Live com Miguel do Rosário (convidado especial: Luiz Moreira)

O que restará do Brasil após a Lava Jato?

Por Miguel do Rosário

08 de fevereiro de 2017 : 22h05

Explicar a política brasileira para o publico estrangeiro é tão difícil quanto traduzir Guimarães Rosa. É difícil explicar mesmo aos brasileiros, porque as verdades factuais mais singelas são diariamente soterradas sob toneladas de mentiras. Em geral, o público, doméstico ou estrangeiro, atêm-se às generalidades. Mas a verdade, assim como o diabo, mora nos detalhes, nas entrelinhas.

O Partido dos Trabalhadores (PT), que foi apeado do poder pelo impeachment, divulgou um comunicado, assinado por Carlos Zarattini, sua liderança na Câmara, que revela a esquizofrenia e caos que acometeu o sistema político brasileiro. O texto denuncia o governo Temer, acusando-o de “patrocinar um conjunto de manobras para literalmente bloquear Operação Lava-Jato, preservando assim o PMDB e o PSDB das investigações da força-tarefa”.

O título do artigo é: “Governo Temer quer acabar com Lava-Jato e entregar riquezas nacionais aos estrangeiros”

Acontece que a Lava Jato, que o lider do PT na Câmara agora defende com tanta garra das “manobras” do governo, é a mesma que acusa Lula de ser o “comandante máximo” dos esquemas de corrupção investigados pela operação.

O próprio PT, através de seus principais dirigentes, quadros e militantes, vários de seus parlamentares, além de seu presidente de honra, fundador, e candidato definido para as próximas eleições presidenciais, o ex-presidente Lula, vem denunciando a Lava Jato como uma operação desonesta, de natureza político-partidária, que tem agora como objetivo principal tirar Lula do páreo em 2018.

Como explicar, portanto, que o mesmo partido que acusa o governo Temer de querer “acabar” com a Lava Jato é também o partido mais prejudicado e mais perseguido pela Lava Jato. Pesquisas de opinião recentes demonstram que, apesar da operação ter atingido vários partidos, a grande maioria da população associa à Lava Jato ao PT. E foi justamente a Lava Jato que produziu a atmosfera de terror político e econômico, ao paralisar e destruir setores inteiros da economia, que levou ao impeachment.

A explicação é dura, mas simples: o PT se tornou como uma daquelas galinhas das quais se corta a cabeça. Elas continuam correndo para cá e para lá, desgovernadas, agitadas, sem saber, porém, para onde correr. E não é de hoje.

O público estrangeiro precisa entender o seguinte. O problema do Brasil não é a corrupção. A era petista foi um dos momentos com menos corrupção da nossa história. O governo federal inaugurou instrumentos de transparência que nunca existiram antes. Foram criadas agências de controle de gastos e combate a desvios que também não existiam. E, sobretudo, as instituições encarregadas de investigar a corrupção nunca tiveram tanta autonomia, recursos e apoio político, como a Polícia Federal e o Ministério Público. Foi o PT que criou toda a legislação anticorrupção que, em seguida, seria usada pelas instituições para destruir o próprio PT.

As estimativas de desvios feitas pela Lava Jato são inteiramente exageradas, com objetivo de produzir factoides de grande impacto na mídia. Era preciso criar uma narrativa, o de que a Lava Jato havia desbaratado a “maior corrupção da história”. Mentira. Não foi maior nada. Esse ranking de “maior da história” é absurdo, porque seria necessário que houvesse uma investigação similar em outro momento, e não houve, e que os valores fossem atualizados pela inflação, pelo tamanho do PIB, etc.

Em palestra recente na universidade de Columbia, patrocinada pela fundação Lemann, pertencente ao homem mais rico do Brasil, o juiz Sergio Moro admitiu que a Lava Jato provocou instabilidade, mas que, no futuro, isso se reverteria para o bem do Brasil, que se tornaria “mais competitivo”.

No encontro de Davos, que reúne grandes empresários e chefes de Estado do mundo inteiro, o presidente Michel Temer não estava lá. O principal representante do Brasil foi o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que foi abraçado pelo presidente do Paraguai (cujo governo nasceu também de um golpe), e deu uma entrevista afirmando que a Lava Jato é “pró-mercado”.

O desastroso efeito sistêmico provocado pela destruição das grandes empresas brasileiras de construção civil era óbvio, mas a loucura política instalada pelo impeachment cegou a todos. Os representantes da Lava Jato hoje procuram justificar a sua irresponsabilidade com argumentos ideológicos: a Lava Jato é pró-mercado e levará o Brasil a ser mais “competitivo”.

Além da destruição da economia, o efeito mais curioso da Lava Jato foi ter levado ao poder a nata da escória da política brasileira, incluindo aí um monte de investigados pela própria operação.

Aliás, isso explicaria a esquizofrenia da liderança do PT na Câmara. Setores do partido acreditam – com uma ingenuidade inacreditável – que a operação agora poderia atingir o PSDB e o núcleo duro do governo. O governo Temer, aproveitando o oportuníssimo acidente que vitimou o ministro Teori Zavascki, nomeou para o seu lugar o seu ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. A nomeação deverá ser facilmente confirmada por um Senado repleto de investigados pela própria Lava Jato. O próprio novo ministro do STF também é investigado pela Lava Jato.

A nomeação de Moraes, é importante ressaltar, foi acertada com a Globo, que está dando total apoio, como demonstra as posições de Merval Pereira, que representa a voz do patrão. A Globo sabe que não se trata de “acabar com a Lava Jato” e sim de mantê-la focada no PT – e prender Lula.

Outra confusão provocada pela transformação do debate político nacional num boletim da Lava Jato é que as pessoas falam em “delatados”, “investigados”, como se isso fosse uma figura penal associada à condenação. Não são. Ser “delatado”, ou “investigado”, não significa nada, porque é preciso provas.

As “delações” da Lava Jato são um capítulo à parte da política brasileira. Desde 2014, estabeleceu-se uma cumplicidade criminosa entre a Lava Jato e a grande imprensa, e pedaços de delações, antes mesmo de serem homologadas, em alguns casos antes mesmo de existirem (surgiam notícias sobre delações que ainda iriam acontecer), eram divulgados seletivamente à mídia. E tudo isso cumpria uma agenda estritamente política, voltada a fortalecer o discurso pró-impeachment e adensar as manifestações de protesto.

A quantidade de ilegalidades cometidas pela Lava Jato é inesgotável. Para começar, as prisões preventivas foram transformadas em instrumentos de tortura. O sujeito apenas poderia ter esperança de responder o processo em casa se aceitasse delatar, e a delação tinha de ser aquela desejada pela Lava Jato. Alguns importantes empresários da indústria da construção civil, responsáveis pelas principais obras de infra-estrutura do país, foram mantidos presos por mais de um ano, porque se recusaram a entregar no jogo de delação imposto pela Lava Jato. No caso da Odebrecht, a ira da Lava Jato pelo fato de seu presidente, Marcelo Odebrecht, ter se recusado a delatar Lula, foi tão grande, que a maior empresa de engenharia da América Latina foi literalmente pulverizada. Os operadores da Lava Jato, não satisfeitos em destruir os negócios da Odebrecht no Brasil, viajaram aos Estados Unidos para entregar informações sensíveis da empresa (fizeram o mesmo com a Petrobrás) às autoridades do Departamento de Justiça daquele país. O resultado é que a Odebrecht está sendo expulsa de todos os países em que possuía negócios.

A resposta da Odebrecht à violência de que foi vítima foi divulgar uma mega-delação, na qual derruba a narrativa central da operação, que punha Lula no centro decisório do esquema. A Odebrecht acusa os principais dirigentes do partido agora no governo, incluindo Michel Temer, além de próceres do PSDB, de receberem propina.

A resposta do destino à intenção da Odebrecht foi a morte de Teori Zavascki, e a entrada de Alexandre de Moraes, no STF, como revisor da Lava Jato…

Eike Batista, magnata falido, e Sergio Cabral, ex-governador do estado do Rio, também foram presos pela Lava Jato, num grande espetáculo midiático, e agora estão à espera de poderem fazer delação premiada. Não será nenhuma surpresa se corroborarem a tese preferida dos procuradores, ou seja, se apontarem o dedo para Lula.

O problema é que a Lava Jato não encontrou nenhuma prova contra Lula, que sempre manteve uma vida muito simples, morando no mesmo apartamento, numa cidade operária, há mais de trinta anos. Sem provas, a Lava Jato tentou, durante todo esse tempo, com ajuda de uma mídia histérica, acusar Lula de ser dono de um apartamento no Guarujá. Mas não tem provas disso. Lula explicou que cogitou, sim, em adquirir o apartamento, mas que decidiu não fazê-lo. É um apartamento simples, num prédio de classe média, numa área desvalorizada de uma cidade considerada fora de moda pela elite paulista. A imprensa explorou o fato de ser um “triplex”, sem jamais especificar que se trata do menor triplex de todos, com menos de cem metros quadrados, como se fossem três apartamentos minúsculos empilhados. A outra acusação a Lula é de que seria dono de um sítio em Atibaia, que ele frequentava. Também não há provas. O sítio pertence a um antigo amigo de Lula.

A Lava Jato acusa Lula de receber esse apartamento (que não é dele) e o sítio (que também não é dele) como propina pelos esquemas de corrupção na Petrobrás. Lula seria, neste caso, o corrupto mais modesto do mundo, ao pedir tão pouco por um esquema que, segundo a Lava Jato, movimentou bilhões de reais.

Enquanto a imprensa brasileira só fala de Lava Jato, e os partidos, à esquerda e a direita, tentam empurrar, um para o outro, a pecha de querer “acabar com a Lava Jato”, o regime político instalado pelo governo Temer deu uma guinada fortíssima à direita, congelou gastos em saúde e educação por vinte anos, destruindo ou reduzindo drasticamente qualquer tipo de política pública voltada para o desenvolvimento, tecnologia, moradia popular, programas sociais. Está cancelando projetos voltados para a indústria nacional. Afastou-se dos Brics. Praticamente cortou relações com países mais pobres, em especial na África, com os quais o Brasil tinha iniciado relações comerciais extremamente vantajosas para os exportadores brasileiros, em especial de produtos manufaturados. Os bancos públicos nacionais, principais responsáveis pelo Brasil ter resistido incólume à crise financeira que arrastou o mundo a partir de 2008, estão sendo reduzidos ou mesmo desmontados. A TV pública foi reduzida a escombros, e o pouco que resta dela perdeu qualquer resquício de autonomia e se tornou mera repetidora de notícias de interesse do governo.

O Brasil que surge da Lava Jato e do impeachment não é, definitivamente, um país mais “competitivo”, como quer Sergio Moro, nem “pró-mercado”, como pretende Rodrigo Janot. É uma economia arruinada, sem perspectivas, com instituições caóticas, agindo por contra própria. O judiciário passou a cassar resultados eleitorais sem nenhum pudor. Vereadores, deputados e senadores são presos sem que saibam de que são acusados, muito antes que possam se defender. Hoje eu fico sabendo, por exemplo, que o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, teve seu mandato cassado. O Rio de Janeiro, que já estava sem liderança desde que Pezão licenciou-se para tratar de um câncer, agora fica ainda mais desamparado, à mercê das artimanhas do governo federal, que tenta chantagear o estado para impor por aqui a privatização da Cedae (estatal de água).

Também hoje, um juiz baixou uma liminar que derruba a nomeação de Moreira Franco para um novo ministério criado só para ele pelo governo, com objetivo de lhe dar foro privilegiado e fazê-lo escapar das garras de Sergio Moro.

Ora, independente do caráter de Temer ou de Moreira Franco, o judiciário brasileiro está fora de controle. Fizeram a mesma coisa com Lula, impedindo-o de ser ministro. O judiciário avocou para si a responsabilidade de autorizar quem pode ou não ser ministro, e qual eleição pode ou não ser válida. Tudo isso antes de qualquer julgamento ou condenação, claro, porque senão não teria graça. Julgamentos demoram muito!, reclamam juízes e procuradores.

Talvez Sergio Moro esteja certo: o Brasil ficará mais competitivo no futuro, mas será porque terá de impor freios democráticos a juízes, procuradores e delegados. O Brasil precisa de autoridade, mas de uma autoridade chancelada democraticamente, através de eleições livres, justas, periódicas e competitivas. Este país de delatores, procuradores e juízes justiceiros não permitirá que a economia respire e está, de antemão, condenado ao fracasso.

O Rio foi uma das principais vítimas da Lava Jato. Antes dela, tínhamos uma próspera indústria de navegação, uma pujante indústria de petróleo e gás. Os portos foram renovados, com instalação de novas indústrias do setor químico e siderúrgico em áreas próximas aos terminais de embarque, e construía-se, em Itaboraí, a Comperj, a maior refinaria da América Latina. Tudo isso foi bruscamente paralisado, abandonado ou destruído. A receita fiscal, naturalmente, desabou, e o estado hoje está literalmente quebrado.

A Petrobrás, sob a gestão de Pedro Parente, indicado pelo governo Temer, iniciou uma campanha brutal de desnacionalização, inclusive discriminando empresas brasileiras, o que imagino será bem difícil para um estrangeiro acreditar, porque, de fato, não parece racional. Para a retomada das obras da Comperj, por exemplo, a Petrobrás não permitiu a inclusão de nenhuma empresa nacional.

Arpeggio – coluna política (quase) diária, por Miguel do Rosário

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

104 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Denilson

07 de abril de 2018 às 23h44

Moro apareceu, era tudo que ele queria, e Lula desapareceu, para alegria de temer e seus conspiradores um bando de viboras.

Responder

Jair ferreira

14 de abril de 2017 às 16h03

Por que não falam em prender Aecio, Serra, Alckmin, FHC?
As provas contra eles são mais que robustas.
Contas no exterior, documentos, malas de dinheiro entregues. Campeões de várias delaçoes, de varias pessoas. Com ligação por via direta, da corrupção.
Lula está bem mais dificil provar, mais esta na primeira fila da prisão, e o noticiário dedica todo horário para ele.

Responder

Manoel Lima

10 de fevereiro de 2017 às 12h55

Ei Dallangnol não dá pra fazer outros graficos com a turma do PMDB e do PSDB e convocar a GLOBO para mostrar quem são os verdadeiros CHEFÕES DA QUADRILHA?

Responder

Charles Miranda

10 de fevereiro de 2017 às 10h13

300 mil reais por mês gasto em salário pra vir com PowerPoint?? Ainda por cima errado!

Responder

Ana Ruth

10 de fevereiro de 2017 às 00h19

Já que vcs derrubaram a Dilma e os outros pq vcs não derrubar tbm hein?

Responder

Marilene Flores

09 de fevereiro de 2017 às 23h38

Cambada de vendidos ,

Responder

enganado

09 de fevereiro de 2017 às 18h54

E ainda resta alguma coisa do ex-BRASIL, agora __braziUSA__ ? Se encontrarem alguma que ainda preste para alguma coisa aqui no GALINHEIRO, favor avisar! O último volume da Constituição, foi queimada pelo juiz-ladrão-apátrida-condecorado çERjIO mO(U)RO em um churrasco servido aos ANGLO-SIONISTA, para manter a brasa acesa.

Responder

Angela Alves Randig

09 de fevereiro de 2017 às 18h47

Este artigo contem o resumo tragico de tudo que tem acontecido no Brasil! Agradeço ao autor por colocar esta analise no papel, pois eu procuro sempre me informar sobre a politica do Brasil principalmente a partir do movimento em volta do impeachment. E cheguei, baseada nas pesquisas a esta conclusao! Mas sempre me pergunto, se nao estou enganada ou ficando maluca. Assim, vejo que nao e maluquice minha, a loucura acontece sim na politca brasileira, se e que podemos chamar isto de politica! Obrigada Paulo Moreira Leite, eu estou sa e nao sou um alien.

Responder

Silvana Belli

09 de fevereiro de 2017 às 20h28

O óbvio.

Responder

Maurício Gomyde

09 de fevereiro de 2017 às 20h20

Disse tudo. Perfeito!

Responder

Ruy Mauricio de Lima e Silva Neto

09 de fevereiro de 2017 às 17h55

Que canalhas! É tudo o que eu tenho a dizer. Que o povo saiba reagir em praça pública. Nossa única (última) esperança.

Responder

Rosangela Maria Silva Oliveira

09 de fevereiro de 2017 às 19h31

Sobrará milhões de brasileiros honestos que poderão candidatar e fazer uma renovação na política. Falam como se os ratos que estão lá são os únicos que tem competência para governar. Que na verdade nem competência tem. Se tivesse não estaria como está

Responder

Binho Cassillo

09 de fevereiro de 2017 às 17h19

PSOL, PSTU e PCB apenas esses

Responder

Sergio Oliveira

09 de fevereiro de 2017 às 14h55

Análise perfeita. Acho porém que faltou destaque para o que a grande mídia, principalmente a globo, está fazendo com a população (maioria e menos informada). Vide eleições passadas.
Enfim, um dos cenários mais tristes já vividos neste país. Três poderes chafurdando num lamaçal sem fim.

Responder

Hannibal de Sousa

09 de fevereiro de 2017 às 16h39

E a Janaisa Ferreira (vide troll do MBL abaixo) tem que se decidir se é contra ou a favor da língua portuguesa. O Cafezinho é um site dedicado a estudantes e intelectuais, não é lugar para a alfabetização de adultos. :)

Responder

gilmarlopesvieira

09 de fevereiro de 2017 às 14h35

Eu espero que após a lava jato não sobre um político desses corruptos que roubaram o brasil fora da cadeia inclusive o considerado pelo mpf o pai da corrupção no Brasil….QUE apodreçam na cadeia…

Responder

    Miguel do Rosário

    09 de fevereiro de 2017 às 18h35

    Bobinho. Não só vão sobrar, como estão com muito mais poder que antes.

    Responder

      Ricardo

      24 de setembro de 2017 às 15h02

      Ola Miguel do Rosário tudo bem?. Apenas querendo levantar um debate sadio e sem represálias. Sua resposta é sustentada em que?

      Responder

Wal. Weissmann

09 de fevereiro de 2017 às 14h19

EXCELENTE matéria quando eu justamente estava tentando explicar para um amigo paraguaio o que está passando aqui …
Obrigada!

Responder

Atreio

09 de fevereiro de 2017 às 14h13

destruição a jato.
investigar e punir é ótimo. destruir empresas não.
destruir empresas causa desemprego e muitos mazelas mais em desdobramentos desse – nada relacionado é busca de corruptos.

identificar e corrigir erros faz parte do processo pedagogico: o brasil errou como republica democratica, e tácito está o erro.
corrijamos o erro: BRASIL, reDILMA-se!

Responder

Pedro Pereira

09 de fevereiro de 2017 às 14h11

Miguel tu conhece esse canal:

https://www.youtube.com/channel/UCsbaUQh5u2tfzz0Yuaifr_A

muito bom

Responder

Iraque Melo

09 de fevereiro de 2017 às 14h59

Que tal uma LAVA RATOS ??

Responder

Vitor

09 de fevereiro de 2017 às 12h53

“Como explicar, portanto, que o mesmo partido que acusa o governo Temer de querer “acabar” com a Lava Jato é também o partido mais prejudicado e mais perseguido pela Lava Jato.”
Simples, ele sofre da mesma hipocrisia que assola o país. Para os defensores do PT, as delações contra membros do partido são obtidas sob tortura e as delações sobre membros do PSDB, PMDB e outros são verdades absolutas, pq todo mundo sabe que eles são pilantras mesmo… O inverso é absolutamente verdadeiro.

Responder

marco

09 de fevereiro de 2017 às 12h34

Eu me indago do por que,esse BLOG,não publiciza o que posto.Será censura?Gostaria de saber.Se for censura,não posto mais nada.Afinal censores existem.Mas não consigo conviver com esse tipo de prática,.

Responder

    Vitor

    09 de fevereiro de 2017 às 12h54

    Miguelito sempre libera o debate, para de mimimi…

    Responder

    Mauro

    09 de fevereiro de 2017 às 16h07

    Troll histérico …. perda de emprego a vista….

    Responder

Seu Creysom

09 de fevereiro de 2017 às 12h16

Toda desgraça é pouco para o Povo Brasileiro… O país estava em pleno crescimento até a tal ” lava jato” do moro é dalagnois aparecer ! O mesmo Moro que no caso do BANESTADO ,esse sim O maior escândalo nacional, não fez nada, não recuperou bem um centavo! Se colocarem mata burro em todas as residências de nosso país, famílias inteiras serão desimadas!

Responder

Maria Helena Capucci

09 de fevereiro de 2017 às 13h37

Nada!

Responder

juca

09 de fevereiro de 2017 às 11h29

O legado da lava jato foi demonstrado com muita clareza neste post.
Fica como legado a destruição da industria nacional e a ascensão ao poder do maiores ladrões que já pisaram nesta terras.
Temos mesmo muito a agradecer ao Moro e seus capangas da lava sem esquecer da globo.
Para o Já Not pergunto: se a lava jato é pró mercado, porque ele destruiu o mercado?

Responder

Clarivaldo Freire

09 de fevereiro de 2017 às 11h17

A matéria, além de completa é absolutamente sustentada em fatos. Análise Perfeita.

Responder

Julio Cesar

09 de fevereiro de 2017 às 12h19

Um monte de “caroço de azeitona” dentro das bandeijas de pizza!

Responder

Wake up

09 de fevereiro de 2017 às 10h07

Impunidade e inversao de valores e o que presenciamos no atual momento.pessoas sem escrupulos incriminando inocentes tal qual o advogado do pcc.destiladores de odio(representado pelas”familias de bem”da cega e hipocrita sociedade)e o bandido que da ordens ao juiz que afina pra estes e persegue quem foi declarado inocente.diferente do que os paneleiros afirmam,D Marisa nao foi pro inferno,ela saiu.onde nos continuamos ate o ultimo dia de vida.

Responder

Pai Jucá

09 de fevereiro de 2017 às 11h47

Responder

Pedro Pereira

09 de fevereiro de 2017 às 09h38

Adevogado é raça do cara….., enquanto o Brasil não for o país dos engenheiros, dos cientistas… e sermos o país dos adevogados estaremos fadados ao fracasso…

Responder

    Fábio

    09 de fevereiro de 2017 às 16h28

    Bem lembrado. Acrescentaria a raça dos políticos que , especialmente para os esquerdistas, são considerados Deuses !

    Responder

Sho Sho

09 de fevereiro de 2017 às 11h36

Um país aonde a única instituição que deveria manter a ordem a ética a moral, virou uma merda.

Responder

Carrapa-VK

09 de fevereiro de 2017 às 09h01

Considero o texto, UM DOS MAIS COMPLETOS E INTELIGENTES, em termos de análise do momento brasileiro e concordo com cada vírgula nele comolada. Acho que faltou apenas analisar o papel das IGREJAS CRISTÃS, predominancia do povo brasileiro, o que tentarei fazer brevemente.
Certa vez, meu filho me mostrou uma frase que dizia “CRISTO É ÓTIMO. O QUE ESTRAGA, É O SEU FÃ-CLUBE” e a frase pareceu certa. O cristianismo está UM LIXO! Entenda-se aí a maioria de denominações protestantes e a predominante RCC (Renovação Carismática Católica), da Igreja Católica.
O Impeachment foi catequisado na Igrejas, em doses cavalares, observe-se a postura de grandes lideranças nacionais protestantes, como Silas Malafaia, RR Soares e Edir Macedo e João Orani Tempesta, cardeal arcebispo do Rio de Janeiro. O primeiro, pregando o ÓDIO (Dane-se se Deus é AMOR!) à esquerda e declarando GUERRA ao comunismo, através de videos e mensagens disseminadas por si e pelos seus aceclas, atraves das redes sociais. O segundo, menos midiático, mas nem por isso menos importante e portador da liderança de um enorme “rebanho”, foi mais efetivo nos cultos, onde suas “ovelhas” recebiam cargas diárias de “FORA DILMA”, atribuindo à presidenta, as maiores calúnias e reforçando todo o trabalho da mídia, o que nos remete ao terceiro. Edir Macedo manteve o partido de sua Igreja (Igreja dona de PARTIDO?!), o PRB, na base do governo enquanto José de Alencar era o vice-presidente da República. Com a morte de Alencar, o PMDB “malandramente” enquadrou o PT por mais espaço e, “igênuamente”, o PT deu mais cobertor ao PMDB e tirou as meias do PRB. Resultado: Edir Macedo resolveu contra-atacar usando não só a Igreja, mas também sua emissora de TV, para fazer coro com a midia concorrente, esquecendo a competição pela audiência e o compromisso com a verdade da contra-informação. Dessa forma, passou a atacar o Governo Dilma e vislumbrar espaço em um novo governo, “igênuamente”. Por fim, temos o quarto. D. Orani Tempesta, teve papel fundamental, tanto no processo do golpe, quanto no pós-golpe. No golpe, pecou pela OMISSÃO de não denunciar nas missas em suas paróquias, as injustiças e as mentiras atribuidas à Dilma, Lula, ao PT e à toda a esquerda (mesmo que deles discordasse), impedindo assim, que, ao menos aos católicos, o ÓDIO não fosse aplicado, ao contrário, deixou a mercê de padres que faziam coro com as injustiças e de roldão, iam destruindo as CEB (Comunidades Eclesiais de Base) e todos os movimentos de cunho social favoráveis ao povo pobre, reduzindo-os a agências de “caridade”, além de que esses padres pregavam homilias que ignoravam as CAUSAS dos problemas e atinham-se às CONSEQUÊNCIAS e com isso “receitando” APENAS a oração, sem ajudar o povo a apurar CONSCIÊNCIA CRÍTICA, para combater as injustiças causadoras dquelas consequências. Tudo isso, IGNORANDO SOLENEMENTE O QUE PAPA FRANCISCO DENUNCIAVA AO MUNDO: O GOLPE DE ESTADO PRESTES A SER CONSUMADO NO BRASIL, DADO POR FORÇAS CONSERVADORAS, QUE TRARIAM O RETROCESSO, A VOLTA DA FOME, DA MISÉRIA, DO DESEMPREGO E DAS INJUSTIÇAS SOCIAIS. Já no pós-golpe, depois de calar-se diante das injustiças (BEM AO CONTRÁRIO DE JESUS!!), D. Orani foi em Brasília para pedir favores ao presidente resultante de um GOLPE, em benefício das emissoras e mídia católicas e, não satisfeito, OROU JUNTO COM O GOLPISTA, PELA APROVAÇÃO DA PEC DA MORTE, PEC esta, que até os postes de Brasília sabiam que seria aprovada, dada a maioria esmagadora da base governísta.
Sou católico apostólico romano, trabalho com jovens, na paróquia onde milito, na Vila Kennedy, Rio de Janeiro, sou crismado e por isso JAMAIS DEIXAREI DE SER CATÓLICO, mas chego à seguinte conclusão: “JESUS É ÓTIMO. O QUE ESTRAGA É O SEU FÃ-CLUBE”.

Responder

Maria Thereza Gonçalves de Freitas

09 de fevereiro de 2017 às 08h59

Bravo! Se não sairmos dessa pauta que nos foi imposta continuaremos presos no círculo de giz, sem avançar um milímetro e alimentando a esquizofrenia.

Responder

João Souza

09 de fevereiro de 2017 às 10h56

será que sobra alguma coisa pra mim

Responder

Emerson Fonseca

09 de fevereiro de 2017 às 10h40

Essa foto é deprimente. Resume a vaidade dessa trupe e o fascíneo deles pelos holofotes.

Responder

Antonio Kanda

09 de fevereiro de 2017 às 10h08

Responder

Glória Maria Martins Baessa

09 de fevereiro de 2017 às 09h57

Responder

Edio Pereira

09 de fevereiro de 2017 às 06h54

Excelente. Uma aula do processo de degradacao do Brasil. Parabens.

Responder

Maria Flavia Penna

09 de fevereiro de 2017 às 08h50

Por onde anda Stanley Burburinho?
Alguém sabe?

Responder

Antonio Cerqueira

09 de fevereiro de 2017 às 08h10

Vergonha nacional, sem comentários.

Responder

Antonio Cerqueira

09 de fevereiro de 2017 às 08h10

Responder

Emmanuel Andrade

09 de fevereiro de 2017 às 05h49

O sentimento de indignação e impotência que se tem ao ler uma matéria como essa, que na verdade não apresenta nada que não se saiba, apenas resume a lista de infortúnios que se abateu sobre o Brasil, a partir de interesses marcadamente estrangeiros, mas com a cumplicidade criminosa e liderança local de “autoridades” judiciárias brasileiras, só não é maior porque sabemos que somos apenas o rabo cortado do camaleão-mundo abatido naquilo que seja talvez a maior crise mundial que se tem notícia. Na narrativa religiosa, se parece muito com os “sinais dos tempos”; na narrativa histórica, tempos que antecedem a queda de um império; na narrativa antropológica, mudança civilizacional; na narrativa geológica, mudança de era; na narrativa da Globo, sucesso da Lava Jato. Só levando na brincadeira para suportar a hipocrisia reinante, até que o Espírito hegeliano da História venha em nosso socorro, varrendo o entulho de lixo com pose de “dotô” que cobriu nosso país. Ou então, povo nas ruas com ao menos uns 100 Lênin’s articulados entre si e liderando, o que seria apenas outro nome para o Espírito hegeliano da História. Mas cadê???

Responder

Fernando Moreno

09 de fevereiro de 2017 às 03h45

Sensacional. O melhor artigo que já li sobre a loucura que se instalou no Brasil juntamente com a operação lava Jato.
Pena que a população brasileira encontra-se tão idiotizada para reagir a esse descalabro.
Sem futuro nossa pobre nação.

Responder

Samuel Bertolini

09 de fevereiro de 2017 às 03h19

“Explicar a política brasileira para o publico estrangeiro é tão difícil quanto traduzir Guimarães Rosa.” O cafezinho

Estou aqui imaginando se é humanamente possível traduzir Guimarães Rosa… acho que não.

Responder

Anabel Marits Martins

09 de fevereiro de 2017 às 04h49

Vergonhosooooo!

Responder

Umberto Alves

09 de fevereiro de 2017 às 04h14

Este cara fuderam o brasil!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Francisco

09 de fevereiro de 2017 às 02h01

Qualquer governo de esquerda eleito em 2018 só completará o primeiro mês de mandato se for plebiscitário.

E plebiscitário parada dura!

Convocar novas eleições para o Congresso. Sim ou não?

Proibição pétrea de financiamento privado de campanha. Sim ou não?

Extinção das atuais concessões de rádio e de TV em um ano. Sim ou não?

Demissão d todo o STF. Sim ou não?

Um terço das cadeiras do Congresso para sorteio entre o povo. Sim ou não?

Proibição da candidatura de políticos sem nível básico completo. Sim ou não?

Pena de morte para traficante de drogas, armas e pessoas (inclusive escravidão). Sim ou não?

Todas as religiões devem possuir um canal de TV. Sim ou não?

Nenhuma religião deve ter canal de TV. Sim ou não?

Internet deve ser bem de primeira necessidade, da cesta básica. Sim ou não?

Se não for assim, não fará NADA…

Responder

Mauro Barbosa

09 de fevereiro de 2017 às 01h05

Miguel, esse amontoado de mentiras e meias verdades é cegueira deliberada em relação às realidade ou é desonestidade mesmo?
Quem será tão ingênuo a ponto de acreditar no que você escreve?

Responder

    Miguel do Rosário

    09 de fevereiro de 2017 às 01h36

    Mauro, sim, eu acredito no que eu escrevo. Embora às vezes preferisse nem acreditar. Se apontasse onde falei qualquer mentira, seria um prazer debater.

    Responder

    Aleluia

    09 de fevereiro de 2017 às 07h29

    Que analise imbecil.
    A crise de 29 atingiu os eua mas foi otima para a industrializaçao do brasil.
    Meu deus… maior crise desde 29… vc ta nos eua ê??? Isso que da ver mta globo e ler mta veja: aliena

    Responder

    Luis Campinas

    09 de fevereiro de 2017 às 07h50

    Nem Moro, menos ainda os Marinhos, acreditam que a Lavajato veio para combater a corrupção. O que faz um cidadão aparentemente de boa fé imaginar diferente disso, se até a presente os métodos utilizados na operação foram todos ilegais e o resultado, o aprofundamento da crise econômica, inclusive admitida pela presidente do FMI. Impuseram a destruição de empresas fundamentais para o nosso desenvolvimento e promoveram deliberadamente a ascensão ao pode o que existe de mais retrógrado e fisiológico no país. PMDB e PSDB beneficiários de Moro e Globo, ditam uma agenda não autorizada pelas pelas urnas.

    Responder

    Miguel do Rosário

    09 de fevereiro de 2017 às 09h27

    É o que restou para os zumbis da mídia, macacos de auditório da Globo: militar pelas mentiras que estão afundando o Brasil e nos transformando numa republiqueta de bananas fascistas, além de estarem levando cada vez mais corruptos ao poder.

    Responder

    Jorge Milan

    09 de fevereiro de 2017 às 09h46

    Quero saber também a onde existe inverdades no texto. Tudo que foi escrito tem como ser provado.

    Responder

    Nikkinhaa

    09 de fevereiro de 2017 às 10h53

    De não acreditar nesse comentário, deve estar vivendo em marte e vem aqui criticar a realidade. Não é nem ingenuidade desse. O Miguel, como sempre, lúcido, escreveu um artigo honestíssimo, incusive em suas opiniões pessoais, para além dos relatos de fatos.

    Responder

    juca

    09 de fevereiro de 2017 às 16h45

    O pior caso de corrupção da história foi o caso Banestado. Foi investigado pelo mesmo moro que está enchendo o saco do PT. Mas, no Banestado só tinha tucanos. obviamente com um filiado investigando não deu em nada.

    Procure no google.

    Responder

    Carlos J. R. Araújo

    09 de fevereiro de 2017 às 16h56

    Miguel, não perca seu tempo em responder as bobagens de coxinhas. Afinal, como alertou Chico Buarque, “a idiotice nos rodeia, eu mesmo temo virar um idiota”. E a única maneira de evitar o vírus da idiotice é fugir dela. Evita o contágio. E parabéns pela veracidade e pela qualidade do seu artigo.

    Responder

Maria Ronilda de Oliveira

09 de fevereiro de 2017 às 00h08

Dava pra dizer pros tais líderes do nosso querido PT, que eles deveriam ler o OCAFEZINHO, ir no facebook e procurar os textos fantásticos de dois Professores: Francisco Costa e Míriam M. Morais? Lá eles vão encontrar bem direitinho quem está por tras da vazajato.

Responder

    juca

    09 de fevereiro de 2017 às 16h48

    Se a Dilma lesse o Cafezinho talvez não tivesse sido derrubada.
    O Miguel sempre criticou a incompetência do governo dela em se comunicar com o povo. Deixou a narrativa para a globo acreditando no controle remoto.
    Tomou um BAITA de um PÉ NA BUNDA.

    Responder

Claudinei Cavalcante Pinheiro

09 de fevereiro de 2017 às 02h07

7

Responder

Fodelcius Xerecus Junior de Oliveira Quatro

09 de fevereiro de 2017 às 00h00

vc não entende pq é burro.
o Miguel fez uma das únicas críticas corretas a esse cenário todo.
o judiciário extrapola ao bloquear a nomeação do angorá, da mm forma que fez com lula, e é isso.
o que vc não entendeu?

a verdade é, que os inocentes da esquerda, do pete, se foderam.
acharam que “não ia sobrar pedra sobre pedra”, como a incompetente diuma falou? hahahahah
conta outra. não vai sobrar pobre, preto e petista, isso sim.

a lj vai ser destroçada pelo estabilishment, pq desde sempre foi uma ação criminosa arquitetada para influir na eleição de 2014.
como a presidente covarde e traumatizada sentiu o golpe, abaixou a cabeça e começou a sangrar, foi engolida, e com razão, e bem feito.
q se foda a lj.

Responder

    Luis Campinas

    09 de fevereiro de 2017 às 07h54

    Boa!

    Responder

Ednilson Petriu

09 de fevereiro de 2017 às 01h29

Recomecar do zero pra daqui 30 anos voltarmos a ser uma nação respeitada. Se fosse na China esses queridinhos iriam pro paredão!! E a família pagaria a munição!

Responder

Antonio Passos

08 de fevereiro de 2017 às 23h27

Discordo em parte. O PT está sem opções para falar ao povo, porque este está imbecilizado pela mídia. De que adianta explicar às pessoas o que é a lava jato ? Ninguém acreditaria em nada. Então acho até plausível que o partido use a operação como arma contra os golpistas. Simplesmente por falta de opção. O Brasil é hoje majoritariamente um país de idiotas que não ouvem nenhuma palavra de bom senso. Nem mesmo os ataques terríveis dos golpistas contra os trabalhadores, contra a economia nacional e contra o próprio país, sensibilizam essa classe média alienada. Creio que por isso o PT usa qualquer arma que tenha disponível para fazer oposição.

Responder

Vanderlei Doliveira

09 de fevereiro de 2017 às 01h18

Faltou energia apagou o powerPoint?

Responder

GusVSZ

08 de fevereiro de 2017 às 23h11

Acabou o país.

Responder

LUIZ TAVE

08 de fevereiro de 2017 às 23h05

o golpe do gilmar mendes contra DILMA no STE ! O CHEQUE DE 1 MILHAO FOI DESMASCARADO ! AS GRAFICAS NAO TEVE ALTERAÇAO ALGUMA ! A UNICA ALTERAÇAO QUE EXISTE , E` NA MENTE PODRE DESSE ATEU DO SUPREMO FAMIGERADO POR DINHEIRO ! DEVOLVA A DIARIA DO VELORIO DE PORTUGAL ! O VAGABUNDO DO AECIO FOI O QUE MAIS RECEBEU CX 2 ! LADRAO CHEI VAGABUNDO PILANTRA

Responder

Maurilio Costa

09 de fevereiro de 2017 às 00h57

Enquanto nós Brasileiros formos omissos e covardes diante das maracutaias politicas o Brasil será sempre o que sempre foi, ou seja, capitanias hereditárias, Legislativo, executivo e judiciário.

Responder

Ricardo

08 de fevereiro de 2017 às 22h57

Infelizmente não existe mais a esquerda brasileira atuante e combativa a não ser por blogs de iniciativa individual, a esquerda foi vítima de sua arrogância, prepotência e falta de estratégia, aliar-se a setores retrógrados da política, da economia, da mídia pela governabilidade foi dar um tiro no pé, até poderia ser aceito no início do governo por questões de planejamento mas a longo prazo deveríamos ter atacado todos os problemas que sabemos a muitos anos que nos deixam a mercê das elites, o corporativismo do PT e a falta de oxigenação minaram o projeto, agora como bem fala o texto a esquerda está acéfala, sem respostas, sem liderança, sem rumo, e quem apostou na esquerda para viver em um Brasil melhor amarga a realidade de um país desmontado e sem futuro, se quisermos sonhar com uma realidade melhor precisamos agir agora, sem demagogia, com clareza de objetivos e táticas lúcidas para não pagarmos um alto preço pela covardia, acomodamento, desencanto, basta assumir os erros e houveram mais acertos que erros, erguer a cabeça, ter a coragem de defender nosso ideal e argumentos para contestar os incrédulos e até os fascistas, ou não haverá pais para defender, pois tudo vai ser dado, tudo será desmontado, tudo será engavetado, tudo ficará sem solução.

Responder

    vinícius

    09 de fevereiro de 2017 às 00h44

    Quase cheguei a concordar com você, Ricardo. Mas quando penso no que está acontecendo com as esquerdas em todo o mundo, ainda tenho esperanças. Tem um texto interessante sobre como a esquerda se envolveu com as mudanças econômicas mundias nos últimos anos. Vou tentar resgatar e colocar aqui. É uma análise da esquerda européia e serve de referência.
    Gostaria de colocar alguns pontos:
    – o PT apanha desde a primeira semana que Lula iniciou o governo, Lembra do fim da CPMF;
    – Iam tirar o Lula no tal de “impitimam”, o tal de FHC achou melhor sangrar. Acharam que ganhariam fácil e Lula ganha de um tal de Alkmim;
    – Lula indica uma mulher que ficou conhecida como “poste”. Show da AP 470 no auge. Em disputa dificílima, com ajuda de uma pessoa que deve sua vida política ao PT, uma tal de Marina Silva, o Serra perde para o “poste” mesmo com as famosas bolinhas de papel;
    – Dilma inicia seu governo e não tem um dia de sossego, segue apanhando, PT também. Cunha já aprontava. Dilma além de governar precisa se cuidar e ter muito cuidado com os mercenários que vieram fazer parte do governo (PMDB), juros baixam, economia indo bem…vem as manifestações de 2013 e….
    – Dilma vence de forma espetacular uma disputa com um dos mais desonestos políticos do Brasil. Não era para ganhar. Mas ganhou. Houve reconhecimento por resultados alcançados e valentia da militância.
    O resto da sacanagem que fizeram com o PT, Lula, Dilma e com a militância também tá lá em cima no texto do Miguel.
    Aí pergunto: que partido no mundo é capaz de resistir a todo esse bombardeio midiático, jurídico, de setores interno do próprio estado???
    O PT já era para ter acabado e não acabou!!!! Bateram muito!!! Bater muito e sem pena é a tática que o Cunha aprendeu com os bicheiros!!!
    Por mais que esteja igual a uma galinha sem cabeça, o PT ainda está vivo!!!
    Temos militância, tem gente boa no país inteiro querendo trabalhar.
    Vamos construir a nossa plataforma.
    A população já percebeu que estão acabando com o país!!!
    Vamos desfazer tudo que os golpistas estão fazendo destruindo e construir de novo.

    PS. por favor ignorem as pessoas que participam dos comentários apenas para sacanear.

    Responder

Kyryno Euzebio

09 de fevereiro de 2017 às 00h57

Ninguém segura mais, Câmara, Senado, Executivo e Judiciário se uniram em uma só quadrilha.

Responder

Tatiana

08 de fevereiro de 2017 às 22h40

Concordo, mas fico pensando o que irá sobrar do país para essa elite aproveitar? Pelo visto nada. Serão incompetentes na condução do negócio Brasil?

Responder

    José X.

    08 de fevereiro de 2017 às 22h49

    isso é uma coisa que nunca consegui entender: quando o país melhora, melhora para todos, pobres e ricos, e quando piora, piora (quase) todos, pobres e ricos…ao sabotar o Brasil, a “elite” está dando tiros contra o próprio pé…concluindo, a “elite” não tem nada de elite, é burra e esquizofrênica

    Responder

      Maria Ronilda de Oliveira

      09 de fevereiro de 2017 às 00h11

      essa raça não pensa em ficar no brazil…acho que antes de sair a gangue vai jogar uma bomba n o país e vender as cinzas.

      Responder

Sueli Ribeiro

09 de fevereiro de 2017 às 00h28

Os tucanos

Responder

Jorge Nascimento

09 de fevereiro de 2017 às 00h26

Cartaz do novo seriado Netflix: “Os Otários”

Responder

Eddie Mosiah Jorge

09 de fevereiro de 2017 às 00h21

Sei não mais este laudo de cunha parece falso.
Sua defesa protocolou na Justiça uma série de laudos indicando que o problema foi identificado em 2015 e que ele deve passar por avaliações periódicas a cada seis meses.

Responder

Robercil R. Parreira

09 de fevereiro de 2017 às 00h16

“Tirar a #Dilma; Colocar #MT, Com #STF Com Tudo, Para #EstancarASangria da #LavaJato.” ” Caju”, Segundo a #Odebrecht.

Responder

Janaisa Ferreira Alves Vieira

09 de fevereiro de 2017 às 00h13

Rsrsrsrs.. .ow…vcs têm que decidir…ou são a favor ou contra a lava jato kkkkk

Responder

    Kati Lazarin

    09 de fevereiro de 2017 às 00h37

    veja bem o que se critica na lava a jato é sua parcialidade, se eles estivessem prendendo todos os envolvidos, de todos os partidos com isonomia, não teria problema nenhum. É difícil entender?

    Responder

      Luis Campinas

      09 de fevereiro de 2017 às 08h03

      Kati teria sim! Não podemos aceitar que se usem métodos criminosos em processos como: escutas ilegais, prisões preventivas por até dois anos, delações dirigidas e consideradas como provas, parceria de juiz e procuradores com oligopólio de mídia, etc. Qual a razão de Dirceu e Vacari estarem presos e todos e pior, indefinidamente? Não é problema de tratar os outros com igualdade. Que igualdade seria essa?

      Responder

    Janaisa Ferreira Alves Vieira

    09 de fevereiro de 2017 às 00h43

    Vcs publicam todos os dias que a.lava jato destruiu o Brasil… responsabiliza o Moro pela crise instituída pelo PT…e vem com essa balela de parcialidade… acho que quem tem que entender algo aqui são vcs… afinal são tão incoerentes que qdo prende “a”sao a favor… qdo prende “b” sao contra… ninguém nunca entenderá a esquerda… acho que vc está certa… é difícil entender…

    Responder

      Luis Campinas

      09 de fevereiro de 2017 às 08h32

      Para entender a esquerda precisa ler. Não da pra querer entendê-la via Lavajato, menos ainda usando jornalistas que replicam a vontade dos patrões. Tem que ler entre tantos, um pouco de Marx. A esquerda é bem mais do que ser a favor ou contra a Lavajato. Até porque a operação comandada por Moro, não existiria numa sociedade onde instituições respeitassem a sua própria Constituição.

      Responder

    Eva Monteiro

    09 de fevereiro de 2017 às 00h58

    Moro traidor da pátria seletivo e tucano de toca! !!!

    Responder

    Kati Lazarin

    09 de fevereiro de 2017 às 00h58

    Janaisa Ferreira Alves Vieira vcs quem? eu?

    Responder

    Andre Massao Noce

    09 de fevereiro de 2017 às 01h52

    Janaisa Ferreira Alves Vieira KKKKKKK… de novo por aqui… os dados econômicos desmentem esses argumentos dos golpistas… a crise era só enganação… torraram mais de R$ 200 bilhões para ajudar os amigos golpistas… Judiciário, governadores, deputados, e quase as empresas privadas das Teles…

    Responder

    O Cafezinho

    09 de fevereiro de 2017 às 03h34

    Janaisa Ferreira Alves Vieira tem muita incoerência por aí, concordo. Mas não é minha.

    Responder

    Maria Barth

    09 de fevereiro de 2017 às 14h49

    O Cafezinho muito bom o texto, parabéns. Só nao entende quem nao quer.

    Responder

    Maria Barth

    09 de fevereiro de 2017 às 14h49

    Janaisa Ferreira Alves Vieira O Pato pateta
    Comprou um boneco
    E foi para a rua
    Gritar pixuleco
    Caiu num conto
    Pisou na pinguela
    Pensou que era rico
    Mais um Zé Ruela

    Quá! Quá!

    Responder

    Hannibal de Sousa

    09 de fevereiro de 2017 às 16h40

    E a Janaisa Ferreira tem que se decidir se é contra ou a favor da língua portuguesa. O Cafezinho é um site dedicado a estudantes e intelectuais, não é lugar para a alfabetização de adultos. :)

    Responder

Juraa Juran

09 de fevereiro de 2017 às 00h13

oh foto horrorosa…….

Responder

    O Cafezinho

    09 de fevereiro de 2017 às 02h27

    a gente também não pode fazer milagre com a foto dos sujeitos. Se a situação é horrorosa e eles também… hahaha

    Responder

Rogerio Bermudes

09 de fevereiro de 2017 às 00h12

Cafezinho eu sei que falta pauta para vcs.

Responder

Carmem Stewart

09 de fevereiro de 2017 às 00h12

Foram derrubados os que acreditaram que
1º tiramos a Dilma, depois tiramos o resto.
So faltou esclarecer o que é o “resto”

Responder

Deixe uma resposta