Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Golpes e golpes, Brasil e Turquia: que diferença o PT faz?

Por Bajonas Teixeira

16 de julho de 2016 : 21h12

(Foto: Journal des Mosquées)

Por Bajonas Teixeira de Brito Junior, colunista político do Cafezinho

Quem derrotou o golpe na Turquia? Certamente não o manifestante que deitou na frente de um tanque, embora esse ato dê bem a medida da exasperação contra os violadores da democracia. Para que tivesse insuflado ânimo à resistência, essa imagem precisaria de tempo para circular, mas tempo foi justamente o que a resistência negou aos golpistas. Não é lícito crer, ainda, que a posição da mídia tenha sido relevante, já que as informações disponíveis dão conta de que as emissoras de TV foram tomadas pelos militares.  Há notícias de que a internet também sofreu intervenção e o acesso aos sites e redes sociais (Facebook, youtube, Twitter, Google, etc.) esteve severamente limitado.

Teria sido então a mobilização espontânea da população?

Foi central evidentemente a mobilização da população mas essa mobilização não foi mera combustão espontânea. Ela respondeu à chamada do presidente Erdogan, que assumiu firmemente o comando da resistência, e convocou à população a sair às ruas. O fato de que esse chamado tenha sido respondido de imediato, embora a violência do golpe já estivesse nas ruas, com tanques, soldados e helicópteros despejando chuvas de balas sobre os manifestantes, nos dá uma medida da força da democracia no país.

Ao que tudo indica, portanto, foi a força da democracia – conduzida por um presidente decidido e uma população intransigente quanto à preservação das instituições democráticas – que derrotou nas ruas o golpe. O saldo e a prova dessa defesa implacável da democracia são os 265 mortos e 1440 feridos que resultaram dos confrontos. Independente da islamização ou do autoritarismo crescente do governo de Erdogan, ou, talvez, exatamente por isso, a reação popular contra os militares tem de ser entendida como uma defesa do voto e das instituições democráticas.

E no Brasil? Aqui temos também um golpe em andamento de consequências nefastas para democracia. E nas ruas há uma resistência contra esse golpe, em que direta ou indiretamente milhões de cidadãos estão envolvidos. Algumas com riscos pessoais diretos, para os seus empregos, e até mesmo para suas vidas. Contudo, não há uma força decidida para a condução da resistência. Exemplo melhor não temos que o episódio trágico dessa semana: instado a escolher entre garantir a sua dignidade ou ceder as matreirices da Câmara, o PT correu para enquadrar-se nas engrenagens do golpe, servindo como um dos agentes da eleição de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara.

Com a conversão em vaca de presépio para auxiliar a gang que armou o golpe contra ele mesmo, o PT mostrou o grau da decomposição a que chegou e prestou um inestimável serviço à desmobilização da luta contra o golpe. Se o PT faz acordos com os inimigos da democracia, que credibilidade lhe restará para organizar a resistência? A sensação que fica é que, ao invés de cortar na carne e deixar que os mortos enterrarem seus mortos, se juntou àqueles inimigos para a construção de uma barragem resistente contra a Lava Jato. Não à-toa o primeiro gesto de Maia foi o de prestigiar Aécio Neves, campeão de menções nas denunciações premiadas. E não sem motivo, Temer disse estar “felicíssimo” com a vitória – ele que tem meia dúzia de ministros citados na Lava Jato.

Mas a primeira coisa que essa boiada fará, se instada a preparar uma fuga diante da Justiça, será entregar o PT como boi de piranha para os tribunais fazerem a festa. Por que seriam leais ao PT agora, se não foram antes, quando o partido esbanjava poder e prestígio? Não foram esses partidos que autorizaram em votação relâmpago a prisão do líder do governo Dilma, Delcídio do Amaral? E agora, esquecendo essa lição tão recente, o PT se junta a eles para eleger o presidente da Câmara?

Que o PT tenha se rendido a esse escândalo é um grande desastre. É uma tragédia política mas também moral, já que aponta a tendência do PT de, ao invés de renascer das cinzas, mergulhar em definitivo na lama.  Essa não é mais uma daquelas inocentes e desnecessárias partidas de futebol que Lula costumava organizar na granja do Torto. É um jogo político que está sendo jogado justamente para desterrar e liquidar o Partido dos Trabalhadores, e seu programa político, de uma vez por todas.

Um filósofo escreveu certa vez que a maior vulgaridade é não ser capaz de resistir a uma tentação. O PT não resistiu à tentação de se sentir protagonista nos eventos da eleição. Toda a velha cretinice parlamentar, construindo falsos marcos políticos – fim da era Cunha, derrubada do “centrão”, renovação da Câmara –, foi posta a serviço de uma espécie de indulto de faz de contas concedido ao PT. Até então relegado à marginalidade, o partido de repente foi chamado para conversar, articular estratégias, negociar e partilhar as minúsculas vantagens corporativas da Câmara.

Incapaz de se conter diante da chance de se atolar na vulgaridade, o PT assentiu e correu para o abraço. Primeiramente, pensou em apoiar já de partida o DEM e seu candidato Rodrigo Maia, da forma mais desavergonhada possível. Por fim, após alguma pressão, desmentiu que tivesse aquela intenção e declarou apoio a Marcelo Castro, o candidato do PMDB, ou seja, do partido que acaba de ser o seu algoz.

O que leva o PT a agir de forma tão desonrosa quando nada o impedia de resgatar sua dignidade? Muito provavelmente a busca de proteção e impunidade para alguns de seus líderes dentro dos marcos políticos atuais, ou seja, dentro da conjuntura do golpe. Ao invés de derrotar o golpe para, com isso, desmascarar a parcialidade da justiça golpista, o partido preferiu um jogo dissimulado em que, no fundo, ele negocia a traição às ruas. É uma opção pela busca de cumplicidade ao lado dos vencedores e um abandono ao deus dará daqueles que saíram às ruas em nome da democracia.

A democracia sempre foi um regime propício a dar evidência às diferenças e às qualidades de cada coisa. A capacidade de contrastar e diferenciar são essenciais para a vida numa sociedade democrática, porque para decidir é preciso ser hábil em estabelecer distinções. Por isso o grande legislador Sólon introduziu uma lei em Atenas que punia com a perda da cidadania quem, durante uma revolução, não tomasse partido.

O PT, de seu lado, há muito tenta empalidecer as diferenças entre as forças democráticas e seus inimigos, como se isso fosse possível, buscando a simpatia dos poderosos ao preço de grandes agrados – a Globo recebendo 500 milhões de propaganda governamental, os financiamentos bilionários para o agronegócio a cada ano, etc. etc. etc. – não tiveram bons resultados antes, e não terão agora também, quando seu poder foi pulverizado. Nesse momento, mais que nunca, teria a obrigação de não confiar em seus inimigos.

Uma bela diferença, não só em relação ao pântano da Câmara e aos golpistas, mas também ao seu passado de conciliação com os poderosos, teria sido uma resoluta rejeição pelo PT, na eleição do presidente da Câmara, a todos os nomes e partidos vinculados ao golpe. Isso teria dado moral ao partido, estreitado sua união com outras forças da esquerda, e reforçado suas credenciais para conduzir a resistência contra o golpe. Sobretudo, teria criado uma diferença que demarcaria a distância entre o campo da democracia e o do golpe, avivando a identidade das forças que estão mobilizadas pela resistência. Fazendo o contrário, o PT jogou para desbotar e confundir os contrastes, ou seja, para minar as bases de enfrentamento e de defesa da democracia.

É isso que nos coloca muito longe da resoluta resistência ao golpe que acabamos de assistir na Turquia.

Bajonas Teixeira de Brito Júnior – doutor em filosofia, UFRJ, autor dos livros Lógica do disparate, Método e delírio e Lógica dos fantasmas, e professor do departamento de comunicação social da UFES.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

42 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

baltazar pedrosa

15 de outubro de 2016 às 23h15

Eu concordo com o que disse o Sr.bajonas,mas aí,pergunto será que o bajonas estaria disposto em liderar uma frente progressista e começermos a detonar todos os guetos dos saláfrario golpista ,começando pela rede golpe,porque na atual conjuntura,tomar as ruas já não é mais suficiente.precisamos de atitudes mais radicais,quero dizer que o PT não morreu e já mais morrerás,falta alguém com credibilidade e culhões para arregimentar o povo

Responder

Cesar Murilo Morais Soares

18 de julho de 2016 às 16h57

O PT nas eleições municipais estar a apoiar pré candidatos de partidos golpistas, mesmo com pré candidatos bem requisitados do próprio partido!
Até quando o PT vai ficar com essas alianças sujas, traidoras!???
Esses partidos acabaram de golpear a nossa presidente e 54 milhões de brasileiros, e de tratar o PT como o partido mais corrupto da história do Brasil!
Porra PT vai pra esquerda, se posicione, agora não é momento de pragmatismo, tá na hora de se auto afirmar!
Eu não voto nem a pau em candidato golpista mesmo q seja apoiado pelo PT!
E ainda por cima queima o filme de quem o defende!

Responder

Cesar Murilo Morais Soares

18 de julho de 2016 às 16h56

O Pt nas eleições municipais apoiando pré candidatos de partidos golpistas, mesmo com pré candidatos bem requisitados do próprio partido!
Até quando o Pt vai ficar com essas alianças sujas, traidoras!???
Esses partidos acabaram de golpear a nossa presidente e 54 milhões de brasileiros, e de tratar o PT como o partido mais corrupto da história do Brasil!
Porra PT volta pra esquerda, se posicione, agora não é momento de pragmatismo, tá na hora de se auto afirmar!
Eu não voto, nem a pau, em candidato golpista mesmo q seja apoiado pelo PT!
E ainda por cima queima o filme de quem o defende!

Responder

Fernando Giordano

18 de julho de 2016 às 14h13

Essas coisas são parecidas com os palpites em jogo de bola, mas ir lá e fazer o que se diz ou pensa, vai uma distância solar, nós queríamos que as coisas fluíssem pela via do bom senso, mas o individualismo é o grande empecilho, é ele e sempre foi ele, que trava tudo, o capital prega o individualismo, como convencer as pessoas que se todos ganharem, ninguém perderá? se se entregar ao coletivo é coisa que parece aprisionar às pessoas, assim é melhor ser preso ao seu individualismo, do que crer numa sociedade mais ampla, plural e minimamente igualitária, com menos distorções de riqueza. Não é fácil fazer contorcionismos personalisticos, as pessoas por mais convencidas que sejam, mesmo assim vai reinar sua personalidade, certa ou errada, mas vai.

Responder

Glória Walkyria De Fátima Roch

17 de julho de 2016 às 19h36

O golpe foi dado pelo Endorgan. Há evidências.

Responder

    Cesar Murilo Morais Soares

    18 de julho de 2016 às 16h53

    Por favor, me envia as evidências?

    Responder

João França

17 de julho de 2016 às 18h34

Doutor em filosofia??? Sei não !!! O cara não sabe diferenciar ” a tentativa de golpe (isto sim é golpe)” na Turquia do processo de impeachment democrático e constitucional no Brasil. Vá pensar melhor, “doutor” !!!

Responder

    Cesar Murilo Morais Soares

    18 de julho de 2016 às 16h51

    João, boa tarde. Bom, sua cegueira politica assusta. Questiono o segunte: não viu ou ouviu o vazamento da conversa entre o Sen Jucá com o ex Pres da Petrobras? Precisas ver. Dessa forma, talvez mude de ideia.

    Responder

      João França

      18 de julho de 2016 às 17h09

      Será que a cegueira não é a sua??

      Responder

        Cesar Murilo Morais Soares

        18 de julho de 2016 às 17h17

        Era quando eu pensava como você. Aliás, não pensava, aceitava tudo sem refletir. E ai, vai ouvir o vazamento? Tenha uma boa noite.

        Responder

          João França

          27 de julho de 2016 às 19h28

          E voce ouviu a conversa da Dilma com o torneiro para livrá-lo do Moro ??

    Ismael

    26 de julho de 2016 às 15h58

    KKKKKKKKKK: “processo democrático”? Onde se a própria perícia do senado comprovou que não houve as tão alegadas “pedaladas fiscais”? Idiota, não insulte nossa inteligência!!

    Responder

Marivane

17 de julho de 2016 às 17h05

Será que acabou o PT ? Então a direita conseguiu seu intento ?

Responder

Jst

17 de julho de 2016 às 14h29

Conclusão: Turcos tem CULHÃO, brasileiros tem CUSÃO. E vão tomar nele.

Responder

    Terrificus Papaculus

    31 de julho de 2016 às 12h34

    já tomaram. Quando lula e dilma estiveram na presidência…

    Responder

Fabio Libertario

17 de julho de 2016 às 14h28

Concordo com o rechaço ao comportamento do PT no contexto do golpe que não se resume ao episódio da câmara. As vacilações do partido são notórias desde o julgamento da AP470. Desde antes mesmo quando abandonou todo o protagonismo que detinha nos movimentos sociais para abraçar um pragmatismo letal. Mas tão vulgar quanto o cretinismo parlamentar do PT, é a alegação que o golpe foi feito para barrar a lava jato.
Francamente, ainda tem quem se iluda com Sérgio Moro.

Responder

Marcvs Antonivs

17 de julho de 2016 às 13h00

“E nas ruas há uma resistência contra esse golpe, em que direta ou indiretamente milhões de cidadãos estão envolvidos”…Oi?????? Onde você está vendo isso???? Me mostra onde porque quero ir pra lá me juntar a esses “MILHÕES”!!!! FRANCAMENTE, O DELÍRIO DAS ESQUERDAS CHEGA A SER PIOR QUE O FASCISMO DA DIREITA BRASILEIRA!!! Sinto nojo desse país de merda cada vez que leio notícias que o comparam a movimentos como essa da Turquia! Onde, diga me onde, as Esquerdas foram para ruas derrotar golpes no Brasil??? Quando??? Diga-em quando isso aconteceu?????

Responder

    maralucyneto

    17 de julho de 2016 às 13h59

    Mais cu, você sofre de histeria. Olha, evita aumentar sua pressão alta com esses comentários histéricos em assuntos sensíveis demais pra você! hehehe

    Responder

Paulo Roberto Àlvares de Souza

17 de julho de 2016 às 12h55

Com Lulinha paz e amor nós vamos passar anos tomando no cu.

Responder

CIANOTON_PACE

17 de julho de 2016 às 11h36

#AbaixoOGolpe! #QueHorasElaVolta? #Lula2018! A verdade é uma só: a mídia e os golpistas em geral têm ódio do PT, do Lula e da Dilma não é por corrupção ou incompetência; eles são contra o projeto progressista de governo. O ódio de classe se dá por motivos materiais, econômicos. Não tem nada a ver com “pedalada” ou decreto para suplementação orçamentária. O que vivemos no Brasil e no mundo é um acirramento da velha luta de classes tão bem estudada por Marx e Engels. A alienação da população, pesquisas “cientificamente” elaboradas e uma superestrutura de direita ainda vão nos levar a todos para um enfrentamento final, com muito sangue. Não acredito que por via “democrática” consigamos andar para a frente (vejam a situação da Turquia). Mesmo sabendo que não há no Brasil alguém que seja páreo para o Lula, não podemos acreditar que o melhor presidente que essa republiqueta já teve consiga reproduzir seu desempenho em meio a uma guerra contra o povo pela mídia e pelo capital financeiro internacional.

Responder

Antonio Passos

17 de julho de 2016 às 09h13

O PT virou o “patinho feio” da esquerda de vitrine, aquela que passou anos discutindo a Comissão da Verdade, enquanto José Dirceu voltava para o cárcere da ditadura.
É MENTIRA dizer que há resistência nas ruas, é MENTIRA dizer que há milhões na ruas. As manifestações com presença de LULA e Dilma tiverem presença RIDÍCULA, para se enfrentar um golpe. LULA estava e está lá nas ruas, chamando o povo para a luta, mas o povo brasileiro… melhor me calar.
Misturar a questão Rodrigo Maia com isto tudo e má fé, porque torce as coisas, força situações, para vender o peixe podre. Enfim é esta esquerda “purinha” que acaba ajudando os golpistas, como fez em JUNHO DE 2013, o ponto de partida de tudo que aí está, esqueceram ?

Responder

    Sueli

    17 de julho de 2016 às 11h26

    Tá doido? Depois da polícia que o PT criou no país todo, com força nacional armada até os dentes, e PM com licença para matar tudo que se move, você acha que o povo ia ter coragem de colocar a cara pra levar chumbo grosso?? O que o partido mais fez foi dar dinheiro para investir em polícia, o Rio foi o que mais ganhou, e tá ai. O inferno em pessoa.

    Responder

Cazador de Estafadores

17 de julho de 2016 às 08h23

A TV sempre esteve nas mãos de Erdogan acompanhei no início ao vivo não se exima de ser POVO e assuma que somente o POVO é capaz de barrar um golpe aliás os blogs progressistas conclamam o POVO como faz a mídia Bandida?

Responder

Ricardo Pinto

17 de julho de 2016 às 06h19

Sinto muito, mas o presidente teve a TV nas mãos de imediato, a rendição foi estranha e todos os fatos do golpe à derrota não duraram nem 12 horas. Um ministro diz que o golpe parte das bases da OTAN, mas os EUA condenam o golpe em velocidade recorde. Edorgan sai fortalecido e tudo o que eu estou dizendo vai confirmar que ESTE GOLPE É TRETA quando vocês virem que a política internacional da Turquia permanecerá a mesma ou pior, APOIANDO OS EUA NORMALMENTE. Gostaria que fosse de outro jeito.

Responder

Fernando Lamanna

17 de julho de 2016 às 01h49

Espera aí, que sentido tem o PSOL lançar a Erundina sabendo que não ia levar ? Que sentido tem o PC do B lançar Orlando Silva ? O PT apoiou o Marcelo Castro, que teve chances reais de vencer. Sempre foi fiel a Lula e Dilma. Seria uma pessoa do nosso lado. Por que PSOL e PC do B, ao invés de buscarem o voto de protesto, não tentaram uma vitória possível ? O PT foi de Marcelo castro, e no 2o. turno muitos se abstiveram. Quem votou no Maia o fez pela opção do menos pior – aquele menos alinhado com Cunha.

Responder

    Rodrigo

    17 de julho de 2016 às 04h39

    Este cafezinho ta parecendo panfleto do PSOL, quero ver esta esquerda nanica chegar a algum lugar sem o PT. Esta analise perdeu o ponto maior. Na TURQUIA NAO TEM GLOBO.

    Responder

Malzão

17 de julho de 2016 às 01h00

O mais nojento não é o PT pmdb Dilma lula e Cunha, o mais nojento são esses eleitores que se vendem por um sorriso, cesta básica, esmola dos governantes. Acham que é só ir votar por obrigação, pegam um santinho e votam, e nem se lembram em quem votou 4 anos atrás, esses eleitor é o mesmo que fala mal dos políticos, acham que é só votam, e não cobram postura e dignidade de seus candidatos.

Responder

    jcssilva

    17 de julho de 2016 às 04h24

    Já votei no Marcelo Alencar, Cesar Maia, Satunino Braga, Miro Teixeira. Já torci para Marta Suplício, Cristovam Buarque, aquele neto do Arrais. A culpa é minha ou do partido que eu confiava

    Responder

    Cazador de Estafadores

    17 de julho de 2016 às 09h08

    O mais nojento é você colocar LULA e DILMA ao lado de cunha mas nojeira mesmo é o oportunismo do Piçol que sempre faz o jogo da direita.

    Responder

Fernando Giordano

16 de julho de 2016 às 23h32

Esquece o propalado de tamanho panegirico, que a esquerda não foi eleita como maioria no congresso, o povo não deu ao PT e seus aliados, a maioria necessária para por em prática seu projeto, coisas do povo, mas eis que o PT e seus aliados da frente popular, para ter a governança, teve que ceder aos caprichos do centro direita, partidos não confiáveis, que cedo ou tarde, poderiam traí-lo, e nada mais certo que a direita ser traidora, agora, num situação de ficar o bicho come e se correr o bicho pega, o menos ruim, talvez não seja tão ruim assim, mas o tempo logo dirá, se se abster ou abastecer a direita de votos, foi algo acertado ou meramente um meio sossega leão, apaziguando a direita caso a o PT retorne ao poder e tomara que volte, dando assim uma luva de pelica nas intenções futuras dos partidos de centro direita, é melhor tê-los na dúvida do que não tê-los de forma alguma.

Responder

    olinto

    17 de julho de 2016 às 00h50

    Certo! E avisa ao doutor colunista político (!) que escrever sobre política é mais fácil do que fazer política (em termos de Realpolitik).

    Responder

Robin

16 de julho de 2016 às 22h14

É… PT, há muito tempo vem me decepcionando. E eu venho perdoando. Esse perdão decorre de não acreditar naqueles partidos que trabalham sempre contra nosso País, de não ter outra alternativa. Mas, sinceramente, desta vez, me decepcionei de vez. Se desilusão é esse sentimento que estou sentindo no momento, então, me desiludi de vez.

Responder

    Cazador de Estafadores

    17 de julho de 2016 às 09h09

    Não nos fará falta,vá sonhar!

    Responder

Messias Franca de Macedo

16 de julho de 2016 às 22h07

Raul Seixas – Carpinteiro do universo
https://www.youtube.com/watch?v=gPI_UX1qnBg

Responder

Messias Franca de Macedo

16 de julho de 2016 às 21h52

Governo turco ordena prisão de 2 745 juízes e promotores após golpe

Postado em 16 de julho de 2016

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/governo-turco-ordena-prisao-de-2-745-juizes-e-promotores-apos-golpe/

Responder

    Messias Franca de Macedo

    16 de julho de 2016 às 21h54

    LÁ VEM O MATUTO QUE SENTE CHEIRO DE GOLPE DESDE O DIA EM QUE NASCEU EM PINDORAMA

    … Se ‘o [tíbio] PT da Governança’ não tivesse se transformado numa legião de eunucos, os primeiros a mofarem numa solitária de segurança máxima:
    TEMErário/TEMERo$$$o, eduardo ‘CU(nha)’, sérgio ‘mor(T)o’, gilmar mendes, ‘Os Três Patetas Irmãos Marín(ho)’, a abilolada ‘Jana da Jararaca R$ 45.000,00 do PSDBosta Paschoal’, o Miguel Reale ‘Senior’ [DEMoTucano filho de um Integralista, portanto, de um fascista], a maioria dos “procuradores” do ‘miniSTÉRIO’ PRIVADA dos nazigolpistas, aquele “procurador de contas no TCU”, o (DES)sugusto ‘nARDES’ nos Infernos, José (S)erra, [Ro]mero ‘Jucá(i)’, José SAIney, Réunan Calheiros, eliseu Quadrilha, ‘O Moreira Gato Angorá Franco’, porco falante Geddell, ‘Aécio 1/3 El Chato 3% da OAS Principado de Liechtenstein Furnas Forever’ et caterva…
    Os primeiros do Listão dos nazigolpistas &$ contumazes &$ irrecuperáveis [mega]corruptos!

    Mas, não!…

    E a militância de esquerda?!
    Pré-infartada em alguma maca de um corredor de hospital qualquer enquanto houver SUS!…

    Responder

Sueli

16 de julho de 2016 às 21h38

É isso ai Beth. Pelo que li lá não tem nada parecido com a nossa mídia junk box de quinta. Mas também não tem um PT, partido patife que prefere negociar no escurinho da câmara que ser um líder das massas nas ruas.

Responder

Beth Andrade

16 de julho de 2016 às 21h34

Lá não tem Tv Golpe, Tv grobo… o povo não está “dominado” pelo câncer nazifascista.

Se tivessem um deputado corrupto poderoso, que arrastasse 200 com ele através de diversos patrocinadores, com uma emissora de TV forte, um juiz que é endeusado e com uma população idiota que acredita em pato amarelo usando camisa da seleção, nem precisava de militares.

Responder

    Luís CPPrudente

    16 de julho de 2016 às 21h44

    Lá não existe a Rede Golpe de Televisão a fazer a cabeça dos parlamentares, por isto mesmo lá não tem os coxinhas que temos por cá. Cá temos a Rede Golpe de Televisão, portanto temos os milhões de coxinhas que não tem por lá.

    Responder

      Marcvs Antonivs

      17 de julho de 2016 às 13h02

      Não existe Globo é justificativa boba. Na Tunísia a TV estatal que apoiava a ditadura, foi a primeira a ser ocupada na primavera árabe!!!! Aqui….Afffff nem é bom falar….

      Responder

Deixe um comentário