Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

O golpe, o doping, o terror e o baixo astral olímpico

Por Luis Edmundo

20 de julho de 2016 : 01h34

Por Luis Edmundo Araujo, editor de esporte do Cafezinho

No início tudo foi festa. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia vencido o mensalão (a vanguarda do golpe, pra sondar o terreno) e pairava sobre altos índices de popularidade enquanto vibrava na Dinamarca ao lado de Sérgio Cabral, Eduardo Paes, Carlos Arthur Nuzman e outros próceres da candidatura olímpica do Rio. Passou-se o tempo e vieram as manifestações de 2013, a campanha contra a Copa, a Copa, a disputa pela Presidência e o golpe iniciado logo em seguida pela trupe do entreguismo aloprado, tudo tão seguido, com tanto estardalhaço que relegou à Olimpíada do Rio deste ano, a primeira da América do Sul, um segundo plano longínquo, quase esquecido enquanto páginas e mais páginas, minutos infindáveis de vídeos, centenas de áudios eram gastos com o objetivo maior, prioritário.

Hoje, com o golpe quase dado, os Jogos Olímpicos batem às portas do Brasil como um enorme inconveniente que os golpistas adorariam evitar, se pudessem, ou se tivessem pensado nisso antes de ordenar a carga máxima, rumo ao poder, às suas divisões midiáticas, jurídicas e legislativas. Que os olhos do mundo estivessem voltados a qualquer outro lugar do mundo que não o Brasil, era o que eles queriam, mas não vão ter. Em meio ao desânimo quase geral da nação com a Olimpíada apontado pela pesquisa do Datafolha, que ultimamente deu pra resolver tudo pela metade, até quem governa o País, o presidente interino Michel Temer, além dos problemas comuns a todo golpista ilegítimo que eventualmente assuma o poder, testa agora sua pose de estadista diante da inédita e cada vez mais factível ameaça de atentados terroristas durante os Jogos, isso sem falar em questões que pareciam relegadas aos tempos da Guerra Fria, se é que os dias atuais são tão diferentes assim.

Depois de ter sua equipe de atletismo banida dos Jogos, com a possível exceção de atletas considerados limpos, como Yelena Isinbayeva, a Rússia agora pode ficar fora da Olimpíada em todas as modalidades, se o COI aceitar a recomendação do chefe da comissão independente da Agência Internacional Antidoping (Wada), Richard MacLaren, que acusou o governo russo não só de acobertar como incentivar um enorme esquema de doping que, segundo a Wada, beneficiou atletas do país nos Jogos de Inverno de Sochi, em 2014. Os russos, por sua vez, questionaram as condições dos testes e fizeram até um documentário intitulado A Armadilha do doping, para divulgar o que acusam de grande complô do Ocidente contra eles. O Comitê Olímpico Internacional (COI) começou a deliberar sobre o caso nesta terça e deve anunciar sua decisão até esta sexta-feira.

Qualquer que seja ela, porém, não será nada tão grave quanto a concretização das ameaças de um certo Maxime Hauchard, francês de 22 anos que escreveu a seguinte mensagem em sua conta no twitter, logo após o atentado em Paris, em novembro do ano passado: “Brasil, vocês são nosso próximo alvo”. Maxime é do Estado Islâmico, e a notícia de que outros quatro sujeitos envolvidos com o terrorismo tentaram entrar no Brasil nos últimos dias não torna nada nem um pouco mais tranquilo. Terroristas não são estudantes, nem professores, nem manifestantes mascarados. Serão um teste e tanto para os agentes da segurança nacional que ajudaram na mudança de presidente sem eleição.

E tudo isso logo agora quando a faixa presidencial, definitiva, está ali tão perto, deve estar pensando o vice golpista, traíra, desprezado por oito de seus 11 colegas no continente, xingado no percurso da tocha e longe, muito distante da sonhada paz olímpica de outros tempos, mais democráticos.

 

luis.edmundo@terra.com.br

 

 

 

 

Luis Edmundo

Luis Edmundo Araujo é jornalista e mora no Rio de Janeiro desde que nasceu, em 1972. Foi repórter do jornal O Fluminense, do Jornal do Brasil e das finadas revistas Incrível e Istoé Gente. No Jornal do Commercio, foi editor por 11 anos, até o fim do jornal, em maio de 2016.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gr K

20 de julho de 2016 às 22h04

Esse momento Olimpo é oportuno para os atletas corajosos mostrarem sua repudia a esses vermes golpistas e também, mostrarem ao mundo que aqui não pode ser só um circo de bananais
Que existem brasileiros com moral e ética e que prestam pela verdade e justiça

Responder

Canhoto

20 de julho de 2016 às 22h44

Há alguns meses tenho escrito que o golpe e amplo e mundial. Mesmo que os atletas Russos tenham usado substâncias proibidas, o golpe continua. Não é a primeira vez que se encontra doping, mas a questão é golpe. Vejam a interferências dos EUA na FIFA. Corrupta há décadas e nunca se preocuparam. E o que tem com isto? Agora, com a copa na Rússia tem o golpe a eles. A carta indica que se proíba qualquer grande evento na Rússia. Alguém sabe porque e para que? Ano passado a Rússia disse que iria a lua e veria se realmente existe prova que eles estiveram lá. Pode ser bobagem, mas até isto gerou celeuma. Então, podem esperar que tem mais emoção nesta situação. EUA, não podem ser questionados, desmentidos ou afrontados. O senhor feudal não admite, mesmo que o capitão do mato seja um negro, de origem mista e de tendência modernista. Poderia, mas não mudou nada. Então, a dominação continua.

Responder

Biana

20 de julho de 2016 às 20h40

Não adianta este usurpador estragar esta olimpíada, faremos outra, muito melhor, com o dinheiro que os sonegadores + corruptos + corruptores + isenções fiscais malucas + compras superfaturadas + … t. Será a olimpíada penitenciária com toda a corja a disputar. Quem mais devolver o que roubou, recebe a migalha de pão vencido de 5 dias…os demais colocados, as de 6 dias e assim sucessivamente … rsrsrs

Responder

Biana

20 de julho de 2016 às 20h24

Diferentemente, do que ocorreu na Copa, onde o camarote do banco patrocinador gritou xingamentos à presidenta….A maior vaia que o golpista vai levar na abertura, não será dos brasileiros que estarão na arquibancada, ou seja maioria aristocratas e trouxinhas de plantão. Apesar da lavagem midiática interna das mentes, e de saber que poucos populares lá poderão estar, o mundo, lá fora sabe que estamos vivendo uma farsa, um golpe. Será de todas as delegações, dos voluntários, da plateia estrangeira, a vaia da qual ele não terá como escapar, nem com os estúdios a prova de som, nem com proibições de cartazes, nada vai ser suficiente para esconder a verdade.

Responder

Geraldoribeiro Magela

20 de julho de 2016 às 19h17

TEMER, DEVERIA MANDAR EXLCUIR ESTES ATLETAS DA FOTO DAS OLIMPIADAS, SEM ABRIR A BOCA O CHAMARAM DE GOLPISTA, LADRÃO, ISTO FOI SEQUESTRO NÃO?? OBRIGARAM A GALERA A IR TER COM O MESTRE DOS LALAUS.

Responder

Maat

20 de julho de 2016 às 15h03

Direita fascista, destruindo o Brasil. Quem sabe as Olimpíadas, não servirão para nos livrarmos desses golpistas. #ForaTemerGolpista

Responder

vera mendes

20 de julho de 2016 às 11h19

Seu texto é de lavar a alma!

Responder

Deixe um comentário