História: Brizola na Unicamp em 1987

Sanders pode livrar os EUA e o mundo de Trump

Por Tulio Ribeiro

03 de março de 2019 : 22h45

Ao longo dos últimos anos convivendo com Donald Trump, o mundo passou ainda mais, saber valorizar o senador por Vermont ,Bernie Sanders. Diante das perdas contínuas e crescentes com o republicano, se torna urgente premissas inovadoras vindas do alto de seus 77 anos.

Bernie Sanders não mudou. Ainda bem que não! Mas desta vez as coisas são diferentes. Em 2016 injetou altas doses de energia e entusiasmo entre os mais progressistas americanos, mas não conseguiu derrotar o aparelho democrata de Hillary Clinton que manipulou a burocracia do partido e seria mais do mesmo, algo que não precisamos.

O velho e bom Sanders escolheu o seu “Brooklyn”, em uma manhã fria e nevada no campus da universidade pública de Nova York, onde estudou um ano de ciência política em 1959 antes de se mudar para Chicago, para começar a caminhada até a Casa Branca

Sendo reconhecido mundialmente pelo campo democrático e progressista, dificilmente Sanders terá de abdicar da luta e obrigação de vencer um dos piores e mais ameaçadores presidentes Republicanos da história. Sanders é por agora o favorito em um grande campo de candidatos democratas que ainda vão crescer. E desta vez o dispositivo encontra um candidato mais determinado e preparado, baseado em uma campanha já presente nos 50 estados, a capacidade de levantar milhões em pequenas doações intactas e energizar os jovens.

O senador no seu primeiro discurso não teve dúvida e reivindicou a bandeira do “socialismo democrático”, reiterou suas linhas e propostas políticas do compromisso para a faculdade e o ensino universitário livre bem como gratuito, a luta contra a desigualdade econômica e as mudanças climáticas. Antenado com as atrocidades de Trump, uma reforma da imigração que não perca a perspectiva humana e a reforma da justiça criminal.

Sanders se mostrou preparado para acentuar contra seus pontos fracos e alguns exitantes. Decidido avançar nos votos dos afrodescendentes, o parlamentar definiu abandonar a sua relutância em colocar o foco em sua própria história pessoal. Tem usado sua biografia, que é honrada e de lutas, como filho de um imigrante polonês com parentes mortos no holocausto que fugiu pobreza e anti-semitismo. Somado a isto, ser um exímio membro de uma família da classe trabalhadora. O contra ponto com o de outro nova-iorquino residente da Casa Branca é evidente, e a estratégia é aclarar este contraditório.

Apresentando o comício no “Brooklyn College” um de seus parceiro era um pastor negro, outro o ativista Shaun Rei, e por fim a ex-senadora de Ohio Nina Turner, uma das duas mulheres listados como co-presidentes da campanha.

Assistir Sanders é alentador, inspirante, é voltar acreditar no mundo e perceber que os Estados Unidos não estão aqui apenas para dominá-lo e provavelmente destruí-lo. É arriscado ficar do lado dos pobres e da classe trabalhadora, ainda mais em países desenvolvidos, que organizam o topo da pirâmide financista, mas Sanders tem esta coragem e precisamos dela.

Os Democratas como Alexandria Ocasio-Cortez, Elizabeth Warren e Ilhan Omar, dentre outros, parecem estar a altura das ideias de Bernie Sanders. Cabe se afastar do poder do dinheiro e do sistema de corrupção, principal fonte de Hillary Clinton para golpeá-lo em 2016 com ajuda dos burocratas do partido.

Os estadunidenses precisam de Sanders, ou pelo menos de suas ideias na Casa Branca, para os moradores do planeta é uma questão de sobrevivência.

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

31 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

LUPE

07 de março de 2019 às 15h17

Caros leitores
Alerto e digo que é fácil reconhecer
os “comentaristas” que vêm ao Cafezinho
pagos em dólares pelos patrões deles.
Patrões que são os nossos INIMIGOS
que nos roubam nossas riquezas
sob os auspícios do silêncio da Grande Mídia
que com eles colabora.
Basta observar em seus “comentários”
a SORDIDEZ sordidez,
o não dizer coisa com coisa,
o esforço em desviar raciocínios
do que é tratado,
ou o só NÃO DIZER NADA inteligível.

Responder

Roque

06 de março de 2019 às 13h18

Penso que o Lula está dando bobeira, devia fazer uma delação tbm, assumir a culpa por liderar a quadrilha que saqueou os cofres públicos, deletar os outros culpados, passar a limpo toda esta podridão que assolou o Brasil nos últimos 16 anos. Veja o Cabral, companheiro do Lula, já está entregando todo mundo. Palocci tbm fez o mesmo. Ninguém quer assumir esta culpa sozinho, e como eram amigos, cada um tem uma parcela de culpa nesta gatunagem. Quem sabe o Lula assumindo as suas responsabilidades neste crime, a justiça não o libere mais cedo da cela de Curitiba? Triste fim de um político que se lambuzou com as falcatruas, e acabou em cana…

Responder

    Brasileiro

    08 de março de 2019 às 16h32

    Quem deveria fazer uma confissão são todos os políticos de direita. Não há um que não tenha ficado milionário!! A direita é a coisa mais perigosa que um país possa ter. Normalmente, eles corrompem o Judiciário. Verifica-se, que, apesar de provas cabais, os processos contra a direita prescrevem. Os eleitores da direita, que mais gritam contra a corrupção, quando são investigados, encontram crimes e mais crimes praticados por eles. Além disto, o eleitor de direita, é uma pessoa desumana. São suscetíveis à governos ditatoriais. Governos que não respeitam ninguém. Verificamos isto facilmente. Observe que os acidentes da Vale, que tiraram inúmeras vidas, inclusive de crianças, foram causados pela direita. Quem festejou a morte de uma criança de 7 anos, é uma pessoa de direita. Poderia escrever sem parar. A direita não vale nada!!! Agora então, que todos os seus ídolos são maçons, piorou!!!!

    Responder

Alexandre

05 de março de 2019 às 14h03

Esse velhote comunista querendo ser presidente dos EUA me lembra muito a feiosa Erundina querendo ser prefeita de São Paulo !

Responder

    marco

    06 de março de 2019 às 20h55

    Como assim ???
    Erundina foi prefeita de São Paulo.
    Governou para os pobres.
    Foi execrada pela mídia escrota como sempre.

    Responder

Renata

05 de março de 2019 às 12h50

Acho que o Sanders é o melhor possível diante do histórico estadunidense .
Apoiar Sanders é forma inteligente de perder menos para o império e golpear o devaneio Trump.
Nas questões identitária Trump é 10.
O que vocês acham?

Responder

Paulo

04 de março de 2019 às 20h00

Não esperem nada muito diferente das administrações democratas anteriores. É só mais do mesmo…os EUA nunca abandonarão seus aliados históricos: Inglaterra, Canadá, Austrália, Israel e outros nem tão históricos, mas de ocasião. Você já imaginaram o democrata Bernie apoiando o Estado Palestino e retirando a embaixada de Jerusalém? Socialistas tupiniquins são tolos como a cúpula nazista, que, ao comemorar a morte de Roosevelt, acreditavam poder mudar o desfecho da Guerra.

Responder

Zé Maconha

04 de março de 2019 às 12h58

Imagina como os bolsonaristas vão pirar quando um auto-entitulado socialista for presidente dos EUA.
Sou um admirador da extrema-esquerda americana há muito tempo , apesar de Sanders estar no Partido Democrata podemos dizer que ele é um representante dela.
Sanders venceria Trump se tivesse vencido as prévias , muitos analistas dizem que Trump venceu por ter conquistado alguns votos de Sanders em esados-chave.
Agora Trump tem baixa aprovação e a chance de vitória é maior.
Fará um enorme bem , para os EUA , para o Brasil e para o mundo se realmente acontecer.

Responder

    marco

    06 de março de 2019 às 21h00

    A meu juízo é tudo a mesma sopa.
    O cara também é a favor da intervenção “humanitária ” na Venezuela,

    Responder

LUPE

04 de março de 2019 às 12h39

Caros leitores
Surpresa para mim, Sanders é judeu!
Por sua postura política deve ser daqueles judeus
que se opõem ao Sionismo.
(“Sionism is the opposite to Judaism”), veja imagens e textos na Internet.
Só que os Sionistas dominam a Grande Mídia e as redes sociais dos Estados Unidos
( e do Mundo). Veja imagens e textos na Internet.
Quem lhes contrariar sofre impeachment
ilegal,
como QUASE aconteceu com O PRESIDENTE AMERICANO nos anos 90 Bill Clinton,
que se recusava a assinar o bombardeio da Servia pela OTAN/NATO.
Clinton QUASE sofreu impeachment porque a Grande Mídia o crucificou
como autor de atentado à (eu diria hipócrita, falsa) “boa moral”
praticada pela maior parte dos americanos.
Segundo a Grande Mídia Clinton teria feito
(e/ou se deixado fazer)
sexo oral com sua assistente……………..>>>….. Mônica LEVY.
A Sérvia era um dos últimos baluarte da dissolução (criminosa) da antiga Yoguslávia,
e seu líder, Milosevich,
se recusava a entregar as estatais servias à sanha dos …..
Grandes Interesses de Dinheiro europeus e americanos.
Após os (criminosos) bombardeios pela OTAN/NATO e consequentes milhares de inocentes mortos e trucidados a queda da Sérvia foi inevitável.
Milosevich foi preso e,
como também o foi Lula,
foi “julgado” “culpado” pelo Tribunal de Haia (que é sob “controle” dos…….),
e na prisão morreu
por falta de remédio que tomava para controlar o coração.
Ou como disse a Grande Mídia, se recusou a tomar o remédio que lhe era fornecido.
Agora, vamos ver com Sanders
(se a Grande Mídia permitir que ele seja eleito).
Se eleito também pode acontecer como aconteceu com o bem intencionado Obama.
Manipulado sob ameaça de ter sua reputação pessoal e/ou política destruída
Obama teve que assinar permitindo que as Forças Armadas dos Estados Unidos e da OTAN/NATO fossem usadas
para invadir a Líbia ferindo matando e trucidando mais de milhão de pessoas, inclusive inúmeras crianças, e destruindo completamente o país líbio.
Permitindo, assim que as PETROLEIRAS (não o povo dos Estados Unidos)
pilhassem o PETRÓLEO DAQUELE país.
No fim Obama foi quase que obrigado a receber o Prêmio Nobel (sob “controle” dos……..) da……………………….Paz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

    Nostradamus

    07 de março de 2019 às 08h05

    Você não engana ninguém seu safado! Fascista se identifica até quando dissimula.

    Responder

lucio

04 de março de 2019 às 10h55

nao tem diferencia entre a lobbie tumpiana e aquela obama-clintoniana.
os EUA perseguem sempre o mesmo objectivo: dominio mundial e empobrecimento dos paises emergentes (por isto a partir de obama começou o ataque ao brasil por meio da finança, midia, judiciario e baderna nas ruas).
a unica diferencia é que as 2 lobbies usam 2 tipos de idiotas serventes: uma usa os sadicos fascistas e a outra os politicamente corretos

Responder

Justiceiro

04 de março de 2019 às 10h35

HAHHAHAHAHAHAHAHA

Querem um velhote metido a comunista na presidência dos Estados Unidos?

Não dura uma semana, o Pentágono chuta a bunda dele rapidinho que nem vai dar temo de dizer “I love Cuba”..

Responder

    LUPE

    04 de março de 2019 às 12h44

    Caro Justiceiro
    Os ( ) patrões não são bem o Pentágono….
    Os ( ) patrões MANDAM no Pentágono…………

    Responder

    Zé Maconha

    04 de março de 2019 às 13h18

    Justiceiro é de longe o cara mais burro daqui.
    Não entende a diferença entre Socialismo e Comunismo e acha que nos EUA derrubariam um presidente assim.
    Bolsonarista quando tá com medo da risada , isso é comum entre retardados mentais que não lidam com a realidade bem.
    Ah e você é pobre , só pra não perder o hábito.

    Responder

      LUPE

      04 de março de 2019 às 13h50

      Caro Ze M
      Calma, o Jorge, como o Justiceiro (e outros) só tá a serviço………………

      Responder

euclides de oliveira pinto neto

04 de março de 2019 às 07h08

Curioso que todos pensam que o Presidente dos Estados Unidos da América é um homem poderoso !!! Vendem essa imagem como verdadeira, para os “eleitores” norte-americanos e para o restante do mundo. Os USA Inc. utilizam a mídia corrupta, com atuação em todos os países, para promover essa imagem magnânima do “boneco da vez”. É uma das grandes mentiras que norteiam a humanidade. O mundo ainda imagina que o Presidente é escolhido pelos eleitores e que atua segundo principios constitucionais. Nunca ouviram falar dos sionistas khazarians, donos do FeD, do dólar, do IRS, do BIS, de Wall Street, protetores de Israel-sua criação, com predominância na ONU, componentes do CIM-Complexo Industrial Militar, que operam mais de 870 bases militares instaladas em todos os continentes, que promoveram mais de 260 conflitos politicos-militares em centenas de países do mundo, inclusive duas Guerras Mundiais, nos últimos 250 anos. Se desconhecer tais verdades, sempre serão enganados na próxima eleição. E, se eleito, por algum motivo tentar mudar as regras de atuação, será sumariamente eliminado. E o Bernie Sanders sabe disso.

Responder

Jorge

04 de março de 2019 às 04h10

Por sempre repudiar o socialismo e proteger ao máximo a liberdade e a meritrocracia, os EUA se tornaram o pais mais rico do mundo. Com a riqueza vem a quialidade de vida e alto nivel de educacao. Sanders se tornou mais popular por ser tipo um Anti-Trump, mas jamais teria votos o suficiente para se tornar algo mais que um Senador.
Os Eua lutaram contra o Socialismo, o Nazismo e outras ditaduras pelo mundo todo durante toda a historia, jamais aceitariam se submeter a algo desse tipo

Responder

    De Bourbon

    04 de março de 2019 às 09h27

    Os EUA experimentaram mais de 50 anos de forte atuação do Estado antes da grande depressão de 29 e após a segunda Guerra. Políticas públicas socialistas e de welfare state são muito conhecidas e sempre foram bem aceitas por lá. Se os EUA combateram o socialismo alguma vez, eles nunca o venceram.

    Responder

      Justiceiro

      04 de março de 2019 às 10h37

      O socialismo não precisa de ninguém de fora para o combater, ele se destrói a si mesmo.

      Quando começa a crescer, implode.

      Responder

        LUPE

        04 de março de 2019 às 13h32

        Caro Justiceiro
        É mesmo?
        Vejamos:
        Fica meio difícil de definir economicamente o que é Socialismo, mas, convencionou-se que :
        >>>> Comunismo (ortodoxo, não o comunismo moderno praticado na China) é quando o Estado detém o controle sobre 100% (cem por cento), ou pelo menos 80% (oitenta por cento) das empresas de um país
        >>>> Socialismo é quando o Estado detém o controle das empresas públicas e das empresas estratégicas (exploração e comercialização de minérios).
        >>>> Socialistas são, entre muitas outras NAÇÕES: TODOS os países escandinavos >>> (Suécia, Dinamarca, Noruega); >>> a Áustria; >>>> todos (ou quase todos) os países oriundos do comunismo ortodoxo: Hungria, Bulgária, República Checa, etc; >>>> ISRAEL (o Estado, no início, era quase um comunismo ortodoxo, mas nos anos 90 abriu mão do controle de várias empresas e interferências do Banco Central na economia).
        Com os lucros obtidos de suas empresas o Estado PRATICA O SOCIALISMO que é alta qualidade em assistência social aos seus cidadãos:
        >>> ótima assistência à saúde (ótimos hospitais, etc.),
        >>>> ótima assistência à educação de suas crianças, desde o maternal
        >>>> dignas pensões a seus aposentados
        etc.
        O resto fica por conta daqueles que querem destruir, não construir os países…………
        ………………E de seus colaboradores,
        pagos em dólares

        Responder

          Sergio Araujo

          04 de março de 2019 às 20h20

          Lupe,

          para chegar onde voce indica, um pais precisa passar por um processo civilizatorio serio e no caso do Brasile radical.

          Responder

            LUPE

            05 de março de 2019 às 00h46

            Caro Sergio Araujo
            Se ( ) deixarem, o Brasil será Primeiro Mundo rapidinho, rapidinho…………………………

            Responder

              LUPE

              05 de março de 2019 às 00h48

              Desculpem
              Se os ( ) do Sergio Araujo deixarem……………

              Responder

    lucio

    04 de março de 2019 às 10h42

    nao sabia que tambem no hospital psiquiatrico tem internet…

    Responder

    Renan

    04 de março de 2019 às 11h42

    Neo-nazis explicam por que gostam do Donald Trump

    https://www.youtube.com/watch?v=-e3T3VHmEkg

    Neo-Nazis Queimam uma Swastika depois de um encontro na Georgia

    https://www.youtube.com/watch?v=CK–bLRC_lE

    Responder

    Zé Maconha

    04 de março de 2019 às 13h07

    O Jorge nunca ouviu falar no New Deal que salvou os EUA da depressão , que Sanders defende o socialismo democrático e que a carreira de Sanders antecede muito a de Trump.
    Bolsonarista é assim , inventa coisas da própria cabeça ao invés de se informar.
    Mas o pior é sobre as ditaduras hahaha
    Sabe quantas ditaduras os EUA colocaram no poder?
    Quantas eles apóiam hoje hahaha?

    Responder

    LUPE

    04 de março de 2019 às 13h09

    Caro Jorge
    Quem formou a (inquestionável) riqueza e poderio dos Estados Unidos foi uma coisa
    chamada DNA.
    Me explico: quem formou aquele país, quem deu origem, quem deu o início da colonização dos EUA foram emigrantes da MAIS ALTA QUALIDADE.
    Foi a classe MÉDIA da Inglaterra QUE SE OPUNHA à Igreja Católica
    (embora esta na Inglaterra se denominasse Anglicana).
    Igreja Católica era o grande Poder, mas, também,
    representava grandes perversidades E .ATRASOS.
    Por se oporem a essas perversidades atrasos,
    podemos concluir que a classe média QUE FUGIU e fundou os EUA
    era a mais adiantada CLASSE MÉDIA da Inglaterra.
    E a classe média da Inglaterra já era, à época, A MAIS AVANÇADA da Europa.
    oU TROCANDO EM MIÚDOS a classe média que FUNDOU os EUA
    era formada pelas pessoas mais mais cultas, mais educadas, mais civilizadas,
    e, supõe-se, a mais psicologicamente centrada do Mundo à época.
    Pessoas de alto potencial pessoal para forjar aquele (indiscutível) grande País.
    Visite Gramado no Rio Grande do Sul, e veja o que pessoas “diferentes” da maioria pode fazer, construir. Você não vai acreditar que aquilo é Brasil……

    Responder

    ari couto

    04 de março de 2019 às 17h13

    Permito-me sugerir que vc estuder um pouco de história. Os USA cresceram basicamente por sua posição imperialista. Basta ver sua atuação ao longo dos anos na América Latina, protegendo ditaduras brutais, dando sustentação a golpes de estado, como no Brasil, e explorando nossas riquezas. Segundo dados revelados em setembro do ano passado pela ONG Poor People’s Campaign, 43% dos norte-americanos estão na pobreza. Neste momento, aproximadamente 40 milhões de americanos vivem na miséria e não recebem qualquer apoio do governo. E como acontece em todo o mundo capitalista, a concentração de renda e riqueza é brutal

    Responder

    Carlindo

    05 de março de 2019 às 15h23

    Jorge, acesse a reportagem da BBC no YouTube: “SEM TETOS COMEM RATOS NOS EUA…” – : https://m.youtube.com/watch?V=URz33y3D6x8&feature=share
    Você vai entender porque os eleitores americanos poderiam eleger um político diferente do que a Veja, Globo, TimeLife e Seleções Ridgers “ensinou” a pensar…

    Responder

Alice

04 de março de 2019 às 02h17

Concordo plenamente com o texto.
O bom velhinho

Responder

Deixe uma resposta

x
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com