Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Divulgação Flip 2018

Datapoder360 enfia novamente os pés pelas mãos

Por Miguel do Rosário

22 de setembro de 2018 : 14h43

O último Datapoder360 foi feito nos dias 29 e 20 de setembro, com 4 mil entrevistas feitas por telefone através de operadores automáticos. Não são entrevistas operadas por pessoas, mas por um sistema eletrônico pelo qual a pessoa digita a opção oferecida.

Eu já fiz críticas pesadas ao Datapoder360 no passado, porque suas tabelas estratificadas não tinham pé nem cabeça. Traziam Bolsonaro com mais voto de mulher que homem, Geraldo Alckmin com mais voto no Nordeste do que no Sudeste. Era uma coisa de louco.

Como não guardo ressentimento, voltei a dar uma colher de chá para eles, porque é muito importante que haja diversidade no mercado de pesquisas eleitorais.

Agora eles vacilaram de novo. Entre as tabelas estratificadas, novamente encontramos erros grosseiros. Um dos mais ofensivos à nossa inteligência, é uma tabela que traz a migração de votos dos eleitores de primeiro turno, num eventual segundo turno entre Bolsonaro e Haddad.

A tabela mostra que 73% dos eleitores de Boulos votariam em Bolsonaro no segundo turno. Isso é evidentemente uma fraude.

Eu usava o Poder360 em momentos de carência de pesquisa. Ibope e Datafolha ficaram meses (às vezes até 3 meses) sem publicar nenhuma pesquisa nova. Agora não. Agora temos fartura de pesquisas sérias, divulgadas às vezes com intervalo menor que uma semana. O Datafolha foi a campo nos dias 18 e 19 de setembro (íntegra do relatório aqui), por exemplo, apenas uma semana depois de ter feito outra pesquisa, e entrevistou quase 9 mil pessoas. E não são entrevistas por telefone, mediante uso de robôs, e sim entrevistas conduzidas por pesquisadores treinados, em 323 municípios, que abordam pessoalmente os entrevistados.

A Folha fez ainda uma página dinâmica com os números do Datafolha, que nos permite cruzar os dados. É possível saber, por exemplo, em quem os eleitores simpatizantes do PSOL votarão num eventual segundo turno entre Haddad e Bolsonaro. Eis o resultado: quase 90% dos simpatizantes do PSOL votarão em Haddad. Isso sim faz sentido, né?

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

36 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Robson Bonelli

23 de setembro de 2018 às 12h06

Prefiro conversar com os amigos que tenho que vão de PSOL.
Só desqualificar a pesquisa, que também achei muito estranha sobre esse dado, é muito cômodo.
Por precaução é bom perguntar, né?
Um posicionamento do Boulos também seria muito bem vindo!
#haddadpresidente

Responder

Ricardo

22 de setembro de 2018 às 23h53

Pelas pesquisas e interações nas redes sociais, parece que Bozonaro será o 1°, mas não com votos o suficiente para ganhar já no 1° turno. Resta saber quem será o seu concorrente no 2° turno…Circo Gomes ( o coronézinho metido a machão) ou Haddames ( poste de lula, o Dilmo do pt). O poste de lula parece que está em vantagem contra o coronézinho, e certamente, independente de qual dos dois for enfrentar o Bozo no 2° turno, coroné e o poste vão se unir e ainda tentar iludir os eleitores de Boulos para sugar o maior número de votos possivéis.

Responder

Ricardo Schianoni's

22 de setembro de 2018 às 23h01

Convenhamos que todas estas pesquisas estão desacreditadas por um motivo óbvio e palpável (além de não acompanharem as mudanças destes últimos anos, a incrível força das redes sociais e do whatsapp): a DIVERSIDADE real hoje é INDOMÁVEL (somos CENTENAS DE MILHARES DE “NICHOS”!)

Responder

Ricardo Schianoni's

22 de setembro de 2018 às 22h53

Ciro é certamente uma incógnita para quem acompanha a Política há 46 anos.
Lembro dele, gurizote como eu, no pds…
O destempero é uma marca e um marketing.
Os palavrões são desnecessários, a maioria não é naquela Hora imprescindível. Virou gases em tripa de vaca.
Metidinho a machão, empolga uns caudilhistas e os mais jovens.
Votaria nele, SIM, em não tendo alternativa (contra bolsonaro ou um neoliberal desses esquizofrênicos).
Declaro voto: Haddad13.
Quem quiser e puder que faça o mesmo…

Responder

Aliança Nacional Libertadora

22 de setembro de 2018 às 19h30

Miguel……sério que o Coroné se compara a Churchill? Na minha opinião tem toda a razão….nem quinta coluna é….e sim plano C.

Responder

Alexandre Neres

22 de setembro de 2018 às 19h05

Não tenho nada contra o Ciro Gomes, mas quando entro nesse blogue sinto-me obrigado a contestar os ciristas que escrevem por aqui. Não gosto de bater no Ciro, considero-me do mesmo campo político que ele, mas os comentaristas daqui me instigam.

As pesquisas e o Cafezinho. Pra este blogue, o maior vilão é o Vox Populi. Colocou uma manchete assim: “CUT/Vox põe Haddad à frente”. Nunca vi uma manchete questionando as pesquisas de bancos, por exemplo, que são eticamente questionáveis, pois podem favorecer ganhos especulativos. Por sua vez, o blogue é extremamente generoso com o Instituto Paraná, faz umas ressalvazinhas de leve. Antes analisava todas as pesquisas, até as de banco, mas não falou da Itaú/XP/Ipespe de ontem, talvez seja porque o resultado deu ruim. Ficou uns dois, três dias tratando da pesquisa do DataFalha, que nem a Globo e Merval Pereira, coincidentemente com números favoráveis ao candidato Ciro Gomes e destoando de todas as demais. Sou crítico da pesquisa do Datapoder, como de vários outros, mas aqui já ouvi elogios. A última foi desancada. Por quê? Porque o Miguel do Rosário é consequencialista, ele considera as pesquisas de acordo com a conveniência dos resultados. Pergunta que não quer calar: nem fazendo uma análise exaustiva da pesquisa Datafalha, em diversos textos, explorou o fato de que as candidaturas do Haddad e do coiso são as mais consolidadas, cujos eleitores estão com os votos mais cristalizados, ao passo que nos votos do Ciro os eleitores em grande quantidade estão dispostos a alterar o voto, por que será?

Ciro Gomes está na política há vários anos e até hoje não conseguiu aglutinar em torno de si um projeto político coletivo nem tem base social, sai trocando de partido como quem troca de roupa, é candidato de si mesmo. Então, pergunto, quem é o caudilho? Porém, é uma candidatura que tem a ver com os tempos atuais, pois fala grosso, com testosterona em alta, afinal de contas quem é o messias?

Responder

    Alexandre Neres

    22 de setembro de 2018 às 20h31

    No livro “A Verdade Vencerá” (editora Boitempo), resultado de uma longa entrevista feita com Lula em fevereiro deste ano, o ex-presidente deu talvez a melhor definição sobre Ciro Gomes:

    “Eu gosto do Ciro. Só acho que o Ciro faz parte de um grupo seleto de pessoas que sabem tanto das coisas que nem perguntam para a gente “como vai?”, porque já sabem como a gente vai. A gente não pergunta porque não sabe, a gente pergunta por humildade, para deixar os outros se sentirem bem ao responderem como vão. Então, o que eu acho? Acho que o Ciro precisaria aprender a conquistar o PT. Porque ninguém será candidato pela esquerda sem o apoio do PT. Ofender o PT e ofender o Lula é uma desnecessidade. Pode até me ofender, mas diga: “Não gosto do Lula, mas adoro o PT”. Ele não diz. Ele esculhamba com o PT.”

    Responder

      francisco janilson Morais da silva

      24 de setembro de 2018 às 08h34

      Quer dizer que não existe esquerda sem PT? O PT só durará os anos que restam de vida pro Lula. E olhe lá…

      Responder

      guilherme

      24 de setembro de 2018 às 16h13

      ta achando que pt é agora o astro rei… ignora a luta de brizola, as eleiçoes de 89, o discurso contra o real espoliador do povo: o sistema financeiro. Haddad esta ai, boa pessoa, mas se quiser assumir, com o tanto de rabo preso que o pt tem, vai ter que ser um neoliberal que distribui farelos aos pobres, nao lembrando nem de longe o que foi o pt de 2003 a 2012… PT já era, e vai tarde. (votei pt nas ultimas eleicoes presidenciais, mas acordei).

      Responder

JOÃO BATISTA

22 de setembro de 2018 às 19h01

O que importa é o crescimento de candidaturas progressistas.
É notório que Ciro, haddad e boulos apoiarão o progressista que estiver no segundo turno.
Neste momento, fica evidente a tendência para que haddad seja esse nome. Seja pela capilaridade que o pt tem em todo o país, seja pelo apoio que tem de lula, que vem sendo bem trabalhado pelo marketing petista, além dispor de um tempo razoável no horário eleitoral obrigatório.
Entendo que Ciro ampliar a participação eleitoral é importante para ele, em relação ao futuro, mas é diretamente interessante para haddad, que tende a ir para o segundo turno, pois dificilmente esses eleitores estariam com o candidato do pt.
A temperatura aumentará nos próximos dias e é bom que seja assim, com o debate e a evolução nas pesquisas com Ciro, haddad e boulos, pois oferece opções aos indecisos, que a cada pesquisa diminuem, e reduzem a possibilidade de disparada de bolsonaro.

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

22 de setembro de 2018 às 19h00

O foco da matéria é sobre 73% dos eleitores do Boulus votatem no Bozo no segundo turno. Adianto que isso é uma aberração do Poder360. Seria o mesmo que dizer que 73% dos eleitores Lula/Haddad/Manuela votariam no Bozossauro no segundo turno. Acho melhor o Poder360 revisar o seu programa de contagem digital desses votos. Alguma coisa deu errada.

Responder

    Luiz Carlos P. Oliveira

    22 de setembro de 2018 às 19h02

    Falo em caso de segundo turno entre o Bozossauro e o Ciro (o que não vai acontecer).

    Responder

Justiceiro

22 de setembro de 2018 às 18h58

Ora, Miguel. Por que a pesquisa não pode estar certa?
O cara vota no boulos, se este não passar vota em bolsonaro. Por que ele é obrigado a votar no Dilmo, no poste do Lula? Oeleitor de Boulos pode querer um sujeito que tenha luz própria, que tenha personalidade e Addad é uma vergonha pra raça humana.

Será que você acredita que se Ciro ficar fora, seus eleitores irão todos para Addad?

Responder

    Luiz Carlos P. Oliveira

    22 de setembro de 2018 às 19h06

    Vergonha é você para a inteligência humana. Boulos é de esquerda e teu candidato, “o coiso” é uma vergonha interplanetária. Não existe, no universo, criatura mais burra e nefasta do que ele. E seus seguidores também. Começando por você, midiota da globo.

    Responder

      Alan Cepile

      22 de setembro de 2018 às 19h30

      Calma, não há necessidade de descer o nível.
      Realmente não faz sentido um eleitor do PSOL votar num zero à esquerda, hiper liberal e sem programa como o minúsculo bozo.
      Seria como uma pesquisa de preferência de times de futebol os torcedores do Corinthians dissessem que o segundo time deles é o Palmeiras.
      Não faz o menor sentido.

      Responder

    Ultra Mario

    23 de setembro de 2018 às 15h13

    Pois é. O proprio PSOL foi criado no anti-petismo. Não é porque uma pessoa é de esquerda que ela é obrigada a votar no PT, eu mesmo vou anular o meu voto ou votar no Bolsonaro se o segundo turno for assim.

    Responder

Marco Vitis

22 de setembro de 2018 às 18h09

MIGUEL: você fez a crítica e comprovou os fundamentos de sua conclusão. Porém, os petistas não aceitam e, em vez de contestar sua argumentação, desqualificam você. Isso tem um nome em Lógica: falácia ad hominem.
Os petistas são pessoas que em geral têm alguma formação política (muitos são altamente qualificados) e que procuram se informar. Por que essas pessoas qualificadas fecham os olhos à realidade escancarada em sua frente ?

Responder

Darcy Brasil Rodrigues da Silva

22 de setembro de 2018 às 18h02

A crítica que se vale do mesmo procedimento que pretensamente estaria criticando é rizível. Os sectários torcedores de seu partido pouco se importaram com o texto e os argumentos do enunciador, que foi sistematicamente desqualificado como manipulador. A esquerda brasileira, comparada consigo mesmo no anos 1980, vai muito mal em termos analíticos. O péssimo hábito,frequente nas redes sociais em geral, de postar comentários viciados, repetitivos, sectários e, não poucas vezes, descontextualizados , encontramos também por aqui. O autor do texto fez várias afirmações (chamada argumentação mediante exemplos que podem ser compreendidos e acessados por todos, posto que apresentados no corpo do próprio texto) para sustentar a sua tese inicial, ou seja, a de que o referido levantamento não é confiável porque “as tabelas estratificadas não tinham pé nem cabeça…”. Esse é o tema, o assunto que se debate. O assunto subliminar tratado pelos comentaristas torcedores do PT foi, entretanto, o apoio de Miguel do Rosario ao candidato do PDT, que supostamente o fez rejeitar a pesquisa por não ser favorável a Ciro.

Responder

    JOÃO BATISTA

    22 de setembro de 2018 às 18h38

    Como tem passado, Sra. Darcy?

    Responder

Erismar

22 de setembro de 2018 às 17h53

Tentando evitar as ironias e confrontos com a turma aqui. Mas, quase perdi a linha com esta história de que o Datafolha é confiável. Menos Miguel, menos, menos…

Responder

Alan Cepile

22 de setembro de 2018 às 17h47

Obrigado Miguel, muito esclarecedor.

Responder

Adilson Jacinto Santiago

22 de setembro de 2018 às 16h29

Não vai ter 2o turno.

Responder

NeoTupi

22 de setembro de 2018 às 16h22

Risos…
Não há como não rir quando desqualifica justamente a pesquisa onde Ciro pontua maior intenção de votos (14%), mais descolado de Alckmin (abriu 8 pontos de vantagem), e com menos distância de Bozo (12 pontos, significando que se Ciro conseguisse tirar para si 6 pontos do Bozo empataria). Só porque Haddad subiu mais, distanciando 8 pontos de Ciro (o que todas as outras pesquisas indicaram que iria ou vai ocorrer pelos outros indicadores internos).
Se tem meia dúzia de pesquisas divulgadas nos últimos dias, os pontos fora da curva é o Datafolha (para baixo) e esta (para cima). Contestar uma e endossar outra é coisa de torcedor apaixonado que ignora a razão. Se quer descartar, o melhor critério seria descartar os dois extremos.
Em tempo: eu pessoalmente, minha confiança em pesquisas (boa ou ruim) é inversamente proporcional aos dias que faltam para as eleições. A única que confio ser imune à manipulação é a de boca urna (pode errar, mas aí é erro estatístico, previsto de ocorrer por probabilidade). Mas quase todas as pesquisas servem para ver a tendência. Se todas mostram Haddad em segundo e crescendo. Ciro em terceiro e apenas oscilando. Alckmin e Marina caindo. Então acredito nesta tendência, até porque tem lógica.
O que pode mudar a situação nas pesquisas não é brigar com os números. É fazer campanha política. Bolsonaro tem 32% entre quem ganha entre 2 e 5 SM no Datafolha. Haddad e os candidatos petistas e do PCdoB e do PSOL a todos os cargos estão fazendo campanha explicando para essa gente que o posto ipiranga do Bozo disse que vai aumentar o imposto de renda deles. E Ciro? Vai continuar atacando a “petezada” e poupando o Bozo?

Responder

    NeoTupi

    22 de setembro de 2018 às 19h11

    Agora vi que o Geraldo Merendão também está desconstruindo o Bozo na tv pelo bolso da classe média (como se Alckmin não tivesse nada a ver com o arrocho do Temer). Se só vale o Datafolha, Ciro está só 4 pontos na frente de Alckmin. Se Merendão tomar alguns pontos do Bozo rapidamente, volta ao jogo.
    Seria mais sensato Ciro disputar essa agenda econômica impopular do Bozo do que ficar na sua obsessão de atacar a “petezada”.

    Responder

Priscila

22 de setembro de 2018 às 16h14

O que obviamente aconteceu foi cerca de 1% dos eleitores, seja duros de ouvido ou afobados, terem ouvido “Bolsonaro” quando a voz no telefone falou “Boulos”. Aí se corrigiram no segundo turno. Vamos lá, Cafezinho, não é tão difícil assim.

Responder

Justiceiro

22 de setembro de 2018 às 15h50

Depois do fiasco do Vox, que ninguém acredita mais, agora tem o Data poder pra levantar o moral do petistas.

Voo de galinha.

Responder

rauleg

22 de setembro de 2018 às 15h43

Se a dita fraude do Poder360 apontasse um enorme crescimento do Ciro não teríamos essa matéria aqui no Blog. Mas alguns dias e o Miguel estará chamando os petistas de petralhas e inventrores da corrupção no Brasil. Durante os processos do Mensalão e do golpe contra a Dilma, você Miguel, foi um dos vetores de transmissão de conhecimento que levou muitos cidadãos sairem do senso comum, desenvolver senso crítico e a pensar fora da caixa. Sempre te admirei, mas parcialidade tem limite. Os seus últimos textos são só ataques ao PT . Parece até pauta da Globo, da Folha, do Estadão…
Quero deixar claro que não estou falando sobre a sua análise da pesquisa do Poder360, mas sim o claro uso político que você faz dela.

Responder

    JOÃO BATISTA

    22 de setembro de 2018 às 18h41

    Narciso acha feio tudo o que não é espelho.
    Assim são os petistas.

    Responder

Hilmer

22 de setembro de 2018 às 15h39

Acho que é melhor tomar cuidado com pesquisas, principalmente de institutos ligados ao PIG cheiroso. Interessa ao PIG dizer que o Ciro está bem ja que o Alckimin nao tem chance mesmo.
Podem sim manipular o voto do eleitor.
Nao confiaria 100% nem em datafolha e nem no ibope.
E 323 municipios nao sao 5500 municipios.
Se usar o mesmo raciocinio do Miguel, o Haddad pode contestar o Datafolha.

Responder

Rauleg

22 de setembro de 2018 às 15h36

Se a dita fraude do Poder360 apontasse um enorme crescimento do Ciro não teríamos essa matéria aqui no Blog. Mas alguns dias e o Miguel estará chamando os petistas de Petralhas e inventrores da corrupção no Brasil. Durante os processos do Mensalão e do golpe contra a Dilma, você Miguel, foi um dos vetores de transmissão de conhecimento que levou muitos cidadãos sairem do senso comum, desenvolver senso crítico e a pensar fora da caixa. Sempre te admirei, mas parcialidade tem limite. Os seus últimos textos são só de ataques ao PT. Parece pauta da Folha, da Globo, Estadão…
Quero deixar claro que não estou colocando em dúvida sua análise sobre a pesquise do Poder360, apenas o uso político que você faz dela.

Responder

Foo

22 de setembro de 2018 às 15h27

“A tabela mostra que 73% dos eleitores de Boulos votariam em Bolsonaro no segundo turno. Isso é evidentemente uma fraude.”

Para quem escreve tanto sobre pesquisas, seu conhecimento de estatística é estarrecedor.

Boulos teve apenas 2% nessa pesquisa.

Se a margem de erro é de 2 pontos percentuais, e o candidato tem apenas 2%, é óbvio que os dados sobre a migração estão na margem de erro.

Ou seja : um erro estatístico.

Responder

Antonio Passos

22 de setembro de 2018 às 15h16

O famoso Datafalha agora virou referência para o Cafezinho. Rsss
Foi a única pesquisa que jogou Haddad pra baixo de forma INCOMPREENSÍVEL. Mas ela é que está certa né. Tá ok. Eleição é isso.
Vamos ver as próximas pesquisas.

Ah e por falar em coisas paradoxais, o Ciro critica a polarização, se coloca como o candidato da conciliação e depois berra que Bolsonaro é um “nazista f.. da p..”. Rssss

Responder

    JOÃO BATISTA

    22 de setembro de 2018 às 15h18

    É sério que você crê em conciliação com bolsonaro?

    Responder

Foo

22 de setembro de 2018 às 15h11

“Eu usava o Poder360 em momentos de carência de pesquisa. Ibope e Datafolha ficaram meses (às vezes até 3 meses) sem publicar nenhuma pesquisa nova. Agora não. Agora temos fartura de pesquisas sérias…”

Acabou de confessar que fazia análises com base em pesquisas “não sérias” somente para ocupar espaço?

Meu respeito por este blog acaba de descer mais um degrau.

Responder

    JOÃO BATISTA

    22 de setembro de 2018 às 15h16

    Tchau, querida!

    Responder

    Lucas Almeida

    22 de setembro de 2018 às 15h23

    Não é “nao séria” e sim pesquisa nova, não consolidada nas últimas eleições. Dentre 0 informações é melhor ter uma informação e avalia-la.

    Mas ele é sujeita a erros e o principal é que como há muitos candidatos o eleitor tem q apertar botão para rolar a página. Talvez por isso, houve diminuição nos votos do Bolsonaro e um crescimento até do boulos (por uma explicação patética mas possivel: boulos linguisticamente é mais próximo de bolsonaro).

    No entanto, os cenários de segundo turno não sofrem este viés. O que pode indicar que sim, Haddad já deve estar passando Bolsonaro no segundo turno.

    Todas pesquisas são falhas, mesmo as que não querem ser. Cabe avalia-las e tomar as posições como o Miguel brilhantemente faz neste blog.

    Responder

Deixe uma resposta