de refeições e na cozinha de dois órgãos de investigação, em um prédio localizado no centro de Curitiba*, contrasta totalmente com o discurso que delegados federais vêm fazendo de que faltará verba para as operações policiais. A origem do dinheiro, embora indagada não foi explicada pelo DPF, menos ainda pela superintendência.

É praticamente certo que não foi verba orçamentária. Através do site Transparência Brasil foi possível verificar que entre maio de 2015 (início da reforma) e dezembro do mesmo ano, os pagamentos efetuados pela superintendência a titulo de obras e reformas não incluíram nenhuma delas na capital do estado. Foram pagas reformas nas delegacias de Maringá, Guarapuava e Cascavel.

Restam, portanto, duas alternativas. A primeira, e mais provável, uma nova doação feita por algum juiz federal de Curitiba, com verba apreendida em operações policiais e confiscada em sentença. Para isso, porém, é preciso um pedido oficial que tramita em forma de processo e passe pelo crivo do Ministério Público Federal.

Continue a ler aqui.

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

39 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maura Salete Nascimento Pereira

15 de fevereiro de 2016 às 09h49

Responder

Gabriel Fortes

15 de fevereiro de 2016 às 06h53

UP

Responder

Jandher Campana

15 de fevereiro de 2016 às 04h35

Justiça tucana!

Responder

Diego Nigro

15 de fevereiro de 2016 às 01h46

Cezar Pereira

Responder

Carla Jimenez Vianna

14 de fevereiro de 2016 às 17h51

Não é país surreal é país de pessoas cansadas q compram aquilo q é mais fácil de entender
Gente preguiçosa cansada q não procura se informar por outras fontes

Responder

Heliane Ferreira

14 de fevereiro de 2016 às 15h28

Hum, tuminha do faça o que falo jamais o que faço. …sei. ..

Responder

Paulo Alves Monteiro

14 de fevereiro de 2016 às 14h50

Todos que acusam Lula , deveriam tomar um banho de ética e de moral , para depois investiga-lo !!

Responder

Max Miller

14 de fevereiro de 2016 às 14h34

Policial herói no Brasil?Não passa de um ladrão a serviço de um partido político…

Responder

Jose S. Junior

14 de fevereiro de 2016 às 13h05

o triplex e o sitio são cafezinho…pequeno.

Responder

Gugu Mello

14 de fevereiro de 2016 às 12h44

Qual a razão desse açodamento? O que teria ocorrido internamente na Lava Jato, para essa mudança no modus operandi?

Há uma articulação nítida entre três operações: a Lava Jato, a Zelotes e a do Ministério Público Estadual de São Paulo. As três visam pegar Lula. O foco na Mossack é outro passo grande dado pela Lava Jato. Criada em 1977 no Panamá, a Mossack Fonseca tem representações em mais de 40 países. É famosa pela criação e administração de offshores, frequentemente usadas como empresas de fachada. A coleta de provas no local foi igualmente proveitosa. Além das centenas de offshores nas mensagens e documentos eletrônicos, os policiais arrecadaram papéis com o nome de clientes, cópias de passaportes, comprovantes de endereço e nomes da offshore criada. Um pacote completo. As apreensões devem motivar algumas centenas de inquéritos e levar a Operação Lava Jato para um gigantesco canal de lavagem de dinheiro. A apreensão poderá gerar filhotes por anos”. Como diriam os garimpeiros, a Lava Jato “bamburrou” – isto é, descobriu uma verdadeira mina de ouro para suas investigações. A solicitação de ampliar o escopo para outras empresas revelava que havia acontecido algo novo, que fez a Lava Jato abandonar o tríplex para se concentrar no sítio em Atibaia. Era a peça que faltava para entender esses movimentos erráticos da Lava Jato. Aparentemente foi para impedir que viessem à tona os atropelos dos Marinho com a Mossack Fonseca.

De repente, a Mossack some do noticiário, que passa a ser invadido por notícias de pedalinho, barcos de 4 mil reais.

O procurador Carlos Fernando e seus colegas, os delegados federais e o juiz Sérgio Moro trocaram a possibilidade de desvendar o submundo da lavagem de dinheiro no país pelos móveis que a OAS comprou para o sítio de Atibaia. Como não existe nada perfeito, assim como no caso do Riocentro a Lava Jato liberou seus radicais para explodir petardos em Guarujá. Por açodamento, explodiram em Paraty.

No Riocentro, o coronel Job conseguir montar um inquérito isentando a todos.

Em tempo de redes sociais, impossível.- por Luiz Nassif.

Responder

Silvia Costa

14 de fevereiro de 2016 às 12h32

Lula18

Responder

João Damasceno

14 de fevereiro de 2016 às 11h50

Kkkkkll, inocentes sabem de nadaaaa!

Responder

Antonio Henrique Siqueira

14 de fevereiro de 2016 às 11h49

Estão preocupados ate com a mudança do lula, Isso é patético.

Responder

Jorge Moreira

14 de fevereiro de 2016 às 10h26

Eles fuçam o tempo todo na vida do Lula, não acham nada…inventam e passam ridículo…já na vida dessa quadrilha gigante q é a direita no Brasil é só fuçar meia hora q já acha podridão….obs…não tinha a continuação do artigo…

Responder

Kleber Silva

14 de fevereiro de 2016 às 10h11

#17VouComLula #LulaEuConfio

Responder

Vinicius Oliveira

14 de fevereiro de 2016 às 03h13

Há muitos anos a polícia federal se especializou em marketing. Em supervalorizar qualquer coisa que faz. E ninguém percebeu isso. Com o marketing de FBI tupiniquim (que não resolve nenhum dos vários assassinatos sem solução pelo país) conseguiu que seus integrantes recebessem salários de marajás. Mas eu duvido que ela resolva o caso Rachel Lobo Genofre <http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/assassinato-de-rachel-genofre-completa-quatro-anos-sem-solucao-0rfccuyei0nuowvvalopge7v2>. Duvido. O método de investigação é o marketing.

Responder

    Nonato Silva

    14 de fevereiro de 2016 às 05h15

    Duvido que ela resolva o caso do helicóptero de Perrela, com 450 kilos de pasta base de cocaína, que na verdade, é só testa- de- ferro de Aécio, aliás, já está até arquivado, em tempo recorde, e todos eles soltinhos como o “arroz prato fino”.

    Responder

Tenorio Carvalho

14 de fevereiro de 2016 às 03h02

Isso é uma esculhambação!! Em qualquer país sério, seriam demitidos e processados.Alô ministro Zé se liga!!!!!

Responder

Rodrigo Hermsdorff Faria

13 de fevereiro de 2016 às 17h08

paraná terra de corruptos e fascistas…

Responder

Cristiano Mendonça

13 de fevereiro de 2016 às 16h52

Ô dó! Mas a malvada da Dilma não deixou eles sem gasolina e peças nos seus carrinhos?

Responder

Catia Paiva

13 de fevereiro de 2016 às 11h22

Isso é verdade? Se for…

Responder

Roberto Moore

13 de fevereiro de 2016 às 10h20

E agora josé

Responder

Pedro Costa

13 de fevereiro de 2016 às 08h09

Vazou?

Responder

Adroaldo Filho

13 de fevereiro de 2016 às 09h19

Tá tudo Dominado………..

Responder

Wagner Nelson de Oliveira

13 de fevereiro de 2016 às 02h02

ADPF – Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal Polícia Federal no Paraná e aí ?? que tal uma palavra de Vcs Srs

Responder

Narcizo Picanco

12 de fevereiro de 2016 às 22h30

Leiam essa matéria, a POLÍCIA FEDERAL tem a obrigação de esclarecer os gastos astronômicos em mordomias e reformas de luxo feita em apartamento na cidade Curitiba. Obrigação pois é nosso dinheiro que está sendo gasto.
Espero que tudo esteja em conformidade com a Lei.
Assim como estão investigando o Lula, devem esses delegados também serem investigados perante a Justiça.

Responder

    Nonato Silva

    14 de fevereiro de 2016 às 05h11

    Se o sítio que afirmam ser de Lula, assim como o triplex, foram reformados com o dinheiro de empreiteiras, que são particulares, o que dizer de apartamentos de delegados fascistas, que têm os seus, reformados com o dinheiro público; isso, sim, é crime, pois envolve verbas púbicas. Deveriam ser investigados, julgados e presos.Porém, em nosso país, só preto, puta, pobre e petistas são presos. Canalhas!

    Responder

Leo Sérgio Campos

12 de fevereiro de 2016 às 21h51

è bom esclarecer, pois ficaram dúvidas sobre esse ap. a lei é pra todos.

Responder

Raimundo Freitas Freitas

12 de fevereiro de 2016 às 21h27

Foi com o dinheiro de Cerveró! rsrsrsrsrsrsrs

Responder

Neusvaldo Gomes

12 de fevereiro de 2016 às 21h20

Tá vendo

Responder

Cecilia Corrêa

12 de fevereiro de 2016 às 21h12

cavocando aparece. Parabéns e obrigada por trazer a luz no fim do túnel …

Responder

Celso Almeida

12 de fevereiro de 2016 às 21h02

Hmmmm…

Responder

Wilson Santos

12 de fevereiro de 2016 às 20h43

Ac

Responder

Marcus Oliva

12 de fevereiro de 2016 às 20h36

Aí estamos nos igualando aos fascistas.

Responder

Mauricio Gomes

12 de fevereiro de 2016 às 17h39

Hoje é festa, lá no meu ap…..vai rolar muito jabaculê….

Responder

Vitor

12 de fevereiro de 2016 às 16h57

Definitivamente a hipocrisia é a maior característica humana, não importa a ideologia ou preferências político-partidárias…

Responder

    Luís CPPrudente

    12 de fevereiro de 2016 às 19h43

    Está desapontado com o seu super-herói, o Homem de Preto da Vara de Guantánamo?

    Responder

      Vítor

      13 de fevereiro de 2016 às 15h05

      Herói? Menos… Gosto da rigidez do Moro com os empreiteiros que saqueiam o país há décadas, mas ele deveria ampliar a operação para governos de outros partidos.
      Quem deve estar meio triste com a lambuzada de um “mito” é o senhor.
      Tenha um bom final de semana!

      Responder

Deixe um comentário