Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Manifesto em repúdio à presença de Moro na Petrobrás

Por Miguel do Rosário

05 de dezembro de 2017 : 13h36

O Cafezinho recebeu há pouco, via email, um duro manifesto contra a presença do mercenário da Globo na sede da Petrobrás.

O juiz Sergio Moro, junto com seus cúmplices no Ministério Público, foi responsável pela conversão de uma investigação de corrupção na Petrobrás numa operação midiático-política, com objetivo explicitamente partidário e ideológico, que resultou na devastação do sistema brasileiro de óleo e gás, em grave dano à imagem da estatal no país e no exterior e, por fim, num golpe de Estado que levou ao poder políticos corruptos e entreguistas que servem aos interesses das concorrentes da Petrobrás no mercado internacional.

Com aval de Moro, procuradores da república viajaram aos EUA para entregar informações sensíveis da Petrobrás, e de empresas parceiras, ao Departamento de Justiça daquele país, alimentando processos judiciais que deverão custar bilhões de dólares à empresa.

***

Manifesto de Repúdio à Presença de Sérgio Moro na Petrobras

A Petrobras está convidando os empregados para o evento “Petrobras em Compliance” a ser realizado no dia 08/12, no qual o juiz federal de primeira instância, Sérgio Moro, responsável por julgamentos da operação Lava-Jato, irá realizar palestra em virtude do Dia Internacional de Combate à Corrupção. O fato de ser figura polêmica conduzindo uma operação questionável em seus objetivos declarados já configuraria um bom motivo para a direção da empresa não o convidasse. Porém, uma vez que os trabalhadores não foram consultados quanto ao destaque conferido ao juiz nas dependências da empresa, este manifesto de repúdio visa evidenciar que ele não conta com aprovação plena de toda Petrobras.

A Operação Lava-Jato se assemelha mais a uma série de TV, atuando em “parceria” com a mídia monopolista e empresarial e alçando ao estrelato juízes e procuradores que deveriam agir de modo independente e discreto, sem pronunciamentos e ações espetaculosas conforme exige a profissão, opostamente ao que temos assistido. Construiu-se no imaginário da população a ideia de que a corrupção deve ser combatida a qualquer custo, inclusive à revelia das leis, e a atrelaram a uma determinada categoria de pessoas. Logicamente corrupção é um problema sério, mas na prática seu combate não vem sendo efetivo. Com a justificativa de recuperar o dinheiro roubado dos cofres públicos e punir poderosos, a operação avança gerando um rastro de destruição econômica que não é compensada por seus supostos benefícios.

Esta “parceria” entre judiciário e mídia criou uma narrativa que vem justificando a destruição do país, da própria Petrobras e entrega das nossas riquezas ao capital estrangeiro. Não estamos afirmando que a Operação Lava-Jato é a única responsável por todos os males que atualmente recaem sobre o Brasil, mas é o principal fator que viabilizou a ascensão ao poder central da quadrilha de Michel Temer, trazendo consigo inúmeros retrocessos ou acelerando aqueles iniciados pelo PT.

O valor monetário recuperado para a sociedade pela Operação Lava-Jato é controverso; reportam-se as cifras de 1 bilhão, 4 bilhões e até 10 bilhões, as quais seriam provenientes de pagamento de multas, acordo de leniência, delação premiada e bens bloqueados, Já a Petrobras recebeu de volta 716 milhões de reais, parecem valores altos, mas, ainda em 2015, foi realizado um estudo estimando um impacto de R$ 140 bilhões no PIB brasileiro representando uma perda de cerca de 2,5%, como um “custo” da Lava Jato. Para se ter ideia, em 2014 quando a Operação teve início o PIB era de US$ 2,456 trilhões, terminando 2016 em US$ 1,796 trilhões por vários fatores, inclusive pela paralisia trazida pelo pretenso combate a corrupção. Logo, as perdas foram muito mais significativas que os ganhos, gerando um processo de desindustrialização no país com retorno a uma economia voltada ao setor primário.

Segundo o DIEESE, estima-se que a Lava Jato tenha sido responsável pela perda de mais de um milhão de empregos, fragilizando a Petrobras e as empresas da cadeia produtiva do óleo e gás, num momento de sérias dificuldades para essa indústria no mundo. Além disso, a fragilização das empresas de construção pesada e o ajuste fiscal reduziram o volume e o ritmo de investimentos públicos em infraestrutura, só as obras paralisadas somam noventa bilhões de reais foram jogados fora. Portanto, o valor de R$ 38,1 bilhões que a Força-Tarefa espera recuperar no total não chega nem perto do prejuízo causado à indústria, à economia brasileira e à elevação da taxa de desemprego.

A estrela principal da Lava-Jato, o juiz Sérgio Moro, vem sendo rotineiramente criticado por sua atuação e práticas que se sobrepõe às leis constituídas neste país e ao estado democrático de direito. Paradoxalmente, justo no momento em que começam a surgir indícios de corrupção dentro da própria Operação Lava-Jato, com denúncias graves feitas por Tacla Duran que envolvem o próprio juiz, sua esposa, amigos próximos e procuradores da Força Tarefa, pondo em cheque toda a credibilidade da operação e a atuação do juiz uma vez que foram usadas provas falsas para condenações, a direção da Petrobras convida Moro para reforçar o “compromisso com a ética e a integridade, em especial com a prevenção à fraude, à corrupção e à lavagem de dinheiro”. No mínimo, a empresa deveria ter prudência em relação a este convite e considerar a repercussão que o caso está tendo sob o risco da desmoralização do evento e da própria empresa. Porém, a julgar pela recondução do diretor Elek, prudência quanto a condutas duvidosas não tem sido o forte.

A Petrobras é uma das maiores empresas do mundo, o petróleo do Pré-Sal é a maior riqueza dos brasileiros, mas este patrimônio gigantesco está sendo, mais que nunca, saqueado. Não vamos aplaudir quem contribuiu para a construção da narrativa que vem servindo para respaldar tantos retrocessos em nosso país e o desmonte da Petrobras. Nós, abaixo assinados, empregados da Petrobras, repudiamos a presença de Sérgio Moro na empresa que tanto têm contribuído para destruir.

Para ver os signatários, confira na matéria original.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Michelle Daher Vieira

05 de dezembro de 2017 às 23h10

Li os comentários aqui e gostaria de ressaltar que, normalmente quando há um evento desses a Petrobras informa via e-mail e convida para o evento dando hora, local e dizendo que também será transmitido pela web, porém, peculiarmente neste, convidaram somente para assistirmos pela web, não divulgaram o local. Pelo teor do e-mail estou suspeitando que a diretoria em massa estará presente e será realizado com um público selecionado, isto me cheira a uma blindagem uma vez que Moro vem sido vaiado em inúmeros eventos.

Vale ressaltar uma matéria que li hoje, no dia anterior ao evento dia 7 de dezembro, o sujeito que ocupa a cadeira da presidência irá receber das mãos dos procuradores como devolução de R$ 600 milhões, a mim pareceu ações orquestradas para um evento valorizar o outro.

Quanto a crítica ao PT, não fiquem tão preocupados, não foi um manifesto escrito por partido algum, foi só uma tentativa de dialogar com os colegas que tem aversão a “petralhas” (e eu me considero um deles), mas a grande maioria que assinou reconhece os gigantes avanços dos governos petistas, o problema é que dentro da empresa esta não é a visão da maioria, infelizmente, convivo com os colegas. Para se ter uma ideia, hoje fui tomar um café e ouvi dizerem que o Temer perdeu uma grande oportunidade de ter sido o melhor presidente do Brasil dada a imensa maioria que tem na câmara, quase me joguei da janela, mas como é um manifesto de petroleiros e como todos estão sujeitos a críticas, acho válido a menção ao PT como uma forma de autocrítica, considero isto saudável.

Responder

    PAK

    07 de dezembro de 2017 às 12h23

    Vai me desculpar, mas não é nada saudável mencionar uma mentira deslavada que teve retrocessos como PT. E autocrítica quem deve fazer não é a vítima de um crime, é o criminoso que deve fazer, ou melhor dizer, faremos auto crítica quando os GOLPISTAS fizerem a deles reconhecendo o crime que fizeram, antes não, pois seria dar munição ao inimigo, e foi isso que vocês fizeram com este manifesto idiota.

    Responder

ana zucatti

05 de dezembro de 2017 às 21h41

Tem um erro, uma acusação que não é possível deixar passar. Sou petroleira e posso garantir que o PT não iniciou nenhum retrocesso na Petrobras, ao contrário! Foi durante os governos petistas que a empresa foi valorizada e se tornou uma das maiores empresas de petróleo do mundo. Se não fosse o total apoio do governo Lula, colocando um dos geólogos mais brilhante do país no ramo de óleo e gás, o Diretor Estrela, no comando da pesquisa e desenvolvimento da Petrobras o pré sal jamais teria sido descoberto. Também os nossos engenheiros não teriam como estudar formas de explotar o óleo deste tipo de reservatório. Nenhuma empresa de petróleo jamais conseguiu inventar e desenvolver a tecnologia necessária para isso. Tem muito mais, mas paro por aqui, repudiando está parte do manifesto de repúdio acima. Com certeza teve algum direcionamento do PSOL ou PSTU, a esquerda que pensa que vive na Noruega. Não deveriam jamais ter escrito está calúnia contra o PT.

Responder

PAK

05 de dezembro de 2017 às 20h01

Sou funcionário da Petrobrás e este manifesto tem uma acusação absolutamente falsa, de que o PT iniciou retrocessos na empresa. Esta referência ao PT implica que os retrocessos foram iniciados pelo, e aí é incluído também a descoberta do pré sal, é uma mentira deslavada que saiu da mente de membros do PSTU, PSOL e lacerdinhas. Não tem meio termo nesta interpretação, e sabemos que se não fosse o PT ao colocar o Estrela na direção do E&P, o qual aplicou uma orientação estratégica que fez a empresa mudar de patamar com novas descobertas e não só manutenção das reservas como aumentado-as em muito. E foi na administração do PT e mais sinda na Dilma que se começou a fazer a limpa dos salafrários que estavam na empresa, foi ali que começaram a demissão, sem estardalhaços, de todos estes “delatores” que por coincidência continuam ricos e agora com dinheiro lavado por estes acordos da farsa a jato. Foi neste processo de limpa sem fogos de artifícios que levou o finado Eduardo Campos a romper com o PT e em especial com a Dilma, pois tinham acabado com a farra na refinaria de Pernambuco.

Responder

João Ferreira Bastos

05 de dezembro de 2017 às 16h53

Nota de repudio não adianta merda alguma

Tem que escrachar, fechar as ruas, jogar ovo nesse criminoso que VENDE sentenças por US$ 5 milhões

Só nas ruas vamos vencer essa guerra

Responder

Lucy

05 de dezembro de 2017 às 16h21

ESSE JUIZECO $ERGIO MORO PROPINADO PELAS MULTINACIONAIS E CORRUPTO DA EXTORSÃO, SEGUNDO TACLA DURAN É UM AGENTE DA CIA. APÓS AJUDAR A CIA E AS PETROLÍFERAS AMERICANAS E O QUADRILHÃO DESMONTAREM AS INDUSTRIAS, ENTREGAR O PRE-SAL E AINDA PASMEM DESONERAR AS PETROLIFERAS ESTRANGEIRAS DE 180 BILHÕES EM IMPOSTOS FAZENDO A QUEBRADEIRA NO ESTADO DO RIO (MAIOR PRODUTOR DE PETROLEO) ELE TEM A CARA DE PAU DE APARECER LÁ. É UM CÍNICO E DEVERÁ TER O MESMO FIM DO JUIZ PIETRO DA MANI PULITE QUE BLINDOU CORRUPTO SILVIO BERLUSCONE E SUA CORJA O JUIZ PIETRO FOI PRESO EM 1994.
O GOLPE, O DESMONTE NACIONAL E AS REFORMAS DO DESMONTE E O ENTREGUISMO LESA PATRIA

pasmem essa é a quarta reforma da previdência no Brasil desde 1964. E a mais desastrosa de todas pois adia o sonho de aposentadoria de centenas de milhões de brasileiros.

Como alertou a professora da UFRJ Dra Denise Gentil os governos mentem sobre a previdência por mais de 40 anos. A tese de doutorado da professora Gentil (a farsa das reformas da previdência) teve ampla divulgação no Brasil e até no exterior. A previdência no Brasil é a segunda mora arrecadação previdenciária do mundo, perde apenas para China em razão do número de habitantes. O fato é que as contribuições das previdência sempre foram e continuam sendo desviadas para remunerar as aposentadorias precoces dos políticos que se aposentam pasmem com apenas 8 anos de contribuição, os institutos dos legislativos se apropriam (apropriação indébita= roubo) de mais de 30% da verba dos contribuintes da previdência social.
A PRIMEIRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO BRASIL OCORREU NO INÍCIO DO GOVERNO MILITAR, EM 1966, FEITA PELO MINISTRO DELFIN NETO, QUE PASMEM, UNIFICOU OS QUATRO INSTITUTOS DE PREVIDÊNCIA: O IAPI (INDÚSTRIA), O IAPC (COMÉRCIO), O IPAPTEC (DOS CONTADORES, ADMINISTRADORES E TÉCNICOS) E O IAPM (MINERAÇÃO E SIDERURGIA). OS INSTITUTOS ERAM SEGREGADOS, MANTINHAM “CONTAS INDIVIDUAIS” COMO O FGTS QUE FOI IMPLANTADO NA MESMA ÉPOCA EM 1966 PELO DECRETO LEI 5.106/1966 EM 01/05/1966. A CONSULTORIA AMERICANA BOOZ ALEN AJUDOU O GOVERNO MILITAR A FAZER ESSA “PRIMEIRA REFORMA”. NESSA DATA FOI CRIADO O INPS INSTITUTO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL.

A SEGUNDA REFORMA DA PREVIDÊNCIA FOI DIABÓLICA, FEITA SOB “ESTADO DE SÍTIO” DECRETADO PELO GOVERNO MILITAR, O GENERAL NEWTON CRUZ AGREDIU UM REPÓRTER A SOCOS E PONTAPÉS E TEVE “TOQUE DE RECOLHER” NA ÉPOCA DA SUA VOTAÇÃO, NOVAMENTE PELO MESMO SINISTRO MINISTRO DO GOVERNO MILITAR SR DELFIN NETO, EM OUTUBRO DE 1983. NESSA REFORMA O TETO DO INSS CAIU DE 20 PARA DEZ SALARIOS MINIMOS, E PASMEM FOI CRIADO O SALARIO MINIMO REFERÊNCIA QUE PASSOU A SER MENOR QUE 60% DO SALÁRIO MÍNIMO REAL, PARA EFEITO DE APOSENTADORIA.

A TERCEIRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA FOI CATASTRÓFICA E MUITO RUIM PARA OS TRABALHADORES, FOI ABOLIDA A APOSENTADORIA ESPECIAL DE 25 ANOS DE SERVIÇO PARA SERVIÇOS PERIGOSOS E INSALUBRES (ANTIGO SB-40) E PIOR FOI CRIADO O FAMIGERADO “FATOR PREVIDENCIÁRIO” QUE VIGORA ATÉ HOJE COM UM FATOR DE REDUÇÃO SOBRE O VALOR DAS APOSENTADORIAS SEGUNDO UMA TABELA CRIADA NA “EMENDA DO DEPUTADO BENI VERAS’. FHC USOU 26 BILHÕES DE CAIXA DOIS DE ESTATAIS DE ENERGIA CONHECIDO COMO “ESQUEMA DE FURNAS” E MENSALÃO TUCANO (DESVIOS NA CEMIG E FURNAS) PARA REMUNEAR UM QUADRILHÃO DE 300 POLÍTICOS OBEDIENTES A FHC NAS REFORMAS IMPOPULARES COMO A RE-ELEIÇÃO E A REFORMA DA PREVIDÊNCIA QUE FOI APROVADA COM PAGAMENTO DE PROPINAS NA DEPUTADOS EM AGOSTO DE 1998 NO ESQUEMA MENSALÃO TUCANO, MAIS CONHECIDO COMO VALERIODUTO, QUE REMUNEROU GILMAR MENDES EM OUTROS 125 POLÍTICOS EM 1998, O ESQUEMA DE CORRUPÇÃO LEVOU O GOVERNO DE MINAS GERAIS A DESVIAR VERBAS DAS EMPRESAS DE ENERGIA NA ÉPOCA DOS APAGÕES (VERBAS QUE ERAM PARA MANUTENÇÃO DE USINAS HIDRELÉTRICAS E SUBESTAÇÕES GERARAM OS APAGÕES DE FHC). AS DUAS LARANJAS DO MENSALÃO TUCANO FORAM MORTAS ASSASSINADAS EM BH AO FINAL DO ANO 2002, PARA QUEIMA DE ARQUIVOS DO MENSALÃO TUCANO. O JUIZ MINEIRO SR JOAQUIM BARBOSA ABAFOU E ARQUIVOU O CRIME NA AP-470 EM TROCA DE UM IMÓVELA MILIONÁRIO EM MIAMI RECEBIDO NO DIA 12 DE ABRIL DE 2012 DATA DA SENTENÇA DO “MENSALÃO” NOVAMENTE A SINISTRA TEIA TUCANA DE PROTEÇÃO JUDICIÁRIA AGIU NO PARANÁ (ESCANDALO BANESTADO TEVE A AÇÃO DE SERGIO MORO DESDE 1997 BLINDANDO O QUADRILHÃO E SOLTANDO OS 70 DOLEIROS PRESOS EM 1997 NO BANESTADO PELO DELEGADO CASTILHO.
COMO DISSE CIRO GOMES O PSDB É UM SINDICATO DO CRIME.
JORNAL “A TRIBUNA DA IMPRENSA” EDIÇÃO DE 12 DE AGOSTO DE 1998: “AO MAIOR VAGABUNDO DA NAÇÃO; SR FHC”. ESSA MÁTERIA FOI ELABORADA PELO TENENTE CORONEL REFORMADO ALCIO ANTUNES QUE DESABAFOU NO JORNAL, QUE FOI REPLICADO A TODOS OS JORNAIS DO BRASIL, O CORONEL CONTOU A HISTÓRIA SECRETA DE FHC, A APOSENTADORIA PRECOCE AOS SEIS ANOS DE DESSERVIÇO NA USP COMO “PROFESSOR ASSISTENTE NÃO CONCURSADO NA USP”, O FALSO EXÍLIO REMUNERADO COM VERBA MILIONÁRIAS NO CHILE ENTRE 1970 E 1973 PARA AJUDAR A CIA A DERRUBAR ALLENDE, A COAPTAÇÃO DE FHC PELA CIA E PELA MULTINACIONAL FORD “FUNDAÇÃO FORD” EM JANEIRO DE 1970, A VERBA MILIONÁRIA QUE FHC E OUTROS 300 POLÍTICOS VIRA LATAS E CORRUPTOS DO QUADRILHÃO PMDB/PSDB/PP/PR/PRB/PSC/DEM ESTAVAM RECEBENDO EM PROPINAS DAS MULTINACIONAIS CORRUPTORAS EM TROCA DAS PRIVATARIAS TUCANAS NO PARANÁ (ESCANDALO BANESTADO) ABAFADO PELO JUIZ TUCANO E OS PROCURADORES TUCANOS SERGIO MORO CARLOS FERNANDES, DELAGNOL E OUTROS REMUNERADOS PELA CIA E PELAS MULTINACIONAIS. O BANESTADO FOI A MAIOR CORRUPÇÃO DA REPÚBLICA POIS TRANSFERIU 15 TRILHÕES DE US$ PARA OS GRINGOS E AINDA LAVOU 125 BILHÕES PARA CONTAS SECRETAS ENTRE 1995 E 2002.

Responder

Mar

05 de dezembro de 2017 às 14h02

Ok. Mas só a nota de repúdio não é o suficiente. Moro gosta de espetáculo, sendo assim seria interessante que as vítimas desse juiz, os funcionários da Petrobrás o recebesse fizesse um grande espetáculo, colocando ele para correr de lá. Tem que mostrar a esta gente que os demando deles não podem continuar. Queremos um país mais justo e isso só possível sem a justiça do Moro.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?