Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Wadih Damous: Sergio Moro é um fora da lei, inimigo do processo penal

Por Miguel do Rosário

21 de março de 2017 : 15h33

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

19 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Monica Neuenschwander

22 de março de 2017 às 16h41

Até restituirmos as leis neste país, que por ora, encontram-se atropeladas!

Responder

Marlúcia Paiva

22 de março de 2017 às 11h40

Sergio MOro é uma pessoa que se aproveita do cargo para perseguir pessoas que pensam diferente dele. O Wadih Damous tem razão, ele é um FORA DA LEI

Responder

Josué

21 de março de 2017 às 23h17

Somos os bobos da corte.
É o que dá montar empresa neste país para sustentar um bando de vagabundos e ainda ser punido por ter sido obrigado a pagar propinas.
Todo empresário, senão quase todos são os bobos da corte. É o desabafo do empresário Emilio Odebrecht. “Eu era o otário do governo; eu era o bobo da corte’, diz Odebrecht.”
Se alguém duvida disso, tente na prática montar uma empresa e busque prestar serviços para o governo.
As leis e normas do serviço público às vezes são usadas pelo agente público para dar início ao ato da corrupção. Por exemplo, o agente público pode não aprovar um pedido de alvará de comércio de um comerciante até que este se disponha a pagar um valor monetário determinado.
O custo de acompanhar as legislações são mais de 500 mil itens para ser administrado pelas empresas .

O Instituto Brasileiro de Planejamento e de Tributação (IBPT) fez um estudo mostrando o trabalho necessário para estar em dia com as mais diversas legislações (municipais, estaduais e federais). De acordo com um estudo desenvolvido pelo instituto, o custo dos empresários para acompanhar essas mudanças chega a R$ 50 bilhões ao ano.
Para se ter ideia da dificuldade imposta aos empresários, uma empresa brasileira para está idônea, segue em média:
– 3.649 normas;

– 40.865 artigos;

– 95.216 parágrafos;

– 304.446 incisos;

Responder

    FABIO SOARES

    22 de março de 2017 às 11h57

    Sua informação está errada, pois quem afirmou ser o “bobo da corte” foi Marcelo Odebrecht. Pura encenação para tentar amenizar sua situação como maior corruptor do país. O bobo Bilionário, ri às custas do povo brasileiro e ainda há quem acredite nisso.

    Responder

Maria Thereza Freitas

21 de março de 2017 às 21h44

Esse juizeco está à beira de um ataque de nervos.

Responder

Anônimo

21 de março de 2017 às 19h19

Fora da lei é você. Fora você!

Responder

    ari

    21 de março de 2017 às 20h51

    Acorda, cara. O país está sendo destruído e você, se for um trabalhador, está sendo comido vivo. Num país medianamente sério, o Moro, no mínimo, já teria sido defenestrado da magistratura, inclusive por ter destruído nossas maiores empreiteiras e nossa indústria naval, serviço que agora tem continuidade com a PF acabando com um setor importantíssimo do pais e o Parente vendendo na bacia das almas a Petrobras

    Responder

Eliana

21 de março de 2017 às 18h22

Golpe, arbítrio, Censura, perseguição política = Ditadura
Que país é este?

Responder

José Guilherme Biserra

21 de março de 2017 às 18h09

De fato, esse juiz de primeira instância, se comporta como um imperador. Não passa de um fora da lei, com uma mentalidade fascista!
O Brasil entrou num período de exceção. A democracia foi destruída e nos sobram poucas alternativas no campo institucional.
Sem uma grande mobilização de massas, atraindo inclusive, parcelas da classe média urbana e do empresariado, não conseguiremos restabelecer a normalidade democrática.
É preciso criar uma cisão, no campo que fez a correlação de forças pender para o golpe.

Responder

GISLAINE GAVAZZI GIBERTONI

21 de março de 2017 às 18h06

“No domingo, a ombudsman da Folha confessou que a Procuradoria Geral da República fez uma “coletiva em off”, ou seja, vazou informações sigilosas à meia dúzia de veículos, com objetivo de manter a narrativa sob controle.”
Até quando?????

Responder

Lili Brown

21 de março de 2017 às 20h58

Nao e possivel que este juiz continue usando de tanto lawfare e abuso de autoridade sem nenhuma punicao, ate quando aguentaremos ver nosso pais cair numa nova ditadura, ver a economia destruida, censura contra a liberdade de imprensa e opiniao? E urgente a tomada das ruas por nos brasileiros e EXIGIRMOS a volta da democracia e a ANULACAO do impeachment comprado que envergonha, desmoraliza e destroi o Brasil!

Responder

Ismael Façanha

21 de março de 2017 às 17h47

Sergio Moro tem cobertura do TRF4. De qualquer maneira, essas atitudes arbitrárias já foram vistas e experimentadas durante o regime militar.

Responder

Sérgio

21 de março de 2017 às 17h08

Esse juizeco não tem mas condições de arbitrar nem pelada na várzea
Cadeia nele

Responder

    Anônimo

    22 de março de 2017 às 11h00

    Você é formado em Direito por qual Faculdade ?

    Responder

Irineu

21 de março de 2017 às 16h57

Dat veniam corvis, vexat censura columbas

Responder

carlos

21 de março de 2017 às 16h54

Bem quando o brasil (minúsculo mesmo) deixar de ser um paiseco, deixará ter um juizeco.

Responder

José Ricardo Romero

21 de março de 2017 às 16h53

O Brasil está mergulhado numa ditadura jurídico/midiática constituída por seres escrotos da pior espécie. Por enquanto, tudo o que podemos fazer é visitar diariamente o blog do Eduardo Guimarães chamado blog da cidadania para prestar-lhe homenagens e apoio e de quebra, ler seus excelentes artigos. Vamos inundar de leitores o blog da cidadania. Vamos utilizar as mesmas armas que o esguicho a jato. Querem sair na Globo? Pois vão ser expostos em blogs como este e o blog da cidadania.

Responder

Fatima Teixeira

21 de março de 2017 às 16h13

Até quando ele for util, aos interesses dos eua , do psdb, dos corruptos que se instalaram no poder
executivo com a conivencia deste mesmo stf. Todos em letra minúscula mesmo pois se apequenharam.
O Brasil está sendo transformado em terra arrasada.

Responder

antonimo

21 de março de 2017 às 15h53

Eu fico pensando em Jesus Cristo,

Nem teve um processo penal também. E pior, foi pena de morte.

Responder

Deixe um comentário