Hangout com Miguel do Rosário: Bolsonaro nos EUA

Elizângela Isaque 12/01/2019

PDT aprova indicativo de apoio a Rodrigo Maia

Por Redação

12 de janeiro de 2019 : 16h58

O deputado federal André Figueiredo (CE) foi reconduzido, neste sábado (12), por unanimidade, à liderança do PDT na Câmara neste segundo e último dia de reunião da Executiva Nacional do partido, que acontece desde ontem (11), na sede da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP), no Rio de Janeiro.

Na visão do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, do vice-presidente nacional da legenda, Ciro Gomes, e das demais lideranças presentes no encontro, André Figueiredo tem a experiência e o poder de articulação necessários para o atual momento político do País. Eleito pela quinta vez para liderar os pedetistas na Câmara, o parlamentar terá, agora, o desafio de manter a unidade da bancada pedetista – que aumentou significativo nessas eleições, contando agora com 28 deputados – e, juntos, defender o povo brasileiro, por meio de uma oposição responsável ao atual governo.

Nesse sentido, Ciro reforçou a importância da união da equipe; da realização de um trabalho coletivo de desenvolvimento, respeitando as questões básicas do partido, mantendo, sobretudo, a coerência que o PDT tem apresentado na Câmara ao longo dos anos.

Presidência da Câmara

E foi com esse entendimento que a maioria dos membros da Executiva votou a favor do indicativo de apoio à candidatura de Rodrigo Maia à presidência da Câmara. Na visão do PDT, o respeito que Maia, atual presidente da Casa, conquistou entre os parlamentares, cumprindo de forma séria os compromissos assumidos, será importante para o fortalecimento da independência e valorização do Legislativo.

“Estamos construindo uma oposição qualificada, com conteúdo, junto ao PCdoB e PSB. Essa legislatura será uma luta diária, em defesa dos direitos dos trabalhadores. É um desrespeito o que alguns políticos andam fazendo com a história do Brasil e a memória daqueles que lutaram por um país mais justo. Vamos, aqui, pensar num Brasil para frente”, disse o líder.

Outra decisão importante foi a realização, em fevereiro, de um novo encontro da Executiva e de toda a bancada pedetista, para discutir, de forma ampla, as questões relacionadas com a Previdência.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

27 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Elmar

15 de janeiro de 2019 às 15h46

O problema nem é tanto apoiar o Maia, mas já fazer isso sem combinar com os outros partidos dos quais diz estar aliado na oposição. Saiu correndo pro abraço pra tentar ganhar logo seu quinhão e deixar as outras siglas como PSB e PC do B a reboque e chupando dedo..

Responder

Marcus Padilha

14 de janeiro de 2019 às 14h23

O Ciro tá louca pra sentar no colo do Bozo.

Responder

PJ

14 de janeiro de 2019 às 13h49

Legal, agora a dia esquerda honesta, proba e ideonea ( leia-se Ciro e seus seguidores) apóiam DEM na camara e PSDB ( Jereissati) no senado.
Será que o conceito de esquerda já mudou no dicionário também?

Responder

Alberto Lima

14 de janeiro de 2019 às 12h45

O apoio deveria ser ao Molon, mas como não tem, vamos de Rodrigo Maia mesmo!
Muito melhor que apoiar o puxadinho do PT Freixo!
Chega de Esquerdinha Namaste!
Chega de identitarismo barato!
Segue o barco!
Boa sorte pra todos!

Responder

    Paulo Cesar

    14 de janeiro de 2019 às 13h57

    Como a desonestidade intelectual dos eleitores do Ciro chegou a esse nível.
    O PSOL criticava o PT quando Lula tinha 90% de aprovação e o Ciro ficava babando ovo para o Lula.
    Seu comentário já mostra que vocês querem ser a “esquerda” que o fascismo gosta.
    Ciros e seus eleitores são piores do que Bolsonaro.
    Pelo menos Bolsonaro não é hipócrita.
    O PSOL é o futuro da esquerda e Freixo faz um belo trabalho combatendo milícias , ajudando famílias de policiais mortos.
    O que Ciro tem feito pelo Brasil?????

    Responder

      Alberto Lima

      14 de janeiro de 2019 às 14h37

      Tu já estás aqui falando do Ciro Gomes de novo??
      Cara, canaliza tua energia pra carregar marmita de quentinha lá para a carceragem de Curitiba.
      Deixa de ser mala!

      Responder

        Paulo Cesar

        14 de janeiro de 2019 às 15h19

        Já percebi , você é um Bolsonarista disfarçado que se passa por eleitor do Ciro.
        O ódio e a burrice te entregaram..
        Menos mal , espero que nenhum eleitor do Ciro tenha descido ao seu nível.
        E eu nem sou petista e estou fumando um baseado no meio da tarde enquanto você trabalha , seu pobre de direita imbecil.

        Responder

Alberto Dantas de Macedo

14 de janeiro de 2019 às 11h16

Como que a oposição faz para ocupar espaço no parlamento?
Uma coisa é o sentimento pessoal de cada pessoa. Outra é a realidade.
Ainda, a posição do PDT, no momento é um indicativo que para ser confirmada ou não depende das chancelas do PSB e PC do B.
Para não esquecer: em 2016 o PT votou em quem?
Nas últimas eleições para Prefeito do Rio como se comportou o PSOL? Aceitou Lula subir no palanque?. O resultado todos sabem.

Responder

Paulo Cesar

14 de janeiro de 2019 às 10h31

O apoio ao Maia , apesar de ser outra prova da hipocrisia cirista , é irrelevante.
O PDT é puxadinho da extrema-direita desde a eleição fraundade aonde três governadores apoiaram o fascista.
Num segundo turno aonde até pessoas de direita declararam voto em Haddad o PDT rasgou sua história e abraçou o fascismo.
Existem dois partidos de esquerda e de oposição no Brasil , PT e PSOL , o resto abraçou o fascismo.
Quando Bolsonaro cair serão os primeiros a desaparecer.

Responder

    Alberto Lima

    14 de janeiro de 2019 às 14h39

    Não fala coisa com coisa!
    Idéias bagunçadas em uma mente vazia!
    Vá curtir um sexo solitário cara!
    Deixa de ser mala!

    Responder

Paulo Cesar

14 de janeiro de 2019 às 10h19

Má fé?
Foi ingeniudade republicanista.
Você está culpando as vítimas.

Responder

Rogério Bezerra

14 de janeiro de 2019 às 01h16

Assim como nas últimas semanas, não li o texto.
Vim apenas lhe desejar um 2019 bem melhor que 2018…

Responder

NeoTupi

13 de janeiro de 2019 às 19h28

O Pdt além de trair seu próprio bloco com psb e pcdob ainda está apoiando o candidato preferido do Paulo Guedes para fazer as reformas neoliberais e privatarias.
Traem o trabalhador e depois reclamam do pt ter “hegemonia” na esquerda.

Responder

    Osmar

    14 de janeiro de 2019 às 10h41

    Exato.

    Responder

Nilson Moura Messias

13 de janeiro de 2019 às 18h05

Sem novidades no front…O PDT é direita. EU JÁ SABIA!

Responder

Nilson Messias

13 de janeiro de 2019 às 18h04

Sem novidades no front…PDT é direita! EU JÁ SABIA!

Responder

Joaquin Severo

13 de janeiro de 2019 às 17h52

E eis que o bom filho a casa torna. Ciro tá louco para voltar para a direita. Em nenhum momento do texto se menciona que o Rodrigo Maia é do DEM que deu uma bola nas costas dos irmaos Gomes pq será, né !?
Todo mundo é de direita agora e contra a roubalheira do PT. E o Queiroz hein. Nao há nenhum problema se o cara for rico e roubar.
Se o Cara vai apoiar o candidato do Bolsonaro vai fazer oposiçao a quem ? ao PT, so pode.
O Ciro é indeciso, ele nao sabe em que galho fica. Pô, nao se cansa de levar bola nas costas.
Vai se ferrar de novo se aliando ao DEM em troca de um cargueco em alguma comissao na camara ou no senado para os parlamentares do PDT.

Responder

Alan Cepile

13 de janeiro de 2019 às 17h42

Miguel:

1) Posso estar enganado, mas pela primeira vez vejo uma matéria sem ninguém assina-la.

2) No parágrafo que fala do SUPOSTO apoio do PDT ao Rodrigo Maia, logo após se abrem aspas para o que deveria ser alguém do PDT comentando esse “apoio”, certo? Mas o comentário é sobre a estratégia de oposição ao governo, ou seja, o texto ficou torto e sem sentido, e pior, com cara de fake news.

3) Procurei em todas as fontes oficiais do PDT e do Ciro Gomes, sites oficiais, redes sociais e não achei nada oficial falando desse SUPOSTO apoio à candidatura de Rodrigo Maia.

Responder

Justiceiro

13 de janeiro de 2019 às 13h00

Eu já comentei antes: no frigir dos ovos, Freixo ficará só com os votos do Psol. Talvez nem isso.

O PT vai de botafogo. Ordens da cadeia. Gleisi não apita nada.

Responder

Marcos Videira

13 de janeiro de 2019 às 12h54

Não entendi essa decisão do PDT. Apoiar Rodrigo Maia que acabou de firmar acordo com Bolsonaro ?
Sabemos que o PSB está articulando uma candidatura de centro-esquerda. Por que não esperar para ver a viabilidade dessa tentativa ? Não está definida a vitória de Maia (o Botafogo da Odebrecht). E a aliança com o PSB, como é que fica ?

Responder

Rogerio

13 de janeiro de 2019 às 12h48

Para fechar o caixão, os próximos passos serão apoio ao bozo e apoio as reformas previdenciária e trabalhista.

Responder

Alex

13 de janeiro de 2019 às 12h43

Ciro é um baita camaleão… Cada hora aparece com uma cor! Pensa que seus eleitores são daltônicos! Agora tá de verde e amarelo. Hum. Logo logo vestirá a famigerada camiseta da bozofamily … Vale tudo, para os Gomes!

Responder

Sebastião

13 de janeiro de 2019 às 11h16

Embora Ciro tenha se gabado, se auto proclamado, se promovendo como a única oposição viável a Bolsonaro. E sendo mais crítico ao PT, do que a Bolsonaro – a quem segundo ele, o mesmo fará a melhor oposição. No fim das contas, Ciro irá abraçar a candidatura de Bolsonaro. E Ciro só está fazendo o jogo político. E está certo. Chama-se: PRAGMATISMO POLÍTICO.

Responder

    Ruy Acquaviva

    13 de janeiro de 2019 às 12h37

    Filhadaputagem agora mudou de nome é?
    Para mim não há nenhuma novidade. Ciro atuou para dividir a esquerda e a direita tradicional, beneficiando o Bolsonaro. Foi um dos fatores determinantes na vitória do fascista. Agora ele quer ocupar o espaço político do PSDB como direita tradicional em oposição consentida e de direita.
    Se ver que não chegará lá ele adere tranquilamente ao fascismo, sem o menor escrúpulo (coisa que aliás nunca teve).

    Responder

      marco

      14 de janeiro de 2019 às 09h04

      Antes de mais nada, Pt , nunca mais!
      Sobre fascismo nada explica melhor o seu crescimento do que o conjunto de leis
      arbitráriamente absurdas deixadas como herança aos brasileiros pelo governo Dilma.
      Toda construção legal do fascismo juridico foi gestado durante os governo Lula&Dilma.
      A única dúvida e se foi burrice ou má fé.

      Responder

        Batista

        14 de janeiro de 2019 às 14h21

        Nem burrice, nem má fé, apenas vossa ignorância política fazendo-se presente.

        Responder

          marco

          15 de janeiro de 2019 às 10h57

          Desculpa aí “espertão” de eu me atrever emitir minha opinião anti-hegemonica.
          Partido stalinista do caralho.

          Responder

Deixe uma resposta