Cafezinho 5 minutos – comentários diários de Miguel do Rosário

Pepe Escobar fala sobre a guerra híbrida e o golpe

Por Miguel do Rosário

13 de março de 2018 : 14h39

Excelente entrevista do 247 com um dos mais importantes especialistas em geopolítica no mundo: Pepe Escobar!

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

André Versiani.

21 de março de 2018 às 07h35

Muito bom!

Responder

Francisco Siqueira

17 de março de 2018 às 17h21

Nossa, quanta criatividade para desenvolver a tese da “guerra híbrida”. O problema é que para se firmar é preciso que se mostre as articulações, como a manipulação de movimentos sociais, o que esse cara tentou justificar e não conseguiu em mais de uma hora de entrevista. O cara fala de “golpe”, mas nem sequer abordar uma eventual inexistência dos crimes de responsabilidade imputados a Dilma. O cara fala da existência de um “plano para desestabilizar o país”, mas se esquece, convenientemente, de que a desestabilização da economia que evoluiu para a maior recessão da nossa história, começou lá em 2008 e piorou muito a partir de 2011. O próprio entrevistado menciona uma série de deficiências na capacidade administrativa de Dilma Rousseff, mas não admite que a culpa foi estritamente dela. A verdade é que o PT, de uma forma muito ampla e genérica, atirou no próprio pé quando demonstrou uma evidente incapacidade de resolver impasses políticos internos, se implodiu, e teve a recessão como um grande empurrão escada abaixo. O resumo é que Dilma fez bobagem na condução da economia, impediu a candidatura de Lula, em 2014, e perdeu todo o apoio político no Congresso. Aí, quando praticou as tão famosas “pedaladas fiscais”, não conseguiu afastar da sua conduta a configuração da prática de crimes de responsabilidade, quando se omitiu e determinou o pagamento de despesas primárias por meio de Bancos controlados pela União, o que é vedado por lei e configura crime sim.

Responder

    Rita

    22 de março de 2018 às 01h29

    Meu Deus!! Vc parece um papagaio repetindo esse mantra das pedaladas fiscais da Dilma! Vê se acorda e tira essa venda criada pela mídia golpista (leia-se Globo) que te impede de ver a verdade nua e crua! Ela não conseguia governar com esse congresso sempre votando contra os projetos importantes para o país que eram necessários para o seu desenvolvimento. Vai ler um pouco e se informar melhor, criatura!!!

    Responder

    Eudes Gouveia da Silva

    23 de março de 2018 às 12h12

    O que aconteceu com o Facebook não satisfaz sua curiosidade?

    Responder

    Joaquim Milhomens

    24 de março de 2018 às 20h19

    Francisco, deixe de se passar por inocente, em 2008 houve uma crise internacional provocada pelos EUA e que o Brasil até suportou bem, a desestabilização da economia e do governo de Dilma se deveu principalmente às manobras que foram feitas pelos golpistas, primeiro elegendo Eduardo Cunha para executar a tarefa de abrir o processo e ao mesmo tempo implementar pautas “bombas”, depois se criar o fato para justificar o tal crime …”as pedaladas fiscais” … kkkkkk, e ai vem você com essa conversa fiada de recessão. VAI ESTUDAR CIDADÃO!

    Responder

Waldo

13 de março de 2018 às 20h48

Acabaram de entreguar o satélite brasileiro.
FULL SPECTRUM DOMINANCE!

O Brasil vai ser explorado e espionado com o próprio satélite construído e pago pelos impostos pago pelo povo.

Os senadores da república -anti golpe- deveriam fazer uma reunião com alguns militares.

Responder

Reginaldo Gomes

13 de março de 2018 às 19h15

Resumo:
1) O mesmo autor dos golpes da ucrânia , paraguai, síria, iraque, líbia, afeganistão, etc, é do Brasil.
2) O golpe híbrido brasileiro é muito mais sofisticado;
3) Aliciam as instituições (mídia , judiciário, legislativo, exército) que passam a atacar o pais e o povo, invés de protegê-los.
4) Produzem medo e pavor paralisante no povo, através da mídia e da sabotagem financeira dos serviços de saúde, segurança, educação e assistência social.

Responder

    Erik

    13 de março de 2018 às 20h22

    E continuam atacando pela mídia e pelas operações feitas junto ao governo ilegítmo.
    e por outras instituições que fazem parte do consórcio golpista. E tudo começou com um protesto
    de 20 centavos manjado e replicado anteriormente em outras partes do mundo.
    Em termos estratégicos da segurança nacional, esta parado o programa submarino, perdemos a embraer, perdemos o satélite, alcantara. Tudo entregue de graça. Fora o prejuízo econômico
    , político e social.

    Responder

vitor

13 de março de 2018 às 18h27

Miguel, fico feliz que vc desistiu de defender o Governo Maduro. Já era tempo. Saiu um artigo da Paula Ramón na PIAUÍ de partir o coração. O Chavismo matou aquele país. Coitados…

Responder

Roberto Cerqueira

13 de março de 2018 às 17h47

Os Estados Unidos da América tiveram força para, numa guerra midiática, sem disparos, forçar as elites azedas do atraso nacionais entregarem de bandeja a Embraer, a Petrobrás e as resrvas do pré sal e muito mais. As pessoas se vendem barato por uma casa num condomínio na periferia de Orlando. Triste é o povão, que veste essa orelha de Donald Mickey Trump Mouse e sai às ruas de camisa rota e fala mal do PT. Espero que uma coalizão de centro esquerda e nacionalista tome o poder nas eleições de 2018, pois se Temer conseguiu destruir tanto do nosso futuro em menos de 2 anos, imaginem o que poderiam fazer Bolsonaro ou Alckmin em 4 anos… (Se bem que as condições favoráveis ao desmonte do Estado e da indústria brasileiros que Temer herdou do golpe jurídico-parlamentar-midiático nunca se repetirão em intensidade e concentração de tempo como entre meados de 2016 e 2017, penso. Vide a Reforma da Previdência que empacou!).

Responder

Eldo

13 de março de 2018 às 17h17

Excelente entrevista.

Leiam Pepe Escabar e tudo que ele indicar.
Você nunca verá o mundo da mesma forma novamente.
Vai mudar sua mentalidade para sempre. E para melhor.

Responder

Victor Suarez

13 de março de 2018 às 16h18

Essa nova corrida nuclear, os diversos cenários de guerra com França, UK, EUA, Rússia, China já não configura uma guerra mundial? Os problemas do sistema financeiro não seriam resolvidos com uma guerra?

A Globo perdeu a narrativa e agora apela ao Judiciário vendido.

O Ocidente rico quer nos transformar em terra arrasada.

Responder

Vicente

13 de março de 2018 às 16h14

Ótimo esse vídeo!
Miguel, acho tão estranhas essas investidas contra Aécio (com denúncia de triplicar patrimônio) e contra Jucá, justo agora que os golpistas querem prender o Lula.
Será que estão fazendo mais fogo de palha pra aparentar imparcialidade? Qual tua opinião?
Eu acho que é isso.
Vão fazer de conta que investigam Aécio e Jucá só até consumarem o golpe final.

Responder

Victor Suarez

13 de março de 2018 às 16h00

Dilma foi inocente e achou que éramos uma Democracia com instituições sólidas. Erdogan deu uma aula de como evitar o golpe.

O Brasil dará a volta por cima porque não há mal que dure para sempre.

Responder

    Rita

    22 de março de 2018 às 01h32

    Com certeza! Seu povo já está acordando e o feitiço vai virar contra o maldito feiticeiro!!!

    Responder

Victor Suarez

13 de março de 2018 às 15h23

O Brasil é uma colônia e nossa imprensa é uma mera reprodutora de lixo pseudocultural do ocidente.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com