Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Ibope: confiança em Dilma cresce de 18% para 33%

Por Miguel do Rosário

27 de maio de 2016 : 09h48

Foto: Mídia NINJA

Dilma melhora seu ibope

Por Maurício Dias, na Carta Capital

A expectativa política no Brasil de hoje está ancorada na resposta para a seguinte pergunta: a presidenta Dilma voltará ao poder, ou não voltará, após sofrer um “golpe de Estado suave”, para usar a sublime avaliação sobre o tema feita recentemente pelo papa Francisco?

Não há milagre capaz de sustentar com segurança uma das duas respostas possíveis a essa indagação: não e sim. Nesta ordem. Em princípio, tudo parecia perdido para Dilma, assim como parecia certo para Temer, ganhar a oportunidade de completar o restante do mandato iniciado em 2015.

Antes mesmo de tropeços na ineficiência administrativa do governo provisório e das revelações escandalosas saídas das entranhas do PMDB, surgiu uma mudança importante no comportamento do eleitor favorável à presidenta afastada.

Não é indício. É fato revelado por pesquisa inédita do Ibope, realizada após a consumação do golpe.

“Dilma passou de 18% para 33% de confiança”, diz Carlos Augusto Montenegro, presidente do Ibope, em econômica revelação dos resultados da pesquisa feita em meados de maio. Não foi feita avaliação do governo interino. 

Dilma teve crescimento de 15% comparado com números de duas outras pesquisas anteriores. A primeira, já divulgada, realizada em março, entre os dias 17 e 20, e a segunda, em meados de abril, de 14 a 18 (tabela). Esta última inédita.

Avaliação

As duas mostraram certa estabilidade no porcentual de confiança, mas ainda mantinham extremo o grau de desconfiança dos eleitores. Foram realizadas antes dos resultados da votação de admissibilidade do afastamento de Dilma na Câmara e no Senado.

Números da terceira pesquisa, de maio, indicam um impacto forte nos índices “confia”, para cima, e “não confia”, para baixo. A queda da desconfiança é expressiva. Caiu de 76% para 65%. Porcentuais ainda preocupantes. Projeta, porém, tendência de queda.

O resultado surpreende. Dilma, tudo indica, está em processo de recuperação política. A velocidade  do caminho será ditada pelo possível fracasso do governo provisório de Temer.

Montenegro tem algumas explicações. Ele sabe, no entanto, que o Brasil não está diante de um fenômeno e alerta para um “erro” cometido pela mídia. Ela punha o foco na baixa avaliação do governo. Destacavam o “bom e ótimo” que desceu a 8%. Quase no fundo do poço. Deixava de lado, no entanto, o porcentual da resposta “Regular”.

“Existe o regular positivo. Não se deu atenção a isso. Muita gente veio do regular”, diz Montenegro. Um erro politicamente premeditado. Inserido perfeitamente no contexto do golpe.

Montenegro medita sobre a relação do grupo de eleitores “criados” pela solidariedade à Dilma. “Ainda não sei em que proporção”, admite.

Resta agora aguardar as próximas pesquisas. Elas podem inquietar alguns senadores.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

SIDNEY MACHADO

27 de maio de 2016 às 21h04

Perdão. FABIANA.

Responder

SIDNEY MACHADO

27 de maio de 2016 às 21h04

Vdd Fábiano. Precisamos unir forças para lutar contra um adversário que tem poder e dinheiro. Ficou provado que houve verua do PMDB financiando os protestos antiDilma. Então é necessário que haja mobilização dos movimentos sociais e sindicais para protestar como na França. E urgente uso das redes sociais.

Responder

SIDNEY CURTY MACHADO

27 de maio de 2016 às 19h49

Como tirar Gilmar e Mendes do STF? Este senhor é o maior golpista de todos!!!!

Responder

    Fabiana

    27 de maio de 2016 às 20h39

    STF não é sinônimo de justiça.

    As “ruas” são a nova JUSTIÇA.

    RUAS JÁ !!!!

    E nada de arrego. Nada de deixar dar sossego.

    Responder

SIDNEY CURTY MACHADO

27 de maio de 2016 às 19h41

Temos que fazer a voz popular vencer a voz coxinha!!!! Isso é muito claro para mim!!! Não sei como mobilizar o povo do Norte e nordeste que sabe que foi bem marginalizado todos estes anos de império e republica.

Responder

    Fabiana

    27 de maio de 2016 às 20h53

    Os “coxinhas” são espécie em extinção.

    Aceite os arrependidos de braços abertos, eles apenas foram enganados, manipulados e usados.

    Cobre deles apoio como demonstração de seu arrependimento.

    E aumente seu coral.

    Vai ser bom para eles e para o país.

    Quanto ao povo do NE, viu o que fizeram com o Cristovam Buarque lá em Fortaleza?

    Conhece Lindberg Farias?

    A Assembleia Legislativa do Ceará precisa manter uma barricada permanentemente. Eles cansaram de tanto montar e desmontar por conta de tantos protestos….

    Lembre-se que Chico Mende era do N , o povo é muito ativo por lá, apenas a “mídia” não costuma mostrar.

    Responder

SERGIO SOUZA

27 de maio de 2016 às 16h02

cadê a comparação com a última pesquisa em tabelas? Ficou faltando, de modo a reforçar apenas o quadro anterior e enfraquecer o foco da matéria. Coloquem uma nova tabela, onde as duas anteriores e os dados disponíveis da última fiquem lado a lado! Este efeito visual é fundamental!

Responder

Sandra Barroso

27 de maio de 2016 às 11h23

Exatamente Reinaldo Mechica, estou fazendo a mesma coisa.

Temos que lutar pela volta da presidenta Dilma e pela caracterização do GOLPE, para através da Lei expurgarmos uma boa parte dos GOLPISTAS da nossa vida pública.

Primeiro por ser o justo / correto a fazer, e segundo para que a sabotagens destes cessem.

Responder

    YorkshireTea

    27 de maio de 2016 às 14h43

    O problema é: como fazer justiça se o judiciário inteiro está no centro do golpe?

    Responder

      Fabiana

      27 de maio de 2016 às 20h37

      STF não é sinônimo de justiça.

      As “ruas” são a nova JUSTIÇA.

      RUAS JÁ !!!!

      E nada de arrego.

      Responder

Luciano Henzel

27 de maio de 2016 às 11h09

Não gosto de pesquisas, mas adoraria ver o resultado de uma pesquisa atualizada para os dias de hoje. Tenho certeza de que o quadro seria bem diferente deste e ainda mais favorável à #VoltaDilma

Responder

Reinaldo Mechica Miguel

27 de maio de 2016 às 10h48

Estou indo para lugares públicos DIZER EM ALTA VOZ QUE A PRESIDENTE FOI “DEMITIDA” POR LADRÕES. O POVO ENTENDE!!! O povo sabe o que é ser DEMITIDA E O QUE É LADRÃO; temos que falar com o povo com a mesma linguagem que ele conhece… SÃO LADRÕES DO NOSSO DINHEIRO QUE ESTÃO “DEMITINDO” A PRESIDENTE PARA CONTINUAR ROUBANDO O NOSSO SUADO DINHEIRO…

Responder

Deixe um comentário