Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Tarcísio Motta fala ao Cafezinho: eleição no RJ, Intervenção militar, criminalização generalizada, ecologia e geopolítica

Por Tulio Ribeiro

12 de outubro de 2017 : 12h07

Tarcísio Motta(Vereador PSOL) é um campeão de votos(90473) no Rio de Janeiro, um político que continua nas ruas e na câmara defendendo causas como direitos humanos, direitos individuais e educação. Nome forte para governo do estado, sempre caminhou ao lado dos trabalhadores.

Nesta entrevista ao colunista Tulio Ribeiro do Cafezinho, o parlamentar fala sobre as eleições 2018 e um projeto o Rio de Janeiro, refuta a intervenção militar, condena o processo de criminalização de ¨tudo e de todos¨, faz uma crítica contundente a ação do imperialismo estadunidense em nossa América latina, e lembra que representando o capital, Donald Trump ameaça a ecologia.

Como destaca Tarcísio, ¨só a luta salva e a vida deve estar acima do lucro¨.

Uma entrevista imperdível e exclusiva para O Cafezinho feita em 11/10/2017.

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Daniel

15 de outubro de 2017 às 21h57

Olá
Eu fiz um post falando sobre a questão da intervenção militar no meu blog:

http://amaoesquerda.com/intervencao-militar-ou-intervencao-popular/

Responder

Edson nascimento

15 de outubro de 2017 às 21h02

Fica no Rio q vc está no lugar certo ,d preferência na Rocinha ou na globosta, qdo houver a intervenção sei pra onde vc vai…..

Responder

Lu

15 de outubro de 2017 às 05h27

Meu governador

Responder

Gisele

15 de outubro de 2017 às 01h43

DIREITOS HUMANOS PARA BANDIDOS !!!
MST NUNCA PLANTOU NADA SÓ QUEREM TOMAR TERRAS DE PESSOAS QUE TRABALHARAM PARA CONSEGUIR .
BANDIDOS CHEIOS DE DIREITOS E PESSOAS DO BEM NÃO TEM NADA E AINDA TEM QUE SUSTENTAR OS BANDIDOS !!!
PESSOAS QUE VENDEM DEU VOTO POR BOLSA ESMOLA .
ENGANADOR DE JUMENTOS !!!!

Responder

Maria Costa

14 de outubro de 2017 às 00h34

PSOL e`dissidencia controlada pelos EUA!!!Lembramse da capa contra Crivela?a favor de Freixo o Brasil deve entender o termometro do imperiaismo tudo que a VEJA publica e`lixo!Tudo que a VEJA publica e`retrato da super direita americanizada !!!PSOL foi creado pela CIA! vacila e representa um imenso fracasso de representação da classe trabalhadora num país EM ESTADO DE EXCECAO contra o GOLPE e a ofensiva da Direita!!!Um partido creado das nuvens,(NAO EXISTE QUEM FINANCIOU FOI A CIA) distante da realidade, demagogo e, portanto, capitulado facilmente por forças que pendem à direita e se movimentam na direção de sufocar a classe trabalhadora de modos não convencionais, ou seja, com enganação e conversa fiada típicas da esquerda pequeno-burguesa…SE PREOCUPAM COM O FEMINISMO E O GAYISMO NADA MAIS!mais uma arma de distracao para uma populacao despreparada politicamente inculta!

Responder

Sergio Roberto Annibal

13 de outubro de 2017 às 13h45

Ele só precisa é realmente saber analisar as Políticas do Crivella.

Responder

    Wescla Vasconcelos

    13 de outubro de 2017 às 15h14

    Não há políticas no governo Crivella.

    O que há é um projeto Fundamentista Religioso e conservador.

    Responder

Helton

13 de outubro de 2017 às 09h14

Tarcísio é ótimo candidato

Responder

Reginaldo Gomes

12 de outubro de 2017 às 16h28

A intervenção militar já está em prática no Rio de Janeiro.
Não para proteger o povo da violência , e sim , para proteger a globo da ira do povo.

Responder

Paulo Lima

12 de outubro de 2017 às 15h40

Tarcísio Motta e Glauber Braga dão consistência ao PSOL. Quando não se respeita a soberania nacional, como Jean Willis fez (Israel/Venezuela), ou não se posiciona contra o cartel midiático Globo e a favor do falso moralismo da Vazajato, como Freixo e Luciana mostram, a política se confunde e as propostas de esquerda, em geral, se perdem.

Responder

    Vivi

    12 de outubro de 2017 às 20h05

    Concordo 100%

    Responder

Deixe uma resposta