Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Documentos de Tacla Duran desmentem Lava Jato

Por Miguel do Rosário

12 de novembro de 2017 : 18h36

[Atenção! Daqui a pouco, às 19:30, entrevista com o deputado federal Wadih Damous, integrante da CPI da Delação. Assista por aqui mesmo no Cafezinho!).

No dia 10 de agosto deste ano, um dos procuradores chefes da Lava Jato, o senhor Carlos Fernando dos Santos Lima, publicou o seguinte post no Facebook. O post ainda está no ar e é o seguinte:

Observe bem: Carlos Fernando dos Santos Lima chama um cidadão brasileiro não condenado, vivendo legalmente em outro país, de mentiroso.

Santos afirma, no texto, que o advogado Tacla Duran (Santos põe advogado entre aspas, como forma de atingir moralmente o profissional) “veio ao Ministério Público cheio de mentiras”.

Ora, como ele sabe que são mentiras antes mesmo de investigar? Que tipo de “procurador” é esse que não procura nada, e, sobretudo, não procura a justiça?

Em seguida, Santos Lima, ele sim, diz uma mentira ao afirmar que Tacla Duran foi “rechaçado” pelo Ministério Público.

Documentos vazados do Ministério Público Federal, e publicados com exclusividade pelo Cafezinho, mostram uma outra história.

Abaixo, vocês verão o email corporativo do Ministério Público Federal do Paraná, assinado por um dos procuradores da Lava Jato, o doutor Roberson Henrique Pozzobon, encaminhado também aos procuradores da mesma operação, Carlos Fernando Santos Lima e Julio Noronha.

O email era destinado ao doutor Leonardo Pantaleão, advogado de Rodrigo Tacla Duran, oferecendo um acordo a este.

O acordo foi rechaçado por Tacla Duran, não pelo MPF.

E foi rechaçado porque, segundo Tacla Duran, era um acordo irregular, que o acusava de crimes que ele entendia não ter cometido.

Detalhe importante: este “acordo” foi possível porque, segundo Duran, ele havia sinalizado que poderia aceitar pagar R$ 5 milhões “por fora” ao amigo de Sergio Moro, o doutor Carlos Zucolotto, o qual, possivelmente, repassaria o dinheiro para pessoas de dentro da Lava Jato.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Acacia Cruz Silva

13 de novembro de 2017 às 12h09

parabéns, incrível!!!
saudações nacionalistas
acácia

Responder

SANDO SALLLA

13 de novembro de 2017 às 10h46

A MENTIRA É ESSA ??
QUEM RECUSOU O ACORDO DE COLABORAÇÃO ??
KKKKKKKKKKKKK
MULEQUE .. ISSO QUE VOCE É..

VOCE PODE PROVAR QUE ZUCOLLOTO COBROU 5 MILHOES EM NOME DO MORO ??
CUIDADO HEIM.. VOCE JA TEM CONDENAÇÃO POR DISSEMINAR MENTIRAS …
MAIS UMA E VAI P CADEIA.. JUNTO COM LULA ..
KKKK

Responder

    jossimar

    13 de novembro de 2017 às 12h03

    Tem o depósito na conta da mulher do moro. está declarado ao IR. Então, isto é prova ou não?

    Responder

    JULIO CEZAR DE OLIVEIRA

    13 de novembro de 2017 às 13h34

    e ai sandro,o josimar te fez uma pergunta,é prova ou não?

    Responder

João Bovino

13 de novembro de 2017 às 10h24

Isso é ou não é CORRUPÇÃO?

Responder

Mar

12 de novembro de 2017 às 21h13

Isso é uma pouca vergonha! É um escândalo, a operação que dizia combater a corrupção é uma farsa. Isto é muito grave pois esta operação ajudou a quebrar o país e a aumentar a fila do desemprego com a justificativa que estava combatendo a corrupção no país. Eles não podem ficar impunes, tem que ser punidos severamente e as sentenças do juizeco de Curitiba tem que serem anuladas. Acredito que boa parte da população brasileira não tem acesso a estas informações. Muita gente não tem acesso a internet. Na minha opinião deveria fazer panfletos, mostrando qual o verdadeiro objetivo da lava jato e o estrago que esta operação causou ao país, além das denuncias comprovadas de irregularidades praticadas pelos membros da operação e distribuir para o povão saber o que está acontecendo.

Responder

PASCOAL JACINTO DA SILVA FILHO

12 de novembro de 2017 às 20h40

Estes fatos relacionados a Tacla Duram, não deveriam ser levados aos advogados da ONU?

Responder

Daniela Dani

12 de novembro de 2017 às 21h41

Cadê?

Responder

jose carlos vieira filho

12 de novembro de 2017 às 19h38

198, estou esperando começar. Problemas?

Responder

Roger Nascente Silveira

12 de novembro de 2017 às 20h56

Responder

João de Paiva

12 de novembro de 2017 às 18h52

Se no Brasil houvesse Estado de Direito Democrático e a CF/1988 e as Leis ainda vigorassem, com rigor e para todos, essa turma doa ORCRIM lavajateira (aí inclusos os núcleos curitibano e brasiliense da PF e do MPF, além de juizecos nazifascistas como sérgio moro, marcelo bretas e desembargadores do tribunal de exceção, vulgo TRF4) já estariam puxando cana e vendo o sol nascer quadrado; nos EUA, policiais, procuradores e juízes que tivessem cometido os crimes desses lavajateiros teria sido condenados à morte já estariam aguardando execução.

Responder

Ubaldo Duenhas

12 de novembro de 2017 às 20h51

#taclafurabolha

Responder

Jussara Aguiar

12 de novembro de 2017 às 20h48

#TaclaFuraBolha

Responder

Bárbbara Rodrigues

12 de novembro de 2017 às 20h42

#taclafurabolha

Responder

Deixe uma resposta