Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

O último lance de Moro-Gilmar. Por Luís Nassif

Por Redação

16 de fevereiro de 2016 : 12h09

por Luís Nassif, no GGN

Nos últimos dias, o juiz Sérgio Moro explicitou de vez seu ativismo político.

  1. Manteve um fluxo interminável de vazamentos contra Lula, em relação ao tal tríplex de Guarujá e o sítio de Atibaia.
  2. Quebrou “inadvertidamente” o sigilo que a própria Polícia Federal solicitava para a ampliação das investigações sobre o sítio, a fim de não interromper o fluxo de vazamentos.
  3. Mandou deter funcionários da Murray, empresa controlada pela Mossack Fonseca, lavanderia panamenha, em nome da qual estavam vários imóveis do edifício Solaris de Guarujá. Quando se soube que a Murray detinha o controle também da mansão dos Marinho, das Organizações Globo, em Paraty, foram soltos imediatamente e o assunto morreu.

***

Essas preliminares são importantes para se analisar os antecedentes de sua decisão de “oferecer” ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) três delatores visando incriminar o Caixa 1 da campanha de Dilma Rousseff.

***

Esse jogo estava desenhado desde novembro de 2014, logo após o encerramento das eleições.

No dia 18 de novembro de 2014, alertado por fonte altamente informada, publiquei o post “Armado por Toffoli e Gilmar já está em curso o golpe sem impeachment”. Lá, explicava que o processo de impeachment exigiria 2/3 do Congresso a favor. Já a rejeição das contas impediria a diplomação A estratégia de Toffoli e Gilmar consistiria em trabalhar o conceito de irregularidade no caixa 1. “Gilmar alegará que algum financiamento oficial de campanha, isto é Caixa 1, tem alguma relação com os recursos denunciados pela Operação Lava Jato. Aproveitará o enorme alarido em torno da Operação para consumar o golpe”.

***

No dia 21 de novembro, Gilmar montou uma operação de guerra para analisar as contas de Dilma, inclusive digitalizando todos os recibos e colocando na Internet, confirmando o que antecipara.

No dia 22 de novembro, sob o título “Juiz Moro monta a segunda garra da pinça do impeachment”. relatava o segundo passo da operação, a decisão de Moro de estender a quebra de sigilo das empresas de Alberto Yousseff até 2014.

Nos dias seguintes, Moro e a Lava Jato trataram de abastecer a imprensa de notícias insistentes sobre o Caixa 1 visando preparar o clima para a votação final no TSE.

No dia 25 de novembro, por exemplo, o pessoal de Moro vazou para o Estadão uma tal “Operação Apocalipse”, um executivo da Galvão Engenharia teria feito em junho desembolso a emissário da Petrobras. informava que, segundo Paulo Roberto Costa, o dinheiro ia para Renato Duque que repassaria parte para o PT.

***

Por aqueles dias, advogados de empreiteiros acusaram Moro de estar ocultando o nome de políticos mencionados nas delações, visando manter o controle sobre aspectos políticos da operação.

No dia 26 de novembro Moro veio a público defender-se da acusação. Admitiu que crimes de agentes políticos eram da alçada do STF e sustentou que se limitava a apurar “crimes licitatórios, de lavagem e, quanto à corrupção, apenas de agentes da Petrobras”.

***

Por pouco Gilmar não logrou emplacar a tese do Caixa 1.

Já tinha assegurado 3 votos a favor quando Luiz Fux, o esperado quarto voto, refugou. Sem ter maioria, Gilmar acabou votando pela aprovação das contas com ressalvas.

Gilmar não desistiu. No dia 30 de agosto de 2015, o Procurador Geral da República Rodrigo Janot arquivou pedido de Gilmar para investigar duas prestadoras de serviços da campanha de Dilma.

Janot alegou “a inconveniência” da Justiça Eleitoral e Ministério Público Eleitoral se tornarem “protagonistas exagerados do espetáculo da democracia, para os quais a Constituição trouxe, como atores principais, os candidatos e os eleitores”, demonstrando ainda preocupação de haver judicialização exagerada capaz de atrapalhar as condições de governabilidade do país.

***

Agora, Moro joga a última grande cartada, com essa proposta de transformar o TSE em um tribunal criminal, para ouvir depoimentos de presos da Lava Jato. Comprova que a Lava Jato virou o fio e se despiu das preocupações de aparentar uma postura neutra.

***

Por já ter virado o fio, provavelmente será a última tentativa de Gilmar Mendes e Moro de atuar politicamente através da Justiça.

Superado mais esse movimento, espera-se que volte uma relativa normalidade política para que o governo comece a governar e a oposição a fazer a crítica política – como ocorre nas democracias maduras, e não nas republiquetas de Terceiro Mundo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

53 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Josely Brasil

17 de fevereiro de 2016 às 15h58

Luiz Nassif, obrigada pela mensagem de esperança na qual o Brasil e os brasileiros ficarão enfim livre destes demônios do judiciário!

Responder

Miriam Seabra

17 de fevereiro de 2016 às 10h49

O Brazil precisa encontrar o Brasil. Basta de oportunistas !

Responder

Pedro Salgado Junior Junior

17 de fevereiro de 2016 às 05h26

esses são a ULTIMA SENTINELA, para conter a furia deste comunista. O Brasil esta com voces

Responder

Jorge Menezes

17 de fevereiro de 2016 às 04h18

Se Moro e Gilmar querem eleger o Presidente da República porque devemos sair de casa para votar?

Responder

Marco Aurelio Andrade Gomes

17 de fevereiro de 2016 às 03h03

Gilmar não decido só. Quem julga é o Colegiado

Responder

Jose Edson de Souza

17 de fevereiro de 2016 às 02h20

Justiça rasteira, tucanada de toga.

Responder

Gerson Rocha Resende

17 de fevereiro de 2016 às 02h01

O que me impressiona é saber que pessoas, ditas cultas, de um lado ou de outro acreditam piamente que as eleições,neste país, são limpas e honestas, considerando essas urnas eletrônicas, que só o TSE sabe como são configuradas, então não importa quem tira quem do poder,são todos bandidos mesmo.

Responder

J Cabral Silva

17 de fevereiro de 2016 às 01h21

Dois safados

Responder

Toninho Iglésias

17 de fevereiro de 2016 às 01h06

SÉRGIO “MURO” DEVERIA SER O NOME DELE. NÃO TEM LADO E NEM TETO. SÓ OFUSCA O VIZINHO. KKKKK

Responder

Toninho Iglésias

17 de fevereiro de 2016 às 01h01

Como pode uma meia dúzia de importantes defensores da ordem pública, totalmente alienados e comprados pelos poderosos mandantes, transformarem o Brasil nesta bagunça que estamos vivendo? Um país desta magnitude que se intitula ordem e progresso querer aceitar isto que estão montando? Ditado antigo: SE EU NÃO POSSO BEBER DA ÁGUA LIMPA, EU SUJO; AÍ NINGUÉM BEBE. SE NÃO DANÇAR COMIGO, NÃO DANÇA COM MAIS NENHUM ESTA NOITE; ENTENDERAM?/// POIS É ASSIM O BRASIL ATUAL

Responder

Flavio Gasparetto

17 de fevereiro de 2016 às 00h59

Duas monstruosidades do judiciário Brasileiro, Vergonha!

Responder

Wilson Santos

17 de fevereiro de 2016 às 00h41

Vamos pra cima dos golpistas…pau no Moro, Gilmar Dantas,globosta,falha,estragão entre outros..

Responder

Rodrigo Lima

17 de fevereiro de 2016 às 00h05

Ainda que o coronel de Diamantino consiga sucesso no TSE, o que duvido, essa palhaçada morre no STF. Já estou de saco cheio desses bandidos!

Responder

Roberto Miranda

16 de fevereiro de 2016 às 23h59

nogentos

Responder

Acrisio Lima

16 de fevereiro de 2016 às 23h55

tem que ter uma autoridade que afaste esse juízo ele já utra passou todos os limites

Responder

Raimundo Freitas Freitas

16 de fevereiro de 2016 às 21h44

Sem nenhuma identificação na ” time line “, todo mundo é valente! Agora, pessoalmente, se afrouxam até para GCM!

Responder

Ricardo Hatori

16 de fevereiro de 2016 às 21h16

Viraram advogados do psdb agora? Estão parecendo.

Responder

Mauricio Gomes

16 de fevereiro de 2016 às 19h01

Impeachment já do beiçola e liberador de bandidos. Fora Gilmau Mentes!

Responder

Luiz Henrique

16 de fevereiro de 2016 às 20h56

MORO MOLEQUE DE RECADO DA REDE ESGOTO DE TELEVISÃO E SEUS COMPASSAS DO PSDB.

Responder

Josue Dos Santos Filho

16 de fevereiro de 2016 às 20h51

Disse tudo.

Responder

Edson Luiz Raminelli

16 de fevereiro de 2016 às 20h47

Eita duprnha. Atrapalhando o país , a economia, a infraestrutura, o desenvolvimentos e tudo que precisamos.

Responder

Helio Eduardo Pinto Pinheiro

16 de fevereiro de 2016 às 20h29

É CLAAARO QUE, PARA A TURMA DO ” QUANTO PIOR MELHOR “, NADA DISSO INTERESSA! NO ENTANTO, SÓ PARA PERTURBAR-LHES A CONSCIÊNCIA, QUE ALGUNS PODEM DIZER-SE POSSUIR, AÍ VAI MAIS UMA DA DUPLA DINÂMICA DO GOLPE!!! UMA JUSTIÇA POLITIZADA, O MAIOR DOS MAIORES ABSURDOS JURÍDICOS DO MUNDO!!! AQUI, O OPOSTO DA VENEZUELA….” AMBOS OS CASOS, A EXCRESCÊNCIA DO DIREITO E DA DEMOCRACIA”!!!

Responder

Antonio Alves Feitosa Feitosa

16 de fevereiro de 2016 às 20h21

Esses dois não são brasileiros?, Tudo que fizeram e fazem é pra prejudicar o pais..Eles fazem parte da gangue do PSDB e jogam mais uma vez uma grande cartada que é transformar o TSE em uma instancia criminal para ouvir depoimentos de presos da Lava jato Isso só comprova que a lava Jato já perdeu a sua seriedade e se dispõe das preocupações de apresentar uma postura neutra

Responder

Ivam Cassemiro

16 de fevereiro de 2016 às 19h51

Por Luís Nassif, ou Franklin Martins?

Responder

Paulo Cezar Lisboa Das Neves

16 de fevereiro de 2016 às 19h43

QUE DUPLA!

Responder

Francisco José Paulino Araújo

16 de fevereiro de 2016 às 19h32

Dois pilantra a serviço do PSDB.

Responder

José Maria Carvalho Jr.

16 de fevereiro de 2016 às 19h30

Vergonhas do judiciário…

Responder

José Maria Carvalho Jr.

16 de fevereiro de 2016 às 19h30

E

Responder

Raimundo Freitas Freitas

16 de fevereiro de 2016 às 19h30

GGN é um ” pasquim de merda! Não tem nenhuma credibilidade!

Responder

    Vitor Lara

    16 de fevereiro de 2016 às 21h25

    O Nassif é um dos jornalistas mais bem informados do Brasil, assumidamente de esquerda, é um cara progressista e assume isso, diferente da grande imprensa que se diz imparcial mas é super conservadora. Não fale do que não conhece, o jornal GGN é um dos melhores blogs da internet, cheio de jornalistas, economistas, professores, etc., produzindo artigos e comentários.

    http://www.jornalggn.com.br

    Responder

    Raimundo Freitas Freitas

    16 de fevereiro de 2016 às 21h39

    Vitor Lara , não discuto a competência do “staff” do GGN. Agora, imparcial, não é. Discorde de uma opinião e depois me conte como a resposta vai ser ” democrática”!

    Responder

Luiz Henrique

16 de fevereiro de 2016 às 19h28

DOIS CANALHAS IMORAIS E INRRESPONSAVEIS A SERVIÇO DA REDE GLOBO E SEUS COMPASSAS DO PSDB, UM MAU PARA O PAIS.

Responder

Jane Célia Lages Matos

16 de fevereiro de 2016 às 19h23

#ForaMoro

Responder

Messias Franca de Macedo

16 de fevereiro de 2016 às 17h19

Gilmar Mendes representa a elite mais predadora do mundo
A Casa Grande lhe dá cobertura
Por conspícuo e impávido jornalista Paulo Henrique Amorim
https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=Bst2LY5Myd0

Responder

Leo Sérgio Campos

16 de fevereiro de 2016 às 18h58

Tá muito claro as tendencias, parcialidades, em manifestações fora do processo.

Responder

Paulo Bomfim

16 de fevereiro de 2016 às 18h56

Para este tipo de criminosos deve-se aprovar a PENA DE MORTE!!!!

Responder

Rodolfo Souza

16 de fevereiro de 2016 às 18h49

juiz na midia é juiz pavão, sem credibilidade!!!!

Responder

Antonio Carlos Baioco

16 de fevereiro de 2016 às 18h49

SERGIO MORO APRENDIZ DO DIABO (GILMAR MENDES)

Responder

J Stélio Carvalho

16 de fevereiro de 2016 às 18h47

Responder

Vladimir Oliveira

16 de fevereiro de 2016 às 18h24

Dupla infernal, os dois estão desmoralizando a mais alta corte di país e de quebra o judiciário.

Responder

    Acrisio Lima

    16 de fevereiro de 2016 às 23h55

    verdade.tem que ter uma autoridade que afaste esse juízo ele já utra passou todos os limites

    Responder

Francisco Nogueira

16 de fevereiro de 2016 às 18h15

O moro(rinho) ta desmoralizando a justiça brasileira, já estava desacreditada imagine agora

Responder

Kleber Silva

16 de fevereiro de 2016 às 18h05

##17VouComLula #LulaEuConfio #Lula2018

Responder

Raul Meneleu Mascarenhas

16 de fevereiro de 2016 às 18h00

Responder

Neide D'Orazio

16 de fevereiro de 2016 às 17h55

É o cúmulo da desMOROlização .

Responder

Aigiro Kamada

16 de fevereiro de 2016 às 17h54

Para os petralhas e seus capachos venais , ” todos os homens são iguais , só que eles são mais iguais do que os outros “.

Responder

Neide D'Orazio

16 de fevereiro de 2016 às 17h51

Infeliz o país que tem juizes que se rebaixam a lances golpistas.

Responder

Messias Franca de Macedo

16 de fevereiro de 2016 às 15h48

COLABORAÇÃO ‘NÃO PREMIADA’ OBJETIVANDO ABASTECER *O ÚLTIMO LANCE DE MORO-GILMAR

[*O último lance de Moro-Gilmar
TER, 16/02/2016 – 07:13
Por conspícuo e impávido jornalista Luis Nassif
(…)
FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/notici…]

Dileto(a) leitor(a), o matuto que vos escreve “acaba de encaminhar termos de ‘delação não premiada’ [Risos] à dupla golpista Moro-Gilmar”!
Os termos da declaração:
Dupla golpista Moro-Gilmar já que os senhores estão diante do último traque (sic) “cheiroso”, recomendo repassar ao PIG a seguinte treta,
para ser publicada em ‘manchetonas’ de letras garrafais:
‘Lulinha, proprietário da Friboi, comprou ilha do apresentador Luciano Huck.’
[Lavagem de dinheiro, crime ambiental, grilagem de terras, etc., etc., etc.]
O texto deve informar ainda que o ‘japonês da Federal’ já se deslocou para a mansão do Lulinha, esperando, apenas e tão somente, o recebimento das algemas exclusivas (idem sic), as quais estão sendo, pacientemente (ibidem sic), esmerilhadas pelo “supremo juiz” Sérgio Moro!
Para rechear o documentário, as algemas do Lulinha receberão um acabamento especial, compatível com o cenário maravilhoso do ‘Jornal Nacional’!
‘O Bonner da Fatinha’ estará consagrado!
O Ali Kamel “nem se fala”!
Finalmente, é só ‘vazar’ depoimentos colhidos de vizinhos(as) fofoqueiros(as) – e, de preferência, dado a certos mimos e outros agrado$$$ -, e “pimba na gorduchinha”!
Segue o vídeo que deverá balizar “as [providenciais!] investigações jornalísticas” do PIG.
De antemão, desejo felicidades aos senhores e seus colaboradores na mais esta ‘fabulosa’ empreitada golpista!

Assina, ‘matuto bananiense’ “a serviço do ‘braZ$&l'”!

Messias Franca de Macedo – ‘matuto bananiense’!
Feira de Santana, Bahia
República de ‘Nois’ Bananas!

Responder

Enio

16 de fevereiro de 2016 às 15h27

Uma justiça que existe só para os PPP e que sustenta verdadeiros marajás. É surreal.

Responder

Irion

16 de fevereiro de 2016 às 14h05

Ditadura do judiciário é a pior que existe! Nossa sonhada Democracia vira rapidamente um estado de exceção: mandam prender os inimigos (da esquerda), e blindam e brindam os amigos (da direita) com total impunidade. Por isso mesmo os franceses não deram todo esse poder ao judiciário quando da revolução francesa.

Responder

Carlos Hums

16 de fevereiro de 2016 às 13h18

Obviamente o Moro não iria mexer com os Marinhos, qualquer ser minimamente inteligente sabe disso – até porque a relação da Globo com a Lava Jato é uma simbiose. Aproveito para postar um link da Gazeta do Povo do Paraná com matéria referente aos super salários dos magistrados daquele estado – não deixem de ver os comentários. http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/em-dezembro-de-2015-salario-medio-de-magistrados-foi-de-r-1036-mil-dkf4n61j033l2u82iabl451k7

Responder

Deixe um comentário