Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Tempo de televisão entre candidatos à prefeitura do Rio em 2016 será mais equilibrado do que em 2012

Por Theo Rodrigues

10 de agosto de 2016 : 14h36

Por Theo Rodrigues, colunista do Cafezinho

 

Um dos ativos mais importantes em uma eleição é certamente o tempo de televisão disponível para cada candidato. Nessa eleição, ao contrário das últimas, esse tempo será bem menor graças à reforma eleitoral aprovada no ano passado.

De acordo com o TRE, o horário eleitoral gratuito será exibido de 26 de agosto a 29 de setembro, com 20 minutos diários, no rádio e na TV, de segunda-feira a sábado, em dois blocos de 10 minutos cada, e apenas para prefeito. Os candidatos aos cargos de prefeito e vereador ainda participarão de propagandas por meio de inserções de 30 e 60 segundos, em um total de 70 minutos diários, distribuídas ao longo da programação, sendo 42 minutos para prefeito e 28 minutos para vereador.

Pela Lei 13.165/2015 aprovada no ano passado o tempo de televisão deve ser distribuído da seguinte forma: 10% igualitário entre todos os candidatos e 90% proporcional ao tamanho da bancada eleita pelo partido na Câmara dos Deputados.

Como tudo indica que a eleição do Rio terá 10 candidatos majoritários, então cada um deles terá no mínimo 6 segundos de tempo de televisão.

O candidato que terá o maior tempo será Pedro Paulo (PMDB), pois conseguiu agregar o maior número de partidos de médio e grande porte em sua coligação. Em seguida virá Jandira Feghali (PCdoB) graças ao apoio do PT, partido com a maior bancada eleita em 2014 na Câmara dos Deputados.

Ao contrário de Pedro Paulo que contratou o marqueteiro Renato Pereira da Prole, a campanha de Jandira será toda produzida de forma colaborativa com militantes da área de comunicação que contribuem com sua candidatura e com a ajuda de ativistas do Fora do Eixo / Mídia Ninja.

No caso do Rio a distribuição do tempo de televisão em 2016 será mais equilibrada do que foi na última eleição. Em 2012 o então candidato à reeleição Eduardo Paes (PMDB) teve mais de 16 minutos, enquanto os outros dois candidatos com maior espaço no horário gratuito foram Rodrigo Maia (DEM) e Otávio Leite (PSDB) com pouco mais de 3 minutos cada um.

Do ponto de vista democrático o ideal seria que todos os candidatos tivessem exatamente o mesmo tempo para apresentar seus programas e seus projetos para a cidade. Assim, o eleitor poderia escolher sem viés qual a melhor plataforma a ser selecionada. Mas esse é um sonho ainda longe de ser alcançado.

Segue abaixo uma estimativa do tempo de televisão e rádio a partir dos candidatos que já apresentaram suas chapas para a disputa do Rio em 2016.

Tempo de televisão e rádio aproximado:

  • 3:20’ – Pedro Paulo (PMDB – PDT – DEM – PP – PTB – SDD – PROS – PEN – PTC – PTdoB – PRTB) Vice: Cidinha Campos
  • 1:30’ – Jandira Feghali (PCdoB – PT) Vice: Edson Santos
  • 1:25’ – Índio da Costa (PSD – PSB – PMB) Vice: Hugo Leal
  • 1:20’ – Osório (PSDB – PPS) Vice: Aspásia Camargo
  • 1:15’ – Marcelo Crivella (PRB – PR) Vice: Fernando MacDowell
  • 0:20’ – Flávio Bolsonaro (PSC- PRP) Vice: Rodrigo Amorim
  • 0:20’ – Alessandro Molon (Rede – PV – PPL) Vice: Roberto Anderson
  • 0:15’ – Marcelo Freixo (PSOL – PCB) Vice: Luciana Boiteux
  • 0:06’ – Carmen Migueles (NOVO) Vice: Tomas Pelosi
  • 0:06’ – Cyro Garcia (PSTU) Vice: Marília Macedo

Theo Rodrigues é sociólogo e cientista político.

Theo Rodrigues

Theo Rodrigues é sociólogo e cientista político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

RENATO ANDRETTI

10 de agosto de 2016 às 14h59

ME ENOJO QUANDO ALGUM BLOG OU JORNALISTA OU ATÉ MESMO PESSOAS
QUE EU ADMIRO..
ME FALAM DE VOTAÇÃO ..
VOTAÇÃO ME REMETE AO ATO DE VOTAR.
E MEU ATO DE VOTAR E ME TRANSFORMAR EM CIDADÃO
ME FOI ROUBADO..
EU NÃO TENHO MAIS VOTO…
NÃO TENHO MAIS DIGNIDADE
NÃO SOU MAIS UM CIDADÃO.
ESTOU NUM PAÍS DE BANDIDOS.
A MILICIA DOS MORROS DEVE SER
MAIS DEMOCRATICA DO QUE ISTO..
VOCES ME MATARAM …ME TRANSFORMAM
EM GOLPISTA SE EU TIVER QUE VOTAR SEM A
DEMOCRACIA…AO MEU LADO…

PREFIRO VER MEU SANGUE NO MURAL DE LA
TARDE…LA PALABRA LIBERDAD.

NÃO RESPEITO QUEM FALA SOBRE VOTAÇÃO..
NINGUEM…
ATÉ MESMO LULA..
TEMOS 54 MILHOES DE VOTOS IMPEDIDOS..

Responder

Deixe um comentário