Ciro Gomes ao vivo na Band

Requião alerta que o ovo da serpente já chocou!

Por Miguel do Rosário

10 de abril de 2018 : 11h15

Frente Antifa já! Fascistas atacam até Igreja Católica!

Roberto Requião[1]

Diz-se, não sei se é verdade, os senadores do Espírito Santo poderiam confirmar, diz-se que existe um pacto entre os veículos de comunicação capixabas para que não noticiem os suicídios de pessoas que se atiram da Terceira Ponte, ligação entre Vila Velha e Vitória, a fim de que não se estimulem mais mortes. Elas continuam acontecendo, só que sem alarde.

Talvez os meios de comunicação brasileiros devessem fazer um pacto semelhante, recusando-se a publicar as manifestações de toda sorte de psicopatas, de fascistas, de degenerados que transbordam das redes sociais e do gangsterismo político para as “respeitáveis” páginas dos jornalões, para o horário nobre da televisão, para o “Jornal Nacional”, estimulando, acicatando instintos bestiais, pré-humanos.

No primeiro discurso que fiz nesta Casa, neste meu segundo mandato, na sessão do dia quatro de fevereiro de 2011, trazia à memória das senhoras e dos senhores senadores o clássico filme de Ingmar Bergman, o “Ovo da Serpente”, uma parábola do surgimento do nazismo.

“Desde o começo era ostensivo o que seria gerado”, constata um dos personagens do filme.

Desde o começo era ostensivo o que seria gerado.

Desde o começo cultivou-se o zigoto, protegendo-o, aquecendo-o.

E desde o começo deu-se de ombros à gestação do monstro.

Acredito que seja impróprio precisar um roteiro do estabelecimento do fascismo na Alemanha, Itália, Japão, Portugal, Espanha, França, Holanda, Noruega e nos países do Leste Europeu, como a antiga Iugoslávia.

Não há um script único. No entanto, alguns elementos, algumas substâncias são universais.

Por exemplos, a criminalização da política e a desmoralização dos partidos. Todos os políticos não prestam, todos os partidos são organizações criminosas. Todos os políticos e todos os partidos são corruptos. Não se salva ninguém. Os legislativos não servem para nada, são abrigos de imunidades, de foro privilegiado, de corrupção, de mordomias e sinecuras, de desperdício de dinheiro. Se os legislativos fossem fechados, ninguém perderia nada, diziam e diz-se.

A par da depreciação da política, demoniza-se a Justiça, especialmente os tribunais superiores, através da militância de juízes singulares, de promotores e procuradores de Justiça, e de policiais.

Os casos alemães e italianos, notadamente, demonstram que, na área judiciária, a maior resistência ao avanço fascista foi promovida por alguns juízes de tribunais superiores. Daí todo esforço para inimizar a opinião pública contra esses tribunais.

Talvez por reunir juízes mais velhos, com notável saber, extremamente apegados aos preceitos legais, ciosos de sua independência e infensos às pressões políticas e ao autoritarismo, os tribunais superiores sempre sofreram impacto da escalada fascista.

Tanto na Itália como na Alemanha, proliferaram os juízes e procuradores “justiceiros”, os relhos de Deus, os chicotes da vindita.

Na área legal, outro alvo do fascismo em ascensão são os advogados, especialmente os advogados de presos políticos, de líderes oposicionistas. Esses advogados serão tratados como inimigos e estigmatizados.

Nesse roteiro da incubação do ovo fascista, temos também a satanização dos meios de comunicação e dos jornalistas, independentes ou de oposição, e que não sejam classificados como integrantes da “imprensa amiga”.

Afinal, tanto na Alemanha como na Itália e alhures, a mídia comercial, a dita “grande mídia” não resistiu à escalada do nazi-fascismo e mais das vezes, por omissão ou ação, emprestou calor para o choco do ovo.

Por fim, completando o quadro do arreganho fascista, com base na experiência histórica, vem o escracho da Igreja, a desconceituação e infamação de padres, pastores e instituições religiosas que ou se oponham à extrema direita ou que busquem desarmar os espíritos, pregando a moderação e a conciliação.

E isso já está acontecendo, tanto em relação à CNBB quanto ao Papa Francisco.

Alguns radicais de direita estabeleceram um monitoramento cerrado das atividades da Conferência dos Bispos. Dou exemplo: no dia cinco de abril, uma quinta-feira, a Comissão de Justiça e Paz da CNBB convidou senadores e deputados para um café da manhã, na sede da entidade, em Brasília.

Nem havíamos terminado a conversa sobre o Brasil, a crise econômica e política, o papel da Igreja e do Parlamento nisso tudo, quando já mancheteavam na internet: “Café comunista na CNBB”. E prometiam denúncias assombrosas, sensacionais sobre a infiltração esquerdista na Igreja brasileira e sobre a internacional católico-comunista comandada por Roma.

Além de “revelações aterrorizantes” sobre a parceria da CNBB com organizações criminosas.

A irrazoabilidade e a irracionalidade são características distintivas do fascismo. Mentir, distorcer, fantasiar, criar narrativas absolutamente desconectadas com a verdade dos fatos.

Assim, que ninguém se surpreenda caso mais adiante pipocarem operações policiais contra padres, bispos, pastores e leigos não alinhados.

Em relação ao Papa Francisco, acredito que os direitistas já tenham ultrapassado os limites do bom senso e até mesmo do ridículo. Dizem que nunca houve uma Papa tão “político” quanto Francisco.

Pergunto a esses néscios: e João Paulo II? Talvez apenas na Idade Média, quando os poderes espiritual e material de suas santidades se confundiam, tivemos atividades políticas mais intensas que a de Karol Wojtyla em reinado de 27 anos. O seu sucessor, Joseph Ratzinger, não ficou atrás. Um e outro foram papas de intensa, diária, obcecada atuação política.

Não os condeno, pelo contrário. O exercício do papado nunca deixou de ter a dimensão, digamos, terrena.

Mas o ataque a Francisco deve-se à sua oposição desassombrada à globalização financeira, ao reino de Mamon. Sem meias palavras, sem meias medidas, sem tibieza, Francisco mostra os malefícios da financeirização de nossas vidas, das vidas das nações.

Francisco não faz concessões à usura, aos mecanismos cruéis e obscenos que levam à prisão das pessoas e das nações ao endividamento, à especulação financeira, ao entesouramento sibarita.

Francisco não é anticapitalista, pois fala com frequência sobre os benefícios do capital produtivo, abençoando-o. Francisco é cristão, isto é, fraterno, solidário, humano.

Bergoglio retoma a tradição dos grandes Papas que fizeram o aggiornamento do pensamento da Igreja, posicionando-se sobre os grandes temas que galvanizam a humanidade em determinadas fases de sua existência.

Assim o fez Leão XIII, nas décadas finais do século XIX, com a “Rerum Novarum”, das coisas novas, posicionando a Igreja sobre os direitos dos trabalhadores na ascendente sociedade industrial. Tema reprisado quarenta anos depois por Pio XI, no aceso do conflito capital-trabalho. Assunto retomado por João XIII com a “Mater et Magistra” e Paulo VI com a “Populorum Progressio”, nos agitadíssimos dias da Guerra Fria e dos movimentos de libertação nacional, das revoluções que sacudiram o mundo nas décadas de 50 e 60.

Da mesma forma que Francisco, agora, Leão XIII, Pio XI, João XXIII e Paulo VI foram execrados, caluniados e anatematizados pelos conservadores, pelos donos do poder, do capital e da opinião publicada.

Assim, tendo em vista esse histórico da Igreja de viver o tempo que a humanidade vivencia, experimenta e sofre é que os fascistas buscam desmoralizá-la, combatê-la, desonrá-la. Tanto na Alemanha quanto na Itália, para ficar em dois exemplos, a Igreja Católica e as Igrejas Evangélicas históricas foram classificadas formalmente como inimigas do regime.

Senhoras e senhores senadores.

Os ataques que a Igreja vem sofrendo na rede mundial de computadores, quer em sua superfície aparentemente civilizada, quer em suas profundezas sórdidas, abjetas, haverá um dia de formar correntes de organizadas de opinião, movimentos organizados, com claras feições ultradireitistas, nazifascista.

Não estou aqui a defender a Igreja, padres, bispos, pastores, freiras e leigos crentes. Estou aqui a defender homens e mulheres que acham possível construir um mundo fraterno, solidário que se oponha à barbárie fascista e à barbárie da globalização financeira e imperial.

Falei, insisti, adverti sobre a face tosca e agressiva do fascismo em marcha em nosso país.

Mas há uma outra face, mais branda, dita branda, sobre a qual nos adverte José Saramago:

“Os fascistas do futuro não vão ter aquele estereotipo de Hitler ou Mussolini. Não vão ter aquele jeito de militar durão. Vão ser homens falando tudo aquilo quer a maioria quer ouvir. Sobre bondade, família, bons costumes, religião e ética.

Nessa hora vai surgir o novo demônio, e tão poucos vão perceber a história se repetindo”.

[1] Roberto Requião é senador da República, no segundo mandato. Foi governador do Paraná por três mandatos, prefeito de Curitiba, secretário de estado, deputado estadual, professor universitário, oficial do exército brasileiro, advogado trabalhista, agricultor e industrial. É graduado em direito e jornalismo com pós graduação em urbanismo e comunicação.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Izabel

11 de abril de 2018 às 12h36

Errei na palavra gestões, na verdade a palavra é ladrões

Responder

Izabel

11 de abril de 2018 às 12h34

Para os coxinhas os únicos ladrões e gestões são os políticos e simpatizantes da esquerda. Para Lula ter paz, conseguir governar e concretizar suas obras tinha que ter coligações sim, pois jamais o teria feito. Mas, deu autonomia a PF, pois já enxergava a roubalheira há anos. Com Dilma foi o mesmo, só que ela começou a tirar os propineiros de nossas estatais, ganhou de novo a Presidência da República, fato que incomodou a direita, pois cabeças íam rolar e muitos não queriam ser descobertos pela justiça, queriam continuar roubando, entregar a preços arbitrários as riquezas do nosso país. Dilma tb foi pega de surpresa pela traição de muitos, inclusive Temer. A maioria dos feitos desse golpe foi articulado entre os States, FHC, Serra, o judiciário e mídias golpistas, principalmente a Globo que deve milhões aqui e fora do país. O PSDB, tendo Aécio uma pedra no sapato, mas pra eles infelizmente um louco, psicopata,por isso o protege por ameaça do próprio, pois aquele alí seria um dos maiores delatores contra as corjas. Enfim, o PSDB queria mandar no país, mas não contavam com a persistência e força do PMDB. Então essa conversa que colocaram o Temer no governo é uma falta de conhecimento grotesco e patético, uma falta de conhecimento. Por isso que fico indignada com a coxinhada, só falam o que ouvem e querem acreditar e não lêem as falas do outro lado, ato que a esquerda faz muito bem.

Responder

roberto ricardo dos santos leal

11 de abril de 2018 às 08h00

Como entender a bancada evangélica, que na sua maioria votou a favor do Temer.
Depois dessa aula do Senador Requião, se houver a terceira denúncia?

#LULALIVRE

Responder

Eric

11 de abril de 2018 às 07h24

O povo flui como um rio. Suporta toda a sorte de mandos e desmandos com suas águas. Às vezes, quando suas águas parecem dominadas e pensamos que o dominamos pra sempre vem a enchente com águas que não se sabe donde sairam e mata, destrói, muda e cobra a conta. Se prepare senador, talvez o seu salva vidas não seja o suficiente pra evitar seu desaparecimento no meio dessas águas, como se fosse um pífio rato de barranca de Rio. O povo cansou e vem aí a enchente. Quando envelheceres, e o rio estiver manso, lembrará que há que se respeitar suas águas.

Responder

a.ali

10 de abril de 2018 às 23h36

para os que “culpam” o pt por terem “votado” no golpista temeroso: ele fazia parte da chapa da presidenta dilma, era vice (vcs. sabem qual o papel de um VICE?, certamente, que não é de dar um golpe!) mas a sêde por poder e muita $$$ fez o falso se ALIAR ao aécio e toda a caterva que aí está ROUBANDO o País, suas riquezas, tudo o que se contruiu, todas nossas conquistas…, sem o mínimo pudor e vêm esses atrasos com esse discursinho ralo…macacos sentando sobre o rabo e falando do rabo alheio!

Responder

    Carlos Valentin

    11 de abril de 2018 às 12h51

    Eles nem sabem quem foi o vice do FHC nos dois mandatos, e a qual famigerado partido ele pertencia, pois é, eles também votaram nele. Ridículos!!! Antifas para cima deles!

    Responder

Sebastião Farias

10 de abril de 2018 às 22h34

Muito bem, Senador, e muitos ( inclusive, muitos seguidores que idolatram a serpente e, que se dizem católicos, protestantes, evangélicos, etc, produzem obras más voltadas a prejudicar e infelicitar os irmãos, por isso, não confundi-los com Cristãos de fé e que realizam boas obras e fazem o bem em benefícios de seus semelhantes) são os que são atraídos, que aplaudem, que fazem propaganda e que seguem o Dragão e a Fera, Tudo isso é Bíblico e são de nossos relacionamentos no dia-a-dia, fáceis de serem identificados pelas suas obras, duvidam? então vejamos isso.
“ Filhinhos, esta é a última hora. Vós ouvistes dizer que o Anticristo vem. Eis que já há muitos anticristos, por isto conhecemos que é a última hora. Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.” (João I, 2: 18-19) ou seja o mal”.
Todos os que idolatram o dinheiro e o poder, os soberbos, os auto-suficientes, os arrogantes, os egoístas, os mentirosos e insinuantes, os corruptos e corruptores, os aético, os injustos, àqueles cujos procedimentos são para injustiçar e prejudicar os mais susceptíveis, idosos, crianças, viúvas e órfãos, pobres, miseráveis, excluídos, etc, ou seja, todos eles são opositores e contra o Reino de Deus e da valorização e proteção da família humana em qualquer parte do universo, nos oferecidos e preparados por Jesus Cristo.
Obsevamos com regularidade, muitos religiosos e pessoas alienadas e coptadas pela insinuação, se manifestando contra o comunismo, por exemplo, mas, o que é o comunismo? que mal até hoje ele fez às pessoas do Brasil e do mundo? O que essas mesmas pessoas acham do neoneoliberalsmo e do grande mal, desigualdade e miséria que ele tem causado às pessoas, no mundo inteiro e aqui no Brasil? Porque essas pessoas em suas igrejas, nunca protestaram contra esse sistema político/ideológico de dominação? Pensem nisso.
Paz e Bem.

Responder

Heitor

10 de abril de 2018 às 21h58

Os coxinhas são intolerantes, violentos e não gostam de ser chamados de fascistas.

FASCISTAS, FASCISTAS, FASCISTAS.

Responder

vitorf

10 de abril de 2018 às 14h19

Maycom que feio ! Cuida pra não morder a língua. Você vai se envenenar. kkkkkkkk

Responder

Maycon

10 de abril de 2018 às 13h24

Fascismo senador é roubar o dinheiro público para se enriquecer enquanto a população está morrendo nos hospitais e nos bancos de escolas com ensinamentos comunistas que pregam que se tem direito de roubar o patrimônio de quem lutou a vida toda pra adquirir algo na vida de maneira honesta …. diferentemente de políticos corruptos …. isso sim é fascismo!!!! O povo vem gritando há anos para que políticos imundos parem de surrupiar o povo brasileiro e os tais imundos se fizeram de surdos continuando a prática criminosa e sistêmica…. não queremos mais quadrilhas nos roubando se isso significa pra vossa excelência ser facista então me orgulho de ser chamado dessa termologia….. a teta dos ladrões secaram senador graças a gente de coragem como o juiz sergio moro e esses ministros do STF que estão a favor de bandidos também estão com dias contados nesse Brasil que não aceita mais bandidos …. não aguentamos mais sermos roubados e virar tudo em pizza …..

Responder

    Miguel do Rosário

    10 de abril de 2018 às 13h29

    maycon, maycon, como assim as tetas secaram se o governo Temer está no poder? A petrobrás caba de dar 10 bilhões de reais para os americanos. O pré-sal está sendo entregue aos gringos. Para combater a corrupção, é preciso seguir a lei, senão a própria justiça se corrompe. Liberei esse comentário para vocês verem. Os fascistas já estão até assumindo serem fascistas mesmo, se isso significar “combate a corrupção”. É igualzinho ao fascismo de todas as épocas. Usa o combate à corrupção para impor um governo autoritário e corrupto, sob o tacão da polícia e de um judiciário policialesco.

    Responder

      Marcos

      10 de abril de 2018 às 17h34

      Miguelzinho, Miguelzinho… Por favor, não apague o meu comentário. Lembra quem votou no Temer??? Se este crápula está no poder, a responsabildade é dos eleitores da chapa PT/PMDB. Simples assim. Este papinho furado de fascistas não engana mais ninguém…

      Responder

        Miguel do Rosário

        10 de abril de 2018 às 19h22

        Marcos, não viaja. O Salvador Allende nomeou Pinochet para comandar as forças armadas em seu governo. Traidores são traidores. Por isso existe pena de morte no mundo inteiro para crimes assim. Temer traiu. Deu um golpe de Estado. Ponto.

        Responder

      ari

      10 de abril de 2018 às 21h20

      Miguel, concordo plenamente com você em liberar certos comentários, desde que não sejam daqueles furiosos que só fazem xingar. Regularmente entro, por exemplo, no site Notícias Agrícolas onde se pode ler o que pensa o latifúndio, a meu ver, o segmento mais reacionário e danoso da sociedade. Já no Yahoo Notícias, podemos ver a nossa classe média em sua histórica burrice de ficar sempre do lado errado. Raramente uma voz de bom senso. O momento é extremamente grave e o senador Requião é um dos gigantes do congresso na luta pela democracia

      Responder

    Adalberto

    10 de abril de 2018 às 19h11

    Maycom, ninguem é a favor de corrupção ou discorda do que você fala em seu e-mail. O problema é que você esta direcionando suas críticas em apenas um direção: Lula e o PT. É facil descobrir que a lei é aplicada com mais intensidade e eficiência para este lado, mesmo não havendo provas inoquivocas de culpabilidade. Há farto material disponível na internet e, em menor escala, na mídia comercial demostrando que a corrupção abunda nos demais partidos, que pode ser comprovada por dados empíricos e não ilações. Não repita as baboseiras que você vê, lê e ouve nesta mídia. Se informe com pluraridade e sem preconceito ideológico. Tenha sua própria opinião.

    Noto que os “trolls” que postam neste blog tem um mesmo discurso, baseado em senso comum, factóides propagados pela grande mídia, idealização infantil de membros da PF, MP e juizes, e anacronismos. Todavia, a maioria esmagadora é extremamente agressiva e, principalmente, arrogante. Não classifico Maycom como “troll”, ele só esta mal orientado.

    Em relação ao artigo do brilhante artigo do senador Requião, eu só complementaria que o problema é que o facismo é uma doença.Há casos de membros da juventude hitlerista que só conseguiram se livrar daquela programação mental somente 20 anos após a queda do regime, e assim mesmo por causa de sua própria iniciativa.

    Haviam “cidadãos de bem” na Alemanha e estados ocupados que reclamavam dos campos de extermínio. Eles protestavam em jornais da poluição atmosférica causada pela cinzas dos fornos crematórios.

    Para onde eles foram? Continuram suas vidas como se nada tivesse ocorrido e ajudaram a reconstruir a Europa. Não exteriorizaram seu facismo porque não haviam canais para aflorara-los. Entretanto, hoje temos a internet que, entretanto, pode ser monitorada.

    Os grupos de supremacistas brancos, que fizeram ataques terroristas em territorio dos EUA na década de 1990, deixaram de existir? Não. Ele sairam de suas catacumbas no ano passado, com a eleição de Trump. Um deles mantou uma mulher atropelada. Entretanto, eles são monitorados para que não cometam excessos.Algo similar deveria ocorrer no Brasil quando este pesadelo acabar.

    Responder

Lucido

10 de abril de 2018 às 12h51

Os sinais da horda fascista imperialista estava claro já no golpe do Paraguay em 2012 quando acontecia a Rio+20.
Eu avisei, muito antes dos protestos dos 20 centavos da rede esgoto.

FASCISMO NÃO SE DISCUTE SE DESTROE!

#LULALIVRE

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com