Live do Cafezinho (18h): o que acontecerá à Lava Jato?

CPI da UNE é primeiro passo para criminalização dos movimentos sociais

Por Theo Rodrigues

01 de junho de 2016 : 13h02

une vic

Por Theo Rodrigues, Colunista do Blog O Cafezinho.

 

Será instalada hoje na Câmara dos Deputados a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará a União Nacional dos Estudantes (UNE). Proposta pelo Pastor Marco Feliciano (PSC) a CPI tem como objeto a indenização que a UNE recebeu em 2010 da Comissão da Anistia.

A indenização foi possível graças a aprovação da Lei 12.260/10 que reconheceu a responsabilidade do Estado na destruição da sede da UNE na Praia do Flamengo, 132, no Rio de Janeiro. Vale lembrar que o primeiro ato da ditadura civil-militar em 1º. de abril de 1964 foi justamente incendiar o prédio da UNE.

A CPI foi aceita pelo então presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB) em meio ao processo de votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Naquele momento ficou nítida a tentativa de Cunha em pressionar o movimento estudantil que ocupava as galerias do Congresso reivindicando sua cassação.

Contudo, a instalação da CPI hoje não representa apenas um imbróglio, uma disputa política entre o movimento estudantil e Cunha ou Feliciano. Se fosse apenas isso o mal poderia ser menor.

A questão fundamental, e aqui reside o problema, é que a CPI da UNE será apenas o primeiro passo para o que virá em seguida pelas mãos do Congresso Nacional e do governo ilegítimo que tomou o Palácio do Planalto.

Hoje é a CPI da UNE. Mas amanhã poderá ser a CPI do MST, depois a do MTST, a da CUT, a do LGBT e por aí vai.

Tudo indica que a CPI da UNE será apenas o primeiro passo para a criminalização dos movimentos sociais e para a perseguição desenfreada das organizações da sociedade civil que representam os interesses dos subalternos.

Hoje querem calar a UNE. Querem calar a UNE da campanha o Petróleo é nosso. Querem calar a UNE que lutou contra a ditadura. Querem calar a UNE do Fora Collor, Fora ALCA e Fora FMI. Querem calar a UNE que conquistou o Prouni, o Reuni, o Fundo Social do Pré-Sal e 10% do PIB para a educação.

Claro, não será uma burocrática CPI que calará uma organização social de 77 anos de idade que sobreviveu aos ataques e perseguições de uma ditadura armada. Mas isso não minimiza o perigo de sua instalação.

A recente votação do processo de impeachment já nos ensinou que não há muito o que esperar da maioria que hoje ocupa a Câmara dos Deputados.

A resistência democrática em defesa dos movimentos sociais deverá partir, portanto, das ruas.

Pois, como diria a velha canção de Vinicius de Moraes e Carlinhos Lyra, “a UNE somos nós, nossa força e nossa voz”.

 

Theo Rodrigues é sociólogo, cientista político e Coordenador do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé.

Theo Rodrigues

Theo Rodrigues é sociólogo e cientista político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

35 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Glaucio

10 de outubro de 2018 às 04h09

Querem calar a Une e essa é a razão da publicação do texto. Ou seja, o senhor Theo Rodrigues achou que querer calar a Une era uma razão justa, mas no texto diz que não conseguirão calar porque ela tem 77 anos. Ora, ela ter 77 anos é algo que não depende de nenhuma vontade ou apoio, é fato objetivo. Se um fato objetivo impede um outro fato de ocorrer: se ter 77 anos (que é um fato que não pode ser contornado) é a razão pela qual não conseguirão “calar a UNE”, para que fazer um texto? Será medo de que a Une não tenha 77 anos ou que, no fundo no fundo, ter 77 anos não significa nada caso a CPI identifique um monte de roubalheiras nas contas da UNE?

Responder

Rene Correa

17 de junho de 2016 às 20h01

Copiando e colando…
Disse que não participaria mais deste “post” mas quando vejo uma informação distorcida não consigo evitar de dar os esclarecimentos necessários a quem quer que seja, apesar de que esclarecer militantes religiosos é impossível. Senão está nos oráculos não vale.
Não vou perder meu tempo contestando seus números desatualizados e vou permanecer no tal MAPA DA FOME para esclarecer que sim, a ONU declarou nossa saída. O que você não deve ter dado atenção é o fato de que o colaborador de LULA ficou diretor de uma divisão da ONU e foi lá que ele mudou a forma de cálculo.
Concluindo, o que LULA e DILMA fizeram durante 12 anos no poder foi oferecer um banquete fantástico e quando chegou a fatura do cartão não tinham como pagar. Não foram 13 porque 2015 foi pão e água.
Simples assim.
Sobre dívida com o FMI apenas copio e colo um item de conhecimento de “qualquer criança do primário” que acompanha de fato nossa economia:
Em 2008, quando Lula assumiu ter pago a dívida, a dívida externa do governo caiu para 0. Note a DÍVIDA DO GOVERNO NÃO A DÍVIDA DO BRASIL. Ao mesmo tempo a interna chegou a – pasme – R$ 1,4 trilhão. Total da dívida: R$ 1,4 trilhão – 65% do PIB do Brasil e em 2013 passou de R$ 2 trilhões devendo encerrar 2016 em R$.3,3 TRILHÕES, conforme a EBC – apadrinhados do PT – informou em janeiro último.

Responder

    Marcelo Gaúcho

    20 de junho de 2016 às 14h47

    Dívida é sempre um problema e entre ficar com a Externa (sucateamento e entreguismo de FHC) e a Interna (Lula) fico com a Interna, bem mais viável de se resolver.

    Quanto ao ficar pasmo aos trilhões da dívida basta comparar de novo, meu amigo.
    A dívida brasileira está bem menor e mais controlada que a dos EUA e a Zona do Euro. Países esses considerados os oráculos dos “anti-lulopetistas”.
    Se pegar os países do supercarro (Itália) e do supergame (Japão) a situação ainda é pior.

    Devemos escolher um dos que estão no Placar de Citações abaixo para tentar resolver o desafio de manter a dívida baixa e controlada ou até mesmo quitá-la.

    Responder

      Rene Correa

      20 de junho de 2016 às 22h39

      Lá vem o espírito do militante mudando o foco da nossa discussão.
      Falávamos de PIB, dívida externa x interna e assim, lá vamos nós copiar e colar. Pela última vez, eu juro.
      …dar os esclarecimentos necessários a quem quer que seja, APESAR DE QUE ESCLARECER MILITANTES RELIGIOSOS É IMPOSSÍVEL.
      A fonte que você utiliza está perfeita mas faltou olhar uma tabela: JUROS.
      Então vejamos: enquanto os EUA pagam 0,5% de juros, o Japão 0%, Zona do Euro 0%, Itália 0% nosso Brasil paga “míseros” 14,25% comprometendo uma bela fatia do seu PIB com essa brincadeira enquanto os demais… bem nem precisa falar, você já sabe: “qualquer criança do primário” calcula.

      Responder

        Marcelo Gaúcho

        21 de junho de 2016 às 11h40

        Não discuta com os fatos, afinal de contas eles são imutáveis.

        Responder

          Rene Correa

          21 de junho de 2016 às 12h20

          Juros de 2012? Mais anacronismo? Desista e não esqueça que o PT está no governo desde 2003. Portanto, quem elevou os juros aos estratosféricos 14,25% foi a gestão PT. Essa discussão já era.

          Marcelo Gaúcho

          21 de junho de 2016 às 14h56

          Estaríamos sendo anacrônicos se nós estivéssemos preocupados com manuais distribuídos pela ex URSS, não é verdade?

          14,25% é bem menos estratosférico que 49,75%.
          Não brigue com a matemática, ela também é imutável.

Rene Correa

09 de junho de 2016 às 11h33

Nos nove primeiros anos do governo do PT – 8 de Lula e 1 de Dilma – a União Nacional dos Estudantes, comandada por filiados do governista PCdoB, recebeu do Tesouro Nacional R$ 57,4 milhões, além de outras contribuições da Petrobrás. Questionados sobre a destinação desse dinheiro a direção da UNE silenciou. Diziam ser para o prédio sede mas esse prédio foi acertado que seria construído em troca da cessão de parte dele para a construtora.
Alguns repasses de recursos foram feitos através do Ministério da Cultura com a finalidade de “financiar projetos culturais” mas sua aplicação deveria ser justificada junto ao órgão.
Em 2012, após diversos calotes no governo, a UNE foi marcada como inadimplente no Cadin. A ação motivou o Tribunal de Contas da União a investigar os gastos da organização, quando foi descoberto uma série de irregularidades.

O TCU descobriu, por exemplo, que alguns gastos eram comprovados com notas frias: a UNE estava, na verdade, utilizando o dinheiro repassado pelo Ministério da Cultura para comprar cerveja, cachaça e whisky e outras bebidas alcoólicas. O dinheiro também foi gasto na compra de celulares, ventiladores, velas e até búzios.

Contas de energia e a impressão do jornal da UNE também teriam sido custeados pelo dinheiro, que deveria ter sido gasto exclusivamente para projetos culturais previamente selecionados. Tá bom assim ou precisa mais?

Responder

    Marcelo Gaúcho

    10 de junho de 2016 às 11h54

    Sim, precisa mais.
    Mas pode deixar que eu complemento o seu “copiar e colar” do site Spotniks.

    “O TCU descobriu…”

    O TCU lembra Augusto Nardes que está atolado em sonegações na Operação Zelotes.

    Augusto Nardes Zelotes + Eduardo Cunha contra estudantes pobres.
    Tá fácil de entender.

    Responder

      Rene Correa

      13 de junho de 2016 às 08h01

      Fatos são fatos. São imutáveis.
      Copia-se, corrige-se a ortografia, gramática e cola-se. Você deve ter notado.
      Não há porque redigitar a descrição de fatos: UNE RECEBEU FAVORECIMENTO EM TROCA DE APOIO “À CAUSA” E NÃO PRESTOU CONTAS AO PODER PÚBLICO.
      Por outro lado, opiniões e justificativas devem ser pensadas, fundamentadas, elaboradas e finalmente redigidas.
      As suas partem de um principio utilizado por aqueles que não possuem argumentos sustentáveis e buscam desqualificar acusadores acreditando que isso elimina fatos ou inocentam culpados. Não, isso não acontece.
      A UNE continua devendo explicações aos brasileiros que pagaram os impostos que foram para eles e que deixaram de receber serviços públicos. No caso até os estudantes pobres que você diz defender.
      Pieguice com um toque de ingenuidade.

      Responder

        Marcelo Gaúcho

        13 de junho de 2016 às 12h40

        A percepção dos fatos é que são mutáveis e os nossos barões da mídia sabem muito bem disso.
        Cuide bem que você pode estar sendo manipulado e não percebe.

        Realmente não há porque redigitar a descrição dos fatos de que quem diz que a UNE recebe favorecimentos é o Cunha e o Nardes.

        Quem deve explicações são os autores do GOLPE, meu amigo.
        Não os estudantes.

        Responder

          Rene Correa

          14 de junho de 2016 às 12h01

          Infelizmente, para qualquer discussão sadia e produtiva, seus argumentos apoiam-se nos mantras ditados pelo LULOPETISMO – GOLPE, FORA CUNHA, ELITE BRANCA, MIDIA GOLPISTA, PIG – e fatos REAIS nada significam se não forem “aprovados” pelo comando o que é facilmente constatado quando vemos as midias que você acompanha. Isso, por si só, anula qualquer possibilidade de uma discussão produtiva.

          Marcelo Gaúcho

          14 de junho de 2016 às 15h36

          É uma pena, um retrato de um país dividido seria.

          Uma reflexão para a nossa mente sair do cabresto então:

          Existem países onde professores e estudantes recebem uma salva de palmas e um outro país onde professor e estudante toma uma sova de uma polícia digamos assim… um tanto anti-lulopetistas.

          Em qual desses países você acha que vai surgir algo relevante e de última geração tecnológica como uma Lamborghini Diablo ou um Playstation 5?

          Milton Nascimento já nos avisou com o “Coração de Estudante” lá em 1983 no final do outro golpe que sofremos em 64:

          “…há que se cuidar do broto
          Pra que a vida nos dê
          Flor, flor e fruto”

          Rene Correa

          14 de junho de 2016 às 23h16

          Já que o tom mudou vou agregar algo, para muitos já notório, felizmente.
          Todos os passos seguidos pelo PT são aqueles indicados por Lenin e companheiros para o estabelecimento da ditadura do proletariado em uma nação e vai funcionar perfeitamente em toda nação em desenvolvimento e/ou crescimento econômico/cultural onde as diferenças sociais são gritantes.
          Quem conhece os manuais distribuídos pela ex URSS sabe disso muito bem.
          A aparente preocupação com a melhoria da vida dos menos afortunados rapidamente transforma-se em escravidão visto que JAMAIS haverá recursos para suprir todas as necessidades de todos. Estude TODOS os casos conhecidos e não encontrará nenhum de sucesso.
          Prefiro a liberdade a qualquer outro aceno benfazejo.
          Ah sim, quanto ao veículo e ao game basta ver quem os fez:
          não foi a URSS, China, Coreia do Norte ou Cuba mas países onde a ampla liberdade de expressão e criação se sobrepuseram à divisão da sociedade.

          Marcelo Gaúcho

          15 de junho de 2016 às 11h22

          URSS não existe mais, meu amigo.
          E a Rússia vai muito bem.

          Sobre a questão do proletariado ser respeitado como deve, afinal são eles que fazem o serviço, dá uma olhadinha nos países escandinavos como a Noruega por exemplo. É um caso de sucesso pois são bem equilibrados apesar de ser um país pequeno e bem menos complexo que o Brasil. Isso prova que essa “ditadura do proletariado lulo-petista leninista bolivariana” não existe.

          Não confunda liberdade que você aparenta preferir com exploração desigual como acontece no FALIDO neoliberalismo que o GOLPE Globo-Temer atual tenta desesperadamente implantar que vai na contra-mão da história.

          Dos países que mencionaste todos têm uma tecnologia invejável mesmo não produzindo o carro e o game que foram só exemplos impactantes para ilustrar o respeito que devemos ter com os nossos Estudantes.

          Rene Correa

          15 de junho de 2016 às 12h55

          Pensei haver vislumbrado uma “mudança de tom”. Enganei-me.
          Retornaste aos velhos mantras e agora ficando pior uma vez que cita a Noruega, monarquia escandinava, cuja cultura remonta a cerca de 10000 AC e que sobreviveu à sanha soviética por ter aderido à OTAN em 1949.
          Noruega representa o sonho possível mas que não vai ser conseguido com revoluções e “dedos-no-olho” mas com trabalho duro. Muito trabalho duro.
          A URSS não existe mais, todos sabemos, e você não pode ter deixado de ver o “ex” antes do nome. Contudo, no mundo ainda há sonhadores circulando.
          A nota máxima em desinformação fica por conta da afirmação que a Russia vai muito bem. Isso é a gota d’água. Sabe de nada.
          Aí vão alguns dados para sua ilustração:
          Indicadores……. 2012….. 2013…….. 2014……. 2015…… 2016(e)
          PIB (bil USD) 2.016,11. 2.079,02. 1.860,60. 1.235,86e. 1.178,92
          PIB p/cap (USD) 14.069 14.468 12.718 8.447e 8.058

          Nota-se uma “pequena” queda no PIB entre 2012 e a estimativa para 2016.
          E por aqui encerro minha participação neste “post” uma vez que não há mais nada a ser discutido.

          Marcelo Gaúcho

          15 de junho de 2016 às 15h44

          Não vejo a Noruega como um sonho e sim como um exemplo. Existem muitos outros.

          Falando da Rússia não me referia apenas ao PIB até porque isso não é tudo. Eles vão muito bem sim, tem muita tecnologia, força militar e, o melhor de tudo, lá não tem Globo.
          Não adianta ter um PIB forte se não houver uma distribuição coerente dele. PIB robusto com o povo passando fome não adianta nada.

          Um aparte: os “lulo-petistas” tiraram o Brasil do mapa da fome mundial, só pra lembrar.
          Mas não se preocupe, acredito que nenhum deles irá colocar dedos no seu olho.
          Seu olho está salvo.

          Rene Correa

          15 de junho de 2016 às 18h17

          Disse que não participaria mais deste “post” mas quando vejo uma informação distorcida não consigo evitar de dar os esclarecimentos necessários a quem quer que seja.
          Saímos do tal MAPA DA FOME porque a partir de 2011 um brasileiro PETISTA – JOSÉ GRAZIANO – mentor do Fome Zero que é um programa criado por LULA que substituiu outro idêntico criado por FHC em 1995 – passou a exercer o cargo de diretor geral da FAO (órgão da ONU que avalia a fome no mundo). Dentro de suas funções José Graziano ALTEROU A FORMA DE CÁLCULO ATÉ ENTÃO UTILIZADA PARA OS FINS DESSA AVALIAÇÃO, permitindo que o Brasil melhorasse em muito sua posição.
          Como não podia ser diferente a notícia foi dada, convenientemente, na campanha de reeleição de Dilma.
          Nem vou citar o fato de LULA ter entrado no governo com o país equilibrado econômica e financeiramente e com sua moeda estabilizada.
          ET: a grande contribuição do lulopetismo ao Brasil é o fato de ter alertado a todos sobre as possibilidades infinitas de fraudes e malversações a que estamos sujeitos devido a nossas leis mal elaboradas e pessimamente aplicadas. Felizmente parece que isto está mudando.

          Marcelo Gaúcho

          16 de junho de 2016 às 14h33

          Alteração de cálculo que beneficiam inimigos políticos parece muito com informação criada por barão de mídia (tipo a VEJA). Muito cuidado com manipulações fajutas como essas. Certifique a fonte da informação antes de acreditar nela.

          Quem diz que o Brasil saiu do mapa da fome é a ONU e se você for no site deles procurar essa tal alteração de cálculo não encontrará nada. Seria a ONU uma “proletária lulo-petista leninista soviética”? Muito improvável.

          Agora, quanto a Lula assumir um país equilibrado é só comparar os números e tirar a sua conclusão:

          O BRASIL REAL – DE 2002 A 2013
          Por Luiz Alberto de Vianna Moniz Bandeira. Fonte: Pátria Latina

          1. Produto Interno Bruto:
          2002 – R$ 1,48 trilhões
          2013 – R$ 4,84 trilhões

          2. PIB per capita:
          2002 – R$ 7,6 mil
          2013 – R$ 24,1 mil

          3. Dívida líquida do setor público:
          2002 – 60% do PIB
          2013 – 34% do PIB

          4. Lucro do BNDES:
          2002 – R$ 550 milhões
          2013 – R$ 8,15 bilhões

          5. Lucro do Banco do Brasil:
          2002 – R$ 2 bilhões
          2013 – R$ 15,8 bilhões

          6. Lucro da Caixa Econômica Federal:
          2002 – R$ 1,1 bilhões
          2013 – R$ 6,7 bilhões

          7. Produção de veículos:
          2002 – 1,8 milhões
          2013 – 3,7 milhões

          8. Safra Agrícola:
          2002 – 97 milhões de toneladas
          2013 – 188 milhões de toneladas

          9. Investimento Estrangeiro Direto:
          2002 – 16,6 bilhões de dólares
          2013 – 64 bilhões de dólares

          10. Reservas Internacionais:
          2002 – 37 bilhões de dólares
          2013 – 375,8 bilhões de dólares

          11. Índice Bovespa:
          2002 – 11.268 pontos
          2013 – 51.507 pontos

          12. Empregos Gerados:
          Governo FHC – 627 mil/ano
          Governos Lula e Dilma – 1,79 milhões/ano

          13. Taxa de Desemprego:
          2002 – 12,2%
          2013 – 5,4%

          14. Valor de Mercado da Petrobras:
          2002 – R$ 15,5 bilhões
          2014 – R$ 104,9 bilhões

          15. Lucro médio da Petrobras:
          Governo FHC – R$ 4,2 bilhões/ano
          Governos Lula e Dilma – R$ 25,6 bilhões/ano

          16. Falências Requeridas em Média/ano:
          Governo FHC – 25.587
          Governos Lula e Dilma – 5.795

          17. Salário Mínimo:
          2002 – R$ 200 (1,42 cestas básicas)
          2014 – R$ 724 (2,24 cestas básicas)

          18. Dívida Externa em Relação às Reservas:
          2002 – 557%
          2014 – 81%

          19. Posição entre as Economias do Mundo:
          2002 – 13ª
          2014 – 7ª

          20. PROUNI – 1,2 milhões de bolsas

          21. Salário Mínimo Convertido em Dólares:
          2002 – 86,21
          2014 – 305,00

          22. Passagens Aéreas Vendidas:
          2002 – 33 milhões
          2013 – 100 milhões

          23. Exportações:
          2002 – 60,3 bilhões de dólares
          2013 – 242 bilhões de dólares

          24. Inflação Anual Média:
          Governo FHC – 9,1%
          Governos Lula e Dilma – 5,8%

          25. PRONATEC – 6 Milhões de pessoas

          26. Taxa Selic:
          2002 – 18,9%
          2012 – 8,5%

          27. FIES – 1,3 milhões de pessoas com financiamento universitário

          28. Minha Casa Minha Vida – 1,5 milhões de famílias beneficiadas

          29. Luz Para Todos – 9,5 milhões de pessoas beneficiadas

          30. Capacidade Energética:
          2001 – 74.800 MW
          2013 – 122.900 MW

          31. Criação de 6.427 creches

          32. Ciência Sem Fronteiras – 100 mil beneficiados

          33. Mais Médicos (Aproximadamente 14 mil novos profissionais): 50 milhões de beneficiados

          34. Brasil Sem Miséria – Retirou 22 milhões da extrema pobreza

          35. Criação de Universidades Federais:
          Governos Lula e Dilma – 18
          Governo FHC – zero

          36. Criação de Escolas Técnicas:
          Governos Lula e Dilma – 214
          Governo FHC – 11
          De 1500 até 1994 – 140

          37. Desigualdade Social:
          Governo FHC – Queda de 2,2%
          Governo PT – Queda de 11,4%

          38. Produtividade:
          Governo FHC – Aumento de 0,3%
          Governos Lula e Dilma – Aumento de 13,2%

          39. Taxa de Pobreza:
          2002 – 34%
          2012 – 15%

          40. Taxa de Extrema Pobreza:
          2003 – 15%
          2012 – 5,2%

          41. Índice de Desenvolvimento Humano:
          2000 – 0,669
          2005 – 0,699
          2012 – 0,730

          42. Mortalidade Infantil:
          2002 – 25,3 em 1000 nascidos vivos
          2012 – 12,9 em 1000 nascidos vivos

          43. Gastos Públicos em Saúde:
          2002 – R$ 28 bilhões
          2013 – R$ 106 bilhões

          44. Gastos Públicos em Educação:
          2002 – R$ 17 bilhões
          2013 – R$ 94 bilhões

          45. Estudantes no Ensino Superior:
          2003 – 583.800
          2012 – 1.087.400

          46. Risco Brasil (IPEA):
          2002 – 1.446
          2013 – 224

          47. Operações da Polícia Federal:
          Governo FHC – 48
          Governo PT – 1.273 (15 mil presos)

          48. Varas da Justiça Federal:
          2003 – 100
          2010 – 513

          49. 38 milhões de pessoas ascenderam à Nova Classe Média (Classe C)

          50. 42 milhões de pessoas saíram da miséria

          FONTES:
          47/48 – http://www.dpf.gov.br/agencia/
          39/40 – http://www.washingtonpost.com
          42 – OMS, Unicef, Banco Mundial e ONU
          37 – índice de GINI: http://www.ipeadata.gov.br
          45 – Ministério da Educação
          13 – IBGE
          26 – Banco Mundial

          FHC quebrou, Lula consertou e Dilma melhorou. Até uma criança do primário consegue perceber isso. https://uploads.disquscdn.com/images/e2c78b0bde74663a490ed938a039324d67a9fdd740634f92eea1d02bb39a2e45.jpg

Evandro

02 de junho de 2016 às 10h42

Bom, a UNE nos meus tempos de estudante em nada me representou, ao contrario era antro de agitos sociais convertentes com a nossa idade, mas não deixo de reconhecer sua importancia no meu crescimento como individuo, mesmo que tenha sido me fazendo pensar sobre o que concordo ou não. Porem, muito menos me representam igrejas, os seus conceitos mediocres e mal intencionados e seus “Pastores” como Felicianos, Malafaiais, Edir e outros (nada contra quem tem fé geniuina e vive sua vida na correção e boa moral) e o evangélico fervoroso Sr. Cunha, eles são o maior exemplo de como a Igreja (não Deus ou seus ensinamentos, mas o que fizeram com eles) produz as piores e mais imundas mentes, afinal é um sistema de roubo, enganação, perversidade e conivência com o errado, com o crime e em que um corrupto é levado a representar seus interesses dentro da politica. Ou seja… pense… como pode a igreja que é paladina da boa moral, ser hoje base eleitoral de partidos e pessoas que mantem a sujeira funcioando e pior… fazem um pelotão em defesa disso? Não sei, se eu fosse religioso, vendo aquela gente sofrida e em sua maioria ingenua em busca de solução de suas amarguras atras vez da “fé” sinceramente se fosse qualquer um destes caras e muitos outros que aprendem com eles e estao por ai nos milhares de pulpitos “pregando o evangelho” eu sentaria confortavelmente numa cadeira, apontaria uma 45mm pra cabeça e puxaria o gatilho sem o minimo dó de mim. Mas eu sou eu… nao devo servir para estas coisas, isso é para os fortes, os descarados, os espertos.
Bem diz o J. BenJor que “pra acabar com a malandragem, tem que prender e punir todos os otários” …há otarios que bancam UNEs e Felicianos e Cunhas… e assim a banda toca. O que vejo não aprovo, porém, politicos não se interessam com minha opinião e a julgar pelo sem numero de votos que recebem, muito menos as pessoas que como eu sofrem com as consequencias destes caras no poder parecem se importar… chego então à conclusão que, se em nada se importam e pagam o preço a ponto de defende-los como faz a mãe do filho drogado minimizando seus atos ao inves de exigir que o cara busque tratamento, quero mais é que sse explodam. Vou pagar a César o que é de César sempre, mas com o desejo de que ele se afogue no vinho que bebe às minhas custas e trabalhar o dobro, o triplo para que o minimo possivel eu dependa desta corja.

Responder

Daniel

01 de junho de 2016 às 20h20

Estas CPI nao passam de cortinas de fumaca que o PIG cria todas as semanas para esconderem e protegerem os verdadeiros ladroes da republica.

Responder

Bob Almeida

01 de junho de 2016 às 17h40

Tirem os dedos sujos da Universidade, seus…

Responder

Luiz Mourão

01 de junho de 2016 às 17h36

Esses GOLPISTAS sabem muito bem que a garotada não é fácil de derrotar…
Estudantes não têm medo e encaram…
Portanto, GOLPISTAS, cuidado!
LULA 2018!!

Responder

Saulo Geo

01 de junho de 2016 às 16h07

CPI para investigar estas “igrejas” que estão por trás destes deputados, muitas acusadas de lavagem de dinheiro, não rola?

Responder

Saul Abbad

01 de junho de 2016 às 15h58

Tomara que venha CPIs para o MSTs da vida também! Bem lembrado pelo artigo! Afinal, tem que ficar muito claro quem financia essa entidades… Espero que não seja dinheiro público!!!

Responder

Marcelo Gaúcho

01 de junho de 2016 às 15h49

Quem promove investigação contra estudantes não merece respeito.

Responder

gilberto

01 de junho de 2016 às 14h16

Os golpistas deviam ficar atentos ao que Jesus disse: “tudo o que não presta morre por si mesmo”.

Responder

    Saul Abbad

    01 de junho de 2016 às 15h59

    Amém! O PT acabou de morrer! :-D Sábias palavras do J. Cristo!

    Responder

    Rene Correa

    09 de junho de 2016 às 11h36

    Assim seja. Então parem de esbravejar e esperem pela justiça divina.

    Responder

Michele Cruz

01 de junho de 2016 às 14h04

Os tempos mudaram. Os canalhas estão expostos e não terão paz se pretendem transformar esse país numa ditadura judiciário-protestante. A Democracia é mais forte do que isso.

Responder

luis

01 de junho de 2016 às 13h34

Assim como obter o sucesso no senado em relação ao golpe, tão quanto, o dia seguinte pede que se debruce junto ao senado no sentido da construção de uma maioria simples, porém o mais programática possível. O objetivo, além de barrar o retrocesso que hoje representa a Câmara, criar as condições da continuidade de um projeto progressista para o país. Hoje, com muito jeito, no senado talvez seja possível.

Responder

Deixe uma resposta