Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

A entrevista de Marina Silva ao Jornal Nacional

Por Miguel do Rosário

31 de agosto de 2018 : 09h34

Assista e comente. O link para o Globoplay está aqui.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alan Cepile

31 de agosto de 2018 às 18h16

O problema da Marina é abusar da incoerência (“blablarina como diz o PHA) e da falta de informação, como por exemplo, dizer que só o Itamar governou sem apoio do congresso, o que não é verdade, disse que Dilma não tinha legitimidade sendo que foi eleita, disse que ela é a única entre os candidatos a apoiar a Lava Jato quando vários apoiam, um inclusive tem a Lava Jato como carro-chefe de campanha (Álvaro Dias), isso tudo além dela não dizer de forma clara o que vai fazer, sempre com esse discurso monótono de “vamos ter que discutir”.

Até acho a Marina bem intencionada, mas pessimamente assessorada e extremamente confusa.

Responder

    Sandro

    02 de setembro de 2018 às 05h18

    Alan,
    Ja pensaste em voto util na Marina, para evitarmos um segundo turno entre o Picolé e o Nazi?

    Responder

NeoTupi

31 de agosto de 2018 às 15h28

Todos os candidatos saíram menores do que entraram das entrevistas, porque pareceram fracos diante da Globo, e nenhum saiu da pauta mesquinha, ficando apequenados, parecendo incapazes para o cargo. Entraram no jogo do Bonner de desconstruir os políticos. Tinham que sair da armadilha da pauta e dar o seu recado. Ciro começou errando “ao abrir agradecendo às Organizações Globo a oportunidade da entrevista”. Ora, candidato a presidente é notícia e desde quando notícia tem de agradecer por ser noticiada? Continuou errando ao não sair da pauta que Bonner impunha. No caso do Lupi ele deveria ter virado a página rápido, sem dar muita importância, dizendo que nunca encontraram dinheiro na suíça, nem mala de dinheiro com ele, nem nenhuma prova que o comprometa. “Me mostre provas de culpa primeiro, porque denuncias oriundas de desafetos sem provas é apenas jogo sujo político” deveria dizer. E carona de avião até o Luciano Huck e Roberto Irineu Marinho ganharam de avião oficial do governo de Minas no tempo do Aécio Neves governador. Se isso fosse crime os globais também teriam de ser criminalizados. E seguir dizendo que o maior desvio de dinheiro público e do trabalhador brasileiro são os altos juros bancários, a entrega do pré-sal e as privatarias que entregam patrimônio do povo a preço de banana. Se Bonner interrompesse, ele deveria dizer que Bonner está apequenando o jornalismo da Globo querendo discutir picuinhas em vez de discutir o grosso do dinheiro dos impostos que é do povo e está sendo desviado para corporações privadas.
O único que não pareceu fraco foi Bolsonaro. Venceu na forma, porque literalmente foi o único que não piscou e mostrou uma indignação com Bonner autêntica ao jeito dele a ponto de emparedar a Globo, mas apanhou no conteúdo, pois ninguém viu nele características esperadas de um presidente da república para resolver grandes problemas nacionais de emprego, saúde, educação e combate à pobreza. A única que ele se saiu bem (para quem é fã dele) foi na segurança pública. Ainda por cima perdeu votos com domésticas ao admitir que foi o único que votou contra direitos, perdeu votos de mulheres ao dizer que não vai fazer nada para equiparar direitos, perdeu votos de simpatizantes de LGBT ao admitir que disse “vizinho gay desvaloriza imóvel”, ainda que tenha pedido desculpas, e perdeu votos não agora, mas nos próximos dias, ao se carimbar como candidato do combate ao “kit gay”. Isso já custou a eleição de Serra na prefeitura de São Paulo, quando recorreu a Malafaia para desconstruir Haddad e não colou. Ninguém em sã consciência acredita que algum candidato vai doutrinar crianças de 6 anos na escola para virar gay, muito menos Haddad que passa a imagem de uma pessoa séria. Isso fica parecendo e é coisa de quem tem o que propor de útil ao eleitor e fica procurando polêmica com fofocas.

Responder

    Alan Cepile

    31 de agosto de 2018 às 18h28

    Ciro aplicou um 7×1 no Bonner, tanto é que foi a única entrevista que o Bonner perdeu a calma e chegou a levantar a voz.

    Responder

      Sandro

      02 de setembro de 2018 às 05h19

      concordo plenamente com o Alan. Ciro desequilibrou psicologicamente o bonner

      Responder

Pacheco

31 de agosto de 2018 às 14h49

Antes eu achava ela “meia boca”. Depois da entrevista acho ela sem nenhuma condição

Responder

    Alan Cepile

    31 de agosto de 2018 às 18h21

    Eu já a achava sem nenhuma condição, depois da entrevista continuo achando.

    Responder

CezarR

31 de agosto de 2018 às 09h55

Mas o Bonner foi igualmente arrogante com ela, disso eu não tenho dúvida.

Responder

CézarR

31 de agosto de 2018 às 09h48

A Marina parece ter sido criada pelo Chico Anysio, parece-se com uma criação do comediante. Se fosse vivo hoje e com saúde, tenho certeza que o Chico faria um personagem inspirado em Marina.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?