Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Registro histórico: os relatórios finais do impeachment

Por Miguel do Rosário

02 de agosto de 2016 : 19h22

Reproduzimos abaixo três documentos de grande valor histórico, e que deverão ser estudados por muitas décadas pela academia, nacional e internacional.

Como um punhado de parlamentares cínicos, com auxílio de um judiciário indiferente e uma mídia plutocrática, violaram a soberania popular de um país com 201 milhões de pessoas.

Hoje, a imprensa noticiou que o presidente do TSE e ministro do Supremo, Gilmar Mendes, promoveu um “churrasco” para Michel Temer. Não escondem mais a total falta de respeito. Afinal, tem a mídia a seu lado.

O primeiro documento é o relatório de “pronúncia” da comissão de impeachment. É o primeiro relatório da fase final do impeachment.

Reproduzimos também, abaixo, dois documentos que são o mesmo relatório: o primeiro é um resumo, o segundo é o texto completo. É o relatório “em separado” apresentado pelos senadores que se posicionaram contra o impeachment.

E agora, o mesmo relatório, na íntegra.

[slideshare id=64637646&doc=dee8e282-9ad7-40c1-bad8-003de53cf8ad-160802221334&type=d]

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Messias Franca de Macedo

03 de agosto de 2016 às 08h11

[“Boa-diamente”, fOOOOOra temer &$ a quadrilha mafiosa ‘delle’!]

MAIS DOIS CRIMES DENTRO DO GOLPE CRIMINOSO
[Mais] Um perpetrado pelo (DES)governo usurpador: trocar despesas adicionais de R$ 38 MILHÕES por R$ 20 MILHÕES; [mais] outro produzido pelo PIMG (Partido da Imprensa Mafiosa &$ Golpista): trocar o termo cancelamento [por parte dos (ir)responsáveis nazigolpistas] por desistência da empresa que cuidava da segurança da Rio 2016
Todos os atos desta máfia denotam pilantragens e má-fé, “rebanho” de cínicos depravados e absolutamente amorais!
Entenda

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Mudança de última hora na segurança faz país gastar mais R$ 20 MILHÕES nos Jogos
Contrato com empresa foi cancelado

03/08/2016 02h00 – Atualizado às 07h42

A três dias da abertura oficial da Olimpíada, o governo federal ainda tenta resolver a confusão criada com a desistência da empresa Artel Recursos Humanos, de Santa Catarina, de fazer a revista nos acessos às áreas de competição e convivência dos Jogos.
(…)
Toda essa mobilização deve custar em diárias ao governo cerca de R$ 38 milhões, segundo cálculo da Folha. Não está contabilizado o período da Paraolimpíada.
Cada um dos recrutados receberá diária de R$ 560,5 até o dia 22 de agosto; os funcionários da Artel receberiam R$ 26 por dia.
(…)

FONTE:
http://www1.folha.uol.com.br/esporte/olimpiada-no-rio/2016/08/1798296-com-desistencia-de-empresa-nos-jogos-havera-gasto-extra-com-3400-policiais.shtml

Responder

    Messias Franca de Macedo

    03 de agosto de 2016 às 08h12

    … E MAIS CRIMES DENTRO DO GOLPE CRIMINOSO HEDIONDO!

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Aliados de Cunha trabalham para esvaziar sessão de cassação e falam em até 200 abstenções

    03/08/2016

    POR PAINEL
    Onde estará Wally? A votação que selará o destino de Eduardo Cunha caminha para ter recorde em abstenções. Aliados do peemedebista calculam que cerca de 200 deputados não aparecerão no plenário para votar sua cassação. A conta parece exagerada, mas a estratégia de esvaziar a sessão está em curso. Presidente da Câmara, Rodrigo Maia tem dito que não pautará o caso com menos de 400 parlamentares presentes. Como são necessários 257 votos para tirar seu mandato, as ausências ajudam Cunha

    CACHOEIRA – perdã, ato falho -, FONTE [IMUNDA!]: http://painel.blogfolha.uol.com.br/2016/08/03/aliados-de-cunha-trabalham-para-esvaziar-sessao-de-cassacao-e-falam-em-ate-200-abstencoes/

    Responder

Messias Franca de Macedo

03 de agosto de 2016 às 01h24

AS PUTREFATAS ‘ELLITES’ AMARRAM OS NÓS FINAIS DO PACTO NAZIGOLPISTA!

NOTA
não há alternativa:
R-U-A-S!
Povo nas ruas!
E já passou da hora!
Mesmo porque, do contrário, ‘nois’ não mais teremos ‘amanhã’!
Complexo assim!

***

(…)
A cúpula do PMDB e partidos aliados a Michel Temer se articulam para que o julgamento tenha o menor tempo possível. Apesar de vetar sessões no fim de semana, Lewandowski deu uma boa notícia para os peemedebistas: definiu que acusação e defesa terão direito a levar, no máximo, 5 testemunhas (cada) ao plenário do Senado.
(…)

[E o safadão MALOQUEIRO &$ [mega]CORRUPTO &$ NAZIGOLPISTA “[ro]mero ‘Esta PORRA’ ‘Jucá(i)'” ainda tira sarro com algumas das vítimas]

O senador Romero Jucá (PMDB-RR) brincou ao saber da reação do PT. “Como o João Santana está proibido de fazer campanha, acho que o PT contratou um marqueteiro uruguaio. Usa a estratégia deles no futebol: quando não conseguem ganhar, apenas fazem cera e atrasam a partida”, disse.
(…)

em
‘ Lewandowski veta julgamento do impeachment de Dilma no fim de semana’

Fernando Rodrigues
02/08/2016

(…)

FONTE: http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2016/08/02/lewandowski-veta-julgamento-do-impeachment-de-dilma-no-fim-de-semana/

Responder

Messias Franca de Macedo

03 de agosto de 2016 às 00h52

… justi$$$Azinha de mmmeeeeeeeeerrrrrrrrdddaaa…

Responder

Messias Franca de Macedo

03 de agosto de 2016 às 00h45

“Boa-madrugadamente” (sic), ‘fOOOOOra temer &$ sua QUADRILHA de mafioso$$$’
Manifestações Fora Temer Golpista e a Esquerda Unida em Salvador 31/07/16
https://www.youtube.com/watch?v=WtYP23QVdQg

Responder

Antonio Passos

02 de agosto de 2016 às 22h35

Não existe parlamento, STF, leis, nada. O que existe é uma “junta militar”, que se reúne e decide. A ditadura militar foi imposta com as armas, essa atual está sendo imposta com mentiras, por aqueles que deveriam defender a busca da verdade. Eu acho que golpe, de qualquer tipo, merece contra golpe, de qualquer tipo também.

Responder

Jst

02 de agosto de 2016 às 21h26

201 milhões de pessoas:146 milhões de analfabetos funcionais, 54 milhões de bunda moles e 1 milhão de sanguessugas e entreguistas.

Responder

Deixe um comentário