Sabatina de Manuela na Carta Capital

Obrigado Lava Jato! Engenharia brasileira foi destruída

Por Miguel do Rosário

26 de Janeiro de 2017 : 22h56

No site do Clube de Engenharia.

Crise na Engenharia

A engenharia brasileira vive a maior crise de sua história. Empresas de reconhecida capacidade
técnica, com expressiva contribuição em obras e serviços para nossa engenharia, encontram-se
paralisadas diante dos processos jurídicos a que estão respondendo. Os profissionais, em especial seus engenheiros, são demitidos aos milhares, as obras são suspensas, enquanto se espera para ver até que ponto essas empresas serão atingidas pelas acusações da Lava Jato.

Estão interrompidos empreendimentos de porte, alguns já em estágio avançado de execução, como as obras do COMPERJ, Angra III, nosso submarino a propulsão nuclear, a refinaria Abreu e Lima no Nordeste, a transposição do São Francisco e muitos outros. Os prejuízos já chegam a dezenas de bilhões de reais e o desemprego por milhões de trabalhadores.

Os recursos recuperados com grande alarde, como resultado das corrupções descobertas, são uma fração dos prejuízos causados pela interrupção das obras. Para onde está o Brasil sendo conduzido? Que país vai sobrar ao final desses processos? Assiste-se à destruição de nossas maiores empresas de engenharia. Diante dos desmandos que houve nessas empresas, exigimos que os responsáveis por eles sejam processados, e os culpados condenados, mas não aceitamos a destruição das empresas de engenharia e o fim de empregos de nossos engenheiros e demais trabalhadores.

É necessário resistir ao desmonte em curso. Todos os setores da economia para os quais o mercado interno é decisivo devem ser chamados a participar dessa resistência.

No quadro geral do desmonte, nos últimos dias foi noticiado que a Petrobras está convidando apenas empresas estrangeiras para licitação da retomada das obras no COMPERJ, num total de 30 empresas. O lançamento do COMPERJ há alguns anos abrira muitas oportunidades de trabalho e o otimismo inundou o interior do Estado do Rio. Houve um deslocamento maciço de empresas e trabalhadores para o entorno de Itaboraí, verdadeiro renascimento da região. Com os processos da Lava Jato, obras já adiantadas foram paralisadas, empresas ficaram sem serviço, trabalhadores foram demitidos. A região está abandonada e virou um deserto e as obras já realizadas se deterioram.

O que está sendo feito no Brasil com nossas empresas de engenharia não está ocorrendo em outros países. Quando foi reconhecido que a Volkswagen fraudara dados de poluição de seus carros, foi aplicada altíssima multa, dirigentes da empresa foram demitidos e presos. Entretanto, nenhum carro deixou de ser produzido e nenhum trabalhador perdeu seu emprego. A Alemanha sabe preservar suas riquezas. A Volkswagen é uma riqueza da Alemanha. No Brasil o comportamento tem sido o oposto. Prendem-se dirigentes, suspendem-se as obras, impede-se que essas empresas participem de outras licitações e trabalhadores são demitidos aos milhares. Destrói-se um patrimônio nacional constituído por empresas formadas ao longo de décadas e detentoras de importante acervo tecnológico e equipes de profissionais experientes.

O momento é grave. Para superá-lo é urgente construir uma grande aliança da qual participem os engenheiros, os trabalhadores em geral, as empresas compromissadas com a geração de emprego, o movimento sindical que está sentindo a perda de direitos conquistados desde a década de 1930, além de universidades e centros tecnológicos.

O Clube de Engenharia convoca todas as entidades ligadas à engenharia a participarem da resistência ao processo de sucateamento de nossas empresas, que estão sendo vendidas na bacia das almas, no pico da maior crise em décadas.

A retomada do desenvolvimento precisa se dar fortalecendo-se as empresas e os profissionais de engenharia, sem que haja perda de direitos há muito conquistados. Os bancos e demais setores rentistas, que vivem dos elevados juros sobre nossa dívida pública, não podem continuar hegemonizando nossa economia e enfraquecendo o setor produtivo, grande gerador de emprego.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

124 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

osmar santos

08 de Março de 2017 às 13h12

Na china exite pena de morte pra corrupto e nem assim deixa de existir corrupção , oque o texto sugere é que prendam os corruptos mas não acabe com as empresas , que afinal trazem riquezas e geram empregos

Responder

hiago

30 de Janeiro de 2017 às 11h09

Ridículo esse seu texto.

Realmente trabalhadores estão sendo demitidos, e famílias sofrendo inclusive eu mesmo estou desempregado…agora querer culpar globo e lava-jato é o fim né meu amigo (a). As empresas corruptas roubaram o país enriqueceram políticos as custas de um povo sofrido e de um país miserável (se você acha que está tudo lindo viaje para o interior e você vai ver que nada mudou).

Sim o brasil precisa se reerguer, sim precisamos de emprego e sim nossos profissionais são muito bons, mas NÃO QUEREMOS AS EMPRESAS CORRUPTAS DE VOLTA, ou você acha que vai chegar na OAS entre outras e dizer “escuta vocês roubaram tá, então vou prender os donos e a empresa continua, me passa o controle das ações e as contas bancárias bla bla bla”..conta outra meu filho acorda!!!

Responder

    Miguel do Rosário

    30 de Janeiro de 2017 às 11h24

    As coisas mudaram sim até 2014. O desemprego caiu e as cidades se desenvolveram. O problema do Brasil nunca foi a corrupção e sim a desigualdade. Você é que tem de acordar. Desempregado e ainda acreditando nos bilionários da mídia.

    Responder

      hiago

      30 de Janeiro de 2017 às 12h00

      Não acredito em mídia nenhuma, só não uso máximas esquerdistas de colocar a culpa no agente externo pelos meus problemas.

      Sim caiu mesmo até 2014. o fato de ter havido desenvolvimento no Brasil não significa que não ocorreram roubos.

      Não precisamos de desenvolvimento CORRUPTO e sem de desenvolvimento honesto e sustentável e não calcado em mentiras e favorecimentos.

      Sim estou desempregado e não tenho vergonha disso, mas não estou parado, trabalho honestamente ao contrário daqueles que VOCÊ apoia.

      passar bem com a sua ilusão.

      Responder

Pedro

28 de Janeiro de 2017 às 10h12

Essas empresas corruptas deveriam ser fechadas e seu patrimonio tomado pelo poder publico. Elas quebraram as empresas honestas, que não tinham como concorrer contra o esquema.
Quem corrompe é pior que os corruptos! Pois estes são subtituiveis.

Responder

cassio luiz de oliveira

27 de Janeiro de 2017 às 23h17

Esse Blog é ridículo,,, Seu xarope,, a lava jato não destruiu nada,,,ela investiga crimes e irregularidades,, sem não tivessem crimes na tal engenharia,,, a mesma estaria muito bem obrigado,,,, Defensor de ladrões.

Responder

    Miguel do Rosário

    28 de Janeiro de 2017 às 04h43

    Ué, há crimes na engenharia americana e nem por isso os EUA destroem suas empresas.

    Responder

Paulo Renato

27 de Janeiro de 2017 às 23h06

Aos petistas ignorantes (nao sou de direita e nem de esquerda simplesmente prezo a moralidade e o desenvolvimento social para o bem da maioria) procurem saber quanto ganha um medico cubano em Cuba e quanto ganha aqui. Voces sabem que os salarios dos medicos cubanos que trabalham aqui sao pagos ao governo cubano que so repassa a eles uma parte pequena? Isso e comunismo onde o povo e escravizado pelo Estado. Isso e so um pequeno exemplo do regime
escravagista do comunismo. Parem de defender esse regime satanico sem antes procurar saber de que se trata.

Responder

    Miguel do Rosário

    28 de Janeiro de 2017 às 04h43

    O que tem a ver médico cubano a ver com as calças? Meu Deus! Houve contaminação na água desses coxinhas?

    Responder

    wanderley kusma

    08 de Fevereiro de 2017 às 11h34

    paulo renato ( com minúscula pois AMEBA, não é nome próprio), um médico cubano em Cuba ganha 50 dólares por mês, aqui no Brasil ganhavam no governo da Presidente DILMA a LEGITIMA, 3.500,00 reais, é que no regime socialista a riqueza é SER e não TER. TER é próprio do maldito regime CAPITALISTA. E A VAZA JATO, é sim responsável pela quebra das empresas, e pelo desemprego de milhares de pessoas. O Sérgio TUCANO morto, é só um CAPACHO da ELITE PODRE GOLPISTA E AVARENTA.

    Responder

Paulo Renato

27 de Janeiro de 2017 às 22h49

Escolha infeliz do titulo da materia .
Investigar casos de corrupçao esta sempre em primeiro plano doa a quem doer. Que se estraçalhem quantas empresas forem necessario. Que se de o exemplo antes tarde do que nunca para que no futuro se denunciem essas falcatruas pois tenho certeza que muitos executivos sabiam das irregularidades e nao se manifestaram.
Empresa podre tem que ser descartada mesmo quando nao se pode extirpar o seu cancer.
Cancer este que se alastrou pela America do Sul , do norte , Europa e Africa.
Devemos sentir pelos profissionais prejudicados a quem o governo deve dar especial atençao mas independente de posiçao politica nao devemos nunca corroborar com a corrupçao.

Responder

Antonio Alves Feitosa

27 de Janeiro de 2017 às 18h52

Para aqueles que pensam que a corrupção parou na “Morolândia” verão em breve que a mentira desse tipo de justiça vão colocar o Brasil no caminho da desmoralização

Responder

Maria Do L. Nascimento França

27 de Janeiro de 2017 às 16h54

As americanas agradecem!

Responder

Adilson Moraes

27 de Janeiro de 2017 às 13h54

Todos que estão apoiando Lula e sua quadrilha estão ganhando algo em troca (bolsa miséria, cabide de emprego, pão com mortadela, etc…) ou não tem o menor discernimento sobre o certo e o errado. Cambada de trouxas!!!

Responder

    Miguel do Rosário

    27 de Janeiro de 2017 às 14h02

    Ah, sim. Estou ganhando pão com mortadela. É uma delícia. Valha-me Deus!

    Responder

    FERNANDO ANTONIO LUCARTS

    27 de Janeiro de 2017 às 17h55

    Como tem burro entre os coxinhas!!!!!

    Responder

      cassio luiz de oliveira

      27 de Janeiro de 2017 às 23h18

      Rss defendem o crime e os outros que são burros ??? minoria de idiotas mesmo viu.

      Responder

    SÓ LAMENTO

    27 de Janeiro de 2017 às 23h34

    E será que nossos engenheiros não sabem que estavam participando também da corrupção?
    Ou só queriam ganhar os deles e pronto ?
    Meu Deus são todos inocentes queira que não contribuirão para toda essa farça …..

    Responder

    wanderley kusma

    08 de Fevereiro de 2017 às 11h41

    adilson moraes ( nós da esquerda estamos comendo COXINHAS, voçês adoram serem COMIDOS.

    Responder

Sulienio Lima

27 de Janeiro de 2017 às 14h23

Uma maneira de abertura para engenharia Norte Americana

Responder

Samuel Canuto

27 de Janeiro de 2017 às 14h05

vcs do cafezinho são uma piada

Responder

C.Poivre

27 de Janeiro de 2017 às 12h00

O que estes palhaços criminosos da quadrilha apelidada de “Farsa a Jato” chama-se CRIME DE TRAIÇÃO À PÁTRIA e em qualquer país normal estariam respondendo judicialmente por isso e, provavelmente, condenados com severas penas. Esta facção criminosa fez acordos ilegais com agentes estadunidenses, sem o aval do Ministério da Justiça e da AGU como manda a lei, facilitando a entrega de nosso patrimônio nacional estratégico a estrangeiros:

CRIME DE TRAIÇÃO À PÁTRIA:
“Art. 13 da Lei 7.170/83 – Comunicar, entregar ou permitir a comunicação ou a entrega, a governo ou grupo estrangeiro, ou a organização ou grupo de existência ilegal, de dados, documentos ou cópias de documentos, planos, códigos, cifras ou assuntos que, no interesse do Estado brasileiro, são classificados como sigilosos.
Pena: reclusão, de 3 a 15 anos.”

Responder

Edinho Folador

27 de Janeiro de 2017 às 14h00

Na verdade a culpa é dos corruptos q estão na área, a Justiça está sendo feita

Responder

Graças Santos

27 de Janeiro de 2017 às 12h55

Engenharia, Petrobraz, agora a Industria e como consequências o comércio. Na perspectiva dos estudiosos o que restará da sociedade empreendedora (politicos, empresários e construtores) brasileiros se continuar julgando desvios e proprinas? Acredito que estaremos sendo governados por outros povos (não corruptiveis, insentos de desvios sem nem uma mácula, completamente honestos homens do poder)! Todos não brasileiros :(

Responder

Wilson Beto Mendonça

27 de Janeiro de 2017 às 12h51

Lembra os três patetas.

Responder

Rui Natália

27 de Janeiro de 2017 às 12h48

GOLPISTAS

Responder

Rosane Baron

27 de Janeiro de 2017 às 12h43

Lógica fantástica ! Algo como quando o marido fica sabendo que sua mulher o trai com o leiteiro no sofá da sala, resolve o problema mandando embora o sofá… não consigo parar de rir !!!

Responder

    Redson Mello

    27 de Janeiro de 2017 às 14h10

    Pois é Rosane, o sofá , no cso, e´a subsit~encia, o emprego de brasileiros como nós.

    Responder

Carlos Estivalet Gindri

27 de Janeiro de 2017 às 12h21

Foto dos três patetas.

Responder

Fátima Santos

27 de Janeiro de 2017 às 12h09

Parabéns aos engenheiros que apoiaram o Moro.

Responder

Lúcia Farias Schirmer

27 de Janeiro de 2017 às 12h07

Tanta pesquisa até no exterior para fazer obras grandes e seguras e agora tudo jogado fora. Por certo querem agraciar empresas amigas e “discretas ” ou empresas do exterior. Sim, desmoralizaram uma grande empresa, cujos empresários foram de certa forma incentivados a pagar propina. Olhem a lista dos que receberam.

Responder

Antonio Cerqueira

27 de Janeiro de 2017 às 12h05

Vergonha nacional, sem comentários.

Responder

José menezes

27 de Janeiro de 2017 às 09h38

Estas empresas trabalham para o governo recebendo dinheiro público , bem diferente da Volkswagen q vende e recebe dinheiro do setor privado.

Responder

    Miguel do Rosário

    27 de Janeiro de 2017 às 10h26

    Ã? Você já viu quanto dinheiro público a Volks já ganhou do governo alemão? É muito mais que a Odebrecht jamais sonhou!

    Responder

Bruno Donizete Silva

27 de Janeiro de 2017 às 11h16

Bando de fdpqueremos nossos empregos de volta

Responder

Fernando Bentes Monteiro

27 de Janeiro de 2017 às 11h03

O mais insensato é ver eleitor defendendo Moro e o interesse do capital estrangeiro, o Brasil está se tornando num paraíso de especulação financeira, o azar desse governo é que ele é anti democrático, impopular e fora o desemprego e a violência exorbitante que em janeiro de 2017 começa sem precedentes, um país que golpeou uma presidente eleita e abriu a porteira para a corrupção e para a desaceleração do crescimento.

Responder

Roberto Basquião

27 de Janeiro de 2017 às 10h54

OBRIGADO PT – 12.000.000 MILHÕES de desempregados.
OBRIGADO PT – Maior crise financeira da história.
OBRIGADO PT – Maior caso de corrupção do mundo
OBRIGADO PT – Maior rombo da história da previdência

Responder

    Miguel do Rosário

    27 de Janeiro de 2017 às 12h17

    Obrigado PT, não. Obrigado golpe, Lava Jato e Globo.

    Responder

    Redson Mello

    27 de Janeiro de 2017 às 14h17

    Olá basquião….dando a sua zurrada do dia ? já são quase 21 milhões de desempregados , graças a vocês coxinhas, esses procuradores tucanos e os ladrões golpistas e entreguistas que assaltaram o poder no País

    Responder

    Leonardo

    27 de Janeiro de 2017 às 13h06

    Burro!

    Responder

Elissandro

27 de Janeiro de 2017 às 08h48

Veja os que se dizem formandos em engenharia, preferem um país de corruptos com empresas coruptas ao invés de mudanças e empresas idônea, estamos verdadeiramente em um pais com valores invertidos onde o que não presta tem mais valor e moral. Verdadeiramente estamos em um pais de analfabetos funcinais diplomados, onde já não se encontra referência de homens com caráter.

Responder

    Miguel do Rosário

    27 de Janeiro de 2017 às 09h02

    Elissandro, não existem “empresas idôneas”. Existem negócios idôneos. Esses podem ser desfeitos e seus responsáveis, punidos, mas empresas estratégicas não deveriam ser destruídas, sobretudo não com essa irresponsabilidade, como fez a lava jato. As empresas de engenharia ‘idôneas’ dos coxinhas são as americanas, que patrocinam guerras que matam milhões de pessoas e destróem países inteiros, apenas para depois irem lá e o reconstruírem, com dinheiro público do contribuinte americano?

    Responder

    SaiPraLáFascistaDeMerda

    27 de Janeiro de 2017 às 09h43

    Primeiro que não acho que Elissandro seja alguém real, deve ser mais um fascista covarde que só sabe mostrar os dentinhos no anonimato dos vários blogs e sites da internet. Elissandro quer algm de caráter, algo que duvido que ele tenha. De qlqer modo, Elissandro, estas pessoas com caráter, vc não vai encontrar na equipe da lava jato, mto menos nas empresas que estão bancando a lava jato pra destruir as empresas nacionais e ficar com todo lucro. Se vc não percebe isso, Elissandro, só posso concluir duas coisas: ou vc é mto burro ou qm n tem caráter é vc.

    Responder

    C.Poivre

    27 de Janeiro de 2017 às 12h09

    Primeiro é preciso registrar que as empresas privadas norte-americanas são o maior exemplo de como se conseguem “negócios” corrompendo financeiramente agentes governamentais e privados. São os maiores lobistas do mundo e deram o mau exemplo a todas as demais empresas dos outros países. A diferença é que lá primeiro os lobistas de cada empresa fazem o Congresso estadunidense aprovar uma lei qualquer que torne seu negócio corrupto legalizado e só depois o colocam em prática. Foi assim que Wall Street fez com inúmeros norte-americanos incautos que caíram no conto do vigário de ficarem ricos da noite para o dia, primeiro aprovando suas fraudes em forma de lei e depois extraindo até o último centavo dos gananciosos dos EUA. Isso foi exaustivamente comprovado em filmes, documentários, livros, artigos de economistas honestos, etc. Só não sabe quem é muito, mas muito mesmo, ignorante.
    Corruptas ou não, públicas ou privadas, nenhum país que hoje está nas posições mais avançadas de qualidade de vida deixou de defendê-las com unhas e dentes, assim como patrocinam o mais ferrenho protecionismo comercial em defesa de seus interesses. No Brasil os golpistas estão fazendo justamente o contrário e desse jeito voltaremos a ser uma reles colônia agrícola para fornecer alimentos baratos ao primeiro mundo e não um país industrializado e com tecnologia própria.

    Responder

    Glenio

    27 de Janeiro de 2017 às 13h20

    Até que enfim um comentário sóbrio. Nao sou a favor dos prejuizos que esta paralisazao esta provocando, mas repudio mais ainda o rombo que estas empresas causaram no pais. Pelo comentarios anteriores e pelo proprio texto em si, vejo que as pessoas apoiam e estao do lado das empresas corruptas. Todos os comentarios que li aqui sao de pessoas que apoiam a corrupcao. A lava jato tem erros, claro que tem,mas nunca na HISTORIA MUNDIAL foram punidas tantas pessoas de uma vez so, é uma limpeza sim. Vai pegar todo mundo? Logico que nao. Mas quem se manifesta contra a lava jato, claramente é a favor da corrupcao.

    Responder

      Miguel do Rosário

      27 de Janeiro de 2017 às 13h27

      Que rombos? Não estou de lado de nenhuma empresa corrupta, mas me parece óbvio que não se pode, em nome de um falso combate à corrupção, repleto de ilegalidades, conectado à agenda do golpe, quebrar todas as grandes empresas de construção civil, simultaneamente. Isso foi um profundo golpe contra a economia brasileira. E o resultado está aí.

      Responder

Claudio Polotto

27 de Janeiro de 2017 às 10h48

Esse cafezinho tem muito cocô dentro. Eu não tomo ele.

Responder

André Catoia

27 de Janeiro de 2017 às 10h33

Que bom. Que caia tudo o que não opera de forma honesta e inteligente e que sejam presos TODOS os que não trabalham desta forma.

Responder

    Redson Mello

    27 de Janeiro de 2017 às 14h13

    isso aí, André. A turma de procuradores de má fé vai ter que pagar um dia.

    Responder

    Miguel do Rosário

    27 de Janeiro de 2017 às 12h25

    ah sim, mas aí prendam então os donos de mídia e juízes e procuradores que estão roubando nosso país.

    Responder

Caio Simoes

27 de Janeiro de 2017 às 10h19

Eta cafezinho amargo. A culpa da merda é a lava jato.

Responder

Lucia Sotero

27 de Janeiro de 2017 às 10h17

A CIA dos USA deve estar festejando!!

Responder

Julia

27 de Janeiro de 2017 às 08h07

O Brasil só tem sofrido golpe, e dos que vestem a máscara de patriotas!

Responder

Rafa Nila

27 de Janeiro de 2017 às 10h04

Emgenharia corrupta cafezinho bc me da nojo e eu sou petista. Os petistas nao compartilham dessa opiniao.

Responder

Felipe Leite

27 de Janeiro de 2017 às 10h01

“As empresas não operam sem corromper ou sem formar Cartel por décadas… Foram destruídas pelos judiciário?”

Li em outro comentário e concordo plenamente. Se for analisar a nível estadual e municipal, temos essa prática repetida. Vi também alguns lamentando o fim da Odebrecht. A engenharia da empresa era feita apenas pelos diretores? Quantos engenheiros qualificados estavam na linha de frente? Esse material humano foi perdido? Longe de ter sido. Mas a situação não está boa.

Responder

Mariana Maia

27 de Janeiro de 2017 às 09h57

Desde sempre eu achei que esse foi sempre o motivo, acabar com as empresas brasileiras e entregar de graça ao capital estrangeiro. Imbecis!!!

Responder

José Carlos

27 de Janeiro de 2017 às 07h42

O alvo nunca foi destruir o PT e sim o Brasil que estava sendo criado às custas de muito trabalho e tecnologia. Infelizmente muitos só estão percebendo esse assalto agora, mas antes tarde do que nunca. Precisamos reagir.

Responder

Bernardo Eichler

27 de Janeiro de 2017 às 09h33

A culpa não é da corrupção endêmica nem de quem alimentou e se alimentou dela mas sim da operação que devassa essa confusão toda. Uma aula de como inverter a lógica. Surreal.

Responder

    Rafa Nila

    27 de Janeiro de 2017 às 10h05

    Meu Jesus . A culpa e da corrupcao.

    Responder

    Redson Mello

    27 de Janeiro de 2017 às 14h07

    Ah, se houve corrupção, danem-se os empregos, operários, técnicos, engenheiros e funcionpários que se danem, doam empregos , tecnologia e riqueza para os estrangeiros por que alguns empresários corruptores e agentes públicos corruptos cometeram crimes ? Que raciocínio curto, rasteiro, invertido !!

    Responder

    Miguel do Rosário

    27 de Janeiro de 2017 às 12h29

    ~corrupção endêmica~ é corrupção, ponto, sem adjetivos. tem que ser combatida com responsalibidade, sem destruir evidentemente a economia nacional. Não se cura doença do bebê matando o bebê.

    Responder

João Carlos Da Silva Júnior Silva

27 de Janeiro de 2017 às 09h22

OS 3 HEROIS BRASILEIROS DEUS OS PROTEJA

Responder

    Redson Mello

    27 de Janeiro de 2017 às 14h20

    Brasileiros / Inocente ! lacaios dos estrasngeiros, isso sim

    Responder

Rodolfo Ribeiro

27 de Janeiro de 2017 às 08h39

Acho que esse é um dos textos mais imbecís que eu li nesses últimos tempos , o autor deve ser no mínimo um idiota petralha.

Responder

Lili Brown

27 de Janeiro de 2017 às 08h18

Fora golpistas! Traidores do Brasil!! STF ANULE o impeachment que destroi nosso pais!!

Responder

RL

27 de Janeiro de 2017 às 05h47

Para destruir é fácil, difícil é construir.
Alguns têm antepassados italianos que chegaram ao Brasil e construíram cidades, parece que os de outros chegaram ao Brasil depois de destruírem países.
Este é o caso de alguns que transitam no Judiciário, que só fazem lembrar do tempo áureo dos seus avós fascistas, uns chegam a usar a camisa negra e a rede globo ainda faz o povo achar isso bonito.

Responder

Rogério Bezerra

27 de Janeiro de 2017 às 04h47

Entre os 11.000 mi e bilionários do Brasil estão os donos das grandes empresas de engenharia. E é essa ricaiada que sempre usurpou do país.
Foram eles que inocularam nas mentes medianas nacionais o sentimento viralatista de que, tudo de bom vem de fora.
Agora serão engolidos pelas empresas dos países, ditos, desenvolvidos.
Países que tremeram quando Lula nos tirou da merda que essa elite sempre nos colocou.
Agora, Bestões, os engenheiros do clube serão empregadinhos dos gringos… Parabéns!

Responder

Marcello Bulhões Bulhões

27 de Janeiro de 2017 às 04h28

Oxi. E todo engenheiro é ladrão?

Responder

Theo Ventura

27 de Janeiro de 2017 às 04h25

Não dá para comentar, só vomitar mesmo na cara desses coyotes da cia

Responder

Lima Julio

27 de Janeiro de 2017 às 04h17

Higienizando o Brasil dá corrupção, Muda Brasil!

Responder

Ricardo de Avelar

27 de Janeiro de 2017 às 03h53

Olha a cara desses elementos… o sorriso… precisa nem de comentário. Essa é a replubiquinha de curitiba.

Responder

João Castro

27 de Janeiro de 2017 às 03h51

Essa página endoidou, só pode! Pelamor de Jeováne

Responder

Luciane Adriano

27 de Janeiro de 2017 às 03h22

Filhos da puta!!!! Almofadinhas ratos de igreja evangélica

Responder

Denize Ferreira

27 de Janeiro de 2017 às 03h20

Esses juizes estão acabando com o País.

Responder

    Glenio

    27 de Janeiro de 2017 às 13h33

    Os juízes? Sério que eu li isso? A corrupção, lavagem de dinheiro, compra de políticos, desvios e tudo o mais que a gente já sabe não. A culpa é dos juízes?

    Responder

Clériston Ramos Dos Santos

27 de Janeiro de 2017 às 03h10

Como diz Eugênio Aragão ele não entendem nada de economia!!!!!srsrsrsrsrs

Responder

Norma L Mmdiniz

27 de Janeiro de 2017 às 02h52

A fatura vai chegar, podem esperar mais dia, menos dia.O pior que às vezes, quem paga, não são os agentes dá desgraça,fica para descendentes.Isso tem um nome.Lei do Retorno
Semearam tanta desgraça, essas energias voltam
Tiveram oportunidade ímpar de ajudar a recomeçar construir uma nova mentalidade.na relação políticos e privado.O partidarismo, ódio de classe, falta de ética de vocês, não construíram, simplesmente destruíram uma nação.A morte do Ministro tem à colaboração de vocês.Esse governo, que vocês tripudiaram, fizeram tudo para interferir no resultado das eleições, de alguma maneira interferiram, pois foi esse partido, que pela primeira vez em 500 anos, investiu e deu condições à vocês.Todos aí são moleques, não fazem juz ao cargo de agentes públicos.Hoje depois, dá tragédia que aconteceu com o Ministro Teori, fico imaginando como deve ter sido difícil para ele , pessoa correta agente público na acepção dá palavra honrado, ter do outro lado figuras pequenas moralmente para exercício das funções.Fiquem tranquilos, na vida colhemos o que plantamos.Posso dizer com a idade experiência de.vida, a de vocês não vai ser nada boa.O tempo dá purpurina acabou.O trabalho deixados pela equipe foi muito sangue.

Responder

Abdon Neto

27 de Janeiro de 2017 às 02h46

pior que é verdade, tenho colegas que trabalhavam e hoje estão desempregados, colegas procurando estagio e não ta achando pra se formar, mercado ta parado, ninguém compra com medo e ninguém vende, próximo passo fechamento de portas pras empresas que so atuam no mercado privado.

Responder

Luiz Henrique Zaidan

27 de Janeiro de 2017 às 02h30

Os empresários cairam no conto do golpista mineiro! Se fuderam!

Responder

Rafaela Santiago

27 de Janeiro de 2017 às 02h23

O pior nunca vai passar, em quanto o Brasil for governado por corruptos, por capitalistas exploradores e ter um povinho conformado e viciado em futebol, carnaval e novelas. Acordem e lutem por igualdades sociais e justiça!!!

Responder

Roselaine Chiari Cesarino

27 de Janeiro de 2017 às 02h22

Parece 3 galos garnise

Responder

Carlos Augusto Lima DE Brito

27 de Janeiro de 2017 às 02h16

Não te preocupa vai aparecer outras empresas com donos dos que estão no poder ou amigos dos governantes atuais e a CORRUPÇÃO vai continuar afinal somos o paraíso dos CORRUPTOS um CORRUPTO neste PAÍS é condenado a 50 anos faz delação premiada fica 2 anos preso é solto e vai curtir o resto da vida com o dinheiro que desviou da saúde educação etc.
BRASIL paraíso dos corruptos e só não esta entre os 10 maiores PAÍS corrupto por que o capitalismo não tirou o suficiente.

Responder

Leonardo Pinheiro

27 de Janeiro de 2017 às 02h12

Sério que a culpa é da operação?

Responder

    O Cafezinho

    27 de Janeiro de 2017 às 02h48

    Sim

    Responder

    Leonardo Pinheiro

    27 de Janeiro de 2017 às 03h12

    Então tá!

    Responder

    Eduardo Davis

    27 de Janeiro de 2017 às 04h11

    As empresas não operam sem corromper ou sem formar Cartel por décadas… Foram destruídas pelos judiciário?
    Eu concordo com O Cafezinho e outros blogs e jornalistas progressistas/de esquerda em quase tudo. Nesse ponto rola um probleminha. Parem para pensar nas empresas que perdem concorrências há décadas para essa “engenharia”, agora destruída. Temos várias outras empresas com competência para seguir adiante. Algum dano foi feito, mas não foram os juízes, por mais tendenciosos que sejam, que forçaram os empreiteiros a corromper e fazer o dinheiro sujo fluir. Existem saltos de lógica nessa narrativa adotada sobre a “engenharia nacional” ser apenas vítima.

    Responder

    Theo Ventura

    27 de Janeiro de 2017 às 04h29

    Infelizmente, não temos uma empresa do porte da Odrebrecht em cada esquina. Ela possui tecnologia em vários setores da engenharia. Uma perda irreparável.

    Responder

    Theo Ventura

    27 de Janeiro de 2017 às 04h32

    O judiciário sempre soube das irregularidades das propinas, Ou porque acham que só com o Teori dormiam mais de 7000 processos?

    Responder

    Theo Ventura

    27 de Janeiro de 2017 às 04h33

    Vinte e uma empresas estrangeiras foram delatadas na LJ. Quantas foram chamadas para depor? Quantas foram investigadas? Quantas foram proibidas de operar com a Petrobras? Agum dirigente dessas empresas está preso? Resposta única: ZERO

    Responder

    Jaqueline Navegantes

    27 de Janeiro de 2017 às 05h07

    Kill the mensager!

    Responder

    Eduardo Davis

    27 de Janeiro de 2017 às 05h18

    Não disse que não há erro, ato tendencioso ou seletividade no judiciário e nas operações relativas à LJ. Só disse que os atos dessas empresas ocorrem há décadas. Vamos aceitar que os corruptores usem o mesmo modus operandi para sempre, sem incomoda-los? Vamos oficializar a propina, os cartéis e informações privilegiadas?
    O porte da Odebrecht se deve ao prejuízo de muitas empresas com a mesma capacidade técnica específica em centenas de licitações no Brasil e no mundo afora. Não existem várias empresas do porte da Odebrecht. mas existem várias empresas menores com capacidade técnica competitiva em cada área de atuação da Odebrecht, com poucas exceções.
    Como você se sentiria ao ver a empresa em que trabalha perder uma licitação pública para um Cartel, sabendo que na elaboração do orçamento foram gastos recursos importantes e significativos? Perder negócios para gente desonesta dói no coração… e no bolso.
    O exemplo do artigo não é justo. Uma fraude cometida pela VW alemã não é comparável com um sistemático esquema que corrompia políticos e agentes públicos há décadas, fazendo obras públicas licitadas multiplicarem de custo e, inclusive, pautando e impondo projetos de lei no Congresso. Completamente desproporcional e incomparável.

    Responder

    Nionse Carvalhais

    27 de Janeiro de 2017 às 08h23

    Eduardo Davis Corrupção , corruptores , corruptos tudo isso é erradíssimo , sobre isso não há dúvidas . Agora não se iluda que com o desmonte das grandes empreiteiras nacionais , nomeadamente a Odebrecht que alguma outra de pequeno , médio ou grande porte ( se é que sobrou alguma ) irá ter oportunidade . Depois do golpe que reinstalou a costumeira corja de bandidos acostumados há séculos , desde que os portugueses botaram os pés na Terra Brasilis , a mandar e desmandar , roubar , expoliar e o pior de tudo , são subservientes aos interesses internacionais e são mercenários , dispostos a entregar o País em troca de privilégios que os mantenham em posição destacada sempre .

    Responder

    Alvaro Gartner

    27 de Janeiro de 2017 às 09h51

    me parece que isso faz parte do sistema

    Responder

    Emerson Lins

    27 de Janeiro de 2017 às 10h29

    Eduardo Davis As empresas de engenharia do mundo inteiro do mundo são assim…a Alston(empresa mundial) pagou uma multa por isso, mas não foi destruída pelo país sede(europeu)…a Siemens(empresa alemã) já teve varios escândalos, inclusive no Brasil, paga um multa e tá tudo certo…poderia citar varias empresas americanas…nenhuma é destruída, no máximo vc tira o comando, o que está acontecendo no Brasil terá consequências para o País, pois a engenharia era a unica área nacional…Alais os dados que a operação entregou ao estado americano tarão consequencia graves no futuro. Para aqueles que não entederam…https://jornalggn.com.br/fora-pauta/departamento-de-justica-dos-eua-xerife-do-brasil-por-andre-araujo

    Responder

    Rob Hirata

    27 de Janeiro de 2017 às 10h32

    A razão é deixar espaço para as empresas estrangeiras, conforme manda a cartilha americana que o Moro segue…

    Responder

    Felippe Nithack

    27 de Janeiro de 2017 às 11h14

    Discordo cafezinho. A culpa é da empresa que se corrompeu. Não difere do Cabral chorando na cadeia. Na hora de embolsar milhões de dinheiro da corrupção, garanto que nenhum envolvido estava reclamando, assim como não vi Cabral triste passeando em Paris. Já dizia minha avó, “quem com porcos se mistura, farelos come.”

    Responder

    Eduardo Davis

    27 de Janeiro de 2017 às 11h45

    Emerson Lins, então tudo bem? Todas as empresas do mundo são assim então podemos aceitar que temos empresas tão poderosas que elas decidem quem tem mais chance de ser eleito, quais leis devem passar, quais leis devem existir, qual notícia é divulgada, qual obra é melhor, para quem empréstimos públicos são aprovados, quais direitos o trabalhador deve ter….? Que isso tudo pode ser uma manobra para redefinir o mercado em favor de empresas estrangeiras eu sei. Por outro lado temos que repensar nosso posicionamento moral e ético. Ou parar com o “duplipensar”.

    Responder

    Leonardo Pinheiro

    27 de Janeiro de 2017 às 11h56

    Concordo com o Eduardo… Os esquemas de corrupção entre Estado e grandes empresas de engenharia são comuns desde a época do regime militar e isso vem sangrando as finanças do país há décadas e sem falar que essas grandes empresas, “vencedoras” de todas as grandes licitações de forma corrompida, com certeza foram responsáveis pelo não crescimento de tantas outras empresas com muito mais probidade.
    Fazer tal comparação é perder a direção e os rumos do senso crítico. Sou defensor dos direitos humanos, mas nem por isso eu vou querer ver um homicida livre, sem ser punido pelos seus crimes.
    Curto a página e sempre compartilho muitas de suas ideias, mas essa não dá pra curtir.

    Responder

    Ian Chapetta

    27 de Janeiro de 2017 às 11h56

    Mt louco quando até qm é de esquerda discorda de vcs né cafezinho?!

    Vcs são realmente o outro lado da moeda, enquanto a direita tenta sugar o máximo de dinheiro possível de todos os trabalhadores, vcs se prestam ao radicalismo de negar a realidade.

    Impossível alguém que acompanha essa página achar que vcs realmente não ganham dinheiro público!

    Responder

    Emerson Lins

    27 de Janeiro de 2017 às 12h05

    Eduardo Davis em nenhum momento falei que não…apenas tem-se de salvar o patrimônio brasileiro, pois quando uma empresa de engenharia brasileira for substituída por um estrangeira quem perde é o Brasil, em conhecimento..em empregos e o pior em desenvolvimento.

    Responder

    Emerson Lins

    27 de Janeiro de 2017 às 12h07

    Leonardo Pinheiro A siemens e Alston pagaram aos governantes de SP por decadas e nem por isso foram destruidas, o problema não está nas empresas e sim no estado e politicos…

    Responder

    Theo Ventura

    27 de Janeiro de 2017 às 12h15

    Eduardo Davis De modo algum é o “duplipensar”. Mas se você fizer a mesma coisa sempre, terá os mesmos resultados. Como muito bem disse, o Alvaro. O nosso sistema é o responsável. O que teremos que fazer é modificá-lo. Punir as pessoas responsáveis pela corrupção e cobrar multas, tudo bem. Quebrar empresas em favor do mercado estrangeiro de modo algum. Mas ir além disso. Tudo que é transparente e democrático, pode ser facilmente fiscalizado. Os brasileiros devem se ocupar disso e não andar a reboque de denúncias. Quantos se interessam em verificar onde, como e de quanto foi o orçamento de saúde em sua cidade? Poucos. Mas a maioria, se a mídia falar em desvios de verbas da prefeitura no tocante a saúde, sem saber nada, vem rápido postar no face, o fato. Caixas pretas são problemáticas. Uma reforma política é necessária, também. Pois está bem claro que os problemas nascem das vendas de apoio e não do que é bom para a nação. E mesmo que seja bom e necessário, apoio, só pagando. Aí, adianta quebrar empresas e criar novas nesse ninho.

    Responder

    Leonardo Pinheiro

    27 de Janeiro de 2017 às 12h26

    Emerson, o problema está nos dois lados: corruptos e corruptores. Só uma reforma política que ponha fim ao financiamento privado de campanha política para controlar essas aberrações.

    Responder

    Eduardo Davis

    27 de Janeiro de 2017 às 13h41

    Emerson Lins, se a Siemens e a Alston fizessem, em seus respectivos países, o que o Cartel Odebrecht&Cia fez no Brasil, seriam destruídas. Não tenho a menor dúvida. Em tempo, afirmo que é possível ocupar o espaço da Odebrecht&Cia com empresas brasileiras. Ou melhor, seria.

    Responder

Elisabeth Arndt

27 de Janeiro de 2017 às 02h09

Bando de FDP

Responder

Redson Mello

27 de Janeiro de 2017 às 01h56

Pra completar o serviço os golpistas corruptos e entreguistas querem transferir o petróleo, as terras e a água do Brasil aos estrangeiros. O que merecem esses traidores ?

Responder

Jackie Alboledo

27 de Janeiro de 2017 às 01h38

Eles acabaram com o pais

Responder

Anselmo Rocha

27 de Janeiro de 2017 às 01h37

Quem lucrou com isso?

Responder

    Jackie Alboledo

    27 de Janeiro de 2017 às 01h39

    As empresas internacionais. Nos deixaram pobre

    Responder

    José Almeida

    27 de Janeiro de 2017 às 00h37

    Os golpistas, que tiraram Dilma, pegaram seu lugar, e ainda ganharam comissão das empresas estrangeiras…

    Responder

Fabrizzio Belinatti

27 de Janeiro de 2017 às 01h34

Terra arrasada. Destruíram a nossa indústria naval, os estaleiros, os empregos, prenderam o nosso almirante, entregaram a Odebrecht ao FBI e ao Departamento de justiça norte-americano, em acordos suspeitíssimos e fora da constituição, grampearam a presidente Dilma em pleno exercício e colocaram no jornal nacional em conversa privada com o Lula, óbvio que os EUA estão por trás de tudo isso, pois as empresas do imperialismo que serão as grandes beneficiadas com a destruição das nossas, uma vergonha, operação lesa-pátria, golpistas!

Responder

    J. Sculder

    27 de Janeiro de 2017 às 01h32

    Transformaram o Brasil num curral.

    Responder

Marco Lopes

27 de Janeiro de 2017 às 01h32

Laca-jato = Lesa-patria = CIA

Responder

Robercil R. Parreira

27 de Janeiro de 2017 às 01h32

Mas, Não Era Só Tirar o PT?!

Responder

Reginaldo Lessa

27 de Janeiro de 2017 às 01h30

Cambada de imbecis de toga (tem toga isso aí?) com powerpoint.

Responder

    Edson

    27 de Janeiro de 2017 às 09h05

    Amigo, quanta burrice a sua. Toga é só para juízes. Por aí já se mede o nível dos defensores dá corja chamada PT.

    Responder

Jarlus Mendes

27 de Janeiro de 2017 às 01h23

Os três patetas a serviço das convicções

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com